Pular para o conteúdo

Portugal

Descubra o segredo para uma nova vida em Portugal
Conheça nosso e-book Como Morar em Portugal
Saiba tudo que precisa para uma mudança sem estresse: dicas de moradia, burocracia simplificada e muito mais.
Dê o primeiro passo rumo ao seu sonho agora mesmo!
Quero mudar para Portugal

Mais recentes

Be Belle é o sucesso dos cosméticos brasileiros em Portugal.
Investir em Portugal Portugal

Be Belle: case de sucesso em Portugal dos cosméticos brasileiros

Sustentabilidade, beleza e mercado pet. Estes são três segmentos que devem estar no seu radar quando o assunto é empreender no país luso. Neste artigo, apresento a você mais detalhes como você pode aproveitar a onda nestes mercados e te conto sobre a Be Belle, o sucesso em Portugal dos cosméticos brasileiros. Sucesso requer planejamento e conhecimento Construir um posicionamento fora do Brasil é como sempre digo: uma maratona. Temos muitas vezes a visão de que basta ter sucesso no Brasil que será uma consequência natural ter uma empresa bem sucedida fora do nosso país. Empreender no Brasil é um mega desafio. Assim como eu, você sabe como temos que remar contra uma centena de marés contrárias. Em muitos momentos chego a pensar que ser empresário no Brasil é quase um castigo. Somos punidos por todos os lados. Impostos, processos trabalhistas, logística desafiadora e mais um emaranhado de complexidades que um estrangeiro nunca entende quando tento explicar. Construir uma empresa sólida em nosso país é realmente um grande desafio e os aprendizados para quem tem sucesso não são poucos. Eu gostaria realmente de dizer a você que com tanto aprendizado percorrido, isso já bastaria para que a vitória em Portugal fosse certeiro. Mas, como a vida tem muitos poréns, não posso enganá-lo. Não há sucesso garantido O sucesso no Brasil não é certeza de sucesso em Portugal e justamente por isso, criamos a Atlantic Hub. Nos podemos ajudá-lo em todas as fases deste processo. Digo sempre que quando o assunto é internacionalizar sua empresa para o mundo por meio do país luso, você não está sozinho. Conte com nossa expertise do início ao fim. Ludmila Bonelli Cruz, empresária por trás da marca Be Belle contou conosco quando desejou internacionalizar a sua empresa, que hoje é um case de sucesso em Portugal. Nesta coluna compartilho os caminhos que percorremos juntos e que levou a sua magia do Brasil para a Europa! Uma empresária de coragem Eu poderia descrever a empresária Ludmila como você mesmo poderá pesquisar nos canais onde a Be Belle está presente, afinal a história dela como criadora de uma linha muito mais que especial de cosméticos é famosa em diversos círculos do Brasil. Ludmila Bonelli, proprietária da clínica Belle Bonelli, é cosmetóloga e bacharel em fisioterapia pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, possui mais de 20 anos de experiência em tratamentos estéticos. Sua trajetória tem revelado seu marcante espírito científico, empreendedor e pioneiro em tratamentos para recuperação da saúde da pele, introduzindo este conceito de atuação desde 2002. Membro de sociedades científicas conceituadas na comunidade, autora de artigos e de trabalhos científicos em Congressos e Jornadas. Hoje, reconhecida nacional e internacionalmente, tem se dedicado a estudar, buscar o crescimento profissional e o resultado real que os recursos terapêuticos da estética podem realizar em seus clientes. Criação da Be Belle Nasce deste ímpeto e coragem em pesquisar novos tratamentos para a pele, tornando a Be Belle única. Conhecida por muitos clientes como muito mais do que um tratamento estético, mas sim um aliado contra diversos males da pele e um importante ativo contra o envelhecimento, as fórmulas desenvolvidas pela Be Belle tem uma única origem: a mente inovadora e criativa da Ludmila. Eu, Benício, tenho a oportunidade de conviver com a Ludmila no projeto de internacionalização da sua empresa. Pude estar em diversas reuniões de trabalho e em momentos informais conhecendo a pessoa por trás da empresa. Ludmilla faz o que mais acredita, sua empresa e sua linha de tratamentos são a sua energia vital. Nossa história começa em Portugal. Ludmila conheceu a Atlantic Hub como milhares de brasileiros nos conhecem pelas redes digitais e por meus vídeos — tenho orgulho de dizer que já escrevi mais de 400 artigos sobre como empreender em Portugal e tenho mais que 500 vídeos publicados sobre este mesmo tema. Um passo para trás e dois para frente Quando conheci a história da Ludmila, iniciei um estudo de mercado com ela sobre a oportunidade existente em Portugal e Europa para os produtos da sua linha de tratamentos da pele. Nosso maior desafio, logo no início do projeto, foi justamente que ela já havia, individualmente, feito uma tentativa de internacionalizar em Portugal. Sua tentativa foi bastante complicada e custosa. Eu sempre ressalto os desafios de internacionalizar quando ele é feito emocionalmente e sem os cuidados necessários. A Be Belle sabe bem o que digo. Elas passaram por enormes desafios, tendo colocado muitos recursos financeiros em um projeto que não devolvia em vendas. Quando cheguei ao projeto, infelizmente tive que dizer que precisávamos reiniciar. Esta não é uma boa notícia para quem está tendo custos em euros e com um estoque enorme. Ludmila é sábia e compreendeu que deveríamos dar um passo para trás, entender o mercado de fato, fazer uma análise de concorrência e um estudo detalhado para só depois, traçarmos uma estratégia correta rumo às vendas. [caption id="attachment_172590" align="alignnone" width="750"] Equipe da Atlantic Hub com Ludmila e sua irmã Lessandra, as essências da Be Belle. Foto: Atlantic Hub[/caption] Um “não” é melhor que um “sim” mentiroso. Aprenda isso quando você estiver pensando em internacionalizar. Quero sempre deixar claro que nós da Atlantic Hub apenas apoiamos projetos de empresas com produtos e serviços que realmente fazem sentido fora do Brasil. Desta maneira, ao fecharmos o ciclo dos estudos com a Be Belle, entendemos que estávamos diante de uma boa oportunidade de reverter seus prejuízos e iniciar uma nova fase. Alinhamento de rota e um novo recomeço Foram dois meses entre o estudo de mercado e o alinhamento de rota para uma nova estratégia comercial do seu segmento de negócio em Portugal. Este é um processo que não é simples. Portugal tem suas complexidades e uma das maiores é a dificuldade em abrir reuniões. Os portugueses parecem mais preocupados em questionar se o seu produto é só mais um tentando entrar no mercado ou se, de fato, é mesmo uma empresa que deseja fincar raízes no continente. Nosso trabalho tem desdobramentos em diversas etapas. Em alguns casos, alinhamos os estudos de viabilidade, porém em outros criamos uma estratégia de abertura de mercado para o cliente executar sempre tendo como ponto de partida a viabilidade do negócio. Em casos específicos, esta não é a regra, atuamos diretamente como a frente de vendas. A Be Belle é um exemplo disso, construímos uma estratégia comercial, criamos uma visão dos principais players do mercado e atuamos com nosso networking criando agendas comerciais. Construindo uma autoridade de marca em Portugal A Ludmilla esteve cinco vezes em Portugal (entre setembro de 2023 a maio de 2024), atuando diretamente em frentes comerciais, gerando conteúdo, exposição no mercado e em palestras com especialistas da área. Ela é uma autoridade neste meio, já escreveu dezenas de artigos sobre o tema e palestrou para especialistas do segmento estético em inúmeras cidades de Portugal. Este ativo pessoal é importante uma vez que a venda dos produtos da Be Belle, na sua maioria, ocorre no que chamamos de vendas B2B. Portais e marketplaces são exemplos de empresas que atuam como distribuidores dos produtos da marca. Mas assim como no Brasil, as farmácias são importantes canais de vendas, além de salões de cabeleireiros, profissionais e médicos do setor. [caption id="attachment_172592" align="alignnone" width="750"] Equipe da Atlantic Hub em reunião comercial com uma empresa de distribuição do segmento. Foto: Atlantic Hub[/caption] Duas, três, quatro ou mais reuniões são necessárias para as vendas começarem a acontecer. Importante destacar que além das vendas em pontos de vendas ou em portais, a presença da marca é fundamental. De ações nas mídias digitais a anúncios off-line tudo precisa ser pensado e neste quesito a atuação com uma empresa local é essencial. Em nossa estratégia de internacionalização ter os parceiros ideias também é um dos passos para a redução dos riscos. Cabe salientar que no processo de internacionalização da Be Belle muitos recursos financeiros foram envolvidos. Imagine você que apenas o estoque que existe em Portugal de quatro produtos da linha de tratamento facial já colocam um montante bem expressivo de investimentos. Se internacionalizar é prioridade dentro da sua empresa, saiba que não é apenas a sua boa energia pessoal que será o decisor para o sucesso, mas também, os recursos financeiros até que as primeiras vendas ocorram — e isso não pode ser minimizado. Lições e aprendizados da Be Belle Os aprendizados do processo de internacionalização da Be Belle dariam com certeza um livro. Mas quero colocar para vocês apenas os mais essenciais. Não acredite em uma única opinião para levar seu produto ou serviço para Portugal. Esteja acompanhado de especialistas neste processo; Atue como influenciador dos seus produtos e serviços. Sua história no Brasil deve ser contada em Portugal, mas ela precisará estar no canal correto para ser compreendida. Respeitar a cultura local é essencial; Jamais comece querendo que as vendas alimentem seu processo e paguem os custos da internacionalização. Você precisará investir neste projeto recursos financeiros seus; Apesar de existir recursos dos governos europeus assim como o Portugal 2030 eles não são realidade para quem não tem empresa aberta há pelo menos dois anos e com faturamento. Não se iluda com a promessa de dinheiro fácil em Portugal; Abrir empresa em Portugal é simples, mas registrar produtos como os da Be Belle não é fácil. A Be Belle registrou seus produtos fora de Portugal, estando registrado na União Europeia acaba valendo para todos os países. Portugal, apesar de ser a porta de entrada, é em muitas ações lento e burocrático; Enviar produtos sem desenvolver uma estratégia de entrada e comercial é muito arriscado. A quantidade de produtos que a Be Belle enviou poderia ter sido toda comprometida caso as ações comerciais não decolassem Comece pelo começo, o estudo de mercado e de comportamento dos consumidores são sempre os primeiros passos. Como disse, o “não” no começo é melhor que um “sim” mentiroso. Internacionalizar não é simples. Conte com o apoio de quem sabe como é o mercado. Confira o vídeo com mais informações sobre o projeto e o caso de estudo da Be Belle: Hoje, lideramos a linha de frente das ações da Be Belle. Desenvolvemos um time comercial e estamos, semana após semana, abrindo novas portas comerciais e estratégicas para a Be Belle. As vendas começaram a decolar, porém, a jornada de consolidação no mercado ainda é longa. Estamos perto de atingir o equilíbrio da operação, mas queremos superá-los com ainda mais vendas. Por isso, trabalhamos dia após dia para atingir os objetivos. Deseja internacionalizar? Marque um momento conosco da Atlantic Hub e vamos juntos construir a sua história de sucesso e vamos iniciar uma análise do seu caso. Forte abraço!

Procurar Apartamento para alugar em Odivelas Portugal
Portugal

Apartamento para alugar em Odivelas, Portugal: como encontrar

Nos últimos tempos, muitas pessoas que vêm morar em Lisboa encontram dificuldades para ficar no centro da capital e por isso procuram cidades próximas e com preços mais acessíveis. Se você é uma dessas pessoas, saiba que considerar um apartamento para alugar em Odivelas, Portugal é uma ótima opção, especialmente por estar conectada ao centro através do metrô, linha amarela. Veja dicas para encontrar boas opções e confira os preços médios de aluguel na região. Como encontrar apartamento para alugar em Odivelas, Portugal ? Há duas maneiras principais para encontrar um apartamento para alugar em Odivelas. A principal maneira e a mais comum é através dos sites para alugar apartamentos em Portugal. A segunda forma é através das imobiliárias, menos procuradas, já que o mercado imobiliário em Portugal não é tão tradicional como é no Brasil. Busca online Separamos os melhores sites para você encontrar o seu novo lar em Odivelas. Confira! Uniplaces A plataforma Uniplaces é um site voltado para estudantes, jovens trabalhadores, viajantes, nômades digitais e famílias. Apesar de ser mais procurado para alugar quartos, é possível também alugar apartamentos inteiros. A empresa oferece facilidades para quem não gosta de se estressar com burocracias, já que não é preciso apresentar documentos e não é necessário ter fiador. Outras vantagens são que você pode alugar sem preocupações, pois a maioria dos imóveis assim como os proprietários são verificados pela Uniplaces (que assegura a sua existência). E, caso tenha algum problema quando se mudar para o imóvel, é só comunicar à empresa e solicitar a devolução do seu dinheiro. As desvantagens são que o site cobra algumas taxas de gerenciamento e não lhe permite agendar uma visita ao imóvel antes de fechar o contrato. Se você for alugar seu apartamento pela Uniplaces, utilize o cupom UPEURODICAS15OFF e aproveite 15% de desconto na taxa cobrada pela plataforma. Idealista O Idealista é um dos principais sites para alugar casas e apartamentos em Portugal e recebe milhares de anúncios de arrendamento (aluguel) todos os dias. O site é gratuito e nele você pode encontrar uma variedade de preços, dos mais baratos aos mais caros. Além do preço, é possível filtrar por tipo do imóvel (casa ou apartamento), quantidade de quartos e casas de banho (banheiro), equipamento (mobiliado ou não), tamanho e também por relevância e data de publicação no site. Ele é intuitivo e simples de navegar. Você pode procurar pela cidade, zona, metrô mais próximo e até utilizar o mapa para desenhar a região de seu interesse e visualizar de maneira geral todos os preços correspondentes. Nós recomendamos fazer as suas buscas no site, porém com atenção para os anunciantes não verificados, pois há golpistas rondando por lá. Para não cair nesses e outros golpes em Portugal, não realize pagamentos antes de ir visitar o imóvel, ok? Imovirtual O Imovirtual é outro site que você pode encontrar casas e apartamentos para alugar em todo o território português. Além disso, nele você também encontra outros tipos de imóveis como escritórios, garagens, armazéns, lojas, etc. Como os outros sites, ele permite filtrar por localidade, preço, quantidade de quartos e estrutura no geral. Assim como no Idealista, é possível mandar uma mensagem direto ao proprietário. OLX Imagino que você esteja surpreso com essa recomendação! Mas, sim, a OLX é uma plataforma onde há muitos anúncios de aluguel todos os dias. A principal vantagem é que você consegue falar direto com o proprietário e agendar uma visita antes de assinar o contrato de arrendamento. Casa SAPO Como último da nossa lista, temos a Casa SAPO. Nesse site, você encontra, além de casas e