Alugar apartamento na França: dicas e preços para alugar

Depois de decidir morar na França, é chegada a hora de cuidar da parte burocrática e alugar apartamento talvez seja a mais demorada e complicada, portanto, te ajudaremos com algumas dicas de como alugar apartamento na França.

Alugar apartamento na França: principais dificuldades

Se para um francês alugar um apartamento já é um processo extremamente burocrático, para um estrangeiro é mais ainda, mas com organização e paciência, tudo é possível.

Na verdade, tudo depende de duas coisas: encontrar um lugar para morar em Paris não é fácil, por ser, de longe, a cidade mais concorrida e muito mais cara do que qualquer outra. Porém, uma outra questão importante quando falamos de alugar um imóvel é simplesmente se você já chegará na França com um contrato de trabalho ou estará à procura de um emprego.

Isso sim, muda tudo, pois mesmo que você tenha dinheiro guardado, mas não todos os documentos que os proprietários ou agências imobiliárias exigem, você dificilmente conseguirá alugar um apartamento na França.

Residência universitária é mais fácil conseguir

Já alugar um quarto em uma residência universitária ou casa de família, se você estiver indo morar na França para estudar, é um pouco mais fácil, menos burocrático e muito mais barato. Algumas residências universitárias, inclusive, possuem estúdios completos, alguns até com 2 quartos, caso você faça a mudança com a sua família.

Por que escolhemos a Goldenergy em Portugal?

Documentos necessários para alugar apartamento na França

Se você decidiu morar na França, deve ter tido alguma experiência no país, ou pelo menos pesquisado bastante sobre como as coisas funcionam por lá. Sendo assim, não será surpresa para você saber que alugar apartamento na França pode ser um processo um tanto trabalhoso e burocrático. Tudo começa, claro, com uma extensa lista de documentos.

Os papéis que podem ser exigidos estão relacionados neste site oficial do governo Francês. Em resumo, você vai precisar apresentar:

  • Documento de identidade, que no caso dos não franceses costuma ser a carte de séjour, a identidade de estrangeiros na França;
  • Comprovante de residência no país, como o recibo dos três últimos meses do aluguel atual ou uma carta do proprietário do imóvel atestando que você está em dia com seus pagamentos;
  • Comprovante de situação profissional na França, como um contrato de trabalho ou documento de estudante;
  • Comprovante de renda, ou seja, os três últimos holerites, sendo que o salário deve ser pelo menos três vezes maior do que o valor do aluguel.

Fiador

Para alugar apartamento na França você deverá também ter um fiador (caution ou garant, em francês) e um RIB (documento que indica sua conta bancária na França). É possível que a imobiliária ou proprietário aceite um fiador que não more no país, mas é importante confirmar essa informação com eles antes de definir uma pessoa da sua confiança.

Isso feito, você precisará também apresentar alguns documentos desse fiador, como identidade e comprovante de renda. Você deve estar se perguntando como isso é possível para um estrangeiro, mas existem algumas alternativas à alugar um apartamento e nós te daremos algumas:

  • Procurar imóveis para alugar diretamente com o proprietário (particular). No site leboncoin.fr você pode conseguir anúncios particulares que muitas vezes aceitam as condições de estrangeiros sem toda a burocracia;
  • Procurar emprego pela internet antes da sua chegada. Alguma empresas aceitam fazer entrevistas por telefone ou Skype;
  • Pagar adiantado e por um período razoável as rendas da casa (por exemplo fazer um contrato de um ano e pagar o ano completo em avanço);
  • Alugar um apartamento para os primeiros meses no próprio Airbnb, e durante o período sair à procura de emprego.

Caução

Além disso, o proprietário ou imobiliária pode solicitar um depósito de garantia (dépôt de garantie, em francês), o que chamamos de caução. Esse depósito deve ter o valor de um mês de aluguel no caso de um apartamento vazio e de no máximo dois meses para um mobiliado.

O montante será devolvido a você ao fim do contrato. Se houver algum tipo avaria ou necessidade de reforma no apartamento depois que você devolver as chaves, os custos serão descontados desse valor.

