Esqueça Porto e Lisboa, Portugal vai muito além das duas principais cidades e suas respectivas regiões metropolitanas. O país tem cidades encontadoras que, cada vez mais, atraem moradores estrangeiros, seja pela qualidade ou o custo de vida. Morar no interior de Portugal pode ser uma boa opção para quem pensa em migrar para terras lusitanas.
Entenda como é morar no interior do país, do custo de vida até as ofertas de trabalho.

Como é morar no interior de Portugal?

Portugal é um país pequeno tanto em população, quanto em extensão. Para se ter uma ideia, de norte a sul em linha reta, Portugal tem apenas 561 quilômetros de comprimento e 218 quilômetros de largura máxima, ou seja, tudo é relativamente perto.
Além disso, a população portuguesa é de pouco mais de 10 milhões de habitantes e com estradas e transportes integrados, cruzar o país é rápido e seguro.
Exatamente por isso, quem decide morar em Portugal pode se surpreender, pois as cidades têm muito a oferecer. A qualidade de vida é muito boa, o custo é baixo além de muito mais tranquilo, principalmente quando comparado aos grandes centros.

Portugal quer atrair brasileiros para morar no interior do país

A boa notícia veio no dia 14 de dezembro de 2020 e animou muitos brasileiros que buscam maior tranquilidade e qualidade de vida.
A Titular do Ministério da Coesão Territorial de Portugal, Ana Abrunhosa, se empenha em revitalizar o interior do país e quer atrair mais brasileiros para as pequenas cidades de Portugal. Em entrevista ao Jornal O Globo, ela afirmou:

“é o momento de virem, porque as prefeituras têm medidas de apoio para habitação, e o governo apoia o investimento. Os brasileiros sentirão segurança no interior com suas famílias, com boas escolas, de nível internacional, e boa estrutura de saúde.
Os pais terão o privilégio, como não acontece, infelizmente, no Brasil, de levarem os filhos pelas mãos à escola, de passearem e brincarem no parque sem seguranças, carros blindados e condomínios fechados.”

A maior parte dos brasileiros em Portugal moram nas grandes cidades

O litoral é sem dúvida o principal destino dos brasileiros que resolvem chamar Portugal de lar. Morar no Porto ou em Lisboa é o desejo da maior parte dos nossos conterrâneos, mas a pandemia veio mudar um pouco o cenário – e o governo está apostando na medida chamada Trabalhar no Interior, que até outubro já levou 2,5 mil pessoas do litoral para o interior com apoios pagos às famílias de até 4,8 mil euros (aproximadamente R$30 mil, na cotação de  18 de dezembro de 2020).

O interior de Portugal é atraente para brasileiros?

Depende do que o brasileiro imigrante busca.
No interior de Portugal há centros urbanos com qualidade de vida, o que faltam são pessoas. Mas é preciso ter noção de como é viver no interior do país antes de se candidatar ao Programa do Governo. Por isso, convido a ler todo esse artigo com cuidado para perceber se é isso que você deseja. Se for, entre aqui no Site do IEFP e candidate-se.

Principais diferenças entre morar no interior de Portugal x interior do Brasil

Entre o interior de Portugal e do Brasil existem muitas diferenças, seja em relação à infraestrutura ou, ainda, a qualidade de vida.
O primeiro aspecto a ser considerado é que em Portugal, além das cidades pequenas, existem as aldeias, que são vilarejos com população de centenas de pessoas. Nesses locais, que parecem ter parado no tempo, é possível ter uma vida bem tranquila, com acesso à saúde e algumas facilidades. No Brasil, por outro lado, as cidades muito pequenas tem pouquíssima estrutura, muitas vezes sem médico para atender a população.
Porém, quando consideramos as cidades pequenas do interior com população até 50 mil habitantes, em Portugal é possível ter uma boa qualidade de vida, são cidades com toda a infraestrutura de escolas, saúde, transporte. Enquanto no interior do Brasil, as cidades de pequeno porte são mais limitadas, sem atender os requisitos mínimos para a qualidade de vida.
cidade no interior de Portugal
Outro fator que influencia muito na diferença entre o interior dos dois países é a facilidade de acesso a grandes cidades. Enquanto em Portugal, com uma ou duas horas é possível chegar até uma cidade grande/média, em algumas partes do Brasil são longas horas de viagem. Dessa forma, é mais fácil ter acesso a serviços de saúde ou lazer, estando no interior de Portugal, do que no interior do Brasil.
Conheça também as diferenças culturais entre Brasil e Portugal.

Morar no interior x morar nos arredores de Porto e Lisboa

Existe uma grande diferença entre morar no interior e morar nos arredores de Lisboa ou os arredores do Porto. Entre os aspectos que mais se diferenciam está o estilo de vida. As cidades que formam as duas principais áreas metropolitanas de Portugal são maiores e apresentam uma boa infraestrutura. Das 12 maiores cidades portuguesas, apenas uma não está localizada em uma dessas áreas.
Enquanto nos arredores das principais cidades é fácil transitar no dia a dia, morar no interior pode requerer mais tempo de deslocamento, assim como pode oferecer menos oportunidades de emprego.
A grande questão é que em vários aspectos, do custo de vida às oportunidades de emprego, viver no interior é muito diferente. Para quem não gosta da calmaria de uma vida interiorana, pode ser mais difícil a adaptação.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

O transporte e acesso às cidades grandes são bons?

Portugal tem uma malha rodoviária fantástica, com rodovias em excelentes estados que cortam o país de norte a sul e leste a oeste, viajar de carro entre as cidades é muito fácil. Mas tem um custo elevado, isso porque, a maioria das autoestradas são privatizadas e cobram pedágio, ou portagem, como é chamado no país.
O país também é bem servido no que se refere ao transporte público em Portugal. Se deslocar de uma cidade no interior para as grandes cidades pode ser bem rápido, pois o país é pequeno. Por exemplo, em uma hora e meia é possível ir de ônibus ou autocarro, como é chamado no país, do Porto até Vila Real, cidade no interior de Portugal. Os ônibus são uma boa alternativa, especialmente para as regiões em que não há trem.
transporte no interior português
Se deslocar entre cidades usando o transporte ferroviário também é uma boa alternativa para quem decide viver no interior, os Comboios de Portugal ligam boa parte do país. Além da linha principal, que liga o Porto a Lisboa, existem várias linhas que chegam ao interior de Portugal.
No norte, por exemplo, existem 4 linhas que chegam em Valência, Braga, Guimarães e Pocinho. Já no centro há uma linha que chega a Vilar Formoso, e a linha que bifurca em Entrocamentos até Covilhã e Elvas. No sul há a possibilidade de ir de Lisboa até Évora, Beja, Setúbal e, ainda, até o Algarve na linha que chega em Vila Real de Santo Antônio e Lagos.
Mas nem tudo são flores. Apesar de funcionarem bem, em alguns pontos do país a frequência do transporte público pode ser escassa (de hora em hora) e condicionar a vinda dos moradores para os grandes centros. Se a condição financeira do morador for boa e puder tranquilamente pagar por um carro e pelos custos inerentes (gasolina, pedágio, impostos, seguro obrigatório, etc) é uma excelente alternativa. Se tiver que depender dos transportes públicos, é preciso ter um pouco mais de paciência.

Saúde no interior de Portugal

O sistema de saúde pública de Portugal é muito eficiente e funciona para todos os usuários. O modelo se baseia especialmente no atendimento de base, com foco nos centros de saúde que atendem os utentes, como são chamados os usuários do sistema de saúde. Apesar dos grandes hospitais do país estarem nas principais cidades, no interior existem centros de saúde capacitados para o atendimento básico.
Além disso, nas principais cidades do interior do país também existem bons hospitais públicos que atendem os pacientes e, caso necessário, encaminham para os hospitais principais. Alguns dos melhores hospitais de Portugal estão localizados no interior, como é o caso do Hospital Santa Maria Maior, em Barcelos e Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, em Penafiel e Amarante.
Mas alertamos que os portugueses se queixam. Da distância para hospitais nos grandes centros e demora no atendimento e marcações de consultas com um prazo extenso. O sistema não é perfeito e não é gratuito, pagam-se taxas moderadoras baixas para se ter atendimento. Mas nada comparado com a demora do nosso SUS (infelizmente).

