Apesar da França ser o país mais visitado do mundo, não é apenas turisticamente que as pessoas se interessam por ele. Atraídos pela qualidade de vida, ensino de qualidade, segurança e auxílios governamentais, muitos brasileiros escolhem morar na França nem que seja apenas por alguns anos. Se este for o seu caso, neste artigo iremos esclarecer tudo sobre como morar na França.

Como morar na França legalmente?

Existem inúmeras maneiras de morar na França legalmente. Conheça as principais abaixo:

Estudar na França

Você pode fazer sua graduação, mestrado, doutorado e até mesmo ter um visto de pesquisa no fim de seus estudos, para isto, basta ser aceito em uma Universidade. O visto de estudante tem validade de 1 ano, mas pode ser renovado até que você finalize seus estudos. Confira nosso artigo completo sobre estudar na França.

Trabalhar na França

Muitos brasileiros entram na França através de um visto de trabalho. Para isto é preciso ter o contrato em mãos e outros documentos exigidos para a contratação de um funcionário estrangeiro. No entanto, também é possível se legalizar como estudante e no fim dos estudos mudar a modalidade de visto caso você consiga um emprego. Saiba tudo sobre trabalhar na França aqui.

Aposentar na França

A França possui uma categoria de visto especial para aposentados. Apesar de ser menos comum do que outros, algumas pessoas se sentem atraídas pela qualidade da saúde pública no país, que é universal e gratuita. Veja como morar na França como aposentado aqui.

Investir na França

O visto de investimento também é uma maneira de se legalizar na França. Para isto, é necessário ter pelo menos 30% do capital social de uma empresa em seu país de origem, criar no mínimo 50 empregos diretos na França ou investir dez milhões de euros no país. Se investir na França é o seu sonho, não deixe de ler também esse artigo.

O que é preciso para morar na França?

Uma vez que você decidiu morar na França, precisará providenciar alguns documentos para estar legal no país e ter acesso a todos os benefícios sociais. Os documentos essenciais são:

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →
  • Visto de residência. Assim que você chegar na França, precisará agendar um horário no OFII – Office français de l’immigration et de l’intégration para dar entrada no titre de séjour (o visto serve para entrar no país, mas ele sozinho não garante a legalidade no país);
  • Documentos: passaporte válido, certidão de nascimento ou casamento, diplomas brasileiros e outros documentos solicitados deverão ter tradução juramentada;
  • Carte Vitale: assim que você chegar na França e der entrada no titre de séjour, que é uma espécie de carteira de identidade para estrangeiros, receberá um número com o qual será possível solicitar a Carte Vitale (cartão do seguro social francês);
  • Seguro Saúde: Uma vez legalizado na França, você terá acesso à saúde pública, mas até que todos os documentos cheguem e você receba sua Carte Vitale, precisará se garantir caso alguma coisa aconteça. Sendo assim, o ideal é contratar um seguro saúde internacional para o primeiro mês. Mesmo para turistas o seguro saúde para a França é obrigatório, mas se você estiver mudando para o país, o recomendado é ter para o primeiro mês no mínimo.

Visto para morar na França

Se você pretende morar na França, saiba que o visto de residência é fundamental e obrigatório. No entanto, muitos brasileiros acham que podem entrar como turista e solicitar o mesmo já estando na França. Isto não é possível, se este for o seu caso, será necessário voltar ao Brasil para solicitar o visto. Conheça os tipos de visto para França abaixo:

  • Visto de Trabalho;
  • Visto de Estudante;
  • Visto de Aposentados;
  • Visto de Pesquisador;
  • Visto Religioso;
  • Visto de Casamento;
  • Visto de Férias-Trabalho.

Documentos para visto para França

Apesar dos documentos mudarem um pouco em função do tipo de visto, no dia de se apresentar para a entrevista no consulado, alguns documentos básicos para todas as categorias serão solicitados a você. São eles:

  • Formulário de visto devidamente preenchido;
  • Passaporte válido;
  • 2 fotografias 3,5 cm x 4,5 cm com fundo branco, colorida e sem data;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Comprovante financeiro;
  • Comprovante de hospedagem na França.

Quanto custa para morar na França?

Uma vez que você já está com a documentação e a passagem em mãos, não poderá deixar de pensar no custo de vida na França. Por isto, preparamos algumas tabelas para que você possa começar a se organizar financeiramente. Todos os valores foram divulgados pelo site Numbeo, especializado em comparar custos de vida de inúmeras cidades ao redor do mundo.

Aluguel na França

Descrição Valor
Apartamento T1 centro de Paris 1,217.74 €
Apartamento T1 subúrbio de Paris 873.11 €
Apartamento T3 centro de Paris 2,743.27 €
Apartamento T3 subúrbio de Paris 1,768.29  €
Apartamento T1 centro de Lyon 665.45 €
Apartamento T1 subúrbio de Lyon 492.86 €
Apartamento T3 centro de Lyon 1,416.47 €
Apartamento T3 subúrbio de Lyon 1,063.33 €

O T1 e T3 corresponde a tipologia do Apartamento, sendo o T1 o apartamento de 1 quarto e T3 de 3 quartos.

Contas da casa

Despesa Valor
Eletricidade, aquecimento, água 161.45 €
Internet 26.78 €
Telefone celular 20.00

Alimentação na França

Despesa Valor
Almoço executivo em restaurante 15.00 €
Jantar para 2 pessoas com entrada e sobremesa 60.00 €
Refeição em rede de fast-food 9.00 €
1 dúzia de ovos 3.85 €
1 litro de leite 1.07 €
1 quilo de banana 2.15 €
1 quilo de frango 12.75 €
1 quilo de queijo local 17.81 €

Transporte na França

Descrição Valor
1 ticket de transporte público 1.90 €
passe de 1 mês de transporte público 75.00 €
Táxi tarifa normal 5.00 €
1 litro de gasolina 1.56 €
Preço de um automóvel Volkswagen Golf 23 mil

Lazer na França

Despesa Valor
Mensalidade na academia 39.13 €
Aluguel de quadra de tênis (1 hora) 19.27 €
Cinema 11.00 €

Melhores cidades da França para morar

Muitas coisas precisam ser levadas em conta na hora de decidirmos a cidade da França que iremos morar. Apesar de muita gente pensar automaticamente em Paris, vale lembrar que ela é uma das cidades mais caras do mundo. Todavia, existem outras cidades grandes, com qualidade de vida e boas oportunidades de trabalho e universidades – e mais baratas. Estas são consideradas as 5 melhores cidades da França para morar:

Paris

Impossível deixar a capital da França de fora desta lista, afinal, é em Paris que se concentram as melhores ofertas de trabalho, salários mais altos e vida cultural.
Lyon

Lyon

Esta é a cidade que eu moro há 5 anos. Lyon é a terceira maior cidade da França, localizada na região de Rhône-Alpes e considerada a capital gastronômica do país. Por ser a segunda cidade mais rica do país, Lyon possui uma grande oferta de empregos, e tem a grande vantagem de ser mais em conta do que Paris.

Toulouse

Queridinha dos estudantes, Toulouse é a maior cidade universitária da França. Com clima agradável, é lá que fica a sede da Airbus, o que acaba atraindo muitos engenheiros e criando uma alta oferta de empregos também.

Marselha

Considerada o Rio de Janeiro da França, Marselha é a segunda maior cidade do país, localizada na região Provence-Alpes-Côte d’Azur. Até hoje não conheci ninguém que não gostasse desta cidade, conhecida pela vida cultural intensa e por receber de braços abertos pessoas do mundo inteiro.

Bordeaux

Apesar de menor, Bordeaux tem se desenvolvido rapidamente nos últimos anos. Extremamente agradável, a cidade possui inúmeros museus, grande número de estudantes e uma das maiores regiões vinicultoras da França.

Localização da França

Geograficamente conhecida como ‘O Hexágono’, a França faz fronteira com a Bélgica, Luxemburgo, Alemanha, Suíça, Itália, Espanha e Mônaco.

Mercado de trabalho na França

Mesmo com a crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus, a França continua sendo a 5º maior economia do mundo e a segunda maior da Europa. Atualmente, a taxa de desemprego no país é de 9%, considerada alta quando comparamos com outros países da Europa.
No entanto, este número se explica devido ao sólido regime de proteção social no país, que oferece muitos benefícios aos desempregados. E também não podemos esquecer que este número aumentou devido à pandemia.

Salário na frança

O salário mínimo na França é regulamentado pelo governo e o valor bruto mensal no ano de 2010 foi no valor de 1789€. Vale lembrar que o valor líquido recebido irá depender da empresa, assim como das cotizações específicas em relação ao ramo de atividade.
Este salário, que costuma ser atualizado todo dia 1º de janeiro, diz respeito a todos os trabalhadores maiores de idade. Porém, estagiários, contratos de profissionalização e aprendizes, mesmo que sejam maiores de idade não recebem o salário mínimo.

