Estudar no exterior é uma excelente oportunidade para crescer pessoalmente e profissionalmente. Venha saber como fazer um mestrado na França passo a passo.

Jovens chegam a universidade
Índice Como fazer mestrado na França? Diferentes tipos de mestrado na França Quanto custa mestrado na França? Mestrado na França com bolsa Provas de proficiência para fazer mestrado na França Como fazer um dossiê acadêmico para mestrado na França? Visto de estudante para fazer mestrado na França Melhores mestrados na França Como é fazer mestrado na França?

A França é hoje o quarto destino mais procurado por estudantes estrangeiros. Não é para menos, uma vez que além da cultura, segurança e qualidade de vida, o país possui um ensino público de excelência, menos custoso do que outros países vizinhos. Se você tem simpatia pelo país e gostaria de enriquecer seu currículo com um título de mestre, neste artigo vamos esclarecer as principais dúvidas relativas ao mestrado na França.

Perguntas Respostas
Quanto custa mestrado na França? Segundo a Campus France, os custos variam de 243€ a 3.770€ por ano (depende do curso e universidade escolhida).
Quando são as inscrições para o mestrado na França? Para os brasileiros que estão na França as inscrições são de março a junho. Para quem está no Brasil, acontecem de outubro a dezembro do ano anterior do início do Master.
Qual nível de francês é exigido para mestrado na França? Essencialmente exige-se no mínimo o B2, porém há universidades que cobram nível C1 de proficiência no idioma.

Como fazer mestrado na França?

O sonho de fazer um mestrado na França ainda parece muito distante e o processo parece ser muito complicado. Certo? Nem tanto. Difícil não é, mas você precisa ter disciplina e se planejar cuidadosamente para estudar na França.

Por isso, preparamos um passo a passo que certamente deixará tudo mais claro para você:

1. Buscar universidades e cursos que mais te agradam

A primeira coisa que aconselhamos fazer é escolher o curso e as universidades onde você gostaria de cursar. Você pode se candidatar em no máximo 7 cursos, que podem ser em universidades diferentes ou na mesma.

Para te ajudar, o próprio governo francês tem um site chamado Trouver Mon Master que reúne os mestrados na França.

No entanto, a plataforma Campus France, que é a agência do governo francês que promove a educação no país, também possui uma lista completa de formações. É por meio dela que você fará sua candidatura e a entrevista pré-consular. O site apresenta informações em português.

2. Analisar o custo de mensalidades e de vida

A preparação para realizar um mestrado na França exige, inicialmente, planejamento financeiro. Afinal, com o câmbio flutuante (na data em que este artigo é atualizado, em novembro de 2023, o euro estava cotado a R$5,28), viver na Europa não é simples.

Por isso, após escolher as universidades, pesquise sobre o custo de vida na cidade (ou nas cidades) que você gostaria de viver, identifique a possibilidade de trabalhar e os custos praticados pela universidade.

A boa notícia é que o ensino na França é quase que integralmente custeado pelo governo. Os estudantes devem apenas pagar uma espécie de “taxa de matrícula” anual. A má notícia é que essa taxa aumentou para estrangeiros não-europeus e, desde 2019, a taxa de matrícula anual para o mestrado na França passou a ser de 3.770€.

Se você possuir cidadania europeia (o passaporte ou documento de identificação nacional de algum Estado-membro) o valor despenca para razoáveis 243€ por ano.

3. Ficar atento à data de candidatura e inscrição

Prepare um calendário e anote bem todas as datas limite de candidatura. Como o ano letivo no hemisfério norte sempre se inicia em setembro, geralmente as universidades estabelecem o prazo até meados de abril, no máximo.

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →

4. Se aprovado, solicitar visto de estudante

Se você tiver cidadania europeia, não precisará obter visto de estudante para a França. Porém, se este não for o seu caso, precisa se planejar para o dia da entrevista e agendar com antecedência um horário no Consulado que atende a sua jurisdição.

Uma vez aprovado, você receberá uma carta de aceite da universidade, que precisará ser apresentada no Consulado no dia da entrevista. Mais adiante neste artigo detalharemos todos os documentos e procedimentos para emitir o seu visto.

