Por sua riqueza cultural, histórica e gastronômica, a França desperta em nosso imaginário desejos incríveis de conhecer o país. Não é à toa que é o país mais visitado do mundo! Imagine só passear pelas ruas charmosas de Paris, explorar os vinhedos franceses ou desfrutar de um maravilhoso verão na Riviera.  Mas antes de adquirir seu bilhete de viagem, confira o guia que preparamos para viajar para França. Dos documentos necessários até os valores aproximados para explorar o país.

Pergunta Resposta
Quanto custa viajar para França? Nas simulações dessa publicação, encontramos viagens com tudo incluso por cerca de R$ 8.500 por pessoa.
Para viajar para França precisa de visto? O visto não é necessário para viagens com duração igual ou inferior a 90 dias.
O que precisa para viajar para França? Passaporte, seguro viagem, recursos financeiros e comprovante de hospedagem no país.

Como viajar para França?

Na introdução desse artigo vimos uma pequeníssima amostra com motivos para viajar para a França. Mas como realizar essa viagem da melhor forma possível? O primeiro passo consiste em traçar um bom plano.

Toda boa viagem começa com um planejamento bem-feito. É fundamental se preparar para a viagem e isso implica em aspectos que vão da definição do orçamento à pesquisa de passeios que se planeja fazer.

Cada uma das belas cidades francesas (e há uma infinidade de vilas encantadoras) reserva atrativos variados e igualmente distintos. Assim, é possível ir além de Paris e conhecer um pouco mais da cultura francesa em uma única viagem – só que tenha em mente que você vai querer voltar mais vezes!

O que precisa para viajar para França?

A primeira etapa de um planejamento de viagem é verificar quais os critérios para a entrada no destino.

Vamos detalhar as exigências para você não se esquecer de nada importante e chegar em terras francesas com a única preocupação de onde provar o seu primeiro croissant.

Documentos necessários para viajar para França

Os brasileiros não precisam de visto prévio para entrar em território francês como turista. A duração da estadia é de até 90 dias, já que a França faz parte do Espaço Schengen, um acordo de livre circulação entre 26 países europeus.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Dito isso, é bom organizar todos os documentos para que sua viagem ocorra sem intercorrências. Providencie o seguinte:

  • Passaporte com data de validade de no mínimo 6 meses;
  • Seguro Viagem no valor de cobertura de 30 mil euros;
  • Comprovante de hospedagem (se for ficar na casa de um parente ou amigo, peça para o anfitrião te enviar uma carta convite, attestation d’accueil);
  • Passagem aérea de ida e volta dentro do período máximo permitido de estadia (90 dias);
  • Comprovante financeiro de que você tem recursos para se manter no país durante a sua estadia.

A partir de 2025 será exigida uma autorização de viagem chamada ETIAS para entrada a turismo na Europa.

Passando pela imigração na França

A imigração é o maior medo de quem está viajando para fora do país. Mas já te antecipo que se você tiver todos os documentos necessários, dificilmente terá algum problema em entrar na França.

O processo acontece sempre no primeiro país que você aterrissa no Espaço Schengen. Então, se você tiver viajando para outro destino, mas tiver conexão na França, é nela que você vai passar pela imigração.

Assim que você sai do avião, você segue as placas que indicam o local de imigração de passageiros estrangeiros fora da União Europeia (tous passeports). Tudo é muito bem sinalizado, mas você também pode ir acompanhando os demais passageiros para evitar se perder.

Após aguardar na fila, o agente de imigração vai pedir para você se aproximar do guichê de atendimento. Nesta hora é importante você estar com todos os documentos em mãos, entregar o passaporte e aguardar se ele vai pedir mais algo. Pois como muitas companhias aéreas já fazer uma conferência no check-in, a imigração acaba não pedindo novamente.

Mulher no aeroporto na França
A imigração não é um bicho de 7 cabeças, basta ter em mãos todos os documentos exigidos e responder com tranquilidade.

É possível que o agente faça perguntas sobre o motivo da sua visita, a duração da estadia ou outros detalhes que considerar importante. Se você não falar francês, pode tentar responder em inglês ou pedir por um tradutor. Responda de forma direta e objetiva.

Se você estiver com todos os documentos exigidos, o processo é rápido e tranquilo. Como eu entrei na França com visto, o funcionário apenas carimbou meu passaporte e não exigiu mais nada.

Quantos euros precisa para entrar na França?

Você pode ser convidado a comprovar pelo menos 65€ por cada dia que você estiver no país ao passar pela imigração. O comprovante pode ser em dinheiro ou cartão de crédito internacional.