Como procurar alugar apartamento na França

Vale ressaltar que, ao procurar alugar um apartamento na França em agências imobiliárias, os documentos que eles exigirão de você serão exatamente os mesmos que eles pediriam a um francês, ou seja, todos aqueles que já citamos acima.

Esta é a maneira mais demorada e burocrática de alugar um apartamento na França, mas se você tiver toda a lista de documentos em ordem, vá em frente, porque conseguirá ter um contrato de moradia de mais tempo do que se fosse alugar a partir de qualquer outro lugar!

Se este não for o seu caso, nós separamos algumas boas dicas de sites para alugar apartamento na França para você. Vem dar uma olhada:

  • PAP (particulares alugando para particulares), Lodgis; Le Bon Coin, SeLoger, Explorimmo e FNAIM (para alugar diretamente com o proprietário);
  • ICADE, Les Estudines e Associação Fac-Habitat (se você estiver indo para estudar);
  • Location-etudiant, Appartager e Adele (se a ideia é dividir apartamento com alguém).

Rooftop Paris

Saiba como abrir conta na França e os melhores bancos do país.

Quanto custa alugar apartamento na França

Se você for morar em Paris, prepare-se: a cidade é conhecida pelos seus preços exorbitantes e minúsculos apartamentos, mas se este não for o seu caso, em qualquer outra cidade, alugar um apartamento é mais barato e mais fácil, já que a procura não é tanta.

Uma coisa que é importante salientar quando falamos em alugar apartamento na França, é que é sempre importante ficar muito atento às fraudes, que existem no mundo inteiro. Nunca envie dinheiro sem estar com o contrato em mãos e use e abuse das redes sociais, já que no mundo em que vivemos, tudo é uma questão de indicação e através delas você pode, sim, encontrar seu futuro apartamento.

Outra coisa que você deve ficar bastante atento também, é saber, antes de assinar o contrato, se o seu aluguel é TCC (toutes charger comprises) ou não, já que se você tiver que pagar a conta de água e eletricidade à parte do aluguel, isso geralmente significa quase um terço do valor do aluguel. Por isso, dê preferência para alugar um apartamento em que no preço final já estejam embutidas todas essas taxas.

Confira o levantamento que fizemos abaixo com o preço médio do aluguel de um apartamento mobiliado nos seguintes lugares:

Ap de 1 quarto no centro Ap de 3 quartos no centro Ap de 1 quarto fora do centro Ap de 3 quartos fora do centro
Paris 1.800€ 4.200€ 1.300€ 3.400€
Lyon 1.500€ 2.200€ 900€ 1.400€
Toulouse 750€ 1.600€ 650€ 1.200€
Nice 800€ 2.200€ 750€ 1.500€
Marseille 850€ 1.600€ 700€ 1.000€

Em Paris, se você fizer colocation, que é alugar um quarto privado na casa de alguém, você pagará algo entre 600 e 800 euros, mas se for alugar um apartamento inteiro, pagará entre 1800 e 4000 euros. Em outras cidades, o valor é bem mais baixo.

Em Lyon, por exemplo, que é a terceira maior cidade da França, existem ótimas universidades e ofertas de emprego, você consegue alugar um apartamento de 1 quarto pagando entre 800€ e 2.000€.

Saiba também qual é o custo de vida na França.

Quanto custa um quarto de estudante

Alugar um quarto de estudante não é tão difícil quanto alugar apartamento na França, já que as exigências são bem menores e o governo também possui um programa de auxílio aos estudantes (mesmo os estrangeiros), que é feito diretamente pelo site da CAF (Caisses d’Allocation Familiale) e atribuído aos estudantes legalmente residentes na França e regularmente inscritos em uma instituição de ensino superior.

Geralmente, depois de chegar na França, o estudante consegue obter este auxílio após 3 meses, que é o tempo de fazer o pedido e esperar a resposta. O valor do auxílio depende da situação social do estudante e de onde ele irá morar.

Residências universitárias

Como na França todas as universidades são públicas, o governo também possui um sistema de moradia bastante eficiente para os estudantes, que podem viver nas residências universitárias pagando um valor muito mais baixo do que se fosse alugar um imóvel.

O CNOUS (Centre National des Oeuvres Universitaires et Scolaires) administra mais de 500 residências universitárias em toda a França e para conseguir uma vaga é preciso acessar o site do CNOUS e encontrar a residência mais perto de você e entrar em contato para saber se há vagas e o valor a ser pago, que depende se você for alugar apenas um quarto ou um estúdio completo.

Aqui também vale a premissa de que encontrar uma vaga em Paris, é muito mais difícil do que em qualquer outra cidade da França, por isso, se este for o seu caso, entre em contato o quanto antes e reserve seu lugar.

A França é reconhecida pela qualidade vida e outros atrativos do país, confira.

Aluguel direto com o proprietário ou via imobiliária?

Se você alugar apartamento na França diretamente com o proprietário, ele pode ser mais flexível em relação à documentação exigida, e o valor pode sair mais em conta.

Já se preferir fazer o processo de maneira mais formal por meio de uma imobiliária, é importante estar ciente que elas costumam cobrar algumas taxas extras, então não deixe de se informar bem sobre a forma de trabalho da empresa.

Para fazer a sua própria pesquisa e encontrar um apartamento que atenda às suas necessidades, você pode usar alguns sites, como www.pap.fr, que tem anúncios dos proprietários dos imóveis, www.orpi.com, que reúne anúncios de diversas imobiliárias, e www.leboncoin.fr, que tem tanto anúncios particulares quanto de profissionais.

Outra dica é procurar grupos no Facebook, de comunidade brasileira ou não. Por lá você também encontrará anúncios diretos dos proprietários e pode conseguir dicas valiosas de quem já mora no país. É claro que, como em tudo no mundo virtual, vale checar cada detalhe e seguir as dicas acima para não cair em nenhum golpe.

Como escolher o melhor bairro para morar em Paris

Se você já decidiu que o seu novo lar será a cidade luz, um dos seus primeiros desafios será escolher onde morar. Afinal, em uma cidade tão diversa como Paris não é fácil optar por um bairro só.

Como em qualquer cidade do mundo, esse é o tipo de questão que não tem uma única resposta. A melhor opção vai depender muito do seu estilo de vida, dos seus interesses e, claro, do seu bolso.

Arrondissement: o que é?

Se você já esteve em Paris ou pesquisou um pouco sobre a cidade, deve ter se deparado com a expressão arrondissement. Essas regiões são divisões administrativas, que funcionam mais ou menos como bairros. Então você pode ouvir dizer que alguém mora no terceiro ou no décimo-oitavo arrondissement, por exemplo.

Isso indica a região da cidade onde está localizado o endereço. A divisão de Paris em arrondissements é feita em um formato semelhante ao de um caracol, começando pelo centro. Então quanto menor o número, mais próximo do centro e, normalmente, mais caro será não só o aluguel, mas também o custo de vida.

Alugar apartamento em Paris
Alugar apartamento em Paris é mais caro do que no interior da França

Além disso, no centro de Paris você estará muito perto dos pontos turísticos, como a Torre Eiffel, o Museu do Louvre, entre outros. Parece um sonho morar perto desses locais, mas pense bem antes de ceder à tentação, pois conviver com o fluxo intenso de turistas pode ser desgastante.

Por outro lado, viver mais afastado do centro pode significar mais tranquilidade e, como Paris tem uma rede de metrô bastante ampla, você não deixará de ter fácil acesso à região mais central. Alguns bairros interessantes para morar em Paris são:

  • 5ème: o quinto arrondissement é conhecido pelo Quartier Latin, região próxima à universidade Sorbonne e, portanto, reduto de intelectuais, com muitos cafés, restaurantes e livrarias. Ótima área para quem vai para estudar e quer estar perto do agito cultural;
  • 15ème: Bairro residencial, mas não muito longe do burburinho de Paris. Fica perto do Campo de Marte e, com sorte, você pode conseguir um endereço com vista para a Torre Eiffel. Há também outras áreas verdes, como o Parque André Citroën;
  • 20ème: é no vigésimo arrondissement que está o bairro de Belleville. Cheia de cafés e bistrôs, a região é particularmente conhecida pelos restaurantes chineses. No entanto é bastante residencial e tem como atrativo o Parque de Belleville, com vista para a Torre Eiffel.