5. Planejamento financeiro e emocional

Como já mencionado, planejamento financeiro é primordial, mas nem por isto iremos esquecer do importantíssimo planejamento emocional.

Por mais que estudar fora do Brasil seja uma experiência fascinante e ofereça inúmeras oportunidades, a distância do Brasil, da língua materna, da cultura e da família, vai bater. E se isso acontecer numa noite gelada típica do inverno, vai bater ainda mais forte.

Quando (e não se) isso acontecer, agarre-se à ideia de que estamos longe em busca de algo importante, de uma conquista. E a distância se corrige com um voo de volta para casa, cedo ou tarde.

6. Embarcar para a França

Com toda a burocracia superada, é hora de comprar a passagem aérea e fazer o seguro viagem.

Jovem folheando documentos em uma biblioteca
Antes de chegar às bibliotecas da universidade, garanta que toda papelada está em ordem; seguro viagem é mandatório

O recomendado é fazer um seguro viagem França de um mês, que é o tempo necessário para você se inscrever no seguro social francês, que cobre cerca de 70% dos custos com a saúde.

Diferentes tipos de mestrado na França

Na França, a pós-graduação é chamada de Master e sua duração é de 2 anos, sendo que o primeiro ano (M1) é um ano de conhecimentos mais gerais, e o segundo ano (M2) é mais específico. Estudantes internacionais podem fazer os dois anos, ou apenas um – o M1 ou o M2. O mais recomendado é fazer o curso completo.

Mas isso é o básico. Antes mesmo da candidatura é preciso ficar atento, pois existem diferentes tipos de mestrado na França: o Master Recherche, o Master Professionnel e o Master en Alternance.

Master recherche (mestrado acadêmico)

Conforme a Campus France, o diploma de Master Recherche seria compatível ao que no Brasil conhecemos como mestrado. Trata-se de uma formação com ênfase acadêmica e essencialmente voltada para a pesquisa.

Se seus planos de vida preveem seguir a carreira acadêmica (partindo para um doutorado na França ou em qualquer outro país), ou se você simplesmente tem uma clara queda pela pesquisa científica, esse é o mestrado mais adequado e é em cursos dessa natureza que recomendamos que você dedique esforços.

Master Professionnel (mestrado profissional)

O Master Professionnel é mais ou menos equivalente aos títulos de especialização que conhecemos no Brasil. É uma via profissionalizante de estudos, com mais carga prática e uma agenda de disciplinas que estimula o desenvolvimento profissional (técnico) em detrimento da pesquisa científica básica.

Não é pior e nem melhor do que o Master Recherche, é algo completamente diferente. Sua grade de formação prevê estágios práticos que vão de três a seis meses de duração.

Se você está em uma fase da carreira em que busca se especializar em um determinado campo como forma de galgar passos mais altos numa carreira já estabelecida (ou em vias de), esse é o tipo de mestrado mais adequado.

Master en alternance (mestrado em alternância)

O master en alternance envolve literalmente a possibilidade de intercalar (alternar) entre períodos de disciplinas acadêmicas e outros momentos de trocas profissionais em uma instituição ou empresa.

Essa categoria de mestrado tem como principais objetivos permitir que o aluno obtenha uma integração progressiva de alto nível no mercado de trabalho e que aperfeiçoe seus conhecimentos por meio da prática. É uma modalidade interessante para quem tem interesse em seguir carreira no setor privado, principalmente.

Jovens estudantes de química fazendo mestrado na França
Mestrado em alternância permite conciliar emprego e estudos, com o curso podendo ser gratuito

O mestrado em alternância pode ser realizado mediante a um contrato de profissionalização (que garante ao candidato status de assalariado com ensino gratuito) ou, mais comum, em contrato de trabalho-estudo.

Nessa última modalidade, normalmente é redigido um acordo de estágio, incluindo pagamentos ao aluno por qualquer estágio que exceda 2 meses. Menos comum, essa categoria de mestrado encontra respaldo na lei francesa e tem semelhanças com o master professionnel do qual falamos.

Quanto custa mestrado na França?

