Abrir conta na França: principais bancos e documentos necessários

Abrir conta na França é uma das primeiras atividades que o imigrante deve fazer ao chegar no país. Para muitas situações você precisará ter uma conta na França e para outras, tê-la te ajudará muito, como, por exemplo, para efetuar pagamentos, receber salário, alugar ou comprar imóvel, conta de água, luz, etc.

Usar o cartão de crédito do Brasil é muito mais caro, além de que quando regularizamos a situação na França, é necessário apresentar um RIB de um banco francês. Por isto, neste artigo irei explicar tudo sobre como abrir conta na França, assim como todos os documentos que você precisa apresentar.

Como abrir conta na França?

Se você decidir morar na França, logo depois de chegar no país como residente, você precisará se apresentar ao OFI – Office Français de L’immigration et de L’intégration, que é o órgão que legaliza os estrangeiros no país. Não basta ter o visto no passaporte, este procedimento é necessário para que você possa se cadastrar junto ao Seguro Social francês e adquirir sua Carte Vitale.

E é exatamente por isto que é necessário ter uma conta em um banco francês. A Carte Vitale é um cartão de saúde pública na França, que você apresenta em farmácias, médicos e hospitais, é através dela que você pode ser reembolsado. No entanto, não é apenas isso.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Junto à CAF – Caisse d’allocations familiales, organismo responsável por oferecer ajuda às pessoas desempregadas, estudantes ou qualquer outra pessoa que solicite uma ajuda do governo. Quando você começa a se cadastrar, precisa necessariamente adicionar um RIB francês, que é um documento de identificação que oferece todas as coordenadas de sua conta bancária.

Passo a passo

Veja o passo a passo abaixo de como abrir conta na França:

1. Escolha a instituição

A primeira coisa a se fazer é escolher a instituição que você queira abrir conta na França. Comece estudando todos as tarifas e vantagens. Todas estas informações costumam estar disponíveis no site de cada banco.

2. Escolha o tipo de conta

Você está na França por qual motivo? Esta é uma boa pergunta que irá te ajudar a escolher o tipo de conta bancária. Se for para estudar na França, saiba que todos os bancos oferecem contas de estudante com tarifas reduzidas. Entretanto, se o motivo for trabalhar na França, com um contrato de trabalho em mãos, pergunte na sua empresa com qual banco que eles costumam utilizar. Assim como no Brasil, muitas vezes as empresas possuem convênios com instituições bancárias, o que garante taxas melhores.

3. Reúna os documentos

Uma vez decidido o banco e o tipo de conta, você precisará separar todos os documentos e se dirigir à agência mais próxima de sua casa para abrir a conta. Confira abaixo os documentos exigidos:

  • Passaporte;
  • Visto para a França e/ou titre de séjour;
  • Comprovante de residência recente (normalmente com menos de 3 meses)
  • Algum documento brasileiro que conste o número de seu CPF.

4. Abra sua conta na França

Com todos os documentos em mãos, basta se dirigir à agência e voilà! Alguns bancos, porém, são mais burocráticos do que outros. Os bancos tradicionais costumam enviar o código de seu cartão pelo correio, mas não o cartão, o que significa que você precisa voltar na agência para assinar um papel e retirá-lo.

Banque de France

Melhores bancos para abrir conta na França

Para ser bem sincera, eu não vejo muita diferença entre os bancos na França, nem em relação às tarifas, muito menos aos serviços oferecidos. A verdade é que o serviço bancário no Brasil é infinitamente melhor e mais eficiente do que na França.

A diferença primordial está entre os bancos tradicionais (físicos) e os digitais. Apesar dos digitais serem mais modernos e mais baratos, eles dificultam muito nossa vida na hora de depositar um cheque ou resolver um problema, afinal, não existem agências. E acredite se quiser: na França as pessoas ainda utilizam talão de cheques!