Outra dica útil é que, ao escolher um arrondissement mais afastado, vale observar se o endereço não está muito próximo dos “Portes”, antigos portões da cidade e áreas mais periféricas, onde frequentemente há regiões mais pobres e potencialmente menos seguras.

Cuidado com os golpes ao alugar apartamento na França

Não é porque você está na Europa que não estará sujeito a golpes. Pelo contrário, é comum que golpistas se aproveitem dos estrangeiros pela falta de conhecimento sobre como as coisas funcionam em solo europeu para sair lucrando. Então confira algumas dicas para não cair em golpes na França quando for alugar apartamento no país:

  • Nunca faça nenhum depósito antes de ter o contrato assinado em mãos. Sem ele, nada garante que a pessoa para quem você transferiu o valor não vai desaparecer e deixar você sem apartamento – e sem o seu dinheiro;
  • Jamais alugue um apartamento sem visitá-lo antes. A internet é muito útil na hora de procurar um lugar para morar, mas nada como ver o local pessoalmente para ter certeza de que as fotos correspondem à realidade;
  • Sempre leia com atenção o contrato, principalmente se for alugar apartamento na França diretamente com o proprietário. Caso você receba um documento para analisar e outro na hora de assinar, avalie bem para ter certeza de que não há nada diferente entre eles;
  • Desconfie de anúncios de aluguel com o preço muito abaixo do praticado pelo mercado naquela região.

Dicas para os primeiros meses na França

Se você está se mudando agora para o país, talvez ainda não tenha um contrato de trabalho, comprovante de renda ou outros documentos exigidos para alugar apartamento na França.

Nesse caso, o melhor é optar por uma solução temporária de moradia para os primeiros meses, até que você consiga um emprego e tenha uma situação minimamente estável no país. Uma delas pode ser morar na casa de amigos ou familiares, se tiver algum deles no país, ou alugar um imóvel em caráter temporário, via Airbnb, por exemplo.

Ficar em um lugar temporário nos primeiros meses pode ser uma boa ideia também para você se ambientar no país e na cidade, conhecer melhor os bairros para optar pelo que atende melhor as suas necessidades e, claro, visitar os imóveis antes de escolher a sua moradia definitiva. Saiba mais sobre documentos para morar na França.

Agora que você já sabe como alugar apartamento na França, veja também como contratar um seguro viagem para a França.

Natural de Florianópolis e radicada em São Paulo, Laura é jornalista, especializada em Comunicação Integrada, e trabalha com produção de conteúdo para diversas mídias. Já morou na Inglaterra, na Espanha e na França, adora conhecer novos lugares e compartilhar dicas com outros viajantes.

Gabriela é brasileira, jornalista e vive na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada pelo país desde sempre, foi na França que ela se encontrou e aproveita este espaço para dar dicas e contar histórias e curiosidades sobre este país que vive no imaginário de muita gente. Com um gosto particular por cultura e viagens, ela é nômade digital e nunca mais pretende deixar de ser.

Artigos relacionados

Salário mínimo na França: o valor em 2020 e custo de vida

Você sabe qual é o salário mínimo na França? Descubra o valor, quando ele aumenta e ainda informações sobre o seguro desemprego no país.

Trabalhar na França: salários, visto e como encontrar vaga

Considerando trabalhar na França? Confira tudo que é preciso saber para conseguir um emprego, o valor dos salários, como procurar e se é preciso visto.

Sites de emprego na França: conheça os melhores

Você quer um emprego na França? Compartilhamos uma lista com os melhores sites de emprego na França e várias dicas para procurar trabalho por lá.

Custo de vida na França: quanto é preciso para viver no país

Veja qual é o custo de vida na França, um dos países mais procurados por estrangeiros para morar. Conheça o custo da alimentação, moradia, saúde e mais.

Morar na França: tudo sobre visto, emprego e custo de vida

Veja qual o visto necessário para morar na França, o mercado de trabalho, as melhores cidades para morar, quanto custa e vantagens e desvantagens.

Profissionais em falta na França: veja quais são e os salários

Sabia que existem profissionais em falta na França? Saiba quais áreas que têm maior carência de profissionais e quais os que setores que mais empregam.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube