França

Trabalho na França para brasileiros: como arrumar um emprego

A França sempre foi querida pelos brasileiros, que não apenas visitam o país como turistas, mas que também decidem imigrar. A história é clássica: muita gente vai como estudante e depois decide arrumar emprego e ficar. Ou, ainda, com o euro valendo quase 5 vezes mais do que o real, muitos se veem obrigados a arrumar um emprego, já que uma hora o dinheiro acaba. Por isto, hoje vamos falar sobre trabalho na França para brasileiros e como você pode arrumar um emprego.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Como encontrar trabalho na França para brasileiros

Diferente do que acontece no Brasil, onde podem existir diversos tipos de contratos de trabalho, na França só existem 2:

  • Contrat de travail à durée indéterminée (CDI): o emprego tradicional, no qual o empregado trabalha até quando for demitido ou pedir demissão;
  • Contrat de travail à durée déterminée (CDD): o empregado assina um contrato de trabalho por determinado tempo, podendo renovar depois.

Preste atenção no passo-a-passo a seguir para conseguir seu emprego na França.

1. Padronize o seu currículo

Para ambos os casos, o currículo precisa estar nos moldes do padrão europeu. Isto significa que ele precisa ter foto, informações básicas e mais outros dados. A dica é criar o seu currículo através do site Europass, que já vai deixar tudo editado no padrão. Depois, é só baixar o PDF e pronto.

2. Escreva uma carta de motivação

Carta de motivação faz parte do padrão francês. Ao buscar um emprego, o candidato sempre precisa enviar também a carta de motivação, mesmo que seja para trabalhar durante um final de semana ou como garçom em um restaurante. Os franceses são tradicionalistas e esta é uma das tradições que ainda continuam valendo. Sugiro você ter um modelo salvo no computador, conforme a vaga, você pode editar as informações e fazer as mudanças necessárias. Acredite: isto te fará economizar bastante tempo.

3. Se inscreva no Pôle Emploi

Antes de você se inscrever nos sites clássicos de busca por emprego, não se esqueça de fazer o cadastro no mais importante de todos: o Pôle Emploi. Trata-se da Agência Nacional de Emprego da França, que além de disponibilizar diversas propostas de emprego, oferece um acompanhamento completo para os candidatos. Depois de se cadastrar, você poderá marcar um rendez-vous e conversar com um profissional, que irá analisar o seu perfil e te indicar as melhores vagas para você.

4. Se inscreva em sites de busca de emprego

Depois de se inscrever no Pôle Emploi, é chegada a hora de começar a cadastrar o currículo nos outros sites. Atualmente existem dezenas de sites de busca de emprego, mas a verdade é que você não precisa se inscrever em 20, sendo que os melhores empregos geralmente se concentram em alguns. Por isto, selecionei os 5 mais utilizados aqui na França:

  •  Apec: muito mais do que um site de ofertas de emprego, o Apec oferece um serviço completo aos candidatos. Com mais de 80 mil vagas, eles acompanham o candidato, criam um perfil, enviam as melhores ofertas e oferecem diversos eventos e palestras gratuitos. Isto sem falar nos cursos e workshops de um dia, todos também de graça;
  • Cadre Emploi: também bastante completo, o Cadre Emploi oferece cerca de 12 mil vagas por área. Bastante parecido com os sites que estamos acostumados no Brasil, você pode procurar um emprego por região, salário, tipo de contrato e cidade;
  • Monster: a inovação do site é que alguns empregadores publicam vídeos explicando melhor a vaga. Mais focado para empregos na área de comunicação e marketing;
  • Adecco: bastante popular, o site também publica ofertas de empregos temporários. Por exemplo, para trabalhar como bartender em uma festa, ou ajudar a promover um evento. Muito utilizado por estudantes ou jovens no início da carreira;
  • Linkedin: como em boa parte do mundo, na França não poderia ser diferente. Atualmente, existem milhares de ofertas de emprego no Linkedin. Por isto, não se esqueça de manter o seu sempre atualizado e de seguir as empresas onde, um dia, gostaria de trabalhar.

Como adaptar o seu Linkedin

Atualmente, quem já está no mercado de trabalho ou até mesmo procurando emprego, precisa estar sempre com o Linkedin em dia. A rede social focada em profissionais é essencial para quem quer ver e ser visto. Por isto, se o objetivo é encontrar um trabalho na França, você irá precisar adaptar a sua conta para isto.

O ideal é que o seu Linkedin esteja em francês. Caso todas as suas experiências no site estejam em português, aconselho a mudar. Se você pretende trabalhar na França, saiba que 90% dos empregos exigem que o candidato seja fluente no francês. Se existem vagas em inglês? Elas até existem, mas são a grande minoria. De qualquer maneira, é esperado que um estrangeiro fale o mínimo de francês para morar no país. É muito mais fácil encontrar cursos em inglês do que vagas de emprego.

Existem vagas específicas de trabalho na França para brasileiros?

Você dificilmente irá encontrar vagas específicas para brasileiros, a não ser que seja diretamente com o governo francês, através do Campus France. Neste caso, a vaga será ou em alguma agência governamental, ou até mesmo uma bolsa acadêmica.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

No entanto, nos sites de emprego – até mesmo no Linkedin, você pode encontrar diversas ofertas para candidatos que falam o português. Neste caso, digite a palavra-chave: “portugais“. Mas, caso você fale francês, poderá concorrer com os franceses e procurar uma vaga de emprego ‘tradicional’. Para ilustrar, veja algumas vagas que eu encontrei, buscando com a palavra-chave “portugais”:

Ajudante de cozinha

Ajudante de cozinha na França

Em um restaurante português, neste caso eles exigem que a pessoa seja fluente no português.

Assistente administrativo

Assistente administrativo na França

Neste caso, a vaga é para trabalhar como assistente administrativo de uma empresa no ramo imobiliário. E, como eles têm muitos negócios com Portugal, o português também é exigido.

Engenheiro de produção

Engenheiro de produção na França

Este é um caso mais específico, de um contrato com tempo indeterminado e um profissional com experiência. Porém, se seu diploma for brasileiro, para exercer a profissão de engenheiro será preciso validar o diploma.

Como se destacar no mercado de trabalho francês sendo brasileiro?

A pergunta que todo brasileiro se faz antes de começar a procurar emprego na França: é possível se destacar no mercado de trabalho francês? Sim, isto é perfeitamente possível, mas você precisa ser fluente no francês. Porém, outra coisa que faz uma diferença enorme é se ter uma formação na França. Será mais fácil de entrar no mercado de trabalho, se você fez faculdade ou mestrado na França.

Conheça gente, saia de casa, faça contatos, tenha uma rede de amigos, mantenha o currículo sempre atualizado e, sobretudo, o Linkedin. Fique de olho nas vagas e participe de feiras de emprego também. Se você for um bom profissional, irá se destacar mesmo sendo estrangeiro.

Em que os brasileiros costumam trabalhar na França

A maioria dos brasileiros, por necessidade financeira, acaba trabalhando em restaurantes, hotéis e lojas. Isto porque, apesar de o salário ser menor, a oferta é maior, portanto mais fácil de conseguir. Além de que, nestes casos, ter um francês básico é aceito – o que não acontece se você tiver a intenção de trabalhar em um escritório, por exemplo.

No entanto, existem brasileiros que empreendem e também brasileiros muito bem colocados no mercado de trabalho. Muitos também optam por trabalhar como professores de português, ou até mesmo tradutores.

Trabalho na França

Também vale destacar os trabalhos na França para brasileiros como babá, diarista, entregador de delivery e entregador de panfletos. Porém, estes empregos pagam um salário baixo, e você tem a possibilidade de não ser registrado. Muitos estrangeiros agora começaram a começar como entregadores de aplicativos, visto que a maioria entrega de bicicleta. Este é o caso do Uber Eats e Foodora.

Atualmente, os profissionais mais procurados na França são os engenheiros de software e desenvolvedores, engenheiros eletrônicos, contadores, analistas de TI e gerentes de engenharia.

Se você procura trabalho na França para brasileiros, saiba que o seguro viagem é fundamental. Recomendamos que você utilize o nosso comparador de seguro viagem. Ele apresenta planos das principais seguradoras do mercado e ainda garantimos os melhores preços aos leitores do Euro Dicas.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE

Gabriela Glette

Gabriela é brasileira, jornalista e vive na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada pelo país desde sempre, foi na França que ela se encontrou e aproveita este espaço para dar dicas e contar histórias e curiosidades sobre este país que vive no imaginário de muita gente. Com um gosto particular por cultura e viagens, ela é nômade digital e nunca mais pretende deixar de ser.

Artigos Relacionados

Fechar