Profissões em falta em Portugal e seus salários médios

Profissões em falta em Portugal e seus salários médios

Portugal  / 

A crise econômica que iniciou em 2008 ainda habita a mente das pessoas como um fantasma, porém em alguns países europeus ela está cada vez mais distante. Em Portugal a crise parece estar de saída e alguns profissionais e profissões já começam a fazer falta. Acompanhe a leitura para saber quais as profissões em falta em Portugal.

Guia do mercado de trabalho em Portugal

A Hays, uma multinacional inglesa da área de consultoria em recursos humanos (recrutamento e seleção) que atua em 33 países, elabora todos os anos um guia do mercado de trabalho e publicou um documento atualizado sobre Portugal onde apresenta dados animadores.

Dos mais de 2,6 mil profissionais qualificados e 847 empregadores que foram entrevistados, a Hays descobriu que 70% dos proprietários de empresas no país europeu pretendem contratar esse ano.

Além disso a pesquisa mostrou quais profissões estão em alta, em baixa e seus salários médios em Portugal oferecidos na capital Lisboa (veja como é morar em Lisboa).

Profissões em baixa em Portugal

Das profissões que aparecem em baixa no guia elaborado pela Hays, é possível perceber quais profissões, dentro de suas áreas, não estão em falta em Portugal, veja:

  • Na área contábil e de finanças: Auditor Interno, Técnico de Consolidação de Contas e Responsável de Cobranças;
  • Bancos e seguros: Diretor de Agência, Gestor Comercial de Banco de Varejo, Diretor de Marketing e Diretor Geral;
  • Área legal: Contador, Técnico de Faturamento e Comercial;
  • Recursos humanos: Técnico de Pagamentos e Técnico Administrativo de Recursos Humanos;
  • Na indústria, logística e construção civil: Arquiteto, Gerente de Compras, Engenheiro Civil e Técnico de Compras;
  • Tecnologia da Informação: Desenvolvedor de Hardware e Engenheiro de Telecomunicações;
  • Varejo e distribuição: Diretor de Expansão, Diretor Comercial, Diretor de Operações e Diretor de Compras;
  • Turismo e lazer: Gerente de Recepção;
  • Escritório e atendimento ao cliente: Recepcionista.

Profissões em falta em Portugal

Agora você saberá quais são as profissões em falta em Portugal e seus salários médios (para a capital Lisboa):

  • Contábil e finanças: Controller Financeiro (entre €1.855 e €2.710), Controller de Gestão (entre €2.320 e €3.030) e Diretor Financeiro (entre €3.214 e €4.286);
  • Bancos e seguros: Analista de Risco (de €2.857 a €3.571), Private banker (de €3.286 a €4.000), Gestor Comercial Corporate (de €2.857 a €3.571) e vendedor de seguros (de €2.357 a €3.214);
  • Área legal: Advogado Interno (entre €1.786 e €2.500) e Advogado especializado (entre €1.886 e €4.714);
  • Recursos humanos: Diretor de RH (€3.710 a €5.140) e Técnico de RH (€1.640 a €2.285);
  • Na indústria, logística e construção civil: Diretor de Logística (de €3.429 a €4.286), Diretor de Manutenção (de €3.000 a €3.929), Diretor de Operações (de €2.714 a €3.930) e Técnico de Assistência Técnica (de €1.000 a €1.357);
  • Tecnologia da Informação: Programador (€1.900 a €3.000), Desenvolvedor Mobile (€1.800 a €2.707), Especialista em Business Intelligence (€1.650 a €3.250), Especialista em Big Data e Machine Learning (€2.050 a €2.320) e Especialista em Segurança (€1.900 a €3.500);
  • Varejo e distribuição: Designer de moda (entre €1.800 e €2.000), Gestor de e-Commerce (€1.400), Diretor de Loja (entre €3.000 e €3.393), Digital marketing (€1.929) e Chefe de departamento (entre €2.000 e €2.500);
  • Turismo e lazer: Gerente de Eventos (€1.557) e Chefe de Cozinha (€3.710);
  • Escritório e atendimento ao cliente: Customer Service (de €900 a €1.100), Líder de Equipe (de €1.000 a €1.350) e Responsável por Pagamentos e Recebimentos (de €700 a €1.300).

Veja uma lista com os sites de emprego em Portugal.

Trabalho para Brasileiros em Portugal

Profissões em falta em Portugal - encontre as melhores vagas

Se você quer saber se é fácil encontrar emprego em Portugal, a resposta é: depende. Depende do seu grau de escolaridade/nível de formação, experiência prévia, se domina outro idioma (inglês, espanhol, alemão, francês e etc) e se tem paciência e tempo para procurar.

Como o sistema de ensino europeu sofreu diversas mudanças nos últimos anos, é muito comum que jovens que estejam na universidade já saiam de lá com mestrado, isso porque na Declaração de Bolonha, assinada em 1999, muitos cursos de graduação/licenciatura estão com os mestrados integrados.

Saiba quanto custa fazer mestrado em Portugal.

Formação superior é importante, mas não fundamental

Isso tudo para dizer que, se a sua formação não for superior ou muito específica, suas chances diminuem. Na área de TI os profissionais brasileiros são muito requisitados, principalmente pela experiência e diferença de tamanho de mercado. Isso conta muito em Portugal.

Veja nossa opinião sobre trabalhar com TI em Portugal.

Porém, se você não terminou a faculdade não desanime. Existem outras profissões em falta em Portugal, principalmente na área de serviços, em que existe falta de mão de obra. São eles: garçom ou garçonete, atendente de telemarketing, auxiliar de cozinha, vendedor(a) em lojas de roupas entre outras.

Processo de seleção e entrevistas em Portugal

O processo de seleção em Portugal costuma ser bastante lento. Em algumas empresas o tempo entre a entrevista e a contratação pode chegar, facilmente, aos seis meses.

Portanto, se você pretende se mudar para o país europeu e procurar emprego, tenha em mente que será necessário uma quantidade de dinheiro suficiente para se manter pelos primeiros seis a 12 meses para que não fique com uma situação financeira complicada.

Talvez seja também interessante ler mais sobre o custo de vida em Portugal.

COMPARTILHE

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.