Trabalhar na França: salários, visto e como encontrar vaga

Muitos brasileiros têm vontade de sair do Brasil para trabalhar no exterior, a França tem sido a opção de muitos deles e também de outros estrangeiros. Afinal, a qualidade de vida do país, a cultura e os benefícios oferecidos são de fato atraentes. Por isso, trabalhar na França é um sonho e um verdadeiro objetivo. É preciso, portanto, planejar e colocar tudo o que é necessário no papel. O artigo a seguir foi pensado para ser um ponto de partida, para quem deseja trabalhar na França. Vamos lá?

Como conseguir trabalhar na França: passo a passo

Há muitas maneiras de encontrar oportunidades e trabalhar na França. Vamos apresentar várias maneiras que podem ser combinadas para aumentar as suas chances de ser encontrado e de achar um “métier” ou “boulot” (que significam “emprego” em francês) adequado ao seu perfil.

Busque em sites de emprego

Existem diversos sites de emprego franceses que podem dar uma ideia de como anda o mercado profissional, salários e qualificações exigidas em cada área. Os principais são:

Além de todos os sites listados, você também pode entrar em contato com o Pole Emploi que é a Agência Nacional de Emprego na França. Além de oferecer diversas propostas de empregos em toda a França, ela te ajuda a encontrar um emprego que mais esteja adequado ao seu perfil.

Assine newsletters

Viu a lista de sites para procurar emprego acima? Então, se inscreva em um ou mais deles e crie alertas para receber ofertas de empregos nas áreas que deseja.

Precisa enviar dinheiro para o exterior?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Peça indicações

Uma indicação vale ouro quando se está em busca de trabalhar na França. Amigos de amigos, conhecidos de redes sociais e outras pessoas podem ser o ponto de contato que faltava entre você e sua sonhada vaga de emprego. Sempre que possível, amplie sua rede de contatos conhecendo pessoas novas em eventos e pela Internet.

Faça contatos no LinkedIn

Cada vez mais o LinkedIn tem se tornado uma ferramenta importante de recrutamento para empresas e candidatos. Mantenha seu perfil sempre atualizado e utilize palavras-chave da sua área de atuação, que aumentem as chances de você ser encontrado nos resultados de buscas. Vale adicionar como amigo ou seguir pessoas da sua esfera profissional e ver como são construídos seus perfis, o que publicam e como constroem sua imagem.

Se inscreva nos sites das empresas

Se você deseja trabalhar na França em uma empresa ou área específica, então vale a pena procurar se eles possuem um site específico de recrutamento. Muitas multinacionais possuem páginas onde é possível cadastrar um currículo em uma espécie de banco de talentos, o que pode aproximar você das oportunidades.

Verifique anúncios na rua

Nos restaurantes, hotéis, lojas e comércios em geral, é frequente ver pequenos anúncios com ofertas de trabalho. Além do mais, é uma forma de conhecer gente pessoalmente e ampliar sua rede de contatos, o que é sempre valioso.

Busque em grupos do Facebook

Entre, por exemplo, em grupos como: Anúncios de Trabalho na França, Trabalho em Paris, Vagas de Trabalho em Paris ou na cidade que você pretender morar. Além de oferecerem ofertas de empregos, você pode pegar dicas com pessoas que já passaram ou estão passando pela mesma situação que você. É uma troca de experiências que faz toda a diferença.

Participe de feiras de emprego

Na França, principalmente em Paris, é muito comum haver “feiras” de emprego. São dias em que diversas empresas se reúnem em um local, como centros de convenções, e os candidatos vão para entregar seus currículos, fazerem entrevistas e quem sabe já sair de lá com um emprego! Pesquise quando ocorrem as feiras das áreas de seu interesse e boa sorte!

Veja nossa lista completa com as melhores cidades da França para morar. trabalhar frança

Como preparar um bom currículo para trabalhar na França?

Um currículo atualizado e adaptado para cada empresa e tipo de vaga faz muita diferença, tanto nos sites de emprego como para entregar pessoalmente. Assim como no Brasil, a regra de ouro é fazer um CV de apenas uma página. Sempre com frases curtas e estratégicas, uma cuidadosa revisão da ortografia, organização e honestidade nas informações.

Uma diferença importante é que os franceses preferem currículos mais formais e com informações que nem sempre aparecem nos CVs do Brasil. Veja a estrutura.

Contato e informações pessoais

Comece seu CV com dados básicos, como Sobrenome + Nome (ANDRADE Luciana), no padrão francês. Além de endereço completo, telefone fixo e móvel, e-mail, idade, endereço do LinkedIn. Diferente do habitual no Brasil, para enviar seu currículo na França, uma foto é recomendável.

Habilidades

Uma seção de Compétences é importante para mostrar seus diferenciais. São os idiomas que você fala (informando os níveis de proficiência), conhecimentos em informática, áreas de domínio.

Experiências Profissionais

Liste aqui seus empregos anteriores, informando o nome da empresa, a posição que ocupou, a duração do emprego e uma pequena descrição das atividades realizadas. Se tiver resultados relevantes, ainda melhor. Cabe fazer aqui uma seleção das suas experiências e destacá-las de acordo com a vaga que você está procurando.

Formação

Indique sua escolaridade, graus acadêmicos e eventuais cursos realizados, em cada um deles deve constar o nome da instituição, a duração e data de conclusão de cada um.

Interesses

Talvez seja a seção mais diferente do CV francês, falando sobre seus Loisirs. Na cultura francesa, eles prezam muito pelos hobbies e interesses das pessoas fora do trabalho. Por isso, conta pontos extras se você falar brevemente sobre atividades esportivas, viagens, causas, trabalhos voluntários e outras características que digam sobre quem é você.

Dicas

  • Mantenha uma versão em francês e outra em inglês, que pode ser necessário;
  • Ande com seu CV em um pen drive ou salve em um drive online, caso seja preciso imprimir enquanto você estiver na rua. Nunca se sabe quando as vagas vão aparecer!
  • Outra diferença em relação ao currículo para trabalhar na França é que eles normalmente pedem uma carta de motivação para justificar seu interesse pela vaga. Adapte-a à oferta de emprego que está se candidatando e não minta, jamais;
  • Tanto no CV quanto na carta de motivação, causa uma boa impressão utilizar as palavras-chave do linguajar que a empresa está procurando (olhe com atenção a “fiche de poste” ou o anúncio da vaga e o site da empresa para se familiarizar).

Conheça o perfil dos brasileiros na França, o que fazem, onde vivem e mais.

Áreas com mais empregos na França

vagas de emprego na França em diversas áreas como em engenharia, TI, empregos ligados à arte, secretariado, restaurantes (garçons, cozinheiros), entre outros. Além disso, com a escolha de Paris para sediar os Jogos Olímpicos de 2024, diversos novos empregos estão sendo criados. Outra transformação interessante é dos trabalhadores mais procurados.

Um relatório do LinkedIn apontou quais seriam as áreas com mais demandas em 2020. Todas são ligadas à tecnologia, veja:

  • Técnicos especializados em proteção de dados;
  • Engenheiro especialista em inteligência artificial;
  • Gerentes e analistas de tecnologia e serviços de informação;
  • Especialistas em Internet.

Há, ainda, aquelas áreas que sempre buscam novos profissionais, ligadas ao movimento do mercado imobiliário local, ao turismo, a área de negócios, ao cuidado de crianças e idosos, entre outras:

  • Agente imobiliário;
  • Executivos de finanças, vendas e projetos;
  • Construção civil;
  • Cuidadores de idosos;
  • Cuidadores de crianças;
  • Assistante maternelle;
  • Hotelaria;
  • Cozinheiro;
  • Garçom e Garçonete;
  • Setor de Limpeza;
  • Engenheiros.

Revelamos quais os profissionais em falta na França e quanto ganham. Pode ser mais uma oportunidade para você.

Salário mínimo e salários médios para diferentes áreas

Todo mundo que pretende trabalhar na França precisa conhecer o valor do salário mínimo atual, que é de 1.539,42€ (em 2020) e que ele é calculado com base em 35 horas de trabalho semanais. Profissionais mais qualificados e com mais tempo de mercado podem ganhar mais e, a boa notícia é que os salários médios no país estão subindo todos os anos, desde 2014.

No setor privado o valor médio chega a 50.590€ ao ano, o que significa cerca de 4.215€ mensais. Somando a média salarial mensal de setor público e do setor privado, ficamos no valor de 1.722,50€, que corresponde à realidade de boa parte da população.

Diferentemente do Brasil, os servidores públicos na Europa não possuem altos salários. No site Salary Explorer buscamos a média salarial anual de algumas profissões no setor privado, e alguns estão entre as profissões mais bem pagas da França:

  • Secretária: 30.500€;
  • Cuidadora de crianças: 35.400€;
  • Garçon / garçonete: 35.400€
  • Fotógrafo: 39.200€;
  • Designer gráfico: 42 mil €;
  • Tradutor bilíngue: 51.700€;
  • Engenheiro civil: 53 mil €;
  • Arquiteto: 53.400€;
  • Analista de negócios: 72.500€;
  • Gerente de hotel: 88 mil €.

E se você abrir empresa na França? Veja como funciona.

Carga horária e benefícios

Em média, a carga horária na França é de 35 horas semanais. As horas-extras são opcionais e pagas. Além disso, o empregador paga 50% do valor total do transporte público utilizado pelo empregado. As férias se contam em dias úteis, diferente do que ocorre no Brasil.

Para muitos empregos, são 25 dias úteis de férias e ainda mais 11 feriados. Isso mesmo mais de 1 mês e meio de férias! Além disso, as férias podem ser divididas, e lembrando fim de semana e feriados não diminuem seus dias de férias.

Já o vale-alimentação não é obrigatório por lei, mas diversas empresas oferecem tickets de alimentação aos seus colaboradores ou então possuem cantinas e restaurantes internos.

trabalhar de cozinheiro na Franca

Já escrevemos um guia de como conseguir emprego no exterior ainda no Brasil.