apartamentos, terrenos, armazéns, garagens, escritórios, quintas, entre outros. Ele é um pouco menos intuitivo e simples comparado aos outros sites, mas é também uma ótima escolha para procurar o seu novo lar. Imobiliárias Caso você se sinta mais confortável em contatar imobiliárias, separamos uma lista com as melhores imobiliárias de Portugal, confira: Remax; ERA; Frontal; Century 21; Casas e Contratos; Um Seis Um; Chave Nova; KW Portugal; UNU – Rede Imobiliária. Escolher alugar por meio das imobiliárias pode ser mais burocrático e um pouco mais caro, mas pode ser uma vantagem ter o apoio de consultores, especialmente se você ainda não conhece muito bem o assunto. Como alugar apartamento em Odivelas? Agora que você já sabe onde encontrar apartamento para alugar em Odivelas, Portugal o próximo passo é entender como fazer isso. Então, anota aí o que você precisa saber: Documentos necessários para alugar um apartamento em Odivelas Os documentos que você irá precisar ter em mãos dependerão muito das exigências de cada proprietário. Há anunciantes que pedem mais documentos do que outros, mas os mais comuns são: Passaporte; Autorização de Residência ou Cartão de Cidadão; Comprovantes de meios de subsistência; NIF (Número de Identificação Fiscal). Confira mais detalhes sobre alguns deles: Comprovantes de meios de subsistência É comum que os proprietários exijam documentos que comprovem que você tem meios de arcar com o aluguel. Para comprovar, você pode apresentar contrato de trabalho, recibos verdes (para trabalhadores independentes), ou Declaração do IRS (Imposto de Renda sobre o Rendimento de Pessoas Singulares). No entanto, não é preciso se desesperar caso você não tenha exatamente esses documentos! Tente sempre conversar com a pessoa proprietária para entender se o comprovante que você possui é suficiente ou não. NIF O NIF cumpre a mesma função que o CPF no Brasil. É um código numérico composto por 9 dígitos e serve para todas as pessoas sujeitas às obrigações fiscais em Portugal. Caso você ainda não o tenha, vá até as Finanças e faça o seu, porque ele é necessário em basicamente todas as situações de alguém que vive no país. É usado para fazer compras, abertura de conta em banco, transferência bancária, para ter acesso aos serviços de saúde, entre outros. Entretanto, caso prefira ter uma ajuda nesse processo, recomendamos falar com a e-residence ou com a Bordr, duas empresas que dão todo o suporte necessário para estrangeiros terem o NIF e conta bancária. Fiador para alugar apartamento em Odivelas Geralmente os proprietários solicitam um fiador português para fechar o contrato. No entanto, muitas pessoas, principalmente aquelas que chegaram há pouco tempo em Portugal, carecem dessa exigência e por isso, optam por substituir o fiador pelo adiantamento do aluguel e da caução. É sempre aconselhável negociar essa questão com o proprietário, pode ser uma boa solução. Mas, preste atenção ao valor máximo que o proprietário pode exigir como adiamento – na lei de arrendamento em Portugal, o senhorio (proprietário em Portugal) só pode pedir até 6 vezes o valor do aluguel. Portanto, segundo a lei portuguesa, é o máximo de 4 meses de aluguel adiantado mais caução de, no máximo, o valor de 2 meses de aluguel. Custo de alugar apartamento em Odivelas O gasto com aluguel varia conforme o tamanho do imóvel e a região da cidade. Confira o custo mensal de alugar um apartamento em Odivelas, de acordo com o site Numbeo de abril de 2024: Tipo de imóvel Valor médio mensal Apartamento (1 quarto) no Centro da Cidade - Odivelas 900€ Apartamento (1 quarto) Fora do Centro - Famões, Pontinha e Ramada 800€ Apartamento (3 quartos) no Centro da Cidade - Odivelas 1.200€ Apartamento (3 quartos) Fora do Centro - Famões, Pontinha e Ramada 1.000€ Melhores regiões para morar Localizado no Distrito de Lisboa, Região de Estremadura, o Concelho de Odivelas é dividido em quatro freguesias: Freguesia de Odivelas; União das Freguesias de Pontinha e Famões; União das Freguesias de Póvoa e Santo Adrião e Olival Basto; União das Freguesias de Ramada e Caneças. Sendo parte da Área Metropolitana de Lisboa, o Concelho faz fronteira com os Concelhos de Sintra, Amadora, Loures e Lisboa. Se dentro de Odivelas, você busca pela região mais barata para morar, veja estes dados do site propestar acerca das localizações mais acessíveis em Odivelas em abril de 2024: Localização Preço por m² – apartamentos Preço por m² – moradias (casas) Póvoa de Santo Adrião 2.844€ 2.500€ Pontinha 2.900€ 2.601€ Olival Basto 2.973€ Sem dados Famões 3.051€ 2.984€ Caneças 3.111€ 2.655€ Ramada 3.144€ 2.908€ É bom morar em Odivelas? Sim! Morar em Odivelas é uma excelente opção para quem quer pagar mais barato mas sem sair da Área Metropolitana de Lisboa. Há muitas vantagens de escolher procurar um apartamento para alugar em Odivelas Portugal, seja para morar sozinho ou com a sua família. Vamos listar alguns dos principais benefícios dessa cidade: Próxima a Lisboa Se você não quer ficar longe da capital lisboeta, Odivelas não irá lhe decepcionar. Sendo a última estação da linha amarela do metrô de Lisboa, ela está conectada a todas as outras linhas da Área Metropolitana de Lisboa. Além do metrô, também é fácil se deslocar de ônibus até o centro de Lisboa, uma viagem que dura cerca de 16 minutos sem trânsito. Lembre-se sempre de conferir os horários das frotas no site da Carris. Outras dicas são o envio de SMS para receber atualizações em tempo real dos horários dos autocarros (ônibus) – envie para Carris 3599 com o dígito C (espaço), seguido do código numérico que se encontra na placa amarela localizada na paragem. Custo de vida inferior à Capital Como já vimos anteriormente, Odivelas tem um custo mais barato do que a capital Lisboa. Segundo a cotação do site numbeo de abril de 2024 em comparação a Lisboa, os preços dos aluguéis são 39.2% mais baratos, os restaurantes 6.5% e os supermercados 9.9%. Alugar um apartamento em Odivelas tem, portanto, suas vantagens não somente com relação ao preço do aluguel, mas também aos custos de vida no geral. Isso vale tanto para quem vem morar sozinho, com amigos, ou com a família. Lazer Viver em Odivelas também tem o benefício do acesso a inúmeras opções de lazer, como parques e jardins, museus, feiras de artesanato e excelentes pontos gastronômicos. E, se você precisa ir às compras, há um shopping grande na região, o Strada Outlet Shopping. Ao escolher alugar um apartamento em Odivelas, tem de se levar em conta o lazer, afinal, na vida é preciso relaxar um pouco também, não é mesmo? Falamos dos pontos positivos de alugar um apartamento em Odivelas, mas como em todas as cidades, há também algumas desvantagens como a de não ter uma agenda tão atrativa quando comparada ao centro de Lisboa. Isso porque a região ainda é majoritariamente composta por trabalhadores que dormem na cidade e se deslocam à capital para trabalhar. Além disso, em Odivelas não há tanta limpeza municipal do espaço público, já que a atenção maior das autoridades é com a capital lisboeta, a região que mais atrai turistas todos os dias. Essas foram as principais informações que selecionamos para você que pretende alugar um apartamento na região de Odivelas, em Portugal. Não deixe também de dar uma olhada em outros artigos do Euro Dicas, que também podem te ajudar com dicas de como morar em Lisboa! E se você está em fase pesquisa e planejamento para morar no país, conheça o Programa Morar em Portugal, criado pela equipe do Euro Dicas. O Programa conta com aulas em vídeo e um ebook atualizado com todas as informações que você precisa para organizar sua imigração. Boa mudança!

Conheça nossas Trilhas

Morar na Europa oferece uma qualidade de vida excepcional, com sistemas de saúde eficientes, educação de alta qualidade e uma rica diversidade cultural.

Notícias recentes

Prorrogação de documentos em Portugal mantém imigrantes regulares no país.
Notícias Portugal

Governo português confirma prorrogação documentos de imigrantes que venceriam em 2024

O governo de Portugal anunciou a prorrogação da validade dos documentos dos imigrantes que iriam caducar até 30 de junho deste ano, dando um ano a mais de validade. A expectativa é que neste período seja possível regularizar todas as pendências e que ninguém saia prejudicado pela dificuldade que as autoridades enfrentam para analisar os milhares de pedidos de emissão ou renovação dos títulos de residência. Prorrogação já está valendo O Decreto-Lei n.º 41-A/2024 foi publicado no Diário da República e entrou em vigor no dia 29 de junho. De acordo com esta norma: “Os documentos e vistos relativos à permanência em território nacional, incluindo as autorizações de residência CPLP, estão válidos e são aceitos até 30 de junho de 2025, nos termos do art.º 16.º, nos 1 e 8, do Decreto-Lei n.º 10-A/2020, de 13 de março, na sua redação atual”. Importante lembrar que há um número de pendências que chega a superar os 400 mil casos, dos quais, grande parte está relacionado com a figura da Manifestação de Interesse, que foi cancelada após o anúncio do Plano de Imigração criado pelo governo. Prazo pode ser maior se comprovado pedido de agendamento Segundo o texto oficial do decreto, “os documentos e vistos relativos à permanência em território nacional, cuja validade expire a partir da data de entrada em vigor do presente decreto-lei ou nos 15 dias imediatamente anteriores, são aceites, nos mesmos termos, até 30 de junho de 2025”. Mas há uma importante ressalva: “Os documentos referidos continuam a ser aceites, nos mesmos termos, após 30 de junho de 2025, desde que o seu titular faça prova de que já procedeu ao agendamento da respectiva renovação”. Ou seja, o governo dá a indicação de que, se as dificuldades administrativas na tramitação dos processos de autorização de residência continuarem, todos os que estão dependendo apenas de uma data das autoridades portuguesas poderão ter seus documentos válidos mesmo após esse prazo inicial de um ano. Decreto também tem efeito para os vistos CPLP Os portadores dos vistos CPLP também terão seus documentos com a validade prorrogada, segundo o novo decreto. Inicialmente, a data limite de vencimento de tal modalidade de autorização de residência era 30 de junho, o que vinha causando problemas para os imigrantes. Estes, temiam ficar irregulares no país e já chegaram mesmo a sentir dificuldades como demissões, não renovação de contratos de trabalho, perda do abono família e perda de inscrição no sistema de saúde pública de Portugal. Com a validade estendida por mais um ano, o governo planeja ter mais tempo para tornar o modelo do documento igual aos demais títulos de residência e garantir os mesmos direitos. A discussão que, neste caso, também envolve a Comissão Europeia. [caption id="attachment_174395" align="alignnone" width="750"] A prorrogação da validade dos documentos, serve apenas como uma medida provisória.[/caption] No formato atual, as autorizações de residência para cidadãos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa não permitem que o imigrante circule por outros países da União Europeia, uma vez que até mesmo as características físicas do documento (apenas uma folha de papel oficial) difere dos padrões aceitos na região. Estima-se que mais de 160 mil pessoas morem em Portugal com a autorização de residência CPLP. AIMA terá novas competências O texto do novo decreto também amplia as competências da AIMA (Agência para a Integração, Migrações e Asilo), “tendo em conta o programa do Governo, bem como as medidas preconizadas para a área das migrações”. O objetivo é que o órgão passe a ser mais atuante na captação e retenção de funcionários qualificados, conforme fica explícito na nova redação: “Promover a captação e retenção de imigrantes, atraindo fluxos migratórios de capital humano qualificado, em articulação com as entidades empregadoras e respetivos representantes, bem como com as entidades do Estado responsáveis pela área do emprego e formação profissional” E continua: “Promover Portugal enquanto destino, de acordo com a definição de política migratória, desempenhando um papel proativo de captação de talento e de capital humano qualificado, designadamente em articulação e cooperação com as autoridades consulares”. Esta nova dimensão da AIMA dá pistas de qual será o perfil de imigrante que o país quer receber daqui em diante. Observatório das Migrações é reestruturado Outra importante alteração determinada pelo novo decreto do governo é a mudança no enquadramento do Observatório das Migrações (OM), movimento que já suscitou algumas críticas de entidades ligadas aos movimentos migratórios. Isso porque, no entendimento dessas instituições, o vínculo direto com a AIMA marcaria um retrocesso. Em recente entrevista ao jornal Público, a diretora do OM afirmou que “não faz sentido e é impossível juntar na mesma instituição (a AIMA) as respostas para imigrantes e emigrantes”. Ela finaliza explicado: “Os problemas e desafios são distintos (promover o regresso de portugueses a Portugal versus promover a integração de estrangeiros chegados a Portugal), sendo que os serviços da AIMA não têm atuação fora do território português”.