Segurança no interior de Portugal

A segurança em Portugal atrai muitos brasileiros, mas se as grandes cidades já encantam pelo baixo índice de violência, no interior esses índices são ainda mais baixos. Você certamente já ouviu falar que o interior do Brasil é mais seguro que as cidades maiores, mas em Portugal alguns vilarejos nem registram casos de violência.
Segundo o Relatório Anual de Segurança Interna de Portugal de 2019, nesse ano o distrito de Bragança, por exemplo, registrou apenas 58 ocorrências graves, enquanto nos crimes leves foram 3.382. Comparando com o Porto, foram mais de 57 mil ocorrências leves e 2.200 graves.

E o emprego no interior de Portugal?

Talvez esse seja um dos pontos que mais pesa negativamente na hora de escolher o interior de Portugal como destino para a nova vida no país. É inegável que a área metropolitana de Lisboa concentra boa parte das ofertas de emprego no país.
Mas em alguns setores, como o agrícola, existem ofertas de trabalho. Em algumas regiões mais turísticas também há vagas no setor e, também, na área de comércio. Por serem cidades menores, o ideal é pesquisar muito a sua área de atuação antes de decidir por um local para viver, alguns sites de emprego em Portugal podem ajudar a encontrar vagas que se enquadrem no seu perfil.

Custo de vida no interior de Portugal é mais baixo?

Sim. O custo de vida no interior de Portugal é mais baixo que nas grandes cidades, isso porque, o aluguel é o principal item que ajuda a baratear a vida no interior. O custo de aluguel, por exemplo, é 40% mais baixo em Viseu que no Porto. Já comparando duas cidades do sul, o aluguel na Beja é 50% mais barato que em Lisboa.
Porém, quando falamos de outros itens do custo de vida em Portugal, os valores são bem semelhantes, seja de contas da casa como eletricidade e internet, ou nas compras de supermercado que apresentam pouca variação no país.
custos no interior português
Se você quer morar em uma cidade com um custo de vida mais em conta, veja a lista com as cidades mais baratas para viver em Portugal.

Portugueses estão se deslocando para as periferias

O custo de vida mais baixo é exatamente um dos fatores que leva os portugueses a optar por viver nas periferias. Como é fácil se deslocar dentro do país e os custos de imóveis são muito mais baixos no interior, muitos optam por viver nas pequenas cidades e se deslocar diariamente quando trabalham ou estudam em outras.

Melhores cidades do interior de Portugal para morar

É difícil fazer uma lista com algumas cidades pequenas para morar em Portugal, mas separamos algumas das mais buscadas, com boa qualidade de vida, emprego e alguns atrativos que levam estrangerios a escolhê-las.

1. Viseu

Apesar de ser uma cidade do interior de Portugal, Viseu é uma cidade bem grande (segunda maior do centro de Portugal) e tem vários acessos, ligando a cidade a todo o país. Porém, como transportes públicos conta somente com ônibus.

Entretenimento

Possui shoppings e eventos durante o ano inteiro, como festival de jazz, de teatro, de street art.

Educação

Possui escolas públicas e privadas e ainda conta com universidades tanto públicas quanto privadas, e uma biblioteca municipal.

Saúde

Na cidade tem um hospital central, uma clínica privada e três centros de saúde.

2. Beja

Localizada no Alentejo, possui um clima mais ameno durante o inverno e bem calor durante o verão. É uma cidade pequena e bem conhecida pela sua qualidade de vida.
morar no interior de Portugal Beja
A cidade também tem um centro comercial, bares e pubs, e festivais durante o ano todo, como Beja Romana e Festival de banda desenhada (história em quadrinhos).
Outro aspecto que coloca a Beja no mapa é o turismo, sendo um destino muito procurado. Por isso tem roteiros criados para atrair os turistas e mantê-los na cidade por mais tempo.

Educação

Possui escolas e universidade, e recebe alunos do mundo inteiro para fazer intercâmbio.

Saúde

Tem um hospital e dois centros de saúde.

Turismo

É um destino turístico muito procurado, por isso tem roteiros criados para atrair os turistas e mantê-los na cidade por mais tempo.

3. Évora

Évora é uma das cidades que você deve ponderar para morar no interior de Portugal. É uma cidade calma, com pessoas simpáticas e uma qualidade de vida excelente. Além disso, conta com uma arquitetura linda e comidas típicas de dar água na boca.
Diferente da maioria das cidades no interior de Portugal, em Évora a vida noturna é bastante agitada e tem baladas muito boas. Tem bares e cafés, onde pode ir sentar e bater um papo.

Educação

A cidade tem escolas e a universidade, que é responsável por movimentar a cidade com seus estudantes nacionais e internacionais.
Saúde

Saúde

A cidade conta com hospitais, centros de saúde e clinicas privadas, para atender toda a população.

Turismo

Com o seu centro histórico sendo considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, essa cidade do interior de Portugal, capital do Alto Alentejo, atrai muitos turistas, que passam o dia visitando a cidade e seus monumentos.

4. Vila Real

Uma cidade do interior de Portugal, situada mais a norte do país. É uma cidade muito bonita e que encanta quem a visita. É acolhedora, seus moradores são simpáticos e prestativos, e acolhem quem vai morar na cidade, bem típico de interior.
Com bons bares e restaurantes muito bons, onde você pode provar a gastronomia e os vinhos maravilhosos da região, pode ser uma boa opção.
morar em Vila Real interior de Portugal

Educação

Escolas e universidade. A universidade também recebe muitos estudantes internacionais, que são “acolhidos” pela população e se sentem em casa, se apaixonando pela cidade e pelos moradores. Também já escrevemos um guia de como estudar em Portugal.

Saúde

Possui centro de saúde e hospital, com todas as especialidades. Os médicos fazem questão de acompanhar os pacientes e são muito atenciosos.

Turismo

Por ser uma cidade muito bonita e conhecida, Vila Real atrai muitos turistas, pois é uma cidade abençoada pela natureza.

5. Covilhã

Cidade do interior de Portugal, situada na região das beiras, perto da Serra da Estrela, é uma cidade pequena, acolhedora e com um ar universitário. Muito fria durante o inverno, e muito calor no verão, essa cidade conquista as pessoas com a sua qualidade de vida, baixo custo e hospitalidade dos moradores.
A Covilhã tem um shopping e um cinema, e tem bares e discotecas, onde as pessoas podem ir à noite se divertir. Além disso, tem parques para fazer caminhadas e levar as crianças para brincar.

Educação

Tem escolas e a universidade, que é o que movimenta a cidade, com tantos estudantes nacionais e internacionais, dando vida à cidade.

Saúde

A cidade tem um centro de saúde e um hospital. Tem ainda clínicas privadas.

Turismo

Por estar perto da Serra da Estrela, a Covilhã recebe muitos turistas, principalmente quando começa a nevar na Serra. Durante o verão também é alvo dos turistas, que vão para a cidade descansar e aproveitar a tranquilidade das cidades do interior de Portugal.

Vantagens e desvantagens de morar no interior de Portugal

Como qualquer outra cidade, viver no interior tem suas vantagens e desvantagens. Alguns aspectos são muito pessoais, como a vida mais tranquila e pacata do interior, mas no geral é preciso colocar na balança os aspectos positivos e negativos da vida no interior antes de tomar uma decisão.

Vantagens de morar no interior de Portugal

Entre as vantagens:

  • Custo de vida mais baixo, especialmente considerando o aluguel;
  • Elevado índice de segurança se comparado às cidades maiores;
  • Facilidade de locomoção para as principais cidades;
  • Vida tranquila e alto índice de qualidade de vida.

Desvantagens do interior de Portugal

Já entre as desvantagens:

  • Menos oferta de emprego e salários mais baixos que nas cidades maiores;
  • Escolas boas, mas menos opções de instituições de ensino básico e secundário, assim como de universidades;
  • Menos opções de lazer que nas cidades maiores;
  • Mais distante dos aeroportos do país que se encontram especialmente no litoral.

Quero morar no interior de Portugal!

Está certo de que morar no interior de Portugal é seu objetivo? Então é hora de começar a planejar a mudança. Para ajudar você nesse processo, preparamos o Programa Morar em Portugal, um guia completo com vídeo-aulas, e-book e fóruns online para ajudar em cada etapa do planejamento. Você terá a equipe do Euro Dicas dedicada a ajudar você a fazer esse percurso sem imprevistos e surpresas.
O programa do Governo de Portugal está disponível aqui no site do IEPF, leia com cuidado antes de candidatar, combinado?