Aposentadoria na França

A idade mínima para se aposentar na França é de 62 anos e o tempo de contribuição necessário é de 41 anos e 6 meses para receber a aposentadoria completa, sem descontos. Saiba tudo sobre a aposentadoria na França nesse artigo.

É preciso falar francês para trabalhar na França?

Os franceses normalmente veem com bons olhos quem se dedica a aprender o idioma local. Por isso, ainda que seu trabalho não exija o francês na prática, será necessário ter um nível básico, no mínimo, para se integrar melhor ao país e à empresa. É algo que vale a pena se você deseja morar na França e aumentar suas possibilidades de carreira.

Há, ainda, a possibilidade do empregador oferecer um curso básico para quem está contratando. Tudo depende do local de trabalho, do tipo de vaga, do que foi combinado no contrato. Então não desanime! Existem diversos cursos para aprender francês com preços acessíveis e até mesmo gratuitos, online, que podem ajudar você a acelerar o aprendizado.

Também há filmes com legenda em francês, programas de TV disponíveis na Internet, livros e outros conteúdos que ajudam a ampliar seu vocabulário. No dia a dia, vivendo na França, você também consegue desenvolver rapidamente o seu francês!

Como funciona o visto de trabalho?

O primeiro passo, para não ter dor de cabeça no futuro é cuidar da sua documentação. Para trabalhar na França você precisa ter uma autorização de trabalho. Essa autorização pode ser obtida através de um:

  • Visto de trabalho: para isso você deverá conseguir primeiro o emprego e depois pedir o visto no consulado. Você necessitará do convite de trabalho ou do contrato fornecido pela empresa constando os seus dados, nome da empresa, cargo que ocupará, salário e carga horária;
  • Visto de estudante (trabalho em tempo parcial): neste casos você pode procurar emprego já estando na França;
  • Visto de casamento com europeu: você pode procurar emprego já estando na França;
  • Visto Férias & Trabalho: em vigor desde 1º de março de 2018, este visto permite ir para a França sem emprego e procurar um trabalho depois que chegar lá;
  • Nacionalidade europeia: para estes basta reunir os documentos para morar na França: o Titre de Séjour (identidade), o número de segurança social (sécurité sociale) e a Carte Vitale.

Você pode também necessitar validar diploma na França para ter sua formação reconhecida, saiba como.

Já consegui emprego e tenho visto. E agora?

Se este é seu caso, parabéns! Quem já tem visto de trabalho na França de longa duração, equivalente a uma autorização de residência (chamado de VLS-TS em francês), pode trabalhar na França assim que chegar. No entanto, é preciso validar o VTS-TS no prazo de três meses após a chegada ao país.

Basta enviar sua solicitação de cartão à prefeitura ou subprefeitura do seu domicílio. Será marcada uma entrevista e você precisará pagar uma taxa de 225€. Veja o processo completo e a dementação necessária no site de Démarches do Governo da França. Veja mais informações sobre como morar legalmente na França.

Não esqueça o seguro viagem

Se você está indo morar na França, não se esqueça que para entrar no país é preciso contratar um seguro viagem. Além de atender os requisitos do Tratado Schengen, a proteção deixará você aparado até se estabelecer no país. Faça a cotação no comparador de seguros do Euro Dicas e encontre o plano ideal para sua mudança. No final da compra, você ganha um desconto ao inserir o nosso cupom EURODICAS5.

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Elaine é brasileira e mora em Paris. Completamente apaixonada por Paris desde pequena, sempre sonhou em  morar na cidade Luz. Adora viajar, fazer novos amigos, conhecer novas culturas e descobrir cada vez mais sobre França e a cultura francesa.

Artigos relacionados

Salário mínimo na França: o valor em 2020 e custo de vida

Você sabe qual é o salário mínimo na França? Descubra o valor, quando ele aumenta e ainda informações sobre o seguro desemprego no país.

Sites de emprego na França: conheça os melhores

Você quer um emprego na França? Compartilhamos uma lista com os melhores sites de emprego na França e várias dicas para procurar trabalho por lá.

Custo de vida na França: quanto é preciso para viver no país

Veja qual é o custo de vida na França, um dos países mais procurados por estrangeiros para morar. Conheça o custo da alimentação, moradia, saúde e mais.

Morar na França: tudo sobre visto, emprego e custo de vida

Veja qual o visto necessário para morar na França, o mercado de trabalho, as melhores cidades para morar, quanto custa e vantagens e desvantagens.

Profissionais em falta na França: veja quais são e os salários

Sabia que existem profissionais em falta na França? Saiba quais áreas que têm maior carência de profissionais e quais os que setores que mais empregam.

Visto de trabalho na França: passo a passo para solicitar o seu

Você quer solicitar um visto de trabalho na França? Veja como realizar o procedimento, quais os documentos necessários e quanto custa no nosso artigo.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube