Uma boa organização para uma temporada no exterior exige compreender o funcionamento de certas burocracias no país de destino. Por isso, neste artigo, vamos te apresentar algumas opções de plano de saúde na França, compará-los com o SUS e explicar como utilizá-los de forma complementar ao sistema de saúde público do país. Vamos lá?

Precisa de plano de saúde na França?

Ter um plano de saúde na França é indicado, ainda que ele não seja obrigatório.

Assim como a maioria dos países europeus, desde 1945 a França construiu um sistema de seguridade social pública, a Assurance Maladie, com o objetivo de cobrir os gastos com saúde de toda a população.

Contudo, a Assurance Maladie não cobre todos esses custos. Ele até pode chegar a cobrir 100% em alguns casos, mas também apenas 30% a depender da especialidade. Em média, 60% dos gastos são garantidos e reembolsados.

Por isso é normal contratar adicionalmente um plano de saúde na França: mais de 95% dos franceses fazem sua inscrição em planos desse tipo.

Como funciona o plano de saúde na França?

O plano de saúde na França, também chamado de Mutuelle santé, reembolsa os gastos com saúde que não são cobertos (ou são cobertos parcialmente) pela Assurance Maladie.

A depender do contrato escolhido e da natureza dos gastos, a Mutuelle pode reembolsar o paciente totalmente ou parcialmente.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Quanto custa um plano de saúde na França?

Uma Mutuelle custa a partir de 30€ mensais.

Esse preço varia muito segundo o perfil, idade e as necessidades do assegurado. Assim como em planos de saúde no Brasil, quando mais serviços contidos e maior a idade do interessado, maior o preço.

A título de exemplo, ao mesmo tempo que é possível encontrar planos de saúde na França a 30€ mensais para estudantes, pessoas com mais de 75 anos gastam, em média, 173€ mensais com o serviço. Portanto, é preciso considerar esses valores no custo de vida na França.

Qual é o melhor plano de saúde na França?

Harmonie Mutuelle, Groupe MGEN e Aésio Mutuelle ocupam os primeiros lugares dos planos de saúde preferidos dos franceses.

Em seguida, também estão:

  • La Mutuelle Générale;
  • Apivia Macif Mutuelle;
  • MNT;
  • MNH;
  • Unéo;
  • ViaSanté Mutuelle;
  • Mutuelle Malakoff Humanis.

Vários critérios foram levados em conta para estabelecer essa lista, oficialmente publicada pelo Le Parisien.

Dentre eles, destacam-se: o custo das cotisações, o nível de garantias, os serviços propostos, a qualidade do serviço ao cliente, as opiniões dos usuários, as recomendações de clientes e a notoriedade da empresa.

Paciente contratando plano de saúde na França.
Na hora de escolher um plano de saúde na França, considere o histórico de doenças que você e sua família possui.

Sistema público x Sistema privado de saúde na França

O sistema de saúde na França pode ser dividido em dois: o público, que engloba a Assurance Maladie, também conhecida como Ameli; e o privado, que contempla os planos de saúde do país, os chamados Mutuelles. Veja abaixo um pouco mais a respeito de cada um deles.

Sistema público de saúde na França

A forma de funcionamento da Assurance Maladie garante que os valores dos procedimentos médicos sejam divididos pela população, evitando a exclusão daqueles com menos recursos financeiros e até mesmo uma tarifação maior às pessoas que possuem mais problemas de saúde. Para isso, ele propõe uma afiliação obrigatória aos empregadores, assalariados e trabalhadores independentes.

Uma vez sendo obrigatório, a afiliação nesse plano de saúde na França ocorre conforme o status que você tem no país. Isso significa que o procedimento de inscrição na Ameli vai ser diferente caso você tenha um visto estudante, um visto de trabalho, ou seja, um agente público.

A inscrição também pode seguir um procedimento diferente caso haja mudança de situação profissional e a inserção de uma criança enquanto dependente, por exemplo. Mas, não se preocupe: tanto em um caso quanto outro, o passo a passo é bem simples e, se você está trabalhando, é a empresa que te contratou que te cadastra.

Diferenças em relação ao SUS

Para ter acesso à Assurance Maladie, é preciso estar inscrito no sistema público de saúde da França, sendo que esse procedimento se faz de acordo com seus status no país. Já o SUS tem como princípio ser universal, o que significa que todos os brasileiros podem utilizá-lo, sem necessidade prévia de inscrição.

Outra diferença é que o SUS não faz nenhuma distinção entre usuários. Em termos práticos, se um estrangeiro precisar de algum tipo de assistência à saúde, ele poderá utilizar toda a rede do SUS gratuitamente.

Na França, pelo contrário, caso um estrangeiro não inscrito na Ameli precise de algum tipo de atendimento, ele precisará se cuidar via Protection Universelle Maladie (PUMa).

Realização de exame em hospital.
Mesmo no sistema público francês, o paciente precisa cobrir, em média, 30% dos custos dos procedimentos.

Por fim, uma diferença essencial entre o SUS e a Ameli é o custo: enquanto o SUS é completamente gratuito, a Ameli não o é. Assim, ainda que haja uma cobertura de gastos, ela ocorre via reembolso e é parcial.

Sistema privado de saúde na França

Como vimos, a depender do contrato escolhido, a Mutuelle poderá te reembolsar a totalidade dos gastos não cobertos pela Ameli ou, pelo menos, a maior parte deles.

Além disso, é possível que um plano de saúde na França cubra gastos não contemplados pela Ameli, como consultas com osteopatas e certas vacinas. Por fim, também oferece alguns serviços adicionais, como assistências e prevenções.

Para se inscrever, basta encontrar a Mutuelle que te interesse e contratar o plano. Contudo, atente-se aos períodos de carência, que podem variar conforme a empresa que está oferecendo e o serviço procurado.

Custos médicos e cirúrgicos na França

Os custos de procedimentos médicos e cirúrgicos na França podem variar se você optar por realizá-los em um hospital público ou privado.

Os hospitais públicos consistem em estabelecimentos de saúde geridos pelo Estado francês. Eles possuem uma missão voltada ao acesso aos cuidados e sua tabela de preços está em conformidade com a tarif de Convention. Isso significa que, de maneira geral, os reembolsos da Assurance Maladie podem chegar a 80% nesses lugares.

Os hospitais privados, normalmente geridos por uma empresa ou associação, precisam acima de tudo atingir um volume de negócios anual. Nesse sentido, pode acontecer dos valores praticados serem mais altos, não tendo como referência a tarif de Convention.

Como consequência, a Assurance Maladie cobra uma porcentagem menor ou nula dos gastos com saúde nesses hospitais

No público

Veja os gastos médios praticados em hospitais públicos na França:

Serviço Preço
Check-up 50€
Parto 2500€
Ecografia 80€
Ressonância magnética 350€
Otorrinolaringologista 28€
Colonoscopia 150€
Cirurgia do Túnel do Carpo 1.300€
Diária do quarto individual 46€

No privado

Agora, veja os gastos médios praticados em hospitais privados na França:

Serviço Preço
Check-up 50€
Parto 2.600€
Ecografia 85€
Ressonância magnética 400€
Otorrinolaringologista 35€
Colonoscopia 190€
Cirurgia do Túnel do Carpo 1.250€
Diária do quarto individual 68€

Vantagens de ter um seguro ou plano de saúde na França

A grande vantagem de se ter um seguro ou plano de saúde na França é, sem dúvidas, diminuir ou eliminar as despesas com os valores não cobertos pelo sistema de saúde francês.

Por mais que, por exemplo, em consultas com clínicos o valor não reembolsado pela Assurance Maladie seja baixo, uma consulta costuma custar 25€ e você recebe um reembolso de 70%, tendo que arcar com 7,5€ desse valor – outros procedimentos acabam sendo mais caros.

Para ilustrar, mesmo com a cobertura parcial da Assurance Maladie, sem um plano de saúde particular, o paciente deve arcar, em média, com 460€ para coroas dentárias, 500€ para procedimentos ópticos e 800€ para próteses auditivas.

Cobertura de outros serviços de saúde

Além disso, a Assurance Maladie não cobre certos serviços que os planos de saúde costumam cobrir, como a sofrologia, acupuntura e osteopatia. Com elas, também é possível conseguir um óculos de grau na França.

Por fim, os planos de saúde na França também eventualmente reembolsam ou cobrem contraceptivos e medicamentos para reduzir o uso de tabaco.

Vale a pena ter um seguro ou plano de saúde na França?

Sim, vale muito a pena ter um plano de saúde na França.

Ainda que o sistema de saúde francês cubra, na maior parte dos casos, 70% dos gastos com saúde, ainda há uma parte que o paciente deve pagar sozinho.

Assim, a necessidade de cuidados mais complexos, casos como gravidez, internações e cirurgias são eventualidades que costumam ser bem caras para se arcar, mesmo com o plano de saúde particular.

Com um plano de saúde na França, é possível reduzir ou zerar esses gastos. Por isso, se você pensa em morar na França, considere fazer uma pesquisa das Mutuelles que mais se adequam ao seu perfil e necessidades. Aqui vale a máxima da saúde: melhor prevenir, do que remediar!