Como estudar na França

Até o final de 2018, estudantes estrangeiros – assim como os próprios franceses, não pagavam os estudos superiores. Isto porque, a educação pública na França é financiada 100% pelo Estado. A única taxa que era cobrada, era a matrícula, em torno de 300€.
A partir de 2019, o primeiro-ministro francês mudou as regras. Se antes, a anuidade do mestrado na França custava 243 € – cerca de R$ 1.053 – hoje custa 3.770 €, equivalente a 16 mil reais. Com estas mudanças, muitos estrangeiros desistiram do sonho de estudar na França, um dos poucos países da Europa que ofereciam educação gratuita.
No entanto, muitas vezes cursar uma faculdade privada no Brasil é muito mais caro do que o valor cobrado hoje na França. Antes de desistir, é preciso colocar os gastos em um papel e ver o que mais vale a pena. Isto sem contar que, a própria plataforma Campus France, disponibiliza uma lista completa a atualizada de instituições que oferecem bolsa de estudos.

É importante falar outros idiomas para morar na França?

Muitas pessoas esperam para aprender o francês somente depois de viver na França. Dependendo do seu objetivo, isto é possível, mas a verdade é que você terá muito mais chances se falar o idioma. Nem que seja apenas o nível intermediário, viaje para a França sabendo o mínimo de francês. O mais importante é estar com os documentos em dia (visto correto e válido).
Falar francês é necessário para alguns empregos como em restaurantes, lojas e trabalhos ligados ao turismo. Já para empregos como de TI, o inglês muitas vezes é suficiente. Há também algumas empresas como de construção/reforma de imóveis que possuem muitos portugueses e brasileiros, então às vezes mesmo falando apenas o português é possível conseguir um emprego.
Para arrumar um bom emprego ou até mesmo resolver as burocracias do cotidiano, o francês irá te ajudar muito. Muitos franceses não falam inglês, eles possuem uma ligação forte com sua língua e não abrem mão disso. Por isto, para mergulhar no universo francês, você precisará falar a língua.

Saúde na França

Com saúde universal e gratuita, este é um dos fatores que mais atraem estrangeiros para a França. Muitos europeus, inclusive, se mudam para a França para ter acesso à saúde e bons hospitais sem pagar quase nada.
Carte Vitale
Eu mesma já precisei usar a saúde pública algumas vezes e garanto: além de eficaz é muito mais barata do que no Brasil. Digo barata porque, apesar de “gratuita”, pagamos algumas taxas. Isto porque, a saúde pública é em média 80% financiada pelo Estado por meio de um sistema de seguro nacional de saúde.
Caso você não queira pagar o excedente, o ideal é contratar uma Mutuelle, que é o equivalente ao plano de saúde privado no Brasil.
A Couverture Maladie Universelle (CMU) ou Cobertura Universal de Saúde permite com que pessoas com poucos recursos financeiros tenham todos os seus gastos referentes a doenças e lesões cobertos pela Sécurité Sociale, sem a necessidade de pagar por um seguro de saúde complementar (Mutuelle).
Para estudantes, é possível encontrar planos de Mutuelle de 5€, ou seja, vale a pena. No meu caso, como eu vivo na França há 3 anos, acabei optando por pagar uma Mutuelle. Graças a ela, eu posso trocar meus óculos gratuitamente todos os anos.

Segurança na França

Apesar dos atentados terroristas que acontecem de vez em quando na França, quando comparamos os índices de violência e criminalidade entre e França e o Brasil, chegamos à conclusão de que o país é muito mais seguro do que o Brasil.
No entanto, depois de 3 anos aqui, acho que precisamos rever o conceito de que no exterior tudo é perfeito. Sim, você pode ser furtado na rua ou no metrô ou ter ladrões invadindo sua casa, mas as chances são mínimas quando comparamos ao Brasil.
As regiões da Bretanha, Occitânia, Auvergne-Rhône-Alpes e Nova Aquitânia são as que têm menor índice de criminalidade, considerando todos os diversos tipos de crime. Já a região de Provence-Alpes-Côte d’Azur, onde fica localizada a cidade de Marseille, é a extensão francesa com índices de criminalidade mais altos, fora de Paris e adjacências.
O país não é o mais seguro do mundo, mas para quem já esteve nas grandes cidades do Brasil, a segurança na França é excelente. A minha dica é: não podemos bobear, assim como em qualquer outra cidade do mundo. Dificilmente você será roubado, mas meu pai quando veio me visitar teve sua carteira furtada em pleno metrô de Lyon.

Clima na França

A França tem temperaturas amenas o ano todo, sendo que no norte o clima é mais úmido e frio e, conforme vamos descendo em direção ao Mediterrâneo, ele vai se tornando mais quente e seco. Assim como em outras regiões de clima temperado, na França as estações do ano são bem definidas.
inverno na França
No inverno, a neve cai em algumas cidades e a região dos Alpes recebe muitos turistas que vão para esquiar. Já no verão, os dias são mais longos e secos. Diferente de alguns países mais ao norte da Europa, o clima da França não é assim tão “assustador” para os brasileiros.

É bom morar na França?

Moro na França há 3 anos e, apesar da saudade que sinto da família e amigos, sinto que encontrei meu lugar. A França é um país que oferece qualidade de vida, uma infinidade de direitos (mesmos aos estrangeiros), entre eles saúde de qualidade, educação e segurança.
É interessante notar que, antes de mudarmos para outro país, costumamos romantizar a realidade de lá. Este era o meu caso com a França, hoje já consigo enxergar as vantagens e desvantagens mais claramente, como você verá abaixo:

Vantagens de morar na França

As maiores vantagens de morar na França para mim são a qualidade de vida, segurança e saúde pública. Realizei meu mestrado em comunicação aqui e também posso afirmar que  o país oferece um ensino de excelente qualidade. Isto sem contar na localização, podemos passar um final de semana em outro país comprando uma passagem de ônibus a um preço acessível.
Outra coisa que acho apaixonante na França é a história e a cultura e o fato de que as cidades são menores quando comparadas ao Brasil. Para quem viveu a vida toda em São Paulo, Lyon para mim é como morar no interior, apesar da cidade ser a terceira maior da França. E isto está longe de ser um problema, a vida em cidades menores é mais calma, menos estressante e mais saudável.

Desvantagens de morar na França

Se adaptar a uma nova cultura pode ser desafiador e isto acontece comigo até hoje, mesmo depois de 3 anos. As diferenças culturais às vezes me fazem sentir uma estrangeira e ela mora desde a maneira das pessoas se relacionarem, até com a própria relação com a tecnologia.
Aqui é tudo muito burocrático, francês adora imprimir documentos e enviar pelo correio, mandar SMS e agendar horários para resolver pendências pessoalmente, coisa que no Brasil resolvemos em 5 minutos através da internet.
Confesso que o clima também não me agrada muito. Passamos 6 meses de frio intenso e o calor costuma ser muito quente. No Brasil eu adorava o inverno, quando o termômetro não baixava nunca dos 15 graus. Aqui, depois de 3 meses frios e úmidos no outono, somos obrigados a aceitar que o mais frio ainda nem chegou. Mas tudo isto são detalhes, que não somente nos ajudam a compreender o porquê de nossas escolhas, como valorizar nossa terra natal.
Se prefiro o Brasil ou a França, isto jamais poderei responder. O que sei é que hoje sou feliz aqui!

Seguro Viagem para França

O Seguro de viagem para França é obrigatório, assim como para os demais países do Espaço Schengen, o que significa que, caso um oficial da imigração te peça, você precisará apresentar a apólice, senão corre o risco de ser barrado.
Mesmo que você viaje à França com visto de residência, todas as autoridades e instituições oficiais recomendam adquirir o seguro viagem de um mês. Este é o período que eles estimam que você pode levar até se regularizar e ter a Carte Vitale, que é o cartão do seguro social da França.
Nós do Euro Dicas recomendamos que você faça a cotação através do nosso comparador de seguro viagem. Basta responder a algumas perguntas básicas sobre sua viagem e você receberá uma lista de planos de seguradoras reconhecidas no mercado indicadas para o seu destino.

Oferecemos desconto

Para pagar ainda mais barato pelo seu plano de seguro viagem Portugal, basta inserir o nosso código EURODICAS5 (tudo junto e maiúsculo) na hora do pagamento dentro do Portal Seguros Promo, parceiro do Euro Dicas. Assim, você ganha 5% de desconto. E para ganhar mais 5%, é só efetuar o pagamento com boleto bancário. Dessa forma, você consegue pagar menos 10% do plano que já está com um bom preço.
Quer ficar por dentro de todas as nossas dicas? Inscreva-se na nossa newsletter e receba todos os nossos e-mails na sua caixa de entrada!