Seguro viagem Hungria: saiba tudo para contratar o seu

Se você vai viajar para a Hungria, deve estar ansioso para checar de perto tudo o que o país oferece de influências. Afinal, por lá passaram ao longo da história celtas, romanos, hunos, otomanos, nazistas, soviéticos e comunistas. Mas para aproveitar essa experiência, é fortemente recomendado que você contrate o seguro viagem Hungria. Esta é a melhor maneira de garantir que seu roteiro será um sucesso.

O seguro viagem Hungria é obrigatório

A Hungria é um dos 16 países que integram o chamado Tratado de Schengen. Trata-se de um acordo de livre circulação de pessoas entre países europeus. E ele determina que todo turista que entre no território leve consigo uma apólice de seguro viagem com cobertura para despesas médicas hospitalares de pelo menos 30 mil euros.

Esta é uma maneira de isentar os países dos custos com a saúde dos visitantes. E para você, é a garantia de que terá atendimento médico de qualidade sem gastar uma fortuna para tanto. Ninguém quer pagar contas de hospital particular, ainda mais no exterior, não é mesmo? Afinal, os custos podem significar um rombo no seu orçamento de viagem.

A apólice que comprova seu seguro viagem pode ser solicitada pelos agentes da imigração. Caso você não a possua, pode ter que cancelar a sua viagem e retornar ao país de origem. Algumas vezes, os fiscais não solicitam o documento, é verdade. Mas você não vai querer arriscar todo o investimento de tempo e dinheiro que fez para a viagem acontecer.

Países que exigem seguro viagem na Europa

No total, 26 países fazem parte do Espaço de Schengen (em ordem alfabética): Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça. Se o seu roteiro inclui algumas dessas paradas além da Hungria, saiba que o seguro também será exigido nestes países.

Por que escolhemos a Goldenergy em Portugal?

Quanto custa o seguro viagem Hungria?

O seguro viagem Hungria é bastante acessível. Abaixo, vamos te mostrar em tabela quatro boas opções de planos. Nossa pesquisa foi feita no dia 22 de março de 2020, no comparador de seguro viagem do Euro Dicas. Selecionamos dois planos com cobertura dentro do exigido pelo Tratado de Schengen, e por isso consideradas mais econômicas. E duas opções de planos com coberturas mais amplas.

Planos AC 35 Europa + Telemedicina TA 40 Especial – Internacional AC 150 + Telemedicina Affinity 150 Mundo (exceto EUA)
Despesa médica hospitalar (DMH) EUR 35 mil USD 40 mil USD 150 mil USD 150 mil
Cobertura para a prática de esporte EUR 30 mil Dentro DMH – consultar USD 30 mil USD 10 mil
Cobertura médica para gestante EUR 30 mil até 28 semanas Dentro DMH até 34 semanas e 40 anos USD 30 mil até 28 semanas Não
Cobertura odontológica EUR 500 USD 300 USD 700 USD 850
Cobertura farmacêutica (por reembolso) EUR 500 USD 400 USD 1 mil USD 850
Regresso sanitário EUR 30 mil USD 20 mil USD 60 mil USD 50 mil
Seguro de bagagem extraviada EUR 1,2 mil USD 1,2 mil EUR 1,2 mil USD 1,2 mil
Valor R$ 141,02 R$ 116,75 R$ 273,90 R$ 221,39

Onde contratar seguro viagem Hungria?

Nós recomendamos que você adquira seu seguro viagem Hungria via comparadores de seguro viagem. O que usamos é o comparador do Euro Dicas, parceiro do Seguros Promo. Mas há outras opções no mercado, como o Real Seguro Viagem, o Compara Online e o Multi Seguro Viagem.

Ao comprar nos comparadores, você garante os mesmos produtos vendidos diretamente pelas seguradoras, mas por valores bem inferiores. Isto acontece pela grande quantidade de planos vendidos nos comparadores, o que garante bons descontos.

Se você optar por comprar no comparador do Euro Dicas, além do melhor preço do mercado, você pode ter ainda 10% de desconto. Para tanto, deve utilizar o cupom EURODICAS5 na hora do pagamento (que te dá 5% de desconto) e escolher a opção de pagamento via boleto bancário (que te dá mais 5% de desconto).

Atenção necessária ao contratar seguro viagem

Nossa primeira dica é fazer busca e compra via comparadores. Isto já irá garantir o melhor custo-benefício. Depois, nossa recomendação é que você leia com atenção as coberturas oferecidas por cada um dos planos e, tendo o seu escolhido, leia a apólice com cuidado.

Tudo o que for fundamental para a sua viagem deve estar descrito na apólice. Por exemplo, se você estiver grávida, precisa ter certeza que o plano em questão inclui cobertura para gestante.

Viajantes com necessidades especiais

Se tiver mais de 60 anos, precisa checar se há cobertura e se há aumento de preço ou redução nos valores das coberturas pela idade. Se for praticante de esporte considerado radical, precisa que ele esteja contemplado na apólice para garantir atendimento em caso de acidente ou emergência durante a prática da atividade em questão (esqui, montanhismo, rafting etc).

DMH pede atenção especial

O item mais relevante na sua escolha pelo melhor plano deve ser sempre a cobertura para despesas médico hospitalares, também conhecida pela sigla DMH.

