Categorias: Suécia

O que o Brasil pode aprender com a suécia

O mundo é muito grande e existem tantas diferenças entre culturas e modos de pensar que eu acredito que todo mundo tem algo a aprender com (quase) tudo que é diferente. Hoje vou te contar algumas coisas que eu acredito que o Brasil pode aprender com a Suécia, um país que, asim como qualquer outro, não é perfeito mas que tem muito a nos ensinar!

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa ter um endereço na Europa e ter seu passaporte em mãos.

10 coisas que o Brasil pode aprender com a Suécia

Tenha em mente que o texto trata de generalizações. Sei que nem todos os brasileiros e nem todos os suecos são dos jeitos descritos.

Chegar no horário marcado

No geral brasileiros tem sim o hábito de não se importar muito sobre chegar atrasado a algum lugar. Marcou um jantar, vai encontrar um amigo ou qualquer coisa do tipo? Sabemos que no Brasil as pessoas provavelmente irão se atrasar.

Aqui na Suécia chegar atrasado a algum lugar é considerado uma tremenda falta de respeito, e os suecos tendem a não gostar nada quando alguém se atrasa para um compromisso e nem se dá ao trabalho de avisar.

Eu percebo que isso é algo importante até na hora de fazer amizade com pessoas locais, o que pode ser um grande problema para brasileiros que vem morar aqui e que por algum motivo não se adaptam à cultura de chegar no horário marcado.

Você também pode ver algumas curiosidades sobre a Suécia que chocam os brasileiros.

A Suécia e o jeito eficiente e consciente de reciclar


A Suécia é um dos países que mais tem cuidado com o lixo que produz, e isso começa dentro de casa. A grande maioria dos suecos tem o hábito de separar o lixo de casa de acordo com cada material: uma lixeira para restos de comida, uma lixeira para papel e assim vai. Quando chega a hora de descartar os materiais o governo entra em cena, disponibilizando várias estações de reciclagem em vários pontos em todas as cidades e até mesmo diferentes tipos de saco de lixo.

Para resumir, a eficiência dos suecos ao reciclar lixo é tão grande que aterros sanitários é o destino de apenas 1% do lixo doméstico. Além disso, muitas empresas produzem energia, aquecimento e até mesmo combustível a partir do lixo, e é por isso que a Suécia já chegou até a importar lixo de outros países! Loucura? Acho que não. É um esforço coletivo do governo, das empresas e também das pessoas.

Veja como é a bandeira da Suécia.

Parar de achar que tudo é frescura

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

É fato de que está na moda alimentos sem glutén, sem lactose, sem isso ou sem aquilo, porém o fato é que quem realmente tem algum tipo de alergia no Brasil ainda acaba passando por fresco ou mimado. Muita gente (adultos e crianças) ainda tem vergonha de dizer que tem algum tipo de alergia porque sabe que a probabilidade de virar piada é grande.

Já aqui na Suécia alergias são levadas a sério e é comum encontrar opções de comida sem glutén, sem lactose ou até mesmo vegana, vegetariana, e em geral o preço é sim mais alto, porém ainda é acessível para a maioria das pessoas. O respeito ao próximo na Suécia não é só em relação a comida: muitas escolas, hospitais e outros lugares públicos proíbem ou pedem que as pessoas não passem perfume para evitar possíveis reações alérgicas.

Informações sobre Economia, Geografia, política, cidades e outras dicas. Veja tudo sobre a Suécia.

A Suécia e a cultura de comprar coisas de segunda mão


O que é usado por uma pessoa não pode ser reutilizado por outra? Jamais! Aqui na Suécia a cultura de comprar coisas em brechós existe e ninguém fica fazendo piada com quem compra coisas nesses lugares.

Os lojas second hand (como são conhecidas aqui) estão espalhadas por grandes parte das cidades suecas, e até um “shopping” que vende apenas produtos de segunda mão foi inaugurado ano passado em Estocolmo.

A Suécia e o respeito ao que é público

Cotinuando na mesma linha de pensamento do tópico acima, afirmo sem medo que aqui na Suécia as pessoas tendem a ter um grande respeito a tudo que é público, seja um bem ou até mesmo um emprego.

Sei que não são todos os brasileiros que sofrem do mal de querer destruir tudo que é “do governo” mas todos nós sabemos que infelizmente ainda existem pessoas que o que é público pode ser vandalizado ou que não precisa se esforçar no trabalho por estar emprego pelo governo através de concurso público. Mais uma vez para deixar bem claro: sei que nem todos são assim, mas falar que esse tipo de pensamento foi extinto no Brasil seria mentira (infelizmente).

Também já escrevemos um guia para trabalhar na Suécia.

Como são os políticos da Suécia

Não é segredo que o povo brasileiro está perdendo cada vez mais a fé nos políticos do Brasil, o que é totalmente compreensível. Sabe aquela história de acessor disso ou daquilo, auxílio dessa ou daquela outra coisa? Sabe aquela história de salários absurdamente altos e que aumentam cada vez mais sem controle nenhum?

Sabe aquela história de um círculo interminável de corrupção onde quem é corrupto quase nunca paga pelo crime que comete contra o povo? Isso tudo não existe aqui na Suécia.

Transparência

O que existe aqui é uma transparência muito grande em relação a tudo que é público e os políticos sabem que o povo está de olho e pode fiscalizar a qualquer momento (aliás, até mesmo a TV estatal tem liberdade para questionar e fiscalizar o governo). Virar político para ficar rico e ter inúmeras vantagens é algo que não acontece na Suécia. Isso quer dizer que na Suécia não existe corrupção e que todos os políticos são santos? Não, não e não.

Certos políticos usam da má fé para defender suas agendas? Sim, infelizmente. Corrupção pode até existir, mas ouso dizer que não é algo que deva se quer ser comparado a o que estamos cansados de ver no Brasil.

O pensamento coletivo do povo sueco


Todos sabem que atualmente os nervos estão a flor da pele no Brasil e que as pessoas andam muito estressadas (o que é compreensível se considerarmos a situação do país em vários setores), mas falar em “pensar de forma coletiva” no Brasil logo vira motivo para ser acusado defender certas ideologias políticas.

Já aqui na Suécia eu percebo que muitas pessoas tem uma facilidade maior de perceber que em certos casos pensar de forma coletiva é melhor para a sociedade como um todo, e isso não significa necessariamente estar ligado a nenhuma militância política, por mais que muita gente esteja condicionada a pensar assim. Talvez isso acontece aqui na Suécia por causa da história do país em si.

Colaborar para sobreviver

Explico: a Suécia era um dos países mais pobres da Europa há pouco mais de 150 anos, e isso, em conjunto com outros fatores como por exemplo o clima, forçava as pessoas a cooperar em muitos sentidos, caso contrário sobreviver seria um desafio ainda maior.

Com o passar dos anos muitas coisas aconteceram, a economia melhorou, a sociedade se desenvolveu e ainda assim muitos suecos continuam entendendo que pensar de forma coletiva é vital para muitos segmentos da sociedade, como por exemplo escolas, saúde, assistência a quem precisa de algum tipo de ajuda quando algo inesperado acontece e assim vai.

Conheça o sistema de saúde na Suécia e as diferenças para o brasileiro.

Sentimento de comunidade

Esse senso de comunidade fica ainda mais evidente para mim quando penso nas vilas e cidades pequenas que ainda existem por aqui. Como eu falei antes: não é sobre defender uma ideologia política ou outra (por mais que alguns irão me acusar de estar fazendo isso).

O que eu estou falando aqui (e o que eu vejo muitos suecos pondo em prática diariamente) é algo chamado de altruísmo, é a capacidade de se colocar no lugar do outro e lembrar que, por exemplo, hoje alguém teve a vida salva no hospital público, que a sociedade pagou a conta mas que amanhã poderia ser alguém da família que morreria por não poder pagar no momento.

Entendo que ao ler minha palavras realmente parece que estou defendendo certas bandeiras, e nesse caso eu sugiro que você de desprenda da rédea que é imposta pelo pensamento de que tudo é sempre sobre ideologia A e B, e adianto que a capacidade de fazer isso é algo que contribui (e muito) para que a sociedade sueca seja próspera em vários sentidos. Note que eu não estou falando que suecos nunca são individualistas.

Falar isso seria uma tremenda mentira. O que estou falando é que nas Suécia as pessoas tendem sim a ter uma facilidade maior para se colocar no lugar do outro e entender que de uma hora para outra qualquer um pode precisar de ajuda (e não estou falando apenas de dinheiro).

Entenda também os motivos que me levaram a escolher a Suécia para morar.

A Suécia e o respeito à natureza


O site Sveaskog afirma que 57% de todo o território da Suécia é coberto por florestas, e eu acho que isso já é um indicativo da relação que os suecos tem com a natureza e com os recursos naturais do planeta. Porém a receita de sucesso também tem outro igrediente: a eficiência, tanto das indústrias quanto dos cidadãos (lembra-se do que eu te contei ali em cima sobre reciclagem, por exemplo).

A arte sueca de ser lagom!

Lagom é uma palavra sueca que não tem tradução direta para o português, mas que significa algo como “nem muito, nem pouco” ou então “exatamente a quantidade ou intensidade necessária”. Lagom é um estilo de vida que busca o equilíbrio. É algo que muitos suecos (e outros escandinavos) seguem e que pode ser atingido de diferentes maneiras, respeitando as particularidades de cada indivíduo ou de cada situação.

Não confunda lagom com Jantelagen!

Seja na Suécia ou em qualquer parte do mundo, não é raro encontrar estrangeiros ou até mesmo suecos que confundem o jeito lagom de ser com a Jantelagen (‘lei de Jante’ em português), algo que existe não só na Suécia mas como em toda a escandinávia.

Eu já vi sites, blogs e até vídeos na internet afirmando que Jantelagen é algo que “proíbe” os suecos de terem sucesso pessoal ou de ser destaque em alguma coisa, e afirmo sem nenhuma sombra de dúvida que isso está completamente errado. O que a lei de Jante diz é apenas que “ninguém é melhor do que ninguém”.

Você pode ser sucesso na sua carreira, você pode ser o melhor aluno da classe, você pode ser alguém conhecido no país todo e você pode muitas outras coisas, apenas não venha querer “dar carteirada” em alguém por causa do seu status, entendeu? Uma prova de que a Jantelagen não impede ninguém de alcançar nada é que na Suécia também existem diversos tipos de competições (esportivas e de outros tipos) e também o fato de que um dos prêmios mais prestigiados em todo mundo vem direito da Suécia: o prêmio nobel.

Surpreso e apaixonado pelo país nórdico? Confira o passo a passo para morar na Suécia?

A valorização da mão de obra na Suécia


Aqui na Suécia a mão de obra, o tempo que alguém leva para realizar alguma coisa e também o tempo que alguém levou para aprender a fazer tal coisa também são levados em consideração, isso ajuda a explicar o motivo por trás do preço de certos serviços que são baixos no Brasil e extremamente altos aqui, como por exemplo um corte de cabelo ou uma visita à manicure.

O que a Suécia pode aprender com o Brasil?

Agora é a sua vez. Conte nos comentários o que você acha que a Suécia pode aprender com o Brasil, e se você lembrar de mais alguma coisa que os brasileiros podem aprender com os suecos é só deixar um comentário também, ok?

Agradeço muitos a alguns brasileiros que também moram aqui na Suécia e que contribuiram com ideias e debates sobre o tema deste texto. São eles: Diana Gois, Suyaen Andersson, Giuliana Lbf, Petronilia Hellqvist, Kristoffer Dristig, Mary Fata, Tereza Nyqvist, Alyne Dallacqua, Cristiane Speziali, Giselle Arnaud, Layna Macario, Marcela Moreira, Valdira Wallhager, Vavá Oliveira, Lara Nickel, Tatiana Pinto e todas as outras pessoas que participaram de uma discussão saudável em um grupo de brasileiros na Suécia no Facebook. Tack så mycket!

Conheça também a comunidade de brasileiros na Suécia e entenda como funciona a única loja de bebidas alcoolicas na Suécia.

Em destaque no Euro Dicas

  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, obrigado a voltar a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.
    COTAR SEGURO »

  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.
    VER COTAÇÃO »

  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.
    RECEBER AMOSTRA »

Taís Fernandes

Taís é natural do Espírito Santo e mora na Suécia há mais de 6 anos. Criou o Aqui no Exterior, um canal no YouTube, página no Facebook e perfil no Instagram onde ela mostra tudo sobre a vida no exterior, sobre viagens, sobre intercâmbio e tudo que tem a ver com esses temas.

Comparilhar
Publicado po
Taís Fernandes

Post's Recentes

Quem tem passaporte europeu precisa de seguro viagem? Descubra

Se você está planejando uma viagem para Europa e está na dúvida se quem tem passaporte europeu precisa de seguro…

19 de outubro de 2019

Seguro viagem cobre parto? Saiba tudo sobre a cobertura

As viagens durante a gravidez podem parecer complicadas e muitas pessoas acreditam que não são possíveis. Porém, caso você se…

19 de outubro de 2019

Bolsa de estudo na Europa: para licenciatura, mestrado e MBA

Estudar no exterior por causa da qualidade do sistema educacional e das instituições de ensino – que estão entre as…

18 de outubro de 2019

Viagem para Portugal: dicas para visitar ou morar no país

Está programando visitar ou morar nas terras lusitanas? Então confira este artigo, pois vamos te dar dicas de como planejar…

18 de outubro de 2019

Requisitos para entrar na Espanha: saiba tudo o que é preciso

Entender todos os requisitos para entrar na Espanha pode ser confuso para muitas pessoas. Entre vistos, documentos e apostilas de…

18 de outubro de 2019

Cidades da Irlanda: conheça as 10 principais cidades do país

Já ouvi pessoas dizendo que morar na Irlanda e não viver de verdade o país, é um grande desperdício. Eu…

18 de outubro de 2019