O ensino na França é quase todo custeado pelo governo, o que significa que os estudantes devem apenas pagar uma taxa de matrícula anual. No entanto, se até 2019 o valor era o mesmo para franceses e estrangeiros, a partir de setembro daquele ano o custo mudou e hoje o valor pago pelos estrangeiros é muito mais alto.

Você pode conferir no site do Campus France as universidades e as taxas de cada uma. A tabela a seguir oferece um panorama dos custos praticados atualmente por cinco universidades francesas.

Os cursos foram escolhidos de modo a mostrar variedade e não são recomendações (nem de cursos, nem de instituições), são apenas referências de valores:

Nome do curso Instituição de ensino Valor anual
Arts plastiques Université Paris 8 (St. Denis) 243€ (europeus) e 3.770€ (não europeus)
Communication et médias Sorbonne Nouvelle 243€ (europeus) e 3.770€ (não europeus)
Recherche clinique & pharmacovigilance Sorbonne Nouvelle (Médecine) 0€ (funcionários de empresas de saúde ou laboratórios clínicos) a 3.770€ (não europeus)
Recherche et Études en Management (a distância) Université de Montpellier 243€ (europeus) e 2.550€ (não europeus)
Master Cinéma et audiovisuel Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne 243€ (europeus) e 3.770€ (não europeus)

Mestrado na França com bolsa

O Ministério Francês de Relações Exteriores oferece diversas bolsas a estudantes estrangeiros, sendo que cerca de 25% são financiadas diretamente pelo ministério, como é o caso dos programas Eiffel (para formações de nível Master ou Doutorado) e Major (destinado aos melhores estudantes de ensino médio dos liceus franceses no exterior).

Mas você também pode participar do programa Erasmus ou até mesmo se candidatar para bolsas específicas de cada região francesa.

Como citamos acima, a candidatura no mestrado na França precisa necessariamente passar pela plataforma Campus France. E é dentro desta mesma plataforma que você pode verificar todas as bolsas de estudo disponíveis.

A escolha também precisa ser feita antes da candidatura, pois é preciso sinalizar ao Campus France e à própria universidade, que se trata de uma bolsa e não de uma candidatura normal.

Como conseguir uma bolsa de mestrado na França?

De forma prática, o primeiro passo é pesquisar as bolsas disponíveis no momento e conferir os editais para entender em quais você pode se candidatar. No Campus Bourse você encontra informações sobre a Bolsa Eiffel, bolsas concedidas pelo Ministério Francês do Ensino Superior, entre muitas outras.

Depois, é necessário preparar os documentos e seguir o passo a passo indicado. Tenha atenção que cada bolsa pode ter seus procedimentos próprios.

Provas de proficiência para fazer mestrado na França

Cada instituição tem autonomia para definir o nível de francês que exige dos estudantes estrangeiros, mas uma coisa é certa: você precisa ter, no mínimo, um nível B2, que seria o equivalente a um intermediário avançado. Isto porque, a maioria dos cursos é em francês e o estudante precisa conseguir acompanhar as aulas.

Para comprovar que você tem este nível, é necessário realizar um exame de proficiência e enviar os resultados via plataforma Campus France, que irá juntar todo o seu dossiê e enviar às universidades.

As provas oficiais de francês aplicadas no Brasil são: O TCF (Test de connaissance du français) – que é um atestado com duração de 2 anos, e o DELF e o DALF (Diplôme d’études en langue française e Diplôme approfondi de langue française) – que são diplomas oficiais emitidos pelo ministério da Educação Nacional.

Como fazer um dossiê acadêmico para mestrado na França?

As universidades francesas dão muito valor para as experiências dos alunos. Ao contrário do Brasil, onde o local de formação, por exemplo, pode influenciar, na França isso não é levado tão em conta. Porém, é importante criar um dossiê completo e de acordo com as normas de cada universidade.

O primeiro passo para quem está no Brasil, é completar o formulário disponível no site do Campus France. Nele estarão as informações gerais. Seus dados pessoais, histórico de notas, CV em francês e o teste de proficiência em francês.

A segunda etapa consiste em escrever uma carta de motivação. Nela você vai explicar por que está se candidatando para um mestrado na França, o seu objetivo estudantil e profissional com o curso escolhido e contar suas experiências que sejam relevantes para o mestrado que você está se candidatando.

Você pode encontrar alguns modelos de carta de motivação na internet que podem te ajudar a organizar as ideias. Você também pode utilizar o famoso Chat GPT para te auxiliar a dar um primeiro passo.

Escolha das universidades preferidas

É preciso também escolher as 7 universidades e tipos de mestrado em que você quer se candidatar. O Campus France disponibiliza um Guia do Candidato para você se informar e tirar suas dúvidas.

Um vídeo do canal Carla na Gringa traz dicas recentes sobre como aplicar para o mestrado na França no período 2023-2024. O vídeo, que é curtinho (cerca de oito minutos) dá sugestões de sites a serem consultados. O conteúdo corrobora o que dissemos neste artigo.

Visto de estudante para fazer mestrado na França

O primeiro passo para obter o visto de estudante é se cadastrar no Campus France. Você deverá anexar a carta de aceite da sua universidade, ou caso ainda não tenha, poderá se candidatar a um mestrado na própria plataforma do Campus France.

Em seguida você deverá fazer um agendamento no Consulado da França de acordo com a cidade que você mora atualmente:

  • Consulado do RJ: para habitantes do RJ, ES e MG;
  • Consulado de SP: para habitantes de SP, PR, SC, RS ou MS;
  • Consulado de Brasília: para os habitantes dos outros estados não citados acima.

Documentação para o visto

No dia agendado você deverá levar os seguintes documentos (original e cópia):

  • Formulário de pedido de visto de longa duração;
  • Passaporte (emitido há menos de 10 anos, com validade mínima de 3 meses após a estadia prevista na França e com, no mínimo, 2 páginas em branco para vistos);
  • 2 fotos recentes no formato 3,5 cm x 4,5 cm, sem data, de perto, coloridas, com fundo branco (o fundo colorido não é aceito);
  • Certidão de nascimento e/ou de casamento;
  • Número do processo (concluído) no Campus France;
  • Pré-inscrição ou inscrição na universidade francesa com as datas de início e fim do curso;
  • Declaração de financiamento parental ou de autofinanciamento de 615€ mensais, com firma reconhecida em cartório;
  • Garantias financeiras regulares e suficientes à duração: última declaração TOTAL de imposto de renda, extrato de conta bancária corrente e poupança/investimentos dos últimos 3 meses e três últimos contracheques/folhas de pagamento/aposentadoria/etc;
  • Comprovante de moradia na França nos primeiros 90 dias. Pode ser o contrato de locação, reserva de hotel ou então carta convite de um residente na França. Caso apresente a carta convite, você também deverá juntar o comprovante de residência e a cópia da “carte d’identité” ou passaporte;
  • Taxa a pagar.

Além disso, no dia agendado, você deverá pagar 50€ na conversão que o Consulado informar. O pagamento é feito em reais, em dinheiro ou no cartão de débito.

Quanto tempo demora para sair?

Esse pedido de visto no Consulado deve ser feito 2 meses antes do início das aulas. No dia que te entregarem o passaporte com o visto, também te entregarão um documento que você deve preencher e entregar no OFFI da cidade que vai morar quando chegar na França (você também pode mandar pelos correios).

Mulher manuseia um livro
O pedido de visto para a França deve ser feito com pelo menos dois meses de antecedência

É muito importante fazer isso o mais rápido possível. No OFFI, além desse formulário, você entregará a cópia do passaporte, cópia do visto e cópia do carimbo de entrada na Europa.

Melhores mestrados na França

Todos os anos, o próprio Estado francês publica uma classificação de melhores mestrados e universidades do ano, através do site meilleurs masters, mas ela é feita por área de estudos.

Separamos três áreas importantes e muito procuradas para você ter uma ideia:

10 melhores mestrados em Empreendedorismo

  1. Emlyon business school – Mastère Spécialisé Entrepreneuriat & Management de l’Innovation – parcours alternance;
  2. CentraleSupélec / ESSEC Business School – Mastère Spécialisé® Centrale-ESSEC Entrepreneurs;
  3. ESCP Business School – MS Innover et Entreprendre;
  4. HEC – MSc X-HEC Entrepreneurs;
  5. Université Paris-Panthéon-Assas – Master Sciences de Gestion / Management Stratégique et Entrepreneuriat;
  6. Université Paris Dauphine-PSL – Master 264 Entrepreneuriat & Projets Innovants;
  7. EDHEC Business School – MSc in Entrepreneurship & Innovation;
  8. Digital College – Ms Start-up Management et E-commerce;
  9. KEDGE Business School – MSc Innovation, Transformation, Entrepreneurship;
  10. iaelyon School of Management – Master Entrepreneuriat et Développement des Entreprises Nouvelles.

10 melhores mestrados em Comunicação

  1. Université Paris-Panthéon-Assas – Master Marketing et Communication;
  2. IAE Aix-Marseille Graduate School of Management – Corporate Communication & Change Management;
  3. Université Paris Dauphine-PSL – Master Communication Marketing (208);
  4. TBS EDUCATION – Manager Marketing et Communication;
  5. CELSA Sorbonne Université – Master 2 professionnel Communication Entreprises, institutions et corporate;
  6. NEOMA Business School – Communication d’Entreprise;
  7. Audencia SciencesCom – Cycle master Communication & Medias (Bac +5, Visé);
  8. CELSA Sorbonne Université – Master 2 professionnel Communication Le Magistère, management, cultures et stratégies de communication;
  9. EFAP – MBA Spécialisé Communication & Marketing Stratégique;
  10. Sciences Po – École du Management et de l’Innovation – Master communication, médias et industries créatives.

10 melhores mestrados em Direito Empresarial

  1. Université Panthéon-Assas (Paris II) – Magistère juriste d’affaires – DJCE;
  2. Université Panthéon-Assas (Paris II) – Master 2 professionnel Droit des Affaires et Fiscalité;
  3. Université Panthéon-Assas (Paris II) – Master 2 Droit Bancaire et Financier;
  4. Université Paris-Dauphine PSL – Master 2 Droit des Affaires (214);
  5. Université Paris-Saclay – Master Business, Tax & Financial Market Law;
  6. Université de Montpellier – Magistère Juriste d’Affaires & Master 2 Droit des affaires et fiscalité/DJCE;
  7. Aix-Marseille Université – Centre d’Etudes Fiscales et Financières – Master Droit et Fiscalité de l’Entreprise;
  8. Université Paris-Saclay – Université d’Évry-Val-d’Essonne – M2 Fusions & acquisitions;
  9. Université Toulouse Capitole – Master 2 Droit des Affaires, parcours Secteur Financier (Banque, Assurance, Finance);
  10. Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne – Master 2 Droit des affaires.

Como é fazer mestrado na França?

Eu, Gabriela,  sou jornalista e fiz um mestrado em Comunicação e Informação em Lyon. E, sinceramente, entre todas as dificuldades e desafios que estudar fora representa, esta foi a melhor experiência da minha vida.

Ter um diploma de mestrado na França não somente enriquece o currículo, como nos faz crescer como pessoa, como profissional e contribui para que nos tornemos pessoas mais fortes.

Não tenha medo de estar longe de amigos e família, com a tecnologia de hoje, podemos falar por meio do WhatsApp o tempo inteiro. Se este for realmente o seu sonho, não desanime e corra atrás dele com todas as forças.

Nada é definitivo, você pode voltar para o Brasil depois do fim do curso e mesmo para passar as férias ao lado das pessoas que você ama!

Como é estudar em francês?

Pode até parecer assustador à primeira vista, mas a verdade é que, uma vez que você conseguiu o nível B2 em uma prova de proficiência, acompanhar as aulas em francês não é necessariamente tão complicado quanto parece.

E com o tempo e a prática, as coisas vão ficando mais simples e a língua cada vez mais orgânica a natural ao morar na França.

Normalmente, a maior dificuldade dos estrangeiros que vivem na França é com a escrita, mas a boa notícia é que, nas provas, os professores deixam os alunos estrangeiros utilizarem dicionários, o que facilita muito a vida. Porém, isto só válido para os dicionários em papel, não pense que eles te deixarão utilizar o celular!

Com essas dicas só nos resta desejar boa sorte na preparação do seu mestrado na França!