Para definir o DMH correto para a sua viagem, você deve ter em mente quatro informações:

  • Quanto maior o DMH, sempre melhor para você, porque ele define o valor que a seguradora irá pagar por eventuais tratamentos médicos durante a viagem. Sendo assim, são menores as chances de você, com um DMH alto, precisar complementar algum valor que ultrapasse o definido em apólice;
  • Alguns países exigem seguro viagem e estipulam um valor mínimo, caso da Hungria, que pede 30 mil euros de DMH;
  • O DMH para idosos, gestantes, pessoas com doenças preexistentes e praticantes de esportes de aventura precisa ser mais alto, porque estes públicos representam um “risco” a mais, ou seja, têm mais probabilidade de precisar de atendimento médico, por mais vezes e mais especializado. Veja aqui como funciona o seguro viagem esportes radicais;
  • O DMH deve estar de acordo com o custo da medicina do país que será visitado. Quanto mais altos os custos da medicina, mais alto deve ser o DMH. Para a Hungria, 30 mil euros para viajantes em geral e 60 mil euros para gestantes, idosos, portadores de doenças preexistentes e praticantes de esportes radicais são suficientes.

Quais as principais coberturas que um seguro viagem Hungria tem que ter?

Para um seguro viagem Hungria, as coberturas devem ser as seguintes:

  • DMH de 30 mil euros ou mais;
  • Cobertura para prática de esportes (se você quiser praticar algum esporte de aventura);
  • Cobertura odontológica;
  • Cobertura farmacêutica;
  • Regresso sanitário (garantia de retorno ao país de origem com atendimento médico necessário);
  • Traslado médico (transporte com atendimento médico do local do acidente/emergência até o hospital);
  • Traslado de corpo (transporte do corpo em caso de acidente/emergência fatal);
  • Seguro de bagagem extraviada
  • Seguro invalidez permanente por acidente
  • Seguro por morte acidental

Há ainda benefícios que as seguradoras oferecem que valem a pena, como reembolso por atraso de voo, por cancelamento de voo, por cancelamento de viagem, auxílio em caso de perda de documentos. Os benefícios que serão relevantes ao seu plano dependem do seu perfil de viajante e também das suas disponibilidades econômicas.

seguro viagem Hungria_Budapeste

Riscos de uma viagem à Hungria

Você deve contratar um seguro viagem Hungria, em primeiro lugar, porque ele é obrigatório, como explicamos, devido ao Tratado de Schengen. No entanto, existem ainda mais razões para você não viajar em uma apólice. Vamos apresentar abaixo.

Riscos de acidentes e emergências

Infelizmente, todos estamos sujeitos a acidentes e emergências médicas. Não há como prever, mas há como se prevenir, contratando o seguro viagem. A Hungria não apresenta riscos quanto a endemias, falta de segurança ou grandes perigos. No entanto, durante o passeio, você pode comer algo que não caia bem, pode sofrer um tombo ou pode sentir alguma indisposição. E o seguro viagem será seu aliado em todos estes casos.

Não existe saúde gratuita na Hungria

Na Hungria, todos, residentes no país e turistas, precisam pagar pelo atendimento médico. Para não ter surpresas desagradáveis com contas médicas, a melhor opção é fazer o seguro viagem.

Na Hungria, geralmente o pagamento de consultas e exames é feito em dinheiro. Isto quer dizer que pode ser que você precise utilizar seu plano de seguro viagem por reembolso – isto é, você paga pelo atendimento e, depois, solicita o ressarcimento dos valores à seguradora.

Espere pagar ao menos 120 euros (cerca de R$ 450) em uma consulta, como indicado no site do Hospital Medicover.

Hospitais públicos deixam a desejar

Os preços cobrados em hospitais públicos são mais baixos do que os praticados nas clínicas e hospitais privados da Hungria. No entanto, os hospitais públicos de lá deixam a desejar. No portal do Itamaraty, encontramos a seguinte avaliação: “A assistência médica na Hungria é adequada. No entanto, o padrão das instalações e do atendimento dos hospitais e clínicas húngaras não são comparáveis aos dos hospitais particulares do Brasil”.

Dificuldade do idioma

Na Hungria, o idioma pode ser uma dificuldade. O idioma oficial é o húngaro e é mais fácil encontrar pessoas que falam alemão do que inglês. O seguro viagem garante orientação em português e indicação de hospital em que as pessoas falem, pelo menos, inglês.

Como acionar o seguro viagem

Para acionar o seguro viagem, você deve entrar em contato com a central de atendimento ao segurado. Você deve informar o ocorrido e pedir orientação. Geralmente, os planos oferecem a opção de te indicar o hospital conveniado mais próximo para atendimento. Ou você pode optar pelo reembolso em hospital ou clínica de sua preferência. Neste caso, o seguro irá solicitar que você envie comprovantes de pagamento, exames e pedidos médicos.

Visite o nosso comparador de seguro viagem, garanta a proteção e boa viagem!

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.

Artigos relacionados

Solicitar PB4 online: passo a passo e documentos necessários

Saiba se é possível solicitar PB4 online, documentos necessários, quanto tempo demora, como solicitar e se ele substitui o seguro viagem.

PB4: como funciona e como solicitar gratuitamente

Saiba o que é o seguro de saúde brasileiro PB4, como funciona, em que países ele é válido, onde solicitar, como solicitar, como usar e qual sua validade.

Seguro Viagem Europa: leia antes de comprar (Guia 2020)

Você já adquiriu seu Seguro Viagem para Europa? Sabe se ele é válido no espaço Schengen? Confira tudo neste guia e ganhe desconto para contratar!

Renovar o PB4: passo a passo para fazer a solicitação

Muitas dúvidas surgem em relação a isso, principalmente sobre como fazer isso em Portugal. Venha descobrir como renovar o PB4.

PB4 precisa ser apostilado? Esclareça suas dúvidas

Entenda como solicitar o PB4 online, verifique se o documento precisa ser apostilado e como fazer o Apostilamento de Haia.

Melhor seguro viagem 2020: o nosso top 7 (guia atualizado!)

Dentre tantas opções, qual é o melhor seguro viagem? Levantamos nosso TOP 7 e separamos dicas para economizar até 60%. Confira!

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube