Portugal

Cresce número de brasileiros que voltam de Portugal: fomos descobrir os motivos

O número de brasileiros que voltam de Portugal para o Brasil têm aumentado desde 2017 e nós do Euro Dicas fomos atrás para descobrir os motivos.

Pensando em se mudar para Portugal? Conheça o nosso Guia

Venha morar em Portugal sem complicações nem imprevistos com a orientação do nosso guia Como Morar em Portugal.


Num só lugar você vai encontrar o passo a passo para conseguir trabalho em Portugal, cidadania ou visto, saber os documentos obrigatórios, tudo sobre custo de vida, educação, as melhores cidades para morar e muito mais.

AMOSTRA GRÁTIS »

Após lermos a matéria “Não era como imaginava: cresce número de brasileiros que pedem ajuda para voltar de Portugal” do site UOL, ficamos nos questionando quais seriam os motivos que fazem com que esse número esteja aumentando dia após dia.

Sabe-se que motivos para imigrar e sair do Brasil não faltam e a lista inclui a violência, a crise econômica, a crise política e moral, entre tantos outros problemas. Porém, apenas estes fatores não são determinantes para garantir a felicidade em outro país.

Nós estamos sempre em busca de tranquilidade, paz, felicidade e aconchego, por isso que, muitas vezes, ficar na nossa zona de conforto parece a melhor coisa a se fazer.

Não é nada fácil largar tudo de uma hora para a outra, sair da casa que você morou durante anos (ou a vida inteira), deixar seus melhores amigos para trás, familiares e pessoas que você ama. Largar aquele emprego na sua área, abrir mão de tudo que conquistou e RECOMEÇAR em um lugar totalmente desconhecido.

Veja quais são os países que aceitam brasileiros mais facilmente.

O recomeço em Portugal

O recomeço de uma vida em Portugal pode trazer experiências positivas ou negativas. Tudo depende de diversos fatores: da vontade de estar aberto ao novo, do planejamento antes da mudança, do fator sorte, da facilidade de adaptação e da possibilidade de encontrar pessoas queridas nessa nova vida no exterior.

Reunir todos esses fatores não é tarefa simples. Encontrar um lugar para morar em Portugal também tem sido muito difícil para os brasileiros récem-chegados no país europeu. A alta demanda e a pouca oferta fizeram os preços disparar.

O custo de vida aumentou bastante e a alta demanda por imóveis não supre a enorme quantidade de estrangeiros que têm chegado a Portugal.

Conheça a minha história: a verdade sobre a adaptação em Portugal.

Dificuldade de adaptação: o testemunho de Fernanda Grelo

Os primeiros meses da adaptação em Portugal são os mais difíceis e nem todo mundo consegue atravessar essa fase complicada. Os primeiros meses são de descobertas, burocracias, dificuldade de adaptação no emprego novo (ou na universidade), cultura diferente e de saudade de quem ficou no Brasil.

Fernanda Rocha Grelo, psicóloga clínica e jurídica de Belém do Pará, se mudou para Portugal em setembro de 2015 para fazer Mestrado na Universidade do Porto e não teve uma experiência feliz no país luso.

Mesmo com um planejamento de 3 anos, Fernanda se viu completamente triste ao ver seu filho de 7 anos chorando, sem se adaptar já na chegada ao país europeu. “Sem dúvida, o mais difícil de tudo, foi a não adaptação do meu filho. Porque isso nos rendeu uma série de sofrimentos e desgastes”, contou.

Segundo Fernanda o processo de adaptação em Portugal tinha tudo para correr da melhor forma, pois eles tinham parentes e amigos espalhados por todo o país. Mas não foi assim que aconteceu.

“Desde a descida do avião em Lisboa, meu filho entrou numa angústia e dor imensas…. Parece que quando o avião pousou, foi que de fato, caiu a ficha dele. Ele não parava de chorar, nem por um minuto. O que me deixou completamente desesperada”, explicou.

“Depois, com o passar dos dias, a dificuldade de adaptação minha, se dava mais pela não adaptação do meu filho. Quanto mais o tempo passava, mais ele piorava…”. Fernanda e o filho ficaram 5 meses em Portugal e motivos para voltar ao Brasil não faltaram.

“As carnes vermelhas não têm os mesmos nomes, nem o sabor… Os transportes públicos não param muito como no Brasil, então, você desce e anda muito para chegar ao local. O clima que, da tarde para noite, muda repentinamente, caindo bastante a temperatura e pega você de surpresa, se não souber disso. O jeito das pessoas também, me dificultou muito, pois são muito sérias, não são muito hospitaleiras, de pouco papo”, afirmou Fernanda.

Burocracia em Portugal: veja a documentação para o dia a dia.

Para a psicóloga, voltar para o Brasil foi a decisão mais correta e aconteceu quando ela foi chamada pela direção da escola do seu filho. A equipe de saúde, que estava acompanhando o caso dele, afirmou que ele precisava de um psiquiatra e que estava com depressão, talvez até precisasse ficar internado alguns dias.

Quer saber como morar, trabalhar ou estudar tranquilamente em Portugal?

A Atlantic Bridge é o parceiro que nós recomendamos para ajudar a planejar e concretizar o seu sonho de vir para Portugal.

SABER MAIS »

Nesse momento, sem o marido ao lado e com o filho triste e deprimido, Fernanda decidiu largar tudo e voltar imediatamente para o Brasil.

Para Fernanda, milhões de imprevistos na sua mudança para Portugal poderiam acontecer, mas nunca imaginou que seria a não adaptação de seu filho, o principal motivo para voltar ao Brasil.

A psicóloga deixa um conselho para quem pensa em mudar de país com filhos: “inclua no seu planejamento a possibilidade de não haver uma adaptação sua ou de quem for junto”.

Além disso “se prepare para não ter a mesma condição financeira e conforto que possui no Brasil (e isso inclui não ter empregada)”. Para a brasileira, é preciso ir para Portugal com os pés no chão, sabendo que será difícil e que poderá enfrentar muitos desafios.

Veja também como foi a adaptação a Portugal de uma brasileira que hoje mora na Bélgica.

Geysa Macarin Rodrigues: “Faltou paciência”

Já para a esteticista brasileira Geysa Macarin Rodrigues o que lhe faltou foi paciência para recomeçar a vida em Portugal e esperar tudo dar certo.

Ela ficou 6 meses na Itália no ano de 2017 fazendo o seu processo de cidadania e veio para Portugal no final do mesmo ano.

Ela morou 6 meses em Portugal com o filho de 7 anos e o marido na cidade do Porto. Mas a adaptação também não foi como ela esperava. “Portugal é maravilhoso, mas me faltou paciência”, contou Geysa, natural da cidade de São Paulo.

O clima foi um dos fatores determinantes para a volta, assim como a burocracia e o valor das despesas da casa. “O clima foi o mais difícil, muito frio, o que me causou muita tristeza”, afirmou.

Além disso, ver o seu filho triste e não adaptado ao país, lhe causou muita dor. “Hoje, meu filho está muito mais feliz aqui no Brasil”, explicou.

Veja a lista com as 10 coisas que nenhum brasileiro gosta em Portugal.

Minha opinião

Eu, sendo brasileira e morando em Portugal há 4 anos, posso afirmar que entendo os motivos de quem volta e afirmo que não podemos julgar. Se adaptar não é fácil, ainda mais com filhos pequenos.

Nem todo lugar será maravilhoso, as pessoas têm perfis diferentes. Meu conceito de felicidade, com certeza não é o seu. Eu amo o frio, por exemplo, e adoro ver neve. Porém, eu sei que a maioria dos brasileiros prefere o calor e a praia. São gostos e estilos diferentes. Eu sou do sul do Brasil, por isso, o frio e a chuva não são problemas na minha vida.

Quando me mudei para Portugal vim com minhas duas cachorrinhas e com meu marido (que veio 40 dias antes de mim). Nós não tínhamos a nossa filha ainda e topávamos muita coisa. Viemos para Portugal com a cabeça e o coração abertos, dispostos a recomeçar nossa vida do zero (e largar tudo que já havíamos conquistado em nossa cidade: amigos, carreira, reconhecimento).

Hoje, nós temos nossa filha nascida em Portugal e sabemos que a decisão seria completamente diferente. Com certeza, a felicidade dela está em primeiro lugar.

Muitas crianças têm dificuldade em ficar longe dos familiares, dos avós, padrinhos, tios, amiguinhos da escola. Por isso, tomar a decisão de mudar de país com filhos pequenos, não é fácil, muito menos simples.

Descubra se realmente existe um aumento do custo de vida em Portugal.

Motivos pelos quais os brasileiros voltam de Portugal

Confira uma lista com principais motivos pelos quais os brasileiros voltam de Portugal:

Clima

O inverno dura um período muito longo do ano em Portugal. As baixas temperaturas, a chuva constante e até mesmo a neve – em algumas cidades – torna a adaptação muito difícil. Quem não gosta de frio e chuva tende a se sentir deprimido e descobre quanta falta faz o sol.

Saiba mais sobre o clima em Portugal.

Custo de vida e alta do euro

O custo de vida em Portugal aumentou e isso é notável. Os preços dos alimentos já não são os mesmos e os aluguéis dobraram de valor. Agora multiplique isso por 5. A cotação do euro está alta e quem precisa mandar dinheiro do Brasil para Portugal está sentindo no bolso.

Muitos aposentados brasileiros que moram em Portugal estão voltando para o Brasil por conta do alto custo de vida no país europeu ou então fazendo trabalhos esporádicos, sem contrato.

Falta de planejamento

Um dos fatores cruciais para se dar bem no exterior é o planejamento. É preciso planejamento financeiro (vir com uma boa reserva de dinheiro para pelo menos 1 ano), estabilidade emocional e um propósito claro: o que eu vou fazer em Portugal? Quais são meus sonhos, minhas metas? Quanto tempo pretendo ficar?

Se você vier para Portugal apenas em busca de emprego, poderá se decepcionar e MUITO! O mercado de trabalho em Portugal é muito diferente e você terá que jogar conforme as regras. E a regra básica é: trabalhar muito para receber um salário mínimo (€ 580 euros).

Dinheiro para mudar de país: saiba quanto é necessário.

Dificuldade de adaptação e cultura diferente

Muitas pessoas que vem morar em Portugal reclamam da dificuldade de adaptação e da dificuldade em fazer amigos portugueses.

Você estará em um país novo, em uma cidade diferente. Terá que achar casa para morar, terá que mobiliar o apartamento, arrumar um médico de família, precisará descobrir onde pega o ônibus, onde precisa fazer seus documentos (e são muitos). Precisará transferir sua carteira de motorista, aprender as leis do país.

Precisará aprender a pedir uma carne no açougue, tudo será diferente. Tudo. Por isso, é preciso estar com a cabeça no lugar e com alguém que esteja disposto a passar por tudo isso com você (e sem reclamar, de preferência).

Entenda os dados sobre brasileiros voltando de Portugal e o que eles representam em relação ao número total de residentes estrangeiros no país.

Falta de emprego ou trabalho precário

Se você vier para Portugal com a ideia de fazer e guardar dinheiro estará escolhendo o país errado. Portugal possui um dos salários mínimos mais baixos da Europa e com o custo de vida mais alto a cada dia fica complicado economizar.

O mercado de trabalho também é muito diferente do Brasil. Por exemplo, se você for trabalhar em um lugar sem ser registrado a culpa não é só do empregador, é sua também que aceitou essas condições de trabalho. Portanto os processos trabalhistas não isentam os empregados como no Brasil.

Em Portugal, muitas empresas não pagam horas extras e a relação patrão X funcionário muitas vezes é complicada e até desrespeitosa. Talvez por conta da crise, muitos portugueses ainda aceitem e se submetam a condições de trabalho exploratórias.

Nós brasileiros somos diferentes e temos uma tendência de falar e debater o que está errado. O que eu vejo, é muita submissão por conta dos trabalhadores em Portugal.

Porque eu não arrumo emprego em Portugal?

Saudade da família e dos amigos

A saudade de quem ficou, sem dúvida, também é um fator determinante. Deixar a família, os amigos e recomeçar em outro país é para os fortes. Mesmo com o uso das tecnologias, do Skype, do FaceTime e do WhatsApp, a falta de um longo abraço pode machucar, e muito.

Saiba como é morar em Portugal com filhos.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas.
Compartilhe

Amanda Corrêa

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.

Artigos Relacionados

Fechar