Se você dispuser de uma carta convite de alguém que more na França e que te oferecerá hospedagem, o valor a ser comprovado cai pela metade, a 32,50€ por dia. É sempre bom ir preparado com mais recursos para que sua viagem não seja feita sempre no limite.

O valor mínimo por dia e por pessoa é estabelecido pelo governo francês para que você possa entrar no país. Para mais informações, consulte o portal do Consulado Geral do Brasil em Paris.

Seguro viagem para a França

O seguro viagem França é obrigatório! Por não precisar de visto e poder embarcar só com o passaporte, muitas vezes o seguro acaba sendo deixado para segundo plano. Até mesmo, porque alguns viajantes compartilham que tal documento nem sempre é solicitado.

Mas não se engane. A saúde na França não é barata para turistas. E, consequentemente, não podemos esquecer que o gasto será em euro, o que dificulta ainda mais toda a situação.

Nossa dica é cotar no Seguros Promo, o comparador de seguro viagem apresenta os melhores preços e planos para todos os perfis de viajantes. Você ainda pode usar o cupom EURODICAS5 e ganhar 5% de desconto na compra.

Se quiser outras indicações, confiamos também no comparador Real Seguro Viagem e o Compara Online, todos são seguros e têm bons preços.

Comprovante de hospedagem ou carta convite para França

A comprovação de hospedagem é a garantia que você vai ter onde ficar durante sua estadia na França. Você pode apresentar o comprovante de hospedagem em hotel, hostel ou Airbnb.

Se você for ficar hospedado na casa de amigos ou familiares, é necessária a apresentação da carta convite, o documento chamado “attestation d’accueil”, que deve ser providenciado pelo anfitrião na França junto à Prefeitura (Mairie) da cidade em que reside.

Como o prazo varia de prefeitura para prefeitura, nossa recomendação é solicitar o documento com no mínimo 30 dias de antecedência e digitalizar uma cópia, antes de enviar a original pelo correio. Para mais informações, acesse o site oficial da Administração Francesa.

Quanto custa viajar para França?

Os custos de uma viagem para França podem variar muito de acordo com o estilo de viagem, a época escolhida, se o voo será direto, entre outros fatores. Existem, contudo, algumas despesas gerais que podem ajudar a definir o orçamento.

Todos os valores na sequência deste artigo foram consultados em maio de 2023.

Passagem aérea

Utilizando a ferramenta Passagens Promo, realizamos uma simulação por passagens levando em conta uma viagem de 10 dias para um casal em Paris, considerando ambas alta e baixas temporadas – respectivamente agosto de 2023 e março de 2024.

  • Alta temporada (agosto): R$ 11.591;
  • Baixa temporada (março): R$ 9.954.

O valor das passagens pode variar muito em função das suas necessidades com bagagens e conexões. Como do dia de compra. Por isso, planeje-se bem.

Hospedagem

Os valores de hospedagem foram simulados no Booking para uma estadia de 10 dias, em um hotel de até 3 estrelas em Paris, para um casal. Se preferir, você pode se hospedar em hotéis de alto padrão e centrais. Assim como dividir suas diárias em outras cidades francesas.

  • 10 dias de hospedagem (agosto): 673 €;
  • 10 dias de hospedagem (março): 473 €.

Alimentação

O que e onde comer na França é algo que varia de acordo com seu estilo de viagem. Se for uma viagem econômica, você pode comprar sanduíches e refeições congeladas no supermercado. Muitos deles possuem um microondas disponível para você aquecer na hora.

Desta forma, você irá gastar pelo menos 20 euros por dia. Se você quer conhecer um pouco da gastronomia local, mas sem gastar muito com restaurantes, existem opções por até 15 euros. Além das comidas de rua, que são rápidas e práticas.

Esta é minha forma favorita de viajar e, por isso, fiz um vídeo com dicas de onde comer em Paris:

Lembre-se de que na França os restaurantes oferecem a tradicional “carafe d’eau” (garrafa de água) gratuitamente. Já se você faz questão de ir em restaurantes provar o melhor da culinária francesa, separe no mínimo 35 euros por refeição.

Transporte

O valor do transporte público na França varia de cidade para cidade, pois é gerido por diferentes empresas.

  • O ticket único custa em média 2,10 euros;
  • 10 dias de passagem em Paris para um casal: 84 euros.

Algumas cidades oferecem carnês com 10 passagens e cartão para 7 dias de uso ilimitado em ônibus, tram e/ou metrô. Você pode comprar o que achar melhor para o seu estilo de viagem.