Números confirmam o aumento da população portuguesa
Notícias Portugal

Imigrantes garantem crescimento recorde da população em Portugal

Registrado mais um aumento da população portuguesa, que voltou a crescer graças à imigração. É o quinto ano seguido em que o número de habitantes aumenta, passando dos 10,6 milhões de habitantes, dos quais cerca de 500 mil vivem nas regiões autônomas da Madeira e dos Açores. Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados ainda como estimativas, referem-se a dezembro de 2023. O número total corresponde a um aumento de pouco mais de 123 mil pessoas em relação a 2022. Saldo migratório positivo pelo sétimo ano O aumento da população portuguesa resultou do saldo migratório positivo de 155.701 pessoas, que compensou o saldo natural negativo de −32.596. Em 2022, esses números foram, respectivamente, 136.144  e −40.640. Ou seja, o número de pessoas que entrou no país superou o total dos que saíram e ainda ajudou a minimizar a diferença entre os nascimentos e as mortes no mesmo período. Com isso, o ano de 2023 ficou marcado por uma taxa de crescimento migratório positiva de 1,47% (1,30% em 2022) e uma taxa de crescimento natural negativa, de −0,31% (−0,39% em 2022). Em 2023, estima-se que um total de 189.367 imigrantes permanentes entraram para morar em Portugal, contra 33.666 emigrantes permanentes, resultando num saldo migratório de 155.701 pessoas, valor mais elevado observado nos últimos 10 anos. [caption id="attachment_173614" align="alignnone" width="750"] No gráfico, podemos ver a subida do saldo migratório em Portugal. Fonte: INE[/caption] Em 2022, o número de imigrantes permanentes havia sido de 167.098, o que representou um aumento de pouco mais de 72% em relação ao ano anterior. Em comparação, em 2021 o número de emigrantes permanentes foi de 30.954, o que resultou num saldo migratório de 136.144. Com exceção de 2020, devido às restrições decorrentes da pandemia, o forte acréscimo do número de pessoas que entram em Portugal para residir por um período igual ou superior a um ano (imigrantes permanentes) vem se mantendo, especialmente nos últimos dois anos. Mais mulheres e menos jovens O envelhecimento demográfico em Portugal continuou a acentuar-se em 2023. O índice que compara a população com mais de 65 anos (classificados como idosos) com a população dos zero aos 14 anos (classificados como jovens), atingiu o valor de 188 idosos para cada 100 jovens. Em 2022, eram 184 para 100. A idade mediana da população residente em Portugal, ou seja, aquela que divide a população em dois grupos de igual tamanho, passou de 46,9 anos (2022) para 47,1 anos (2023). Em outras palavras, metade da população portuguesa tem mais de 47 anos. Veja os dados completos no gráfico a seguir: [caption id="attachment_173615" align="alignnone" width="750"] Mesmo com aumento da população portuguesa, as mulheres sempre foram maioria. Fonte: INE[/caption] Em relação ao gênero, a população é levemente mais feminina: são 5,55 milhões de mulheres e 5,08 milhões de homens. Ainda conforme o relatório do INE sobre o aumento da população portuguesa, a fatia da população jovem (até 14 anos) baixou de 14,9% para 12,8% do total da população residente no país. No segmento seguinte, o de pessoas em idade ativa (dos 15 aos 64 anos), também houve um decréscimo: de 65,6% para 63,1% do total da população. No sentido contrário — o que acaba explicando da alta nos índices gerais de envelhecimento da população — o número de idosos passou de 19,5% para 24,1%. Taxa de natalidade aumenta, mas ainda não garante crescimento natural Em 2023, nasceram 85.699 crianças de mães residentes em Portugal, um acréscimo de 2,4% em relação a 2022, quando nasceram 83.671. Isso também vem contribuindo para o aumento da população portuguesa. Outro dado positivo foi o chamado Índice Sintético de Fecundidade (ISF), que representa o número médio de filhos por mulher em idade fértil (15 a 49 anos), que passou de 1,42 em 2022 para 1,44 em 2023. Porém, a taxa continua bastante distante do índice de 2,1 filhos por mulher, que é considerado o nível de substituição de gerações. No último ano, a idade média das mulheres ao nascimento do primeiro filho foi de 30,2 anos — menos 0,1 ano em relação ao ano de 2022.

Usar SPIN para fazer pagamentos
Notícias Portugal

SPIN é lançado em Portugal – conheça a funcionalidade parecida com o PIX

No dia 25 de junho, o Banco de Portugal, instituição como o Banco Central do Brasil, apresentou o SPIN para pagamentos, uma nova modalidade de transferência bancária imediata. A implementação completa da nova modalidade deve acontecer até setembro de 2024. SPIN chega para facilitar as transações financeiras O SPIN (Identificador para Derivação de Conta) é uma funcionalidade disponibilizada aos prestadores de serviço de pagamento, como bancos, e deve ser implementada por tais instituições financeiras até 16 de setembro. Com ele, os clientes podem fazer transferências bancárias entre contas, seja no aplicativo móvel, no homebanking ou nas agências, apenas utilizando o número do telefone celular do beneficiário. Não é mais necessário, portanto, digitar o IBAN (número único que identifica o banco, a agência e a conta-corrente) para a transferência ser feita em segundos. No caso de transferências para empresas, a validação é feita utilizando o Número de Identificação Fiscal da instituição (NIF), não o telefone. Mais seguro que MB WAY O sistema financeiro português já oferece solução semelhante, o MB Way, pelo qual é possível fazer pagamentos e transferências utilizando apenas o número do telefone do beneficiário. Mas a principal diferença é que o MB Way não identifica previamente os dados de quem está recebendo o dinheiro, podendo, em situações extremas, facilitar os golpes em Portugal. Ou seja, quem faz um MB WAY tem que confiar que o número de telefone que recebeu para fazer a transferência ou comprar um produto é mesmo o de quem deve receber o valor, uma vez que o sistema não faz a validação do nome ou do IBAN. Quando a transferência é entre pessoas conhecidas, com números que já constam da agenda telefônica do ordenante, por exemplo, ou quando a compra é feita presencialmente em estabelecimentos também de confiança, não há praticamente qualquer risco. SPIN vai checar titularidade Com o SPIN, ao digitar o número do celular, uma tela já apresenta ao ordenante o nome do primeiro titular da conta para a qual planeja realizar a transferência (ou a denominação social e respectivo nome comercial, caso a transferência seja feita para empresa) antes de autorizar a operação. Isso dificulta que alguém seja enganado e transfira valores para o número de algum golpista que esteja se passando por determinada pessoa ou empresa, o que pode acontecer em casos de compras online, por exemplo. Bancos já disponibilizam o SPIN O lançamento oficial do SPIN foi em 24 de junho, data em que alguns já começaram a disponibilizar a funcionalidade para seus clientes. Até setembro todas as instituições financeiras devem aderir à nova modalidade de pagamento imediatos. A funcionalidade não tem nenhum custo para o usuário e está disponível nos diferentes canais dos seus prestadores de serviços de pagamento, sejam estes remotos (por exemplo, homebanking ou aplicação móvel) ou presenciais (por exemplo, balcões das agências). Funcionalidade apenas para bancos portugueses Qualquer pessoa ou empresa pode utilizar o SPIN, desde que tenha conta em um banco português e um prestador de serviços de pagamento (banco) estabelecido em Portugal. O utilizador de serviços de pagamento não precisa aderir ao SPIN para fazer uma transferência (exatamente como acontece com o PIX, no Brasil), mas precisa associar o seu contato telefônico (ou o NIF no caso das empresas) ao SPIN se quiser receber transferências na sua conta. Portanto, o número do celular é a chave que identifica o cidadão e seus respectivos dados bancários para o SPIN. Como comparação, o PIX, no Brasil, pode utilizar como chaves o número do celular, o número do CPF, o e-mail ou ainda algum outro número aleatório definido pelo usuário. E no Brasil também é possível transferir dinheiro sem que o ordenante tenha optado por definir uma chave para a sua conta. O importante é que quem vai receber tenha a chave identificada. [caption id="attachment_173474" align="alignnone" width="750"] Com a implantação do SPIN, o Banco de Portugal também espera reduzir a quantidade de golpes financeiros.[/caption] Os pedidos de adesão, alteração ou eliminação do identificador do utilizador (número do celular, no caso de pessoas físicas, ou de identificação fiscal, no caso de empresas) são feitos diretamente com o banco, por meio dos aplicativos ou as páginas de homebanking da instituição. Vale lembrar que os bancos portugueses farão a associação e certificação do número do telefone com a conta bancária seguindo regras de segurança e de validação das informações que já são adotadas pelas entidades. O utilizador de serviços de pagamento pode, sempre que desejar, alterar ou eliminar a associação entre o seu identificador (número de celular ou número fiscal) e o IBAN da sua conta. Uma nota importante: é possível associar mais de um número a uma mesma conta (como, por exemplo, numa conta conjunta), mas não será possível ter o mesmo número associado a mais do que uma conta. Fraudes ainda preocupam instituições De acordo com dados do Banco de Portugal, o número de fraudes nas transferências dobrou entre o primeiro semestre de 2021 e o primeiro semestre de 2023, passando de 3 para 6 a cada um milhão de transferências realizadas. Apesar de os números não serem tão expressivos, um ponto cria um alerta para as autoridades financeiras: 60% das fraudes ocorreram com o uso de técnicas de manipulação comportamental, incluindo o envio de mensagens falsas ou links fraudulentos que simulam uma página verdadeira do homebanking. Também são usadas ligações falsas nas quais os atendentes se fazem passar por funcionários dos bancos. Estima-se, também com base nos dados do Banco de Portugal, que as fraudes nas transferências tenham gerado prejuízos de 1,8 milhão de euros apenas no primeiro semestre de 2023. E mais de 83% deste valor não foi coberto pelos bancos, que alegam que as transferências foram validadas corretamente pelo usuário, com o uso das senhas e o compartilhamento de informações pessoais. Ou seja, prejuízo direto para o bolso do correntista.

Colunas

Morar na Europa oferece uma qualidade de vida excepcional, com sistemas de saúde eficientes, educação de alta qualidade e uma rica diversidade cultural.

Saiba mais sobre os Brasileiros na Europa

Guias e dicas sobre a Europa

Mais dicas sobre

Portugal

Mais dicas sobre

Espanha

Mais dicas sobre

Itália

Mais dicas sobre

França

Mais dicas sobre

Inglaterra

Mais dicas sobre

Alemanha

Mais dicas sobre

Irlanda

Mais dicas sobre

Outros países
Conteúdo exclusivo da Europa no seu email!
Receba na sua caixa de entrada os artigos, notícias e colunas da sua preferência para mergulhar no mundo europeu e preparar sua mudança!
Assine já nossa Newsletter