Morar na segunda cidade mais populosa e importante economicamente de Portugal, com relevante polo industrial, o que significa empregos disponíveis, é uma boa pedida. Mas será que os custos valem a pena e a cidade é mesmo agradável? Vamos te mostrar neste artigo como é morar no Porto. Confira!

Como é morar no Porto?

Morar no Porto é sinônimo de tranquilidade e agitação. Eu explico.

O Porto é a segunda maior cidade de Portugal, mas tem uma grande essência interiorana. Por outro lado, a vida é bastante pulsante com um ótimo comércio local, diversos eventos culturais, muitos bares e restaurantes, e baladas que vão até o amanhecer.

É ter muita qualidade de vida, um ensino de excelência, o equilíbrio perfeito entre trabalho e vida pessoal. A cidade oferece uma ótima infraestrutura para todos os moradores, boas ofertas de emprego e uma segurança maravilhosa.

Por outro lado, morar no Porto pode também ser uma relação de amor e ódio. Quem não gosta do inverno, pode acabar sofrendo bastante com o clima frio e chuvoso, mas quando a primavera floresce, todo o amor adormecido vem à tona e tudo fica lindo!

Com a chegada do verão, a cidade parece se transformar ainda mais. As ruas ficam super movimentadas, há turistas para todos os lados, os finais de semana serão convidativos para curtir uma praia de rio ou de mar, fazer aquele passeio pelo parque e ver dezenas de pores do sol incríveis.

Porto tem uma energia mágica e cativante que simplesmente não conseguimos explicar. Só vivendo para saber! Se você pretende morar em Portugal, vale considerar o Porto como opção.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal legalmente e com segurança?

Recomendamos a assessoria da Madeira da Costa, uma sociedade de advogados experientes para auxiliar na sua solicitação de vistos, autorização de residência e outros trâmites. É da nossa confiança.

Saber Mais →

Melhores bairros para morar no Porto

Antes de listar, vale dizer que os bairros, em Portugal, são chamados de freguesias.

No Porto, existem 7 freguesias, sendo que três delas são Uniões de Freguesias. São elas:

  • União das Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde;
  • União das Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória;
  • União das Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos;
  • Bonfim;
  • Campanhã;
  • Paranhos;
  • Ramalde.

Vamos à lista dos cinco melhores bairros do Porto para morar!

Foz do Douro

Se você tem uma excelente renda e deseja viver em um bairro nobre e próximo ao mar, as freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde podem ser uma ótima opção. No entanto, conte que terá um carro para se locomover, pois não há metrô nessa região, somente ônibus e bondinho (autocarro e elétrico em português europeu), que não são tão eficientes assim.

Por outro lado, você estará abastecido com uma boa rede de bares e restaurantes e poderá comprar produtos fresquinhos no Mercado da Foz.

Cedofeita

Se você gosta de fazer tudo a pé e quer muita movimentação no dia a dia, incluindo o enorme fluxo de turistas, a freguesia de Cedofeita será a melhor opção. A região é o coração da cidade do Porto, com ampla rede de comércio, bares, baladas e restaurantes.

Com a pandemia, muitos apartamentos de alojamento local foram transformados apartamentos de moradia. E quem resolveu aproveitar essa mudança está simplesmente amando viver na região. No entanto, com a pós-pandemia e a volta do turismo, dificilmente vai encontrar casas com preços acessíveis nessa região.

Bonfim

É ótimo para famílias. Possuem uma boa infraestrutura de transporte público, farmácias e supermercados. O Bonfim, inclusive, já foi eleito um dos bairros mais cool do mundo pelo seu espírito de comunidade.

Para os estudantes da Faculdade de Belas Artes, também pode ser uma ótima opção de moradia.

Moradores do Porto e turistas caminhando na Ponte Dom Luís.
O fluxo intenso de turistas é uma vantagem para uns e uma desvantagens para outros ao escolher morar no Porto.

