O programa Au Pair na França é uma das portas de entrada que o país oferece para aqueles que querem viver em solo francês. Com investimento razoavelmente baixo, você conquista o direito de viver no país por até dois anos, tendo a chance de não só melhorar o seu domínio do idioma, mas se familiarizar com a cultura e buscar outra forma de prolongar sua estadia.

Se interessou? Então, não deixe de ler este artigo até o fim que eu vou te contar, em detalhes, como embarcar nesse intercâmbio (que eu estou fazendo no momento).

O que é o Au Pair na França?

O programa au pair Europa é um intercâmbio de trabalho em que você troca serviços de babá por moradia, alimentação e uma mesada.

Na prática, você vai ter o compromisso de levar e buscar as crianças na escola, dar banho, ajudar nos deveres de casa, preparar refeições e lanches e realizar tarefas domésticas leves como encher e esvaziar a lava-louça, aspirar um cômodo, colocar a roupa na máquina de lavar e na secadora.

Em troca, a família vai oferecer a acomodação – que pode ser uma kitnet independente ou um quarto e banheiro na casa -, as refeições e os benefícios que vocês acordarem juntos. Esses benefícios variam, mas geralmente são:

  • Cartão de transporte – o passe mensal para utilizar os transportes públicos de sua cidade ou região;
  • Pacote de dados do celular;
  • Uma semana livre a cada dois meses de trabalho – durante as férias escolares.

Algumas famílias contribuem ainda com o seguro viagem, a passagem aérea e um curso de francês.

Como funciona o programa Au Pair na França?

Em 2019, o programa passou por uma reformulação e se tornou um pouco mais acessível e rápido. Hoje, para se tornar uma au pair, a ou o candidato precisa:

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →
  1. Criar um perfil em uma das plataformas de Au Pair – o Au Pair World é o mais utilizado. Lá, você cria o seu profile, informando sua disponibilidade, habilidades, experiências com crianças e o que mais achar importante, e troca informações com famílias da França e de todo o mundo. Só é preciso prestar atenção com as ofertas. Vou falar mais sobre isso no fim desse post;
  2. Conversar com as famílias até encontrar um match – é como chamamos a combinação de perfis. Se você e uma família anfitriã gostarem um do outro e optarem por assinar o contrato, significa que vocês tiveram um match;
  3. Pedir para que a família anfitriã te envie o contrato – para formalizar o match, a família deve enviar o contrato oficial de au pair na França. Ele deve ser enviado por correio, não por e-mail. Com o contrato em mãos, você vai poder agendar a entrevista no consulado para fazer o requerimento do visto.

Visto Au Pair na França

Já tem o contrato? Agora é a hora de ir ao consulado para solicitar o visto para a França.

Mas, atenção: como os horários são disputados e você só pode agendar sua entrevista com no máximo dois meses de antecedência, eu aconselho você a marcar a entrevista antes mesmo de receber o contrato. O risco de deixar para a última hora e não conseguir uma vaga é grande.

Para realizar o agendamento, o candidato precisa acessar o portal do consulado responsável pela sua região. No Brasil, a divisão ocorre assim:

Documentos necessários para o visto

Uma vez agendada a entrevista, é hora de preparar a documentação. Confira, abaixo, a lista de documentos necessários para o visto de Au Pair:

  • Formulário de pedido de visto de longa duração preenchido, datado e assinado;
  • Passaporte emitido há menos de 10 anos, com validade mínima de 3 meses após a estadia prevista na França e com, no mínimo, 2 páginas em branco para vistos + cópia das 3 primeiras páginas;
  • 2 fotografias recentes 3,5 x 4,5 cm – olhe o manual para fotos no site do consulado da sua região. A França é bem rígida com essa etapa e eles podem não processar o seu pedido caso a fotografia não esteja de acordo com as normas;
  • Certidão de nascimento e/ou casamento;
  • Comprovante de residência no Brasil no seu nome;
  • Carta de motivação em francês, datada e assinada, explicando o motivo do pedido do visto – aqui, você precisa falar o porquê de querer ser au pair, como isso vai contribuir para a sua vida e o porquê de ter escolhido a França;
  • Convenção entre o jovem “au pair” e a família acolhedora por um período máximo de um ano – esse aqui é o contrato que mencionei lá em cima;
  • Atestado da escola do conhecimento básico da língua francesa ou do nível de francês adquirido – eles também aceitam certificados online ou testes de nivelamento como o emitido pelo Busuu. Só indico que, antes de comparecer à entrevista, você envie um e-mail para o consulado responsável pela sua região para confirmar quais certificados eles estão aceitando no momento. Se possível, imprima o e-mail com a resposta e leve-o com você no dia;
  • Último diploma adquirido ou certificado de escolaridade ou grau de bacharel ou título aceito como equivalente – com tradução juramentada;
  • Seguro viagem e de repatriamento internacional válido para todo território Schengen, no valor mínimo de 30 mil euros para o período de permanência na França;
  • Para os estrangeiros residentes no território brasileiro: RNE ou visto válido.

Se todos os documentos estiverem corretos, você poderá realizar o pagamento de 99€ e aguardar pela emissão do visto, que demora cerca de dez dias para ser liberado.

Antes de 2019, o visto concedido aos au pairs era o de estudante. No entanto, com a reformulação do processo, os intercambistas registrados neste programa possuem agora uma categoria específica. Portanto, se tudo estiver certinho, o seu visto será o de au pair. É importante saber disso porque, com este visto, você não tem a permissão de trabalho impressa no documento.

visto para au pair na França

O seguro viagem é essencial para todo o período em que estiver na França, por isso, é bom fazer uma boa pesquisa antes de contratar. Recomendamos que você use o Seguros Promo para a busca, ele é o parceiro do comparador de seguro viagem do Euro Dicas. Nele você encontra as melhores opções de planos com ótimo custo-benefício.

Quais são os requisitos para fazer Au Pair na França?

Felizmente, a lista de pré-requisitos para ser aceito no programa não é longa e nem difícil de ser cumprida. Confira:

  • Ter entre 17 e 30 anos;
  • Ter conhecimento básico de francês;
  • Ter diploma escolar do ensino médio ou superior;
  • Ter experiência no cuidado de crianças – não precisa ser experiência formal;
  • Ter interesse na cultura francesa e em viver na França;
  • Ser capaz de arcar com os custos da viagem.

Até que idade pode ser Au Pair?

Até os 30 anos, você ainda pode embarcar para a França como Au Pair. Só é importante frisar que o candidato precisa embarcar antes de completar 31 anos. Portanto, fique atento quanto à idade.

Precisa falar francês?

O consulado só exige um comprovante de nível A1, o mais básico do idioma. Então, não é necessário saber falar francês.

Mas, por ter vindo para cá sem saber mais que três palavras da língua, eu recomendo que você se dedique para ter pelo menos o mínimo. Assim, você evita problemas desnecessários ao iniciar sua vida aqui e ainda aumenta suas chances de conseguir estudar ou trabalhar depois que o programa terminar.

Tem que saber cuidar de criança?

Essa é uma dúvida recorrente quando o assunto é o programa au pair. Para a França e muitos países europeus, não é necessário comprovar experiência formal no cuidado com crianças. Mas, sim, os pais costumam valorizar os perfis de pessoas que já estão acostumadas a cuidar dos pequenos. Afinal, você vai ser responsável pela segurança e bem-estar dos integrantes da família.

Minha dica é que, antes de se inscrever, você se voluntarie a cuidar dos filhos de amigos ou parentes. Com isso você consegue ganhar experiência e descobre se este é mesmo o caminho que quer seguir para iniciar sua experiência na França.

Como estudar e ser Au Pair na França?

Um au pair pode trabalhar por, no máximo, 25 horas semanais. Graças a esta carga horária, sobra muito tempo livre para explorar o país, descobrir a cultura e até mesmo para estudar na França.

Porém, como au pair, você não pode fazer faculdade na França  ou seja, não pode ingressar na graduação, mestrado ou doutorado. Para isso, é necessário que você mude o seu visto para estudante.

Mas, é possível fazer cursos de idiomas, gastronomia ou outros domínios. No entanto, vale lembrar que pagar por eles não é responsabilidade da família anfitriã.

Quanto custa fazer Au Pair na França?

Como falei ali no início, os benefícios oferecidos pelas famílias anfitriãs são negociados. Então, não dá para fazer uma lista definitiva dos gastos.

Mas, para que você tenha uma base e consiga se planejar, preparei uma lista com os gastos básicos:

Despesa Valor
Visto Long Sejour – Au Pair 99€
Seguro viagem – valor referente à 365 dias 200€
Tradução do diploma acadêmico Aproximadamente 160 reais
Transporte até o consulado Varia de acordo com a localização do candidato
Passagem aérea para a França Em média 2 mil reais
Taxa de validação do visto – após chegada na França 60€

Quanto é possível ganhar como Au Pair na França?

O valor mínimo da mesada de uma au pair na França é de 80€ por semana. Mas, caso queira, a família pode oferecer um valor acima do mínimo exigido pelo governo.

Algo comum por aqui é que famílias que optam por oferecer um studio – o que nós, brasileiros, chamamos de kitnet -, seja oferecido a au pair um valor extra para que ela possa arcar com os custos de alimentação.

Confira o custo de vida na França e conheça os principais gastos no país.

Responsabilidades da família anfitriã do Au Pair

Agora que já falamos sobre o que é o programa, quais são as obrigações da au pair e como funciona o visto, é hora de falar das famílias anfitriãs e seu papel no intercâmbio. Além de fornecer uma moradia – seja ela uma casa privada ou um quarto na casa -, a alimentação e a mesada, elas também têm a responsabilidade de:

  • Respeitar as horas estipuladas pelo contrato – no máximo 25h semanais;
  • Prover os documentos necessários para que você tenha acesso ao seguro social e a uma conta bancária francesa;
  • Dar a assistência necessária para que você se integre à vida na França.

Caso a família não siga as diretrizes do programa, a au pair tem o direito de denunciá-la para as autoridades.

Será que o programa au pair não é a melhor opção para você? Confira também o visto férias-trabalho na França e saiba como funciona a modalidade.

Como ficar na França depois do Au Pair?

A França oferece várias possibilidades para quem deseja prolongar sua permanência no país. Se você deseja estudar, é possível utilizar o período aqui para conhecer as universidades e aplicar para um curso de graduação ou pós. Vale lembrar que a França é conhecida pelos valores acessíveis em relação à educação e pelo assistencialismo em relação aos estudantes.

A au pair pode também utilizar o período na França para buscar por um emprego. Caso consiga um contrato, basta trocar o visto para o de trabalho.

experiência como au pair

É difícil fazer amigos na França? Saiba como é a integração dos brasileiros e as diferenças culturais na hora de fazer amigos.

Dica de Au Pair: os conselhos que gostaria de ter recebido

Quando cheguei aqui, em 2019, para dar início ao meu primeiro ano de au pair na França, não conhecia nada do idioma ou da cultura francesa. O meu despreparo me cobrou muito, por isso, quero dar algumas dicas que podem evitar que você passe pelos mesmos problemas que passei. Então, anota aí:

  • Se você não gosta de crianças, este intercâmbio não é para você. A maior parte do tempo será perto deles – principalmente se você dividir a casa com a família – e o convívio pode tornar sua experiência em um período ruim;
  • Fique atento aos perfis do Au Pair World que oferecem salários muito maiores do que o mínimo ou que tenham benefícios bons demais para serem reais. Existem pessoas mal-intencionadas em todas as plataformas que podem estar em busca de vítimas;
  • O programa de au pair é um intercâmbio de trabalho. Então, não caia na conversa de que você só vai vir para se divertir. Existem sim muitas vantagens e você terá muito tempo livre para viver experiências maravilhosas, mas não esqueça que você terá de ser responsável pelo bem-estar de crianças;
  • Não aceite um match por desespero. Pesquise, tenha em mente o que você pode ou não abrir mão, saiba o que você quer com o intercâmbio e o que é necessário para conquistar. Escolha a sua família muito bem, porque ter pessoas que se importam com você e que o respeitam fará toda a diferença no seu ano de au pair;
  • Saiba o mínimo para entender as crianças. Isso faz muita diferença na hora de construir o relacionamento com elas. Vai por mim, ajuda muito nos primeiros meses;
  • Confira já no início se sua família está pagando os impostos referentes a você. Se quiser renovar o seu contrato, a prefeitura da sua cidade vai pedir o comprovante destes pagamentos e, caso a família não os tenha pago, seu futuro no país poderá ser prejudicado;
  • Não tenha medo do rematch. Se a sua família não está seguindo as diretrizes do programa, procure outra. Você pode encontrá-la nos grupos do Facebook, em anúncios nos sites de emprego ou no Au Pair World. É comum ver rematch acontecerem. Se você sente que está sendo desrespeitado e o diálogo não corrigiu a situação, busque uma outra família anfitriã;
  • Faça todos os processos burocráticos como o pedido para acessar o seguro social e as contas bancárias com antecedência e a renovação de visto com antecedência. Os processos aqui costumam demorar e isso pode prejudicar o seu dia a dia na França;
  • Saiba os seus direitos e deveres. Dessa forma, você vai evitar problemas em relação aos órgãos do governo do país.

Seguindo estas dicas, sua experiência de morar na França e ser au pair será muito mais fácil.

Vale a pena ser Au Pair na França?

Sim. Por meio do intercâmbio, você consegue aprofundar o seu conhecimento no idioma, descobre a cultura e vê se você realmente quer se estabelecer no país. Além disso, é uma ótima porta de entrada para conseguir ingressar em uma graduação ou pós ou até mesmo conseguir um contrato de trabalho.

Se você gosta de crianças, quer ter uma primeira experiência mais segura – já chegando com casa, alimentação e com o suporte de franceses que podem te auxiliar nos primeiros passos – e não tem muito dinheiro para vir de outra forma, esta é uma ótima opção.

E aí, consegui te fazer pensar sobre a possibilidade de se mudar para cá? Isso não precisa continuar sendo apenas um sonho. Em nosso e-book, O sonho de viver na Europa compartilhamos mais histórias e experiência de brasileiros que decidiram tirar o sonho do papel e se mudar para o Velho Continente. Não deixe de conferir!

Espero ter te ajudado com esse artigo. Te desejo muita sorte em sua trajetória e, claro, uma ótima família anfitriã.