O que vai definir o valor final será seu roteiro. É possível fazer turismo a pé, gastando apenas passagem para ir e voltar da sua hospedagem. Nós simulamos 4 passagens por dia por pessoa.

Resumo dos custos de uma viagem para a França

Para facilitar a visualização dos gastos, fizemos uma média dos valores apresentados convertendo para o câmbio fixado em R$5,62, em 10 de maio de 2023.

Considere que mesmo que você orce menos que os 65€ estipulados pelo governo francês (e que, como já visto, você precisa comprovar), é recomendado levar um dinheiro reserva para imprevistos.

Além disso, tudo depende da sua programação turística também. Por exemplo: entrada de museus, saídas para bares e festas, viagens dentro do país. Tudo isso pode aumentar ou diminuir seus gastos diários. A média projetada foi para alimentação e deslocamentos dentro de Paris.

Os valores na tabela abaixo exibem os gastos para duas pessoas, em modo econômico:

Tipo de despesa Baixa temporada (mar/2024) Alta temporada (ago/2023)
Passagem aérea (2) R$ 9.954 R$ 11.591
Hospedagem (2) 473€ 673€
Gastos diários (10 dias) 684€ 684€
Seguro viagem (2) R$ 275,96 R$ 275,96
Total global R$ 16.730,32 R$ 19.490,98
Total p/ pessoa R$ 8.365,16 R$ 9.745,49

Confira todas as dicas para comprar passagem para a França com melhor preço.

Precisa falar inglês para viajar para França?

Se você não souber falar francês, é importante falar pelo menos o básico do inglês para ter uma viagem internacional tranquila.

É verdade que os franceses não são fluentes em inglês também, mas nos meios turísticos (hotéis, restaurantes, aeroportos, etc) o inglês é a língua universal.

A não ser que você vá com um guia turístico ou acompanhado de alguém fluente em inglês, indicamos que faça pelo menos um curso de inglês para viagem. Esses cursos duram menos de um mês e te ensinam de forma virtual tudo o que você precisa para fazer uma viagem muito mais tranquila.

Nós recomendamos o curso Plano 196, da Fluencypass.

O curso é online, e com apenas 30 minutos por dia, durante 20 dias, você fica prontinho para viajar para qualquer país com o básico do inglês na ponta da língua. Entre no site da Fluencypass e veja se o plano é o ideal para você.

Qual a melhor época para viajar para França?

A alta temporada na França é o período que vai entre o começo de julho e meados de setembro, correspondendo à temporada do verão europeu. O mês de dezembro também é muito movimentado em razão das festas de fim de ano – é tudo lindo!

Quem procura lugares com menos agitação, preços mais baixos e um clima mais agradável pode optar por viajar na primavera. O frio é bem menos intenso, ao mesmo tempo que não tem as altas temperaturas do verão. Equilíbrio é tudo.

Do final de fevereiro ao mês de maio, as temperaturas mínimas rondam os 10 °C e as máximas, 20 °C.

Para quem quer conhecer a região litorânea do país, junho e setembro podem ser os meses chaves para evitar a alta temporada. As férias escolares começam em julho e vão até a primeira semana de setembro, normalmente. Eventualmente, as cidades de praia ainda estarão mais vazias e você conseguirá aproveitar melhor.

Se sua preferência for pelo agito, praias lotadas, festas e gente por todos os lados, o verão europeu será a escolha ideal. Tudo depende do que você procura para as suas férias.

Época mais barata para viajar para França

Para economizar durante a viagem, o inverno (entre dezembro e março) pode ser uma boa época para viajar para França. Durante esse período as passagens ficam mais baratas e as hospedagens também. O preço dos serviços e alimentação costumam cair. É uma época mais econômica, mas igualmente interessante para conhecer o país.

As meias-estações também podem apresentar um bom custo-benefício. De modo geral, as atrações durante a primavera e o outono estão mais vazias, o clima está mais ameno e os preços, mais atrativos.

Cidades imperdíveis para visitar na França

Às vezes a França se confunde com Paris e vice-versa. No entanto, como adiantamos, o hexágono vai muito além da cidade das luzes! Por isso, separamos cidades imperdíveis para considerar na sua primeira (ou próxima) viagem ao país.

1. Paris

A capital francesa é, sem dúvidas, a mais desejada pelos turistas e não poderia ficar de fora dessa lista. A cidade das luzes é uma das mais famosas do mundo por diversas razões: arquitetura encantadora, grandes maisons de alta costura, cultura histórica e os incontornáveis pontos turísticos.

A Torre Eiffel, Moulin Rouge, Basílica de Sacré Coeur, Champ