Paranhos

É um bairro familiar e universitário. Muitas residências estudantis e quartos para alugar ficam nessa região. O bairro oferece uma ótima rede de comércio e mercados, uma excelente oferta de transporte público, e totalmente fora da zona turística, o que o deixa super tranquilo e pacato.

A sua proximidade com o Polo Universitário, bibliotecas, locais de estudo e hospitais acabam atraindo a atenção de quem está vindo morar no Porto.

Lordelo do Ouro e Massarelos

Um excelente lugar para morar com a família. A região fica um pouquinho longe do metrô, mas há uma obra em andamento para a criação de uma nova linha vai atender o bairro (a previsão é que as obras sejam concluídas até o final de 2023). Há também uma boa oferta de ônibus (autocarro em português de Portugal).

Por outro lado, conta com o Mercado Bom Sucesso (mercado gourmet), museus e o Palácio de Cristal que permite apreciar uma área verde com vista para o Rio Douro incrível. Com a proximidade das Faculdades de Letras, de Ciências e de Arquitetura, o bairro pode chamar a atenção de estudantes.

Dica: no site da Câmara Municipal, é possível ver os vídeos de cada uma das freguesias e conhecer ainda mais cada uma delas.

Qual é a zona mais cara do Porto?

Falando em zona mais cara do Porto para se viver, a Foz do Douro é destaque. Basta dar uma voltinha por lá para ver as belas mansões e casas de luxo construídas por ali.

Para ter uma ideia, segundo o Relatório de preço de habitação do Idealista, o valor do metro quadrado para a venda em dezembro de 2022 fechou de 4.193€ e para o aluguel fechou em 15,8€. Confira a comparação com outras zonas, segundo o mesmo relatório.

Zona Valor do metro quadrado para venda Valor do metro quadrado para aluguel
Foz do Douro 4.193€ 15,8€
Bonfim 3.134€ 14,0€
Campanhã 2.642€ 12,7€
Cedofeita 3.906€ 19,3€
Lordelo de Ouro e Massarelos 3.502€ 11,7€
Paranhos 2.920€ 11,8€
Ramalde 2.779€ 10,8€

Quanto custa morar no Porto?

Um casal sem filhos precisa de cerca de 2.000€ por mês para viver bem no Porto.

Se está planejando morar na cidade Invicta, vai precisar planejar os gastos mensais. Então, vou te mostrar quanto custa morar no Porto de forma detalhada.

Para listar os principais gastos, realizei uma simulação no site Numbeo, no dia 30 de janeiro de 2023. E com a experiência vivendo na cidade, posso garantir que os valores informados por esse banco de dados colaborativo está dentro do praticado.

Custos de casa

Apartamento (1 quarto) no centro da cidade 800€
Apartamento (1 quarto) fora do centro 631€
Apartamento (3 quartos) no centro da cidade 1.408€
Apartamento (3 quartos) fora do centro 957€
Quarto para alugar 300€ – 500€
Contas – eletricidade, aquecimento, resfriamento, água, lixo. (casa de 85m2) 114€
TV e internet* 35€

Experiência pessoal: Eu (Lívia), morei em uma casa com 4 pessoas. Pagávamos em média 140€ de contas no verão e 180€ no inverno. Morando sozinha, as minhas contas já estão incluídas no aluguel, mas não chega a 50€ de água e luz por mês no verão. Já no inverno e com o uso de aquecedor, a conta chega até 70€.

Confira também os preços de imóvel para compra em Porto:

Compra de apartamento no centro da cidade (preço por metro quadrado) 3.348€
Compra de apartamento fora do centro da cidade (preço por metro quadrado) 2.102€

Como alugar apartamento no Porto?

Para encontrar o imóvel ideal e alugar apartamento no Porto, existem várias alternativas, desde grupos no Facebook até imobiliárias. Inclusive, alguns sites costumam reunir imobiliárias e proprietários de imóvel em um só lugar. Os melhores sites são:

Uma boa alternativa para estudantes encontrarem quartos e residências, assim como para quem está vindo morar na cidade e precisa de um lugar temporário até encontrar o apartamento ideal é a Uniplaces. Por ela, você consegue encontrar ótimas opções e não há burocracias iniciais com fiador e rendas adiantadas.

Avenida dos Aliados, no Porto, Portugal
Morar em Porto é sair de casa e se apaixonar a cada esquina. E você não vai se cansar de admirar toda essa beleza.

Lembre-se: se puder ver os apartamentos pessoalmente antes de fechar negócio, é mais seguro. Desconfie se tiver que pagar algo antes de conhecer o imóvel. Desconfie de valores muito abaixo do mercado e de “proprietários” contando história que receberam proposta de emprego fora da cidade ou país e agora estão alugando a preço baixo e via Airbnb. Esse é um dos golpes mais comuns em Portugal.

Documentos necessários para o aluguel

Os documentos necessários para alugar apartamento em Portugal podem variar, se você alugar diretamente com o senhorio ou com a imobiliária. Geralmente, os seguintes documentos são solicitados:

  • Documento de Identificação (Passaporte ou título de residência);
  • Comprovativo de meios de subsistência;
  • NIF (número semelhante ao CPF no Brasil);
  • Adiantamento do aluguel e caução (normalmente 2 a 6 meses);
  • Na maior parte das vezes pedem um fiador, que pode ser substituído por mais meses de adiantamento do aluguel.

Custos com supermercado

Leite (1 litro) 0,82€
Pão de forma 1,21€
Arroz (1kg) 1,13€
Ovos (dúzia) 2,26€
Queijo Local (1kg) 8,86€
Filé de Frango (1kg) 5,93€
Carne vermelha (1 kg) 10,65€
Maçãs (1kg) 1,87€
Banana (1kg) 1,31€
Laranjas (1kg) 1,37€
Tomate (1kg) 1,74€
Batata (1kg) 1,19€
Cebola (1kg) 1,39€
Alface (1 molho) 1.25€
Água (1,5 litros) 0,55€
Garrafa de vinho (gama média) 4,25€
Cerveja doméstica (500 ml) 1,01€

Experiência pessoal: alimentação é uma coisa que pode variar bastante. O meu gasto médio de alimentação no Porto, só para mim, é de 160€ a 180€ por mês (cerca de 45€ por semana). Alguns meses gasto mais e outros menos.

Aconselho a entrar no site dos supermercados em Portugal e simular uma compra mensal. Dessa forma, vai conseguir visualizar qual a média do seu próprio gasto.

Custos para comer fora no Porto

Refeição, restaurante barato 9€
Refeição para 2 pessoas, restaurante de gama média, três pratos 40€
McMeal no McDonalds 7€
Cerveja doméstica 2€
Cerveja Importada 4€
Cappuccino (normal) 1,66€
Coca / Pepsi(lata) 1,50€
Água (garrafa 330 ml) 1,05€

Custos de saúde no Porto

Antes de falar quais os custos de saúde no Porto, vale ressaltar que para morar em Portugal, é necessário ter um comprovante de assistência à saúde, que pode ser o PB4 ou um seguro viagem. Eu explico.

Seguro viagem em Portugal

O seguro viagem Portugal tem cobertura de pelo menos 30 mil euros para atendimento médico hospitalar em clínicas e hospitais privados. Nós recomendamos que você contrate um plano que englobe, pelo menos, o período entre o embarque no Brasil e os primeiros dias em Portugal para garantir que você não fique sem cobertura até que consiga se estabelecer no Porto e fazer a sua inscrição no sistema de saúde português.

PB4

Os brasileiros podem contar com o sistema de saúde público, pois o governo português garante o atendimento. O Brasil tem um acordo com Portugal de assistência médico-hospitalar para contribuintes ou beneficiários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) brasileiro. Profissionais autônomos também têm esse direito. Para tanto, você deve solicitar o PB4 online e gratuitamente (também conhecido como Certificado de Direito a Assistência Médica – CDAM ou PT-BR/13) pelo portal do governo brasileiro.

Morar no Porto quando estiver idoso.
Morar no Porto pode ser uma boa opção para aposentados que tenham uma boa renda mensal.

Em Portugal com posse do PB4, você pode acessar as urgências e emergências da rede pública. E quando a autorização de residência em Portugal chegar, pode ir ao Centro de Saúde da área de residência para fazer a inscrição no Sistema Nacional de Saúde Português (SNS). Desta forma, você receberá o número de utente para então ter direito a um médico de família, um clínico geral que será o responsável por acompanhar a sua saúde.

Custos detalhados

A saúde pública em Portugal é paga em alguns casos. Desde 01 de junho de 2022, as chamadas taxas moderadoras passaram a ser cobradas apenas nos serviços de urgência e emergência e quando o doente não for encaminhado pelo próprio SNS (um médico familiar) e também quando não resultar internamento.

Então, caso não seja encaminhado para um médico, ao se consultar e realizar exames nas urgências e emergências rede pública, você deverá pagar uma taxa pela utilização do serviço. Os valores aplicáveis, segundo a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) são:

Serviço de urgência polivalente 18€
Serviço de urgência médico-cirúrgica 16€
Serviço de urgência básica 14€

Já a saúde privada, os valores são mais elevados. Em um clínico geral, paga-se em média 60€ a consulta e para médicos especialistas, cerca de 85€. Planos de saúde em Portugal funcionam com coparticipação e custam em média 30€ por mês e as consultas com especialistas giram em torno de 15€.

Para te dar uma noção, recentemente, eu (Lívia) rompi o ligamento do tornozelo e tive que realizar um raio-x e uma ressonância magnética para avaliar o grau da lesão. Com o meu seguro saúde, tive que pagar 15€ pela consulta do ortopedista, 8€ pelo raio-x e 50€ pela ressonância (o valor sem plano era 100€).

Em outra consulta com a minha ginecologista para verificar um problema de saúde, tive que pagar 15€ de consulta, 2,20€ por uma biópsia (fora do seguro seria 22€) e 7,50€ pelo exame Histologico (fora do seguro seria 70€). Essa consulta, inclusive, eu poderia aguardar o SNS, que havia agendado para março, mas como o susto foi grande, preferi recorrer ao particular e ficar livre de qualquer ansiedade.

Custos de educação

O ensino em Portugal é gratuito a nível básico. No entanto, o ensino superior é pago, mesmo nas universidades públicas. A tabela a seguir, são com base nas propinas anuais do ano letivo de 2023/2024 em três faculdades na Universidade do Porto considerando a carga horária de tempo integral.

Consideram-se alunos nacionais, os portugueses e cidadãos da União Europeia; alunos CPLP — cidadãos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa — ; e alunos internacionais, os cidadãos dos demais países.

FEP – Faculdade de Economia

Grau Alunos nacionais Alunos internacionais Alunos CPLP*
Licenciatura a definir 3.500€ 1.925€
Mestrado 1.500€ 5.000€ 2.750€
Doutorado 2.750€ 6.000€ 3.300€

FLUP – Faculdade de Letras

Grau Alunos nacionais Alunos internacionais Alunos CPLP
Licenciatura 697€ 3.500€ 1.925€
Mestrado 1.250€ 4.000€ 2.200€
Doutorado 2.750€ 6.000€ 3.300€

FEUP – Faculdade de Engenharia

Grau Alunos Nacionais Alunos Internacionais Alunos CPLP
Licenciatura 697€ 6.000€ 3.330€
Mestrado 697€ a 2.500€ 4.000€ a 6.000€ 2.200€ a 4.500€
Doutorado 2.750€ a 6.350€ 2.750€ a 6.350€ 2.750€ a 6.350€

Os valores da FEUP apresentados na tabela referem-se ao ano letivo de 2023/2023. Segundo o site da FEUP, os valores das novas anuidades ainda não foram divulgados.

Observação: algumas faculdades cobram valores diferenciados entre os cursos.

Custos de lazer no Porto

Cinema 7€
Academia de ginástica 37€
Ingresso para Museu 10€
Ingresso para Teatro 5€ a 20€
Parques Gratuito
Praias Gratuito
Aluguel de bicicleta 10€

Custos com transporte público

O valor do transporte público no Porto varia conforme o percurso que irá percorrer, pois ele abrange não só a cidade do Porto como também a região metropolitana.

Bilhete único 1,30€ (apenas cidade do Porto)
Bilhete mensal 30€ ou 40€ para região metropolitana

Para entender melhor o valor que irá pagar, vale a pena utilizar o contador de zonas disponível no site do Metro do Porto e evitar possíveis erros, principalmente se é um recém-chegado na cidade.

Resumo do custo para viver no Porto

Obviamente, o custo de vida no Porto depende muito dos seus hábitos e gostos particulares. Uma pessoa cujo hábito é comer em restaurantes todos os finais de semana certamente gastará mais do que quem vive bem com a ideia de fazer mais refeições em casa e reservar uma quantia para uma boa refeição fora por mês.

Para dizer um valor mínimo para você viver bem no Porto, vamos considerar um casal sem filhos, que utiliza transporte público, faz academia, vai ao cinema duas vezes ao mês e janta fora uma vez ao mês.

Apartamento (1 quarto) fora do centro 631€
Contas – eletricidade, aquecimento, resfriamento, água, lixo. (casa de 85m2) 115€
TV e internet 35€
Alimentação 300€
Academia para 2 pessoas 75€
Transporte para 2 pessoas com passe mensal 60€
Cinema duas vezes no mês para 2 pessoas 14€
Jantar fora para 2 pessoas uma vez por mês 40€
Total 1.270€

Lembramos que esses são os gastos básicos, aqui não estão incluídos gastos com medicamentos, com roupas, com imprevistos, etc. São apenas os gastos básicos que, para um casal, rondam os 1.270 euros para uma vida modesta no Porto. Normalmente, indicamos o custo de 2.000 euros por casal por mês para viver de forma tranquila e viajar de vez em quando (mas tudo depende do estilo de vida — pode-se viver com mais ou com menos).

Já os estudantes, que costumam dividir casas e contas com amigos, considera-se um valor de 850€ por mês para ter uma vida confortável. O custo de vida no Porto é alto quando comparado a morar no interior de Portugal, porém, quando comparado ao custo de vida em Lisboa, ele acaba sendo mais baixo.

Segurança no Porto

O Porto é uma cidade tranquila em termos de segurança. Os cuidados exigidos são em relação a não portar objetos de valor e ficar atento aos pertences nos locais mais turísticos, que são visados para pequenos furtos.

Mesmo os bairros mais antigos da cidade, que podem dar uma má impressão pelos prédios em mau estado e paredes pichadas, não é razão para ter medo. A criminalidade é realmente baixa em Portugal como um todo.

Eu (Lívia) particularmente, me sinto extremamente segura ao voltar para a casa sozinha de madrugada e a pé. E posso dizer que a sensação de segurança é libertadora!

Menina mora no Porto e aprecia a vista da cidade
Morar no Porto vale a pena, sobretudo pela sua qualidade de vida, incluindo a sua segurança.

Segundo o último Relatório Anual de Segurança Interna divulgado pelo Governo Português em 2022 e referente ao ano de 2021, a criminalidade é dividida em: geral e grave.

Os três maiores números de criminalidade geral são referentes a:

  • Crimes contra o patrimônio, sendo o crime de furto o maior desta categoria;
  • Crimes contra as pessoas, sendo o crime de violência doméstica o maior desta categoria;
  • Crimes contra vida em sociedade, sendo o crime de conduzir alcoolizado e de incêndio florestal os maiores desta categoria.

Os distritos (estados) que registram as maiores incidências de criminalidade geral são Lisboa, Porto, Setúbal e Faro.

Os três maiores números de criminalidade violenta são referentes a:

  • Roubo em via pública (37,10%);
  • Roubo por esticão — quando o ladrão puxa o objeto como, por exemplo, bolsas. (15%) ;
  • Resistência e coação sobre funcionário (13,4%).

As regiões onde estão registradas as maiores ocorrências são Lisboa, Porto e Setúbal. O relatório afirma que o Porto registrou uma queda de de 7,6% na criminalidade quando comparada a 2020.

Qual é o bairro mais perigoso do Porto?

Existem bairros no Porto que valem a pena evitar para garantir a sua integridade. São eles:

  • Cerco;
  • Aleixo;
  • Pinheiro de Torres.

Esses três bairros estão sempre nos noticiários por suas recorrências frequentes de tiroteio, consumo e tráfico de drogas.

Clima do Porto e da região norte

O clima no Porto é mais ameno do que em boa parte da Europa.

Para parâmetros brasileiros, o inverno pode assustar a princípio, mas é bem suave se comparado a outras localidades. A maior parte do ano é de tempo bom, porém no outono e inverno chove bastante. As temperaturas na cidade do Porto no inverno variam entre o 5º e 14ºC. Já o verão tem dias longos e temperaturas que chegam a atingir os 35ºC nos meses de julho e agosto.

Saiba como é o clima em Portugal durante todo o ano.

Trabalho no Porto

Sendo Porto a segunda maior cidade do país, há muitas oportunidades de emprego na cidade e arredores. São várias empresas de pequeno a grande porte instaladas, inúmeras Startups e incubadoras que têm contribuído para o desenvolvimento econômico e tecnológico não só do Porto como de toda a região norte.

Além disso, a Maia, por exemplo, uma cidade da região metropolitana do Porto abriga um enorme polo industrial. Se você está pensando em trabalhar no Porto, o ideal é deixar o currículo atualizado e ficar de olho nos sites de emprego em Portugal. Vale também, utilizar o LinkedIn como plataforma para se conectar com as empresas e não perder nenhuma oportunidade.

Dentre os setores com maiores oportunidades, destaco:

  • Tecnologia da Informação;
  • Marketing Digital;
  • Economia/Administração;
  • Turismo.

O salário no Porto vai variar conforme o setor e o cargo ocupado. De maneira geral, o salário médio está próximo dos 1.318€ (média nacional de 2022). Já o salário mínimo de Portugal é 760€.

Vida no Porto

A vida no Porto é muito boa. Como falei lá em cima, a cidade tem uma energia inexplicável. Ela consegue equilibrar de maneira perfeita a vida tranquila do interior com a vida agitada da capital.

A vida cultural é bastante atrativa. Diariamente aparecem novas exposições nos museus e galerias, festivais de teatros, cinema, música. As pessoas se reúnem constantemente para apreciar um belo pôr do sol, os bares estão sempre cheios, as pessoas são alegres e receptivas.

E a festa de São João no Porto? É lindo ver a cidade enfeitada, as famílias colocando as mesas nas ruas para confraternizar, colocando as sardinhas para assar na brasa, soltando balões ao céu e apreciando os belos fogos de artifício. São sorrisos e abraços para todos os lados.

Dá só uma olhada nesse vídeo do canal Travelzilla para entender o quanto a vida no Porto é boa e a energia contagiante. E de quebra, conferir a festança do São João!

Pontos turísticos do Porto

Alguns dos principais pontos turísticos no Porto são:

  • Ribeira;
  • Casa da Música;
  • Serralves — Museu de Arte Contemporânea;
  • Museu de Transportes e Comunicações;
  • Estação de São Bento;
  • Coliseu do Porto;
  • Palácio da Bolsa;
  • Café Majestic;
  • Igreja de São Francisco;
  • Livraria Lello;
  • Ponte D. Luís I;
  • Torre dos Clérigos;
  • Igreja do Carmo;
  • Parque da Cidade.

O rio principal do Porto é o Douro e a região fica linda, principalmente à noite com a sua iluminação, sendo um local onde a população costuma curtir restaurantes e bares.

O Porto fica a 313 quilômetros de Lisboa (cerca de 3h de carro ou de trem).

População do Porto

A cidade tem cerca de 231 mil habitantes, segundo os dados provisórios do censo de 2021, mas é importante lembrar que o Distrito do Porto tem cerca de 1.786.656 habitantes, e esse número dá uma melhor dimensão da circulação de pessoas na cidade. Muitos moram em cidades vizinhas (que são praticamente coladas ao Porto) e trabalham no Porto.

É bastante comum que as pessoas morem nos arredores do Porto em busca de pagar aluguéis mais baratos, mas em regiões igualmente boas.

Vantagens de morar no Porto

  • Segurança;
  • Muitas atrações turísticas e culturais;
  • Qualidade de vida;
  • Excelente rede de ensino;
  • Transporte público eficiente;
  • Atividades de lazer.

Desvantagens de morar no Porto

  • Grande quantidade de turistas;
  • Clima úmido e chuvoso;
  • Pouca oferta de imóveis;
  • Preços bem altos dos imóveis.

Curiosidades sobre o Porto

Se você quer morar no Porto, talvez se interesse em saber algumas curiosidades sobre a cidade:

  • Boavista é a maior avenida portuguesa, com seis quilômetros de extensão;
  • O Parque da Cidade do Porto é o único parque urbano europeu que possui frente marítima;
  • No ano de 1895, o primeiro carro elétrico da Península Ibérica circulou no Porto;
  • A famosa Francesinha, prato típico, foi criada em 1953 por Daniel Silva, empregado do restaurante Regaleira;
  • As origens do centro urbano do Porto datam da antiga idade do bronze, cerca de oito séculos a.C.;
  • O autor da Carta da Descoberta do Brasil (1500), Pedro Vaz de Caminha, nasceu no Porto, onde trabalhava na Casa da Moeda. Foi requisitado pelo Rei a se juntar à expedição de Pedro Alvares Cabral para elaborar o diário de bordo;
  • O vinho do Porto é uma das bebidas mais famosas da cidade e é possível visitar algumas das mais famosas vinícolas da região e provar um bom vinho;
  • O Porto é conhecido por ser a “cidade do trabalho”, devido ao dinamismo tradicional da sua burguesia, bem como da sua honestidade e ideais de progresso. Mesmo assim, a vida cultural e social da cidade tem características muito especiais;
  • O Porto é conhecido como a Cidade Invicta. Isso porque, durante as Guerras Liberais (1832-1834), a cidade tem as suas tropas liberais lideradas por D. Pedro IV (D. Pedro I no Brasil), cercadas por tropas absolutistas de D. Miguel, seu irmão, e D. Pedro resiste para implementar o liberalismo em Portugal. Devido aos esforços do seu pai, D. Pedro IV, a sucessora, rainha D. Maria II, atribui o título de “Invicta” à cidade, considerada a mais ilustre das cidades portuguesas;
  • O coração de D. Pedro IV está conservado em um recipiente de vidro com formal e na Igreja da Lapa;
  •  Há um ditado que diz: “O Porto não é uma cidade, é um sentimento”. E quem a conhece, sabe que é verdade!

Vale a pena morar no Porto

E como vale a pena morar no Porto!

A cidade Invicta é linda e tem mesmo qualidade de vida. Ela consegue oferecer tudo que podemos desejar: transporte e educação de qualidade, segurança, saúde física e mental, contato com o meio ambiente através do rio, praias e parques, e o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

Em quatro anos e meio morando na cidade (Lívia) e conversando com vários outros imigrantes, a maior parte concorda que vale muito a pena morar no Porto e que não pensam em retornar ao Brasil. Por outro lado, aqueles que não gostam, reclamam especialmente do clima no inverno.

É importante lembrar que não só no Porto, mas na Europa em geral, o frio acaba ocupando a maior parte do ano. Eu costumo dizer que temos 7 meses de frio e 5 meses de calor. Portanto, esse é um ponto que deve ser considerado e avaliado em qualquer mudança.

Se a sua vontade é morar em Portugal e ter muito mais qualidade de vida, que tal participar de um programa com vídeo aulas com a Equipe Euro Dicas? Conheça o Programa Morar em Portugal, um curso online com tudo o que você precisa saber para mudar para o país lusitano sem imprevistos ou surpresas, conheça o programa!