Bancos digitais

Uma opção mais barata e com menos burocracia sendo muitas vezes feita totalmente online é abrir conta num banco digital. Os principais são:

N26

Apesar de sua sede ser em Berlim, o Banco N26 permite que quem tem um endereço europeu, cartão de residente europeu e mais de 18 anos, abra uma conta de forma gratuita e ainda tem direito a um cartão de débito Mastercard gratuito.

Revolut

Através do Revolut, os usuários podem transferir dinheiro e também usar um cartão físico para compras e sacar dinheiro sem pagar nenhuma taxa. Para solicitar você deve ser residente em um dos países abrangidos (a França está na lista dos países possíveis).

Hello Bank

Para abrir uma conta no Hello bank é necessário ser residente físico e fiscal na França. Além disso, antes de abrir a conta você já deve possuir conta em algum banco da União Europeia.

ING

Assim como o Hello bank, para abrir conta no ING é necessário ser residente físico e fiscal na França. Além disso, antes de abrir a conta você já deve possuir conta em algum banco da França.

Boursorama Banque

O Boursorama Banque cobra as mesmas coisas que o ING, ou seja: ser residente físico e fiscal na França e já ter uma conta bancária na França. Uma exceção é feita para quem tem uma conta na Inglaterra. Nesse caso é possível contatar por telefone um conselheiro do Boursorama Banque e abrir uma conta.

Leupay

O Leupay permite que pessoas não-residentes na União Europeia abram uma conta. Além disso, é possível o envio e o recebimento de dinheiro para bancos nacionais e internacionais sem cobrar taxas. O banco também oferece um cartão de débito VISA gratuito.

Bancos tradicionais

Se você preferir os bancos tradicionais ou bancos físicos, saiba quais são as opções:

O que precisa para abrir conta na França?

Para abrir uma conta em um banco tradicional francês, você precisa ser residente do país, ou seja, apresentar um comprovante de residência. Conheço algumas pessoas que conseguiram abrir uma conta mesmo sem apresentar o visto de residência ou titre de séjour, apenas com o passaporte, mas não é o habitual.

Já os bancos digitais, apesar de também pedirem um comprovante de residência, aceitam que seja no nome de outra pessoa – neste caso, o comprovante é apenas para que eles possam enviar o cartão pelo correio. Eu tenho conta no N26 e, recentemente abri uma para meu irmão, que mora no Brasil. Para isto eu apenas apresentei meu comprovante de residência e duas semanas depois seu cartão chegou no meu endereço.

O que é Rib na França?

O RIB é um documento bancário francês que detalha as coordenadas da sua agência e conta bancária. Trata-se, na verdade, de um número que faz parte do seu IBAN de 27 dígitos que pode ser encontrado no site em “Informações da conta”. Apenas por curiosidade, o IBAN é composto da seguinte maneira:

  • Os 2 primeiros caracteres são letras que correspondem ao código do país da sua conta bancária – no caso, FR para França.
  • Os próximos 2 caracteres são números que correspondem a uma chave de controle.
  • Os próximos 23 dígitos formam seu RIB (Relevé d’Identité Bancaire). Mais especificamente, desses 23 dígitos, os 5 primeiros são o código do seu banco (code banque); os 5 seguintes são o código da agência (code guichet); os próximos 11 são o número da sua conta bancária; e os 2 últimos são conhecidos como chave RIB (clé RIB).

Conta Digital

Todo estrangeiro pode abrir conta na França?

Sim, qualquer estrangeiro pode abrir conta na França, desde que apresente os documentos solicitados. A lei francesa garante que toda pessoa que more na França (estrangeiro ou não) tenha direito a abrir uma conta bancária.

Eu não tive nenhum problema para abrir a minha conta, no caso, no BNP Paribas. Precisei apresentar apenas o comprovante de inscrição do meu mestrado na França e consegui abrir na hora. Também não conheço ninguém que tivesse tido problemas, mas caso aconteça com você, existe um procedimento padrão a se fazer:

  1. Peça uma carta do banco dizendo o motivo que recusou a abertura da conta;
  2. Com essa carta em mãos, dirija-se ao Banque de France, para que eles possam indicar qual o banco que você deverá abrir sua conta.

Contas para estudantes universitários

Como eu já citei, diversos bancos oferecem tarifas especiais para estudantes, seja de graduação, mestrado ou doutorado. Mas para isto não basta dizer que você é estudante, é claro! Não esqueça de apresentar o comprovante de inscrição de sua universidade e seja específico: diga que gostaria de abrir uma conta universitária.

Alguns bancos cobram apenas 1 euro por mês para manutenção da conta universitária e, muitas vezes, a própria universidade costuma ter um convênio com certos bancos. Isto sem contar que alguns bancos costumam oferecer 80 ou 100 euros quando se abre a conta.

Cuidados a se ter para abrir conta na França

O único cuidado que você precisa ter é quanto às tarifas bancárias da instituição que você escolheu ter uma conta. Muitas vezes, as promoções para estudantes valem super a pena, mas a partir do momento em que você deixa de ser um estudante, o valor dobra ou triplica. Por isto, pergunte tudo isto, não esqueça de ler o contrato e opte sempre pela conta mais simples, mais barata também.

Eu abri uma conta no BNP Paribas, devido à necessidade do RIB francês, mas no dia a dia utilizo apenas a N26, porque é muito mais eficiente, menos burocrático e o envio de dinheiro para a França, que eu faço de uma conta do Brasil, costuma chegar mais rápido.

Como enviar dinheiro para sua conta na França

Você pode enviar dinheiro para a França e vice-versa.

Além da Transferência pelo N26, que tem parceria com a Wise, antiga TransferWise, você pode optar também por outras alternativas como a Remessa Online ou Western Union. Faça a cotação nos sites e veja qual deles oferece a melhor tarifa de transferência.

Nunca é demais lembrar: é obrigatório ter seguro de viagem para visitar a França. Sugerimos que faça uma simulação no comparador de seguro viagem do Euro Dicas para conferir as várias opções de seguro para a sua viagem à Europa.

Gabriela é brasileira, jornalista e vive na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada pelo país desde sempre, foi na França que ela se encontrou e aproveita este espaço para dar dicas e contar histórias e curiosidades sobre este país que vive no imaginário de muita gente. Com um gosto particular por cultura e viagens, ela é nômade digital e nunca mais pretende deixar de ser.

Elaine é brasileira e mora em Paris. Completamente apaixonada por Paris desde pequena, sempre sonhou em  morar na cidade Luz. Adora viajar, fazer novos amigos, conhecer novas culturas e descobrir cada vez mais sobre França e a cultura francesa.

Artigos relacionados

Trabalhar na França: salários, visto e como encontrar vaga

Considerando trabalhar na França? Confira tudo que é preciso saber para conseguir um emprego, o valor dos salários, como procurar e se é preciso visto.

Salário mínimo na França: o valor em 2021 e custo de vida

Saiba o valor do salário mínimo na França em 2021, quem recebe o mínimo, qual é o salário médio e se é possível viver com o salário mínimo.

Custo de vida na França: quanto é preciso para viver no país

Veja qual é o custo de vida na França, um dos países mais procurados por estrangeiros para morar. Conheça o custo da alimentação, moradia, saúde e mais.

Sites de emprego na França: conheça os melhores

Você quer um emprego na França? Compartilhamos uma lista com os melhores sites de emprego na França e várias dicas para procurar trabalho por lá.

Como morar na França: guia completo para planejar sua mudança

Veja qual o visto necessário para morar na França, o mercado de trabalho, as melhores cidades para morar, quanto custa e vantagens e desvantagens.

Profissionais em falta na França: veja quais são e os salários

Sabia que existem profissionais em falta na França? Saiba quais áreas que têm maior carência de profissionais e quais os que setores que mais empregam.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube