“Qual será o custo de vida na Itália? Será que é um país caro?”.  Decidir se mudar para um lugar novo e recomeçar a vida requer tempo, dedicação, estudo e, claro, muita cautela e paciência. Uma das dúvidas que surge, durante os primeiros preparativos, é justamente sobre o custo de vida: aluguel, boletos e gastos com a casa, supermercado, lazer.

Neste artigo, você encontrará explicações sobre os gastos na Itália, o poder aquisitivo do país, além de informações sobre o salário médio italiano.

O custo de vida na Itália é alto?

O custo de vida de uma cidade ou de um país é bastante relativo. Isso porque a equação por trás do indicador “custo de vida” parece muito simples, mas é bastante complexa.

Grosso modo, o “custo de vida” seria algo como a soma dos preços pagos pelos serviços oferecidos em um determinado contexto sociogeográfico. Porém, fica implícita a ideia, por exemplo, de poder de compra. Uma cidade pode ser barata, mas se o poder de compra for muito baixo ou limitado, assim como a renda, ela vira “cara” para quem mora ali. Entende?

Por isso, vamos tentar mostrar um quadro geral do custo de vida, tendo em conta os valores médios dos gastos gerais no país e, claro, a qualidade de vida na Itália.

Custo médio

Segundo o banco de dados Numbeo, o custo de vida para uma pessoa no país é de cerca de 745€ sem aluguel. Mas tenha presente que o custo de vida em Roma, por exemplo, é diferente do custo de vida de uma cidade menos turística, como Turim!

Aluguel na Itália

O aluguel é o primeiro ponto da lista de custos de quem pretende morar na Itália. Os preços tendem a variar de cidade para cidade e, claro, de norte a sul.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

A tendência é que o aluguel seja mais caro nas capitais das regiões e nas cidades grandes do norte do país, o que deixa o custo de vida na Itália um pouquinho alto. Cidades como Milão, Roma e Florença costumam ter os aluguéis mais caros do país.

De acordo com o site Immobiliare.it, especializado em compra e venda de imóveis, para alugar apartamento na Itália você pagará os seguintes preços médios por m²:

Região Cidade principal Preço médio do aluguel (m²)
Campania Nápoles 9,06€
Toscana Florença 12,14€
Lombardia Milão 14,52€
Lazio Roma 13,06€
Umbria Perugia 6,77€

Custo para comprar casa na Itália

Comprar casa na Itália pode ser uma ótima solução para fugir do aluguel. Naturalmente, a variação de preços também se faz presente quando o assunto é comprar casa. O m² muda de cidade para cidade e, principalmente, de região para região.

Cidade e Região Localização Preço médio m²
Módena, Emilia Romanha norte 2.176€
Gênova, Ligúria norte 1.569€
Foligno, Úmbria centro 1.098€
Ascoli Piceno, Marche centro 1.364€
Catanzaro, Calábria sul 1.004€
Catânia, Sicília sul 1.228€

O governo italiano oferece muitas alternativas para a compra da casa própria, principalmente para cidadãos italianos que pretendam reingressar ao país e não tenham nenhum imóvel.

Para os proprietários de primeira viagem, principalmente aqueles com menos de 36 anos, o governo oferece descontos no mutuo, a hipoteca italiana. Desta forma, o custo de vida na Itália cai um pouquinho, uma vez que o aluguel tende a ser proporcionalmente mais alto do que uma mensalidade do financiamento.

Alimentação na Itália

A Itália tem uma grande vantagem: é um país autossuficiente do ponto de vista da agricultura. A maioria das cidades encontra-se próxima a cidades pequenas, o que faz com que as verduras sejam “km 0”, ou seja, direto do produtor, sem intermediários.

Vejamos o valor médio gasto por duas pessoas por mês, em diferentes cidades, e alguns exemplos de refeições e alimentos:

Cidade e região Localização Preço Salário médio
Bologna, Emília Romanha norte 260€ 2.000€
Verona, Vêneto norte 230€ 1.850€
Ancona, Marche centro 180€ 1.720€
Viterbo, Lazio centro 220€ 1.940€
Bari, Puglia sul 170€ 1.700€
Reggio Calábria, Calábria sul 150€ 1.500€
Itália 240€ 1.550€

Podemos dizer que, em média, o mercado corresponde a menos de 10% do salário médio italiano. Dentre todos os gastos mensais, esse é o que menos influencia no custo de vida na Itália.

Contas da casa na Itália

Os boletos… Sempre eles! Infelizmente, eles existem na Itália também, afinal nem tudo é perfeito e as contas precisam ser pagas!

Brincadeiras a parte, as despesas com as contas ocupa a maior parte do custo de vida na Itália. Isso porque, além dos gastos usuais, como água, luz, telefone/internet, gás, você vai precisar pagar a taxa do lixo e o famoso aquecimento! Geralmente, este está incluído no condomínio ou na conta de gás, vai depender da sua casa.

Utilidade Preço médio
Água 30€
Luz 40€
Gás e aquecimento 130€ (gasta-se menos no verão)
Taxa do lixo 15€
Internet 30€
Celular 15€
Total 260€ (com variação devido à estação do ano)

Destine, pelo menos, 20% do seu salário ou budget mensal para os gastos mensais fixos.

Transporte na Itália

O transporte público na Itália, compreende ônibus, metrô, bonde (“tram”) e, muitas vezes, algumas linhas de trem no perímetro urbano e táxi.

Normalmente um bilhete dura 70 minutos e custa, em média, 1,50€, enquanto que o bilhete mensal sai por volta de 35€. Se você usa bastante o transporte coletivo, o bilhete mensal é sempre a melhor opção, uma vez que o uso é ilimitado! Deste jeito, você conseguirá abaixar um pouco o custo de vida na Itália mensal e dar uma trégua para o seu bolso!

O transporte extraurbano, por outro lado, engloba os trens e ônibus intermunicipais ou inter-regionais. O preço desse tipo de transporte vai depender da distância entre o seu ponto de partida e o seu destino.

Custo do transporte na Itália

No site da Trenitalia, você pode consultar o preço dos tickets. Para saber o custo de cada linha de transporte público municipal, você deverá consultar o site de cada empresa.

Em relação ao transporte rodoviário, uma boa notícia: somente as Autoestradas possuem pedágios! O tráfego é “gratuito” nas rodovias (chamadas “Superstrada”) e estradas locais (que podem ser “Strada comunale” ou “Strada provinciale”). Os preços do pedágio variam de acordo com o trecho, mas segundo a Motori Magazini, o pedágio mais caro é de 0,22€ por km, totalizando 23,50€, na Via A5 (Torino-Aosta-Montebianco).

Se você pensa em comprar carro, saiba que deverá atualizar a sua carteira de motorista na Itália. O processo é parecido com o do Brasil, com exames teóricos e práticos. Mas se você tem a habilitação brasileira em dia, os custos são mais em conta!

Saúde na Itália

A saúde pública na Itália é universal, mas não é gratuita. O preço a ser pago pelas consultas, remédios e exames é calculado com base no imposto de renda de cada família. A lógica é: se você tem mais recursos econômicos, paga mais; se, por outro lado, a sua renda é baixa ou você se encontra momentaneamente desempregado, você paga menos ou é isento das taxas.

Um plano de saúde particular custa, em média, 250€/ano, para uma pessoa maior de idade. Se você for regularmente residente no país, mesmo sendo estrangeiro, você também tem direito a usufruir o sistema público. Os brasileiros, por exemplo, podem ter acesso ao sistema de saúde público através do IB2 – um acordo bilateral entre os dois países.

Outra alternativa é realizar consultas com um médico particular e, no final do ano, pedir o reembolso através do imposto de renda.

Outra dica: toda vez que você for à farmácia comprar um remédio, você pode usar a Tessera Sanitaria para registrar o seu gasto. Caso você não seja isento ou o remédio não seja coberto pelo SSN (Sistema Sanitario Nazionale, o “SUS” italiano), você também pode pedir o reembolso através do IR.

Cada cidadão tem direito a um “medico di base” – clínico geral, que será o responsável por todas as consultas que você precisar fazer. Antes de realizar uma consulta com um especialista, você precisa passar por ele. Deste modo, ele te dará a documentação necessária, chamado “ticket”, para marcar uma consulta com o profissional certo.

A saúde é a coisa mais importante e, exatamente por esse motivo, não deixe de destinar, com as contas do custo de vida na Itália, um mínimo que seja, para a sua saúde.

Custos de lazer na Itália

A Itália é um país rico de cultura e opções de lazer, como teatros, cinemas, museus e galerias, academias e parques, bares e cafés, restaurantes, passeios e muitas cidades para visitar!

Item Preço
Academia 47€/mês
Cinema 8,50€
Museu 8€
Jantar (dois pratos, vinho, água) 25€
Aperitivo 10€
Gelato (sorvete) 2,50€

Resumo do custo de vida na Itália

Como vimos acima, o custo de vida na Itália depende de muitos fatores, como o salário e o poder aquisitivo, até a cidade na qual vai viver, enfim, dos seus objetivos e metas.

Restaurantes na Itália

Podemos dizer considerando o que o país oferece aos seus moradores, o custo de vida na Itália não é alto. É possível economizar e morar bem. Em resumo, o custo de vida médio na Itália para uma pessoa é de:

Item Preço
Aluguel (apartamento de 1 quarto) 595€
Alimentação 130€
Contas da casa 260€ (sendo mais barata durante o verão)
Transporte 35€
Saúde 250€/ano (plano de saúde particular)
Lazer 130€
Total 1.200€ – 1.400€

Itália x outros países

O custo de vida na Itália é maior que países como Portugal e Espanha. De acordo com uma comparação feita entre Itália e Portugal no Numbeo, em média, o custo de vida na Itália é 25% – 30% maior.

Porém, o salário na Itália é 40% mais alto do que em solo português. A Espanha também apresenta um custo de vida mais baixo em relação ao país da bota, apresentando também pouca diferença salarial com a Itália.

Na Itália, no entanto, se paga altos impostos. O IRPEF, ou Imposto de Renda italiano, é responsável por uma alta redução no valor líquido dos salários, apesar de garantir vários direitos trabalhistas, similares aos brasileiros. Devido à alta taxação, muitos italianos, principalmente os que vivem na região norte, preferem trabalhar para empresas suíças.

Quanto é um bom salário para viver na Itália?

A Itália não tem um salário mínimo nacional, por isso, não é possível estabelecer um parâmetro em relação a ele. Mas considerando todas as informações que vimos acima, podemos dizer que um bom salário para viver na Itália com certa folga e arcar com os custos de vida é de:

Região Salário médio
Norte 1.700€
Centro 1.500€
Sul 1.300€
Itália 1.550€

Claro, cada um de nós tem um objetivo diferente no final do mês. Para alguns, é importante sair para comer fora todo final de semana, para outros, fazer compras é mais interessante. Lembre-se, esse valores são estimativas para ajudar você durante o seu planejamento mensal.

Afinal, a Itália é um país caro?

Eu diria que com a relação custo-benefício vale a pena morar na Itália. Até mesmo em cidades um pouco mais caóticas, como Roma e Milão – sem falar da super-turística Veneza – é possível levar um ritmo de vida saudável, sem gastar demais.

Mais uma vez, tudo isso vai depender do que você procura. Antes de escolher qual a melhor cidade da Itália para morar, pergunte a si mesmo:

  • O que eu procuro nesta cidade?
  • Tranquilidade ou agitação?
  • Prefiro morar perto de tudo ou morar mais afastado e ter uma qualidade de vida melhor?
  • Quanto estou disposto a pagar pelo meu conforto?
  • Eu uso transporte público?

Espero que conhecer o custo de vida da Itália tenha sido útil para diminuir a distância entre o seu sonho e a realização dele. Para inspirar ainda mais na realização do desejo de viver na Itália, compartilhamos com você o ebook O Sonho de Viver na Europa. O livro reúne histórias de brasileiros que conseguiram tirar o sonho do papel e se mudar para o Velho Continente.