Prefere ouvir esse conteúdo? Basta dar play abaixo:

Portugal é o país mais escolhido por brasileiros que decidem morar na Europa. Seja pela facilidade do idioma ou pelo custo de vida mais acessível em relação a outros países europeus, já existem quase 400 mil brasileiros vivendo legalmente em terras lusitanas. Esse também é o seu sonho? Nesse artigo vamos te mostrar como morar em Portugal, nas palavras de quem já veio viver por aqui!

Antes de começar a aprofundar no assunto, vamos responder três perguntas de forma bem rápida sobre o morar em Portugal.

Perguntas Respostas
Precisa de visto para morar em Portugal? Sim, se você não tem cidadania europeia, você precisa de um visto para morar legalmente em Portugal.
Brasileiro pode morar em Portugal? Sim, pode. Para isso, é preciso solicitar um visto para um determinado objetivo: trabalhar, estudar, viver de rendas próprias (exemplo: aposentado) ou para investir.
É caro morar em Portugal? O país tem um dos custos de vida mais acessíveis da Europa. Mas é mais caro do que morar no Brasil.

Guia para morar em Portugal legalmente

Se você tem o desejo de morar em Portugal, nós vamos ajudar. Contudo, vale ressaltar que não basta simplesmente fazer a mala e mudar de uma hora para outra. É necessário muito planejamento emocional e financeiro para não se decepcionar e o sonho não se tornar um pesadelo.

Acompanhe abaixo um guia completo que preparamos para você organizar a sua mudança e avaliar se ela é realmente o que você está buscando. Vamos lá?

Como fazer para morar em Portugal?

Existem várias maneiras de morar em Portugal legalmente, mas é preciso ter um objetivo em mente para iniciar o planejamento. Confira quais são as suas possibilidades mais comuns:

Estudar

Estudar em Portugal é uma das maneiras mais fáceis de fazer a mudança e viver essa experiência. Eu, Lívia Tostes, segui por esse caminho, quando fiz a mudança em 2018 para fazer o mestrado em Portugal.

O país possui ensino público e privado de qualidade, com Universidades entre as melhores do mundo, além de diversas parcerias com Universidades brasileiras que facilitam a entrada de estudantes do nosso país.

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal legalmente e com segurança?

Recomendamos a assessoria da Madeira da Costa, uma sociedade de advogados experientes para auxiliar na sua solicitação de vistos, autorização de residência, cidadania e outros trâmites. É da nossa confiança.

ENTRAR EM CONTATO →

É muito comum conhecer brasileiros que vêm para Portugal para desenvolver a carreira acadêmica e acabam por ficar no país, ou então voltar pro Brasil com uma experiência internacional no currículo, que é um diferencial para o mercado brasileiro.

Trabalhar

Trabalhar em Portugal é outra via para quem pensa em mudar para o país luso. Nesse caso, existem dois meios:

  1. Buscar emprego ainda no Brasil e vindo com um contrato ou promessa de trabalho. Esse meio é mais difícil, mas dependendo da sua profissão, pode conseguir uma boa oferta de trabalho, principalmente os profissionais de TI. Meu namorado é programador e um exemplo de pessoa que veio por essa via;
  2. Buscar um emprego diretamente em Portugal. Para isso, existe um visto para procurar emprego, que deve ser solicitado no Brasil. Com ele, você tem permissão de ficar até 120 dias em território lusitano para procurar uma oportunidade.

Aposentar

Se você é aposentado no Brasil ou tem rendimentos próprios que permitam uma vida confortável em Portugal, você também pode morar no país. Portugal conta com o visto específico para esse público, caso cumpra alguns requisitos de renda para o visto D7.

De fato, o país é bem atrativo para quem busca qualidade para curtir esta fase da vida. Contudo, é preciso considerar a sua renda. Talvez ela seja boa suficiente para viver no Brasil, mas baixa para viver em Portugal, visto que terá que considerar o câmbio do euro, que custa 5 vezes mais que o real.

Empreender

Muitos brasileiros buscam empreender em Portugal para conseguir fazer a mudança legalmente. Seja um pequeno ou grande negócio, se você tem o espírito empreendedor correndo por sua veia, essa é uma boa possibilidade.

Claro, que para abrir qualquer negócio, seja no Brasil ou em Portugal, um estudo de mercado é recomendado, assim como a criação de um plano de negócios detalhado e capital inicial.

Investir

Na última década, Portugal atraiu milhares de investidores e continua sendo um país com bastante estímulo para este público. Portanto, se você tem capital para injetar na economia portuguesa, pode considerar morar em Portugal por essa via.

As possibilidades de investimento em Portugal são muitas: mercado imobiliário, turismo, construção civil, tecnologia, franquias, etc.

O que é preciso para morar em Portugal?

Essa é a pergunta mais recorrente e de maneira bem simples, para morar em Portugal você precisa de:

  1. Passaporte válido;
  2. Visto (ou cidadania europeia);
  3. Planejamento emocional e financeiro.

Parece complicado? Não se preocupe. Abaixo explicamos o passo a passo para obtenção de visto, falamos sobre o custo de vida e o quanto você deve ter para mudar para Portugal.

Precisa de visto para morar em Portugal?

Sim.

O primeiro passo (e um dos mais importantes) é conseguir um visto adequado para morar em Portugal (caso você não tenha cidadania de nenhum país da União Europeia). Os tipos de visto para Portugal mais comuns que você pode solicitar são:

  • Visto de Estudo;
  • Visto de Trabalho;
  • Visto para procurar emprego;
  • Visto de Empreendedor;
  • Visto para StartUp;
  • Visto de Rendas Próprias (para pessoas que tenham rendas próprias, como aposentadoria ou outros rendimentos);
  • Golden Visa (para quem faz alguns tipos de investimento em Portugal, como a compra de imóveis).

Se você tem a cidadania portuguesa (ou de outro país da União Europeia), não precisa de nenhum visto para morar na Europa.

Lembrando que todo brasileiro pode ficar em Portugal por até 90 dias para turismo sem a necessidade de visto. Porém, para morar, o visto é necessário e obrigatório.

Quanto custa e onde solicitar o visto para morar em Portugal?

O visto para morar em Portugal custa R$ 629,88, sendo R$ 481 de taxa consular, R$ 15,27 de taxa de transferência e R$ 133,61 de taxa de processamento, segundo informa o site da VFS Global, empresa onde você deve solicitar o visto (em 5 de fevereiro de 2024).

Esse valor pode sofrer um pequeno reajuste, visto que a taxa de processamento é calculada com base na variação do euro. Confira sempre o custo atualizado no site da VFS.

É difícil conseguir o visto para Portugal?

Depende do tipo de visto.

Cada tipo de visto para morar em Portugal tem as suas particularidades e exigência de documentações específicas, o que pode torná-lo mais fácil ou difícil de conseguir.

O visto de estudante, por exemplo, exigirá documentos básicos (comuns a qualquer tipo de visto), como passaporte, fotografias, certificado de registro criminal, seguro viagem válido ou PB4; e também exigir documento mais específico que é a carta de aceite da universidade ou comprovante de matrícula.

Menina no Jardim do Morro, no Porto, Portugal
A burocracia do visto é cansativa, mas necessária para morar legalmente em Portugal e usufruir de paisagens como essa, do Porto.

Por outro lado, os empreendedores que solicitam o visto para morar em Portugal, precisam apresentar, para além da documentação básica, um plano de negócios muito bem estruturado, a declaração do início da atividade, a certidão permanente, o registro da constituição de uma sociedade no país luso, bem como extrato bancário de conta bancária jurídica em Portugal.

Portanto, conseguir o visto é difícil em algumas situações. Cabe destacar que um documento esquecido ou deixado de lado, pode implicar na negação do visto pelas autoridades responsáveis. Por isso, muito cuidado com essa etapa burocrática (e fundamental) para morar em Portugal e, caso seja necessário, procure uma assessoria para tornar o seu processo mais seguro.

Aqui no Euro Dicas, nós recomendamos a assessoria da Madeira da Costa Sociedade de Advogados para auxiliar na solicitação de vistos para residir no país, é da nossa confiança.

Onde morar em Portugal?

Fazer um ranking com as melhores cidades para morar em Portugal (ou em qualquer outro país) é complicado porque tudo depende do seu estilo de vida.

Esse ranking é baseado em qualidade de vida, custo de vida e oportunidade de trabalho, sendo a maioria delas a capital do Distrito (estado).

  1. Lisboa e região metropolitana;
  2. Porto e região metropolitana;
  3. Braga;
  4. Leiria;
  5. Coimbra;
  6. Guimarães;
  7. Faro;
  8. Aveiro;
  9. Viana do Castelo;
  10. Évora;

Claro que você deve considerar o propósito de morar em Portugal para escolher a cidade para você. Se não quer morar em uma cidade grande, Braga pode se adequar melhor ao seu estilo de vida. Se quer trabalhar com TI em Portugal, é provável que tenha que escolher entre Porto e Lisboa (ou regiões metropolitanas), por exemplo.

Recomendamos que, se for possível, venha para Portugal para conhecer o país e visitar diversas cidades antes de vir definitivamente. É preciso sentir a atmosfera do local, perceber se o país é mesmo o seu local para chamar de lar e assim evitar que todo o planejamento e investimento seja em vão caso não se adapte.

Cidades mais caras e mais baratas para morar em Portugal

Segundo o ranking do Numbeo, as cidades mais caras para morar em Portugal são:

  1. Lisboa;
  2. Porto;
  3. Cascais;
  4. Funchal (Ilha da Madeira);
  5. Coimbra;
  6. Braga;
  7. Aveiro;
  8. Leiria.

Já as cidades mais baratas para viver em Portugal são aquelas do interior, como Bragança, Caldas da Rainha, Viseu, Vila Real, Santarém, Évora, e tantas outras.

Como morar em Portugal aposentado?

Desde que Portugal criou um visto D7, um tipo de visto especial para pessoas que possuem rendas próprias (aposentados ou não), o país tem recebido anualmente milhares de aposentados que veem aqui a oportunidade de viver melhor e com muito mais segurança.

Aposentados parados em frente a um prédio em Portugal
Aposentados brasileiros que querem morar em Portugal precisam considerar a flutuação do câmbio para trazer a aposentadoria para o país.

Sem dúvida, é uma escolha acertada. Com uma boa aposentadoria do Brasil é possível viver em Portugal depois de se aposentar e ter uma vida de sossego, tranquilidade e conforto no país luso, uma vez que ele oferece uma excelente qualidade de vida.

Mas lembre-se do que falamos no início do artigo, é preciso avaliar a variação cambial em cima do seu rendimento: ao receber em real e viver em euro, a conta pode não fechar.

Como é morar em Portugal?

Eu, Lívia, costumo dizer que morar em Portugal é bom, mas é ruim; e morar no Brasil é ruim, mas é bom. A verdade é que todos os lugares têm os seus pontos positivos e negativos. Para mim, a vida em Portugal é menos acelerada e com muito mais segurança — e esses pontos são os que considero fundamentais para construir a minha vida.

Por outro lado, acredito que o mercado de trabalho em Portugal ainda tem muito que se desenvolver e os salários não são muito atrativos, se comparados aos próprios salários brasileiros — especialmente na minha área de comunicação.

A nutricionista paulista Ingrid Sayumi, também veio para Portugal estudar após fazer um intercâmbio na Irlanda e conversar com amigos que moravam no Porto que destacaram a experiência positiva.

Ingrid Sayumi, brasileira que mora em Portugal.
Ingrid mudou-se para Portugal com foco em estudar na Universidade do Porto. Foto: arquivo pessoal.

Ela diz que hoje, após 6 anos vivendo em Portugal, foi a melhor decisão que tomou. Contudo, conta que o processo inicial de adaptação foi bem complicado.

“Eu chorava quase todos os dias, principalmente pelas condições de trabalho e pela burocracia dos documentos. Realmente perdi as contas de quantas vezes me questionei se tinha feito a decisão correta, mas aos poucos tudo foi se encaixando”, comenta.

E acrescenta que a vida em Portugal proporcionou algumas conquistas interessantes e que é possível ter uma vida digna com acesso aos bens fundamentais, como saúde, educação e comida, proporcionada por políticas públicas do país luso, embora custo de vida tenha aumentado.

Portimão, no Algarve
A vida em Portugal é segura e o país conta com paisagens diversas para desfrutar da qualidade de vida, com belas praias como essa do Algarve.

Quanto aos pontos positivos de como é morar em Portugal, ela também destaca a segurança em primeiro lugar, seguida das políticas públicas, a comida e o próprio povo português.

Por outro lado, como ponto negativo sobre a vida no país, ela aponta as péssimas condições de trabalho em alguns lugares.

Antes de estar na minha área, passei por 3 empregos que afetaram a minha saúde mental. Um, era visível o machismo por parte dos donos e a desvalorização dos funcionários…Na segunda empresa, tinha uma pressão psicológica muito grande para realizarmos as vendas, a gerente gritava com os funcionários, e uma vez ela até me puxou pelo braço.

Ela conta a experiência em outra empresa:

E, na terceira empresa, mais uma vez, me deparei com muito abuso psicológico, onde até mesmo me foi sugerido fazer horas extras gratuitamente para a “evolução do meu espírito”.

Para ela, apesar de existir Lei Trabalhista, muitas pessoas não têm muito conhecimento sobre o assunto e/ou desconhecem os seus próprios direitos para lidar com situações constrangedoras no trabalho. Outro ponto negativo é a xenofobia, que muitos vivenciam, inclusive já aconteceu com ela no próprio ambiente de trabalho.

Em resumo, é verdade que nem tudo são flores na vida em Portugal. Existem casos de xenofobia, a adaptação no mercado de trabalho pode ser desafiadora e os salários baixos, se comparado a outros países europeus. Contudo, também há o seu lado positivo: a maioria dos portugueses é receptiva, a segurança e a educação são exemplares, o sistema de saúde pública funciona, assim como a mobilidade urbana é de qualidade.

Qual o custo de vida em Portugal?

Sem dúvida o custo de vida em Portugal é um dos itens que você deve considerar antes de mudar para o país. O custo de vida dependerá da cidade que você escolher para viver e do seu estilo de vida.

Lisboa, Porto e Cascais são as cidades mais caras de Portugal para morar, mas também é onde tem mais oportunidades de trabalho e onde pagam melhor, ou seja, uma coisa compensa a outra.

Se considerar um casal, sem filhos, vivendo em um apartamento bem localizado com um quarto, incluindo as contas básicas (água, luz, telefone, internet) e comida, o custo de vida por cidade seria mais ou menos assim:

Cidade Custo de vida
Lisboa 2.500€
Porto 2.000€
Faro 1.800€
Braga 1.600€
Coimbra 1.500€
Guimarães 1.500€
Leiria 1.300€
Évora 1.200€
Viana do Castelo 1.200€
Aveiro 1.200€

Claro que essa é uma conta genérica, em que o seu estilo de vida e principalmente o tipo de imóvel que alugar, vai fazer toda a diferença. O custo do aluguel é o que mais pesa no orçamento mensal, principalmente nas grandes cidades como Lisboa e Porto (e os seus arredores).

Esses são os custos mínimos para viver uma vida econômica em cada uma das cidades. Ainda que seja uma vida econômica, vale ressaltar que estamos falando em viver e não sobreviver.

Dados Numbeo

O site Numbeo, que calcula o custo de vida ao redor do mundo, informa que uma pessoa sozinha precisa de 714,30€ mensais (sem o valor do aluguel incluído) para morar em Lisboa.

Já para o Porto, uma pessoa sozinha precisaria de 643€ mensais (sem o valor do aluguel incluído) para viver na cidade de forma econômica.

Na cotação do euro de 5 de fevereiro de 2024 (1€ = R$ 5,37), isso representaria R$ 3.832,86 mais o aluguel para Lisboa e R$ 3.450 mais aluguel para o Porto.

Mas afinal, quanto custa o aluguel? Veja abaixo.

Aluguel em Portugal

Nos últimos anos, Portugal sofreu um boom com a chegada de uma grande quantidade de pessoas que vieram em busca de emprego, educação e mais qualidade de vida. Com a grande procura de casas, o fenômeno do aumento dos valores aconteceu.

Durante a pandemia, os aluguéis sofreram retração de preços, entretanto os valores já subiram (e continuam a subir), especialmente para apartamentos no centro das cidades.

Em relação à última cotação que havíamos feito (em agosto de 2023) houve aumento em todas as cidades. Veja abaixo exemplos dos valores de aluguel no país coletados em 18 de janeiro de 2024:

Apartamento Lisboa Porto  Braga
T1 – 1 quarto no centro 1.242,83€ 905,29€ 791,67€
T1 – 1 quarto fora do centro 886,67€ 695€ 600€
T3 – 3 quartos no centro 2.434,30€ 1.503,68€ 1.180€
T3 – 3 quartos fora do centro 1.568,37€ 1.131,33€ 920€

Em termos comparativos, conforme o Relatório de Preços de Habitação do Idealista, um portal especializado em venda e locação de imóveis em Portugal, a média nacional para alugar um imóvel em janeiro de 2023 era de 13,10€ por metro quadrado; já em janeiro de 2024, a média nacional subiu para 15,5€ por metro quadrado.

Quando filtramos a busca por cidade, conseguimos ver um aumento ainda maior nos aluguéis. Confira:

Cidade Preço do metro quadrado em janeiro de 2023 Preço do metro quadrado em janeiro de 2024
Lisboa 18,10€ 21,10€
Porto 15€ 16,90€
Braga 7,60€ 8,60€

Comprar imóvel em Portugal

Se ao invés de morar de aluguel, você tem a intenção de comprar ou financiar um imóvel em Portugal, é preciso estar atento a toda a legislação vigente, agendar visitas ao imóvel, tratar do contrato, dos impostos, do registro e escritura, etc. Ou então, contratar uma corretora de imóveis que ajude você nessa missão.

Para que você tenha uma ideia, veja os valores do metro quadrado nas três principais cidades que os brasileiros escolhem para morar em Portugal.

Os valores, coletados em janeiro de 2024 também no Numbeo, apontam uma queda nos preços:

Preço médio do m² Lisboa Porto  Braga
Apartamento no centro 5,376€ 2.496€ 2.800€
Apartamento fora do centro 3.151€ 2.162€ 1.750€

Por outro lado, o Relatório do Idealista mostra um aumento nos preços. A título de comparação, entre janeiro de 2023 e janeiro de 2024, confira os valores do metro quadrado das cidades — média geral sem considerar bairros.

Cidade Valor do metro quadrado em janeiro 2023 Valor do metro quadrado em janeiro de 2024
Lisboa 5.123€ 5.441€
Porto 3.274€ 3.453€
Braga 1.549€ 1.762€

Se você busca uma corretora para auxiliar na compra de imóveis em Portugal, recomendamos a Pati Lemos Properties, uma imobiliária brasileira em Portugal que auxilia em todo o processo com segurança e dentro da lei.

Como enviar dinheiro para Portugal para aluguel ou compra de imóveis?

Seja para alugar ou para comprar um imóvel em Portugal, você vai precisar realizar uma transferência de um valor elevado para o país.

Para alugar, normalmente os estrangeiros precisam adiantar alguns meses de aluguel ou caução, já que a maioria não tem um fiador em Portugal. Os senhorios ou imobiliárias costumam pedir de 1 a 3 meses de aluguel adiantado para garantir o imóvel.

Melhores formas de enviar dinheiro para Portugal

Se a sua intenção é alugar ou comprar imóvel em Portugal, precisa pesquisar a melhor forma de enviar o dinheiro. Aqui no Euro Dicas nós já fizemos o teste com as principais formas de envio de dinheiro.

Os bancos são a forma mais tradicional e mais cara, a nossa recomendação é o uso de plataformas online de envio de dinheiro regulamentadas pelo Banco Central (BACEN). Elas são seguras, trabalham com o câmbio comercial (sendo mais barato que o câmbio de turismo), têm tarifas muito mais baixas e o tempo de entrega do dinheiro é curto.

Já fizemos o teste com a Wise (antiga TransferWise), a Remessa Online e a Western Union. Todas as listadas são de confiança e possuem taxas bem mais baixas do que a transferência através dos bancos.

Como calcular o meu custo de vida em Portugal?

Bom, como falamos, os valores acima são genéricos, resultado da média da colaboração de milhares de pessoas que vivem em Portugal e informam o quanto gastam por mês.

Para saber o quanto você vai gastar, sugerimos que você pegue um papel e caneta e faça o seguinte exercício:

  • Entre nos sites para alugar casa em Portugal e veja alguns imóveis que gostaria de morar e o quanto eles custam, anote o valor do aluguel;
  • As contas da casa em Portugal variam entre 80€ e 180€ mensais para duas pessoas, em média. Essa variação acontece porque no inverno o consumo de eletricidade aumenta bastante, portanto, sugerimos que aponte cerca de 150€ mensais por segurança;
  • Entre nos sites de supermercado em Portugal e faça uma simulação de compra online dos produtos que você normalmente consome no Brasil, anote o valor da compra mensal;
  • Você utilizará o transporte público em Portugal ou pretende comprar um carro por aqui? Anote os valores mensais que você deve gastar com deslocamento no país, seja o passe do transporte ou combustível.

Se você tiver filhos em idade escolar ou na universidade, ou se você for estudar em Portugal, vale a pena pesquisar também os custos com educação e somar ao montante acima.

Pronto, ao somar o valor total, você terá os gastos básicos do seu custo de vida. Lembre-se que não estão incluídos gastos com lazer, farmácia, restaurantes, etc. Por isso o valor não é absoluto, apenas uma estimativa.

O que é considerado um bom salário em Portugal?

Atualmente, consideramos que um bom salário em Portugal gira na faixa de 1.500€. Inclusive, segundo o INE (Instituto Nacional de Estatística), a remuneração bruta mensal média dos trabalhadores no segundo trimestre de 2023, fechou em 1.438€.

Apesar de o custo de vida em Portugal ser baixo se comparado a outros países da Europa, ele não é tão baixo assim, principalmente quando falamos das grandes cidades em que o aluguel está cada vez mais alto.

“Antes, eu achava que, embora o salário fosse baixo, ainda assim nos permitia ter um poder de compra bem satisfatório. Hoje, os valores das rendas e do mercado tem me assustado um pouco, e tenho visto valores abusivos”, comenta Ingrid.

Um casal sem filhos em que cada um ganha um salário mínimo em Portugal (820€ em 2024), quando somados, dá menos do valor recomendado para um custo de vida em Lisboa, por exemplo.

Mulher trabalhando na construção civil
Apesar do salário mínimo e médio ser baixo em Portugal, a mão de obra especializada tem salários que garantem uma boa qualidade de vida no país.

Cuidado com pessoas dizendo que se vive muito bem ganhando o mínimo. Até é possível viver com um salário mínimo em Portugal, desde que seja em cidades do interior ou até dividindo casas com várias outras pessoas nas grandes cidades, mas quando falamos de mudança de país, queremos ter uma boa qualidade de vida e não apenas sobreviver.

Por isso, é muito importante que você tenha todos os seus gastos bem detalhados para entender qual é o seu real custo de vida e se o seu salário mensal ou renda fixa mensal (de aposentadoria, investimentos, etc.) estarão em compatibilidade.

Quanto preciso para ir morar em Portugal?

Para saber quanto dinheiro levar para morar em Portugal, primeiro você precisa calcular o seu custo de vida (veja o exemplo no tópico acima) e aplicar uma “fórmula” que é:

(Custo de vida x 6) + (valor do aluguel x 3) = valor mínimo da reserva financeira.

Isso porque, na nossa opinião, você deve ter no mínimo 6 meses de orçamento mensal guardado, para um eventual problema, e o valor de 3 meses do aluguel será necessário para ser “caução” na hora de alugar o imóvel.

Lisboa

Suponhamos que você pretenda morar em Lisboa. O custo de vida em Lisboa para um casal é de pelo menos 2.500€ por mês e você alugará um apartamento de 1 quarto por 1.000€.

Portanto, você precisaria de 3.000€ de aluguel e caução + 15.000€ para garantir o custo de vida por 6 meses. O total de 18.000€ dá cerca de R$ 96.585 (na cotação do euro de 5 de fevereiro de 2024 a 1€ = R$5,37).

E lembramos que esse é o valor mínimo, é sempre bom contar com cerca de 10% a 30% a mais para imprevistos.

Porto

Supondo agora que você escolha morar na capital do norte. Consideramos o custo de vida no Porto para um casal, que é de 2.000€ e o aluguel de um apartamento de 1 quarto por 905€.

Para o Porto, seria ideal ter 2.715€ de aluguel mais caução + 12.000€ para o custo de vida por 6 meses. O total de 14.714€ corresponde a cerca de R$ 78.953 (na cotação do euro de 5 de fevereiro de 2024 a 1€ = R$5,37).

Emprego em Portugal para brasileiros

Esse é um dos pontos fundamentais para a maioria das pessoas, que vêm em busca de um trabalho para poder viver com mais qualidade de vida. O ideal é vir já com um emprego certo ou pelo menos uma promessa de contrato de trabalho e essa é a nossa recomendação. Sabemos que não é fácil, a maioria dos empregadores prefere contratar pessoas que já vivem no país, mas é uma segurança a mais para nossos leitores.

Contudo, se você deseja se mudar primeiro para depois procurar um emprego em solo lusitano, a nossa recomendação é que faça a solicitação do visto para procurar emprego.

Esse é um visto recente lançado pelo governo português, que permite que você permaneça no país por um período de até 120 dias — o que é ótimo, considerando que o tempo médio para conseguir um emprego (exceto na área de tecnologia) é superior a 3 meses.

As empresas portuguesas costumam fazer mais entrevistas do que no Brasil e o período de decisão das empresas é maior. Por isso, vir para Portugal e conseguir um trabalho rapidamente é muito raro, a não ser nas áreas de turismo (restaurantes, hotéis e limpeza).

Lisboa é uma boa cidade para morar em Portugal e trabalhar
Para quem busca oportunidade de trabalho, Lisboa é o melhor local para morar. Na imagem, o metrô da cidade.

A Ingrid já destacou que passou por algumas dificuldades, não com relação a encontrar um emprego, mas sim, pelas condições de trabalho que lhe foram impostas. Contudo, ela acredita haver empregos para pessoas qualificadas, apesar da questão salarial não agradar a todos.

Hoje, após conseguir validar o diploma, ela atua na área de nutrição, mas ainda assim, comenta que enfrenta algumas dificuldades para lidar com alguns preconceitos da sociedade.

“Desde que consegui me tornar nutricionista em Portugal, e voltar para a minha área, tive boas oportunidades, mas ainda não encontrei um local que eu consiga praticar a nutrição que acredito, sem dietas restritivas e anti gordofóbica”.

Ingrid explica:

“Como a abordagem que eu utilizo ainda é nova por aqui, e como são poucos profissionais da minha área que se especializaram para atuar com pacientes com transtornos alimentares, isso acaba me possibilitando ser autônoma e fazer a minha carteira de clientes”.

O que fazer para ir trabalhar em Portugal?

O primeiro passo para trabalhar no país é verificar se a sua profissão necessita de reconhecimento de diploma e/ou cadastro da sua respectiva Ordem.

De maneira geral, para você ir trabalhar no país lusitano precisa:

  • Validar o diploma em Portugal (se aplicável a sua área profissional);
  • Preparar o currículo;
  • Buscar por vagas de trabalho e se candidatar para elas;
  • Realizar entrevistas de emprego;
  • Solicitar o visto de trabalho, caso seja selecionado para a vaga em questão.

Profissionais em falta em Portugal

Os profissionais em falta em Portugal são, sem dúvida alguma, aqueles ligados à área de Tecnologia da Informação. Para quem é da área, a probabilidade de garantir um emprego ainda no Brasil é grande, principalmente por meio de empresas de outplacement para brasileiros em Portugal, que garantem a recolocação profissional.

Mas também há muitas vagas para profissionais na área de Marketing, Turismo, Logística e Recursos Humanos.

A área da saúde também está em alta e há muitas vagas para médicos brasileiros em Portugal, contudo, a validação do diploma e a inscrição na Ordem são necessárias e podem exigir alguns meses de dedicação e investimento financeiro no processo.

Como conseguir um emprego em Portugal ainda no Brasil?

Como mencionado acima, conseguir emprego em Portugal ainda no Brasil é uma tarefa “fácil” apenas para os profissionais de Tecnologia.

No entanto, se você já tem um diploma reconhecido em Portugal ou a sua profissão não precisar de reconhecimento do mesmo, você deve começar pela preparação do currículo. Diferentemente do Brasil, em Portugal é muito comum ter currículos com foto e num modelo padronizado para toda a União Europeia, chamado Europass.

Com o currículo atualizado, é hora de começar a buscar pelas vagas que estão em conformidade com o seu perfil. Para isso, você precisa realizar o seu cadastro nos sites de emprego em Portugal e começar a se candidatar para aquelas do seu interesse. Caso seja selecionado para uma entrevista, prepare-se para ela. Como falamos acima, as empresas portuguesas costumam realizar uma quantidade maior de entrevistas de emprego.

Tenha paciência, pois o processo de seleção para a vaga pode ser longo.

Caso seja selecionado para a vaga de interesse, você deverá assinar o contrato de trabalho em Portugal ou solicitar ao empregador uma carta de “promessa de trabalho” para dar entrada no visto de trabalho ainda no Brasil. Com o visto em mãos, é hora de arrumar a bagagem e ir trabalhar em Portugal.

Visto para procura de emprego

Em agosto de 2022 foram aprovadas mudanças na Lei de Estrangeiros em Portugal e uma delas garantiu a criação de um visto para procurar emprego em Portugal.

Portanto, se o seu desejo é morar em Portugal, mas acha difícil encontrar um emprego estando ainda no Brasil, esse visto pode ser uma boa solução, tendo em conta que encontrar um emprego estando diretamente no país acaba sendo mais fácil. E não tenha medo de imprimir o seu currículo para entregá-lo manualmente.

Cabe destacar que esse, assim como qualquer outro tipo de visto, possui algumas exigências e para solicitá-lo é preciso apresentar uma série de documentos na VFS Global, empresa responsável pela emissão dos vistos.

O visto para procura de emprego tem validade de 120 dias e pode ser renovado por mais 60 dias, totalizando 180 dias em território luso para encontrar uma oportunidade. Além disso, esse visto permite inclusive fazer o reagrupamento familiar (trazer o seu cônjuge e filhos).

Qual é o clima em Portugal?

Portugal possui 561 quilômetros de norte a sul e 218 quilômetros de largura. Claro que, tendo o tamanho do estado de Pernambuco, fica difícil comparar com os diversos climas do Brasil.

Mesmo sendo pequeno, o clima em Portugal é bem diferente de região para região do país, sendo o norte do país mais frio e o sul mais quente.



Como funciona a saúde em Portugal

A saúde pública em Portugal atende a maioria das pessoas e tem boa qualidade, inclusive se comparado com hospitais particulares do Brasil.

Os hospitais são bem equipados e com atendimento normalmente de qualidade. Porém, um ponto bem diferente do Brasil é que apesar de ser público, ele não é 100% gratuito.

Até o final de maio de 2022, existiam as taxas moderadoras, fazendo com que os pacientes devessem pagar um pequeno valor para as consultas com clínicos gerais (chamados médicos de família) e também com especialistas. No entanto, desde 1 de junho de 2022, as consultas com o médico de família e especialistas se tornaram gratuitas.

Casas em Lisboa
As grandes cidades possuem uma excelente infraestrutura para saúde, com hospitais e clínicas de alta qualidade.

Já as consultas em urgências e emergências sem referenciação prévia do Sistema Nacional de Saúde (SNS), continuam a ser cobradas e têm um valor médio de 20€ pelo atendimento. Ainda que existam situações onde é necessário o pagamento, há também grupos que conseguem isenção da taxa moderadora nesses casos.

Ter um sistema público e de qualidade, em que você só paga pelas emergências, é ótimo — mas há diferenças entre o interior e as grandes cidades. É comum que os hospitais e centros de saúde das grandes cidades ofereçam atendimento e tratamento mais rápidos, mas não é uma regra, depende da cidade.

Brasileiros podem usar a saúde pública em Portugal?

Sim! Seja você uma pessoa que mora, trabalha e reside em Portugal, você tem o direito de usar a saúde pública.

Será necessário solicitar o PB4 ainda no Brasil para usufruir do direito. O PB4 (gratuito) é um acordo entre Brasil e Portugal no qual todo beneficiário do INSS tem direito a atendimento nas redes de saúde pública dos países que fazem parte do acordo, pagando o mesmo que um cidadão local. Mas lembramos: é preciso apostilar o documento segundo a Convenção de Haia.

Veja onde e como solicitar o PB4 ou então, veja como escolher o melhor seguro viagem Europa.


Como é a saúde privada?

A saúde privada em Portugal também é de excelência. Você pode contratar um seguro saúde ou plano de saúde (há uma diferença entre os dois).

De toda forma, como explicado, eles funcionam com coparticipação, ou seja, você paga um valor mensal para a seguradora e quando precisar de uma consulta médica, você paga uma porcentagem do valor da consulta e a seguradora paga o restante (a maior parte).

Eu, Lívia, pago um seguro saúde no valor de 30€ por mês, e quando faço uma consulta por ele, seja com clínico geral ou especialista, pago 15€ do meu bolso.

Para te dar uma noção de exames, em julho de 2023, fiz um check-up de vitaminas e hormônios solicitados pela minha endocrinologista e paguei 71€, enquanto se fizesse tudo no particular sem o meu seguro saúde, teria que pagar mais de 300€.

Quais os documentos para morar em Portugal?

Quando um estrangeiro se muda para Portugal pode ficar bem confuso sobre os documentos necessários no país europeu e isso é extremamente normal. Mas depende de cada caso. De forma geral, os documentos básicos para morar em Portugal são:

  • Passaporte válido;
  • Visto;
  • Seguro viagem ou PB4;
  • Comprovante de capacidades financeiras.

Se você vai levar a sua família que não possui cidadania europeia, será necessário fazer o reagrupamento familiar em Portugal.

É fácil um brasileiro morar em Portugal?

Depende do que você considera fácil.

O principal facilitador nessa mudança talvez seja o idioma. Poucos brasileiros falam um segundo idioma e por isso a mudança e adaptação a Portugal torna-se mais fácil. Além disso, Portugal e Brasil possuem uma série de acordos bilaterais que facilitam a imigração de brasileiros para o país.

O PB4 garante o acesso à saúde pública como um cidadão nacional, o Acordo de Seguro Social permite que quem contribuiu para o INSS no Brasil se aposente em Portugal, e os países que fazem parte da CPLP (Comunidade de Países de Língua de Portuguesa) garantem desconto nos valores das anuidades de algumas universidades públicas, e outras vantagens.

Os brasileiros também podem solicitar o Estatuto de Igualdade de Direitos e Deveres, garantindo que tenham os mesmos direitos cívicos e até políticos que os portugueses.

Atenção: nenhuma mudança de país é fácil. Seja para Portugal, ou para qualquer outro país, exige muito planejamento financeiro e emocional.

Como os portugueses tratam os brasileiros?

De maneira geral, os portugueses tratam os brasileiros muito bem. Eles adoram o Brasil e a nossa cultura, inclusive, é impressionante o quanto eles consomem a nossa cultura, principalmente as novelas e as músicas.

É bem comum conversar com portugueses que ficam curiosos em conhecer mais sobre nós ou portugueses que adoram passar férias no Brasil ou tem alguma tia ou primo que mora na nossa terra. Eles são muito receptivos e nos tratam bem. Mesmo que com um jeito mais seco, o qual é muito natural dos portugueses e que acaba nos assustando nos primeiros contatos, até você entender que isso é natural deles.

A Ingrid destaca algo que é bem comum de escutar entre os brasileiros dispostos a se integrar: os laços de amizade.

“Sinto que, quando você faz um amigo português, ele será o tipo de pessoa que você pode contar para tudo e qualquer coisa”, destaca.

Por outro lado, claro que você já deve ter lido por aí sobre casos de xenofobia em Portugal contra brasileiros e outras nacionalidades. Ingrid conta que já passou por algumas situações chatas quando trabalhava em contato com o público.

“Uma vez, eu presenciei um episódio em que essa professora fez uma pergunta para uma aluna brasileira. Porém, a mesma não entendeu e pediu para que repetisse a pergunta. A professora, por sua vez, falou: “depois dizem que ainda sabem falar português”. Estávamos em um auditório, na presença de inúmeros alunos e professores. O constrangimento foi nítido, porém ninguém se pronunciou”, conta.

Esses casos realmente existem e precisam ser denunciados para que essa onda de preconceito não cresça no país. Para a nossa sorte, portugueses xenófobos são a minoria.

“Da mesma forma que encontrei pessoas ruins pelo caminho, encontrei pessoas maravilhosas que me ajudaram muito e mudaram a minha visão sobre o país”, ressalta Ingrid.

Vale a pena morar em Portugal?

Em resposta direta, na nossa opinião vale sim!

Mas isso é a nossa opinião, ou seja, vale para o nosso estilo de vida e para os nossos objetivos. Para a Ingrid, também valeu a pena pela qualidade de vida que tem em Portugal, mas ela confessa que sente muita falta da família que está no Brasil.

Você terá que avaliar o seu caso individualmente, mas vamos dar umas dicas que podem te ajudar.

Para quem vale a pena morar em Portugal:

  • Pessoas que dão mais valor à qualidade de vida do que a ganhar muito dinheiro. Se o seu objetivo é enriquecer, Portugal definitivamente não é o país para você;
  • Pessoas que gostam de uma vida mais calma e segura;
  • Pessoas que querem morar em Portugal com a família;
  • Aposentados e pensionistas com uma boa renda mensal.

Para quem talvez não seja um bom negócio:

  • Pessoas que gostam de viver em grandes metrópoles;
  • Pessoas que querem ganhar um bom dinheiro com trabalhos não técnicos/especialistas;
  • Pessoas que não têm um bom planejamento financeiro para se sustentar até que a vida se encaminhe por aqui;
  • Pessoas que estão procurando um “Brasil melhorado” — não é isso que vai encontrar aqui.

Preferimos dizer que você precisa olhar o seu caso e não se basear no nosso, porque diariamente falamos com pessoas que querem vir morar em Portugal e muitas vezes elas têm expectativas que o país não corresponde.

Por exemplo, diferentemente dos Estados Unidos, aqui ninguém conseguirá chegar e arrumar um emprego para limpar chão (ou qualquer outro serviço braçal) e, através desse emprego, conseguir ter uma boa qualidade de vida, adquirir imóveis, etc. Portugal é um país para viver bem, não para ganhar muito dinheiro.

Ingrid acrescenta que é preciso lembrar que a mudança para Portugal (ou qualquer outro país) tem que ser encarada como um recomeço.

“Se você está bem no Brasil, tem uma vida confortável por lá, provavelmente não terá essa mesma vida aqui, não inicialmente: mudar de país também é mudar de vida, e se adaptar faz parte deste processo. Mudar de país exige coragem, planejamento e resiliência”, conclui.

Confira o vídeo da brasileira Marina Carizani, onde ela compartilha as suas experiências e olhares sobre Portugal após completar 7 anos de moradia no país.

Quais as vantagens de morar em Portugal?

São muitas. As principais são:

  • Segurança;
  • Qualidade de vida;
  • Custo de vida relativamente baixo se comparado a outros países europeus;
  • Saúde pública de qualidade;
  • Qualidade de ensino para quem vem morar em Portugal com filhos ou vem estudar;
  • Uma vida muito menos corrida do que a do Brasil.

E as desvantagens?

As desvantagens também precisam entrar na balança, afinal, nem tudo são flores. São elas:

  • Começar a vida de novo e praticamente do zero;
  • Ficar distante da família e amigos;
  • Mercado de trabalho mais concorrido;
  • Dificuldade em encontrar habitação com preços justos;
  • Deixar para trás emprego e alguma estabilidade já adquirida, e algum conforto que estamos habituados no Brasil.

Digo isso não é para desanimar, é apenas para você ponderar se no seu caso é uma boa opção morar em Portugal. Para nós, foi uma boa opção sem dúvida alguma.

Morar em Portugal vale a pena?

Como já mencionamos, na nossa opinião vale a pena. Porém, depende do seu objetivo em relação à mudança para Portugal.

Confira também o vídeo da brasileira Juba Santos que compartilha a experiência dela e também faz um alerta para quem quer mudar sem planejamento e sem uma análise se realmente o país é para você.

É melhor viver no Brasil ou em Portugal?

Eu, Lívia, adoro morar em Portugal e acho que é melhor viver aqui do que no Brasil.

Mudei em 2018 para estudar e acabei ficando. A segurança foi o fator que mais pesou na minha decisão de permanecer em Portugal. No Brasil, morava em Belo Horizonte e apesar da capital mineira ser relativamente tranquila se comparada a São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, ela ainda é perigosa. Não me sentia à vontade de andar na rua à noite ou de ficar no ponto de ônibus com o celular na mão, por exemplo.

Aliás, o fator segurança em Portugal é o ponto que a maioria dos brasileiros destaca. Além disso, a qualidade de vida é muito boa e quando falo sobre isso, estou me referindo a vários fatores: segurança, mobilidade urbana, educação, saúde, etc.

E por falar em mobilidade urbana, ela também pesou na minha decisão de continuar em Portugal. Eu já andava de saco cheio de perder de 2 a 3 horas do meu dia no ônibus lotado por conta do trânsito. Aqui, quando preciso me deslocar até um ponto mais afastado, gasto no máximo 40 minutos (mesmo que com o metrô lotado).

O que não é tão bom

Por outro lado, na minha opinião, é pior viver em Portugal quando o assunto é mercado de trabalho, pois as oportunidades são menores e as exigências são maiores — ao menos na minha área de comunicação, o domínio pleno do português de Portugal e inglês (falado e escrito) é obrigatório e se dominar outro idioma, melhor ainda. Ou seja, no mínimo, você precisa ter mais dois idiomas (Português Europeu e Inglês) — a escrita e a fala do Português Europeu é bem diferente do Português Brasileiro.

Além disso, ter que lidar com a saudade diária dos familiares e amigos é extremamente difícil, principalmente em datas comemorativas onde todos se reúnem sem você.

Por isso, responder à pergunta sobre qual país é melhor ou pior, é muito difícil. Cada um tem as suas vantagens e desvantagens e você precisa colocar na sua própria balança para entender o que pesa mais. O que não dá para fazer é se mudar para Portugal acreditando que aqui é o Brasil melhorado, pois como já mencionado, a realidade é bem diferente, inclusive na língua.

Então, o que tenho que fazer para morar em Portugal?

A resposta é simples, PLANEJAR.

É verdade que a prática é muito mais complicada, mas é isso que vai fazer você sair do Brasil. Só vai dar certo se você tiver escrito o passo a passo de tudo que você tem que fazer, e correr atrás de cada um desses passos.

A maioria das pessoas que leem esse artigo, não conseguem vir morar em Portugal, porque depois que elas acabam de ler, essa informação fica na cabeça da pessoa, mas não vira um plano de ação. Ou, muitas vezes, acaba virando um plano de ação sem nenhum planejamento, o que faz com que a pessoa se frustre com o país e retorne para o Brasil em poucos meses.

Então a nossa dica é: pegue AGORA um papel ou uma planilha e anote quais são os passos que você tem que dar para conseguir morar em Portugal e não apenas sobreviver; e o principal, coloque DATAS para cada tarefa ser feita.

Só assim, é que você conseguirá chegar aqui e te garantimos, vai valer a pena!

Ajuda para morar em Portugal para brasileiros

Além de se planejar, outra dica para quem quer tirar do papel o plano Portugal é se informar. Por isso, recomendamos o nosso Programa Morar em Portugal.

São várias videoaulas com testes práticos e acompanhamento da nossa equipe para te ensinar todos os passos que você deve seguir para realizar a sua mudança de forma segura, legal e sem imprevistos.  Além disso, o Programa acompanha um ebook completo com mais de 300 páginas que será o seu companheiro durante todo processo, desde a tomada de decisão até a chegada em Portugal.

E é desta forma que você terá a chance de planejar melhor a mudança, antecipar problemas e encontrar respostas às perguntas que surgirem no caminho.

Perguntas Frequentes

Selecionamos algumas perguntas frequentes dos nossos leitores sobre morar em Portugal para respondermos aqui no artigo. Confira!

Qual o melhor lugar para morar em Portugal com filhos?

Não existe uma cidade melhor ou pior, tudo dependerá do que você está buscando. As cidades portuguesas contam com ótimas escolas públicas e privadas, além das universidades de excelência.

Se você busca uma vida tranquila para criar os filhos, optar por cidades do interior pode ser ótimo. Por outro lado, se busca uma vida mais agitada e aliada a boas ofertas de emprego, as capitais dos Distritos se encaixam melhor.

Como investir em Portugal morando no Brasil?

Depende do que qual vai ser o seu investimento. O mercado imobiliário é o principal atrativo de investimento no país e vem atraindo muitos brasileiros investidores. Para isso, o ideal é buscar uma corretora de imóveis.

Como presentear alguém que mora em Portugal?

A melhor forma de presentear alguém que mora em Portugal é fazendo uma compra online e fazendo o envio para o endereço da mesma. Há quem conte com a ajuda de amigos em Portugal para conseguir fazer a surpresa chegar até a pessoa desejada.

E também há sempre a opção de utilizar os correios e empresas de logística especializadas, como a Fedex, DHL. Dessa forma, você faz o envio do presente a partir do Brasil, basta ter o endereço português do presenteado.

Como morar em Portugal com cidadania italiana?

Pessoas com cidadania italiana ou de qualquer outro país da União Europeia, podem morar em Portugal sem visto. Para isso, ao chegarem no país, precisam fazer o cadastro na Câmara (prefeitura) da cidade que vai residir.

E então? Vamos organizar a mudança? Confira o nosso Programa Morar em Portugal e faça um bom planejamento. Nos vemos por aqui!