Saúde na França: como funciona o sistema de saúde do país

O Sistema de Saúde na França é um dos melhores e mais completos do mundo. Quer saber mais sobre como ele funciona, em relação ao sistema público e privado, seus custos, seguro saúde e como é para brasileiros? Então nos acompanhe neste artigo, pois vamos contar tudo isso para você.

Tudo sobre a saúde na França

Todos os anos, o governo da França contribui com uma significativa quantidade do PIB do país para a criação de serviços sociais, principalmente na área da saúde, que recebe anualmente cerca de 10% do PIB total do país.

O sistema de saúde na França é de altíssima qualidade, universal e, em grande parte (quase 80%), financiado pelo Estado por meio de um sistema de seguro nacional de saúde na França.

Ele lhe dá acesso a bons médicos e hospitais, além de medicamentos (na maioria das vezes, gratuitos ou com baixo custo). Isso não significa que os cidadãos recebam serviços de saúde gratuitos, ou seja, ao morar na França legalmente, os imigrantes também tem direito ao atendimento.

Sécurité Sociale

Todos os trabalhadores são descontados em um percentual de seu salário para a Sécurité Sociale, que visa amparar todos os cidadãos em relação à doença, acidente, família e longevidade.

Sonho de Morar na Europa?

Confira nosso livro Sonho de Morar na Europa com as jornadas de vários brasileiros que vivem atualmente na Europa e conheça todos os passos para chegar no Velho Continente e realizar o seu sonho!

Assim, todo trabalhador na França deve se afiliar à Sécurité Sociale e apresentar a sua Carte Vitale (carteira pessoal de assistência médica) sempre que necessitar de médico, dentista, precisar fazer exames ou comprar remédios com receita. Ali ficam todas as suas informações de saúde.

Cobertura Universal da Saúde

A Couverture Maladie Universelle (CMU) ou Cobertura Universal de Saúde foi introduzida pelo governo francês para colocar em prática a saúde universal. Dessa forma, a CMU permite que pessoas com poucos recursos financeiros tenham todos os seus gastos referentes a doenças e lesões cobertos pela Sécurité Sociale, sem a necessidade de pagar por um seguro de saúde complementar (Mutuelle).

Assim, as pessoas que não estiverem cobertas pelo Sécurité Sociale devem estar pela CMU.

Entenda como é a qualidade de vida na França.

Sistema de saúde na França público e privado

Na França, a maioria dos médicos é da rede privada, porém retiram seus rendimentos dos fundos de seguro públicos. O Estado se responsabiliza pela gestão financeira e operacional do seguro saúde (por meio da criação de prêmios ligados aos níveis de renda e da determinação dos preços de bens e serviços reembolsados).

Sistema de comparticipação

Assim, como vimos, o sistema de saúde do Governo Francês restitui em até cerca de 80% os custos que o paciente teve com saúde (médico, dentista e/ou medicamentos). Já o restante que foi pago pelo paciente pode ser reembolsado se ele pagar com regularidade um seguro de saúde adicional, que pode ser adquirido por meio de seguradoras privadas. A maioria delas é sem fins lucrativos: seguradoras mútuas.

Entretanto, o Governo colocou em prática a Cobertura Universal de Saúde e ampliou a cobertura a todos que morem legalmente na França. Somente cerca de 3,7% dos custos de tratamento hospitalar são comparticipados pelo seguro privado. Porém, um percentual muito maior do custo de óculos e próteses (21,9%), medicamentos (18,6%) e assistência odontológica (35,9%) é comparticipado.

Consulta de saúde na França

Existem hospitais públicos, hospitais independentes sem fins lucrativos, hospitais independentes (que têm relação com o sistema público) e também hospitais privados com fins lucrativos.

Além disso, uma informação importante é que a restituição feita pelo Estado é integral para os casos de doenças com tratamentos com custos elevados ou mais longos, como o câncer, por exemplo.

Quais são os custos da saúde na França

Como vimos, o Governo financia a maior parte dos custos com a saúde na França. Mas a assistência não é totalmente gratuita. Normalmente, um cidadão paga entre 20 e 30% dos custos, mas o valor depende da assistência feita.

Cada médico tem sua tabela. Mas no geral, uma consulta médica no sistema público custa em torno de 25€. O Governo tem tabelado o valor a reembolsar por cada consulta ou exame e cada seguro também informa a porcentagem que vai reembolsar ao segurado.

Medicamentos

Geralmente, os remédios na França são concedidos de forma gratuita, pois grande parte dos custos é reembolsada pelo governo francês, por meio da Securité Sociale e a outra parte pode ser reembolsada pela Mutuelle.

Seguro de saúde complementar

Além disso, quem possui um seguro de saúde complementar, recebe o reembolso do restante dos gastos. Veja a seguir como funciona o sistema de saúde privado na França.

Por exemplo: você se consulta com um médico mais caro, que custa 50€. A Securité Sociale reembolsa 25€, sua Mutuelle (dependendo de qual seguro escolher) pode reembolsar o restante (25€) ou uma parcela do restante (15€ e você paga os 10€ restantes).

Por isso, antes de fechar a Mutuelle, é importantíssimo verificar qual será o percentual reembolsado por cada consulta, exame ou medicamento, além das outras assistências oferecidas para encontrar o melhor para o seu perfil.

Bastantes empresas oferecem um Mutuelle aos seus funcionários. Caso seu emprego na França não disponibilize o seguro de saúde complementar, você pode contratá-lo por conta própria.

Valores e benefícios

Os valores do seguro vão depender do percentual a ser reembolsado, da sua idade e da sua atividade (se é trabalhador ou estudante, por exemplo).

Exemplo: uma mulher que seja estudante e tenha 29 anos de idade poderia pagar 29€ por mês para ter acesso a todos os médicos, além dos benefícios a seguir:

  • Cirurgia;
  • Anestesia;
  • Qualquer quantidade de dias de internação em hospitais;
  • Dentista;
  • Aparelhos dentários;
  • Cirurgias dentárias;
  • Remédios;
  • Óculos.

Caso queira fazer uma cotação, uma sugestão é acessar o site Santiane e verificar os valores.

Saúde na França para brasileiros

Brasileiros que viajem para a França e pessoas que ficarão no país por curto período precisam obrigatoriamente contratar um seguro viagem para França com a cobertura mínima de 30 mil euros. A proteção é necessária para todos os países do Espaço Schengen. Caso não esteja com seu seguro viagem em mãos na hora da imigração no país europeu, sua entrada pode ser barrada.

Além disso, mesmo que não fosse obrigatório, o seguro viagem Europa é uma proteção importantíssima para qualquer viagem. Ele cobre gastos com assistência médica, odontológica, perda ou extravio de bagagem, morte acidental ou invalidez por acidente, além de oferecer outros benefícios, dependendo do plano escolhido. Por isso, não fique sem as suas coberturas. Faça agora mesmo a cotação de seu seguro viagem no nosso comparador de seguros com o menor preço.

Diferenças em relação à saúde do Brasil

A primeira, principal e grande, diferença é que o sistema de saúde na França funciona, ao contrário do brasileiro, que deixa muitas pessoas sem assistência. Outra diferença é a ida ao médico. No Brasil, é costume ir a um especialista com frequência, como um ginecologista ou ortopedista. Já na França, as pessoas deixam para ir ao médico somente quando têm algum problema que esteja relacionado àquela especialidade.

Hospital em Lyon

Além disso, as consultas na França funcionam de forma diferente. No país, antes de ir diretamente a um especialista, o paciente deve ir a um clínico geral, que vai lhe encaminhar uma guia indicando a necessidade de você visitar um médico especialista.

Na França, você tem um médico generalista seu, diferentemente do Brasil, que você normalmente vai a um clínico geral que esteja disponível no momento em que necessita de assistência. O médico na França vai te acompanhar e te indicar outros especialistas.

Vantagens e as desvantagens do sistema de saúde na França

As principais vantagens do sistema de saúde na França são:

  • Alta qualidade, com bons médicos e cobertura de diversos procedimentos, exames e medicamentos;
  • Grande parte dos custos é paga pelo Governo;
  • Universal e acessível a todos.

Desvantagens

Entre as desvantagens está o fato de você ter que ir, obrigatoriamente, a um médico generalista antes de ir a um especialista quando você precisa. Além disso, pelo sistema de saúde na França ser eficiente e custeado, em grande parte, pelo governo francês, críticos afirmam que muitas pessoas aproveitam de forma quase gratuita desse sistema.

Analistas preveem que a saúde francesa acumulará uma dívida de aproximadamente 70 bilhões de euros até o final de 2020. Isso levou ao aumento dos custos médicos no setor privado.

A saúde na Europa não é padronizada

O sistema de saúde não é padronizado em todos os países-membros da União Europeia. Cada país define suas regras de funcionamento. Por isso se você está procurando informações sobre saúde na Europa, pode ser interessante também ler os artigos sobre o sistema de saúde em Portugal, saúde na Espanha, saúde na Inglaterra, saúde na Itália, saúde na Holanda e saúde na Alemanha.

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Elaine é brasileira e mora em Paris. Completamente apaixonada por Paris desde pequena, sempre sonhou em  morar na cidade Luz. Adora viajar, fazer novos amigos, conhecer novas culturas e descobrir cada vez mais sobre França e a cultura francesa.

Artigos relacionados

Trabalhar na França: salários, visto e como encontrar vaga

Considerando trabalhar na França? Confira tudo que é preciso saber para conseguir um emprego, o valor dos salários, como procurar e se é preciso visto.

Salário mínimo na França: o valor em 2020 e custo de vida

Você sabe qual é o salário mínimo na França? Descubra o valor, quando ele aumenta e ainda informações sobre o seguro desemprego no país.

Sites de emprego na França: conheça os melhores

Você quer um emprego na França? Compartilhamos uma lista com os melhores sites de emprego na França e várias dicas para procurar trabalho por lá.

Custo de vida na França: quanto é preciso para viver no país

Veja qual é o custo de vida na França, um dos países mais procurados por estrangeiros para morar. Conheça o custo da alimentação, moradia, saúde e mais.

Morar na França: tudo sobre visto, emprego e custo de vida

Veja qual o visto necessário para morar na França, o mercado de trabalho, as melhores cidades para morar, quanto custa e vantagens e desvantagens.

Profissionais em falta na França: veja quais são e os salários

Sabia que existem profissionais em falta na França? Saiba quais áreas que têm maior carência de profissionais e quais os que setores que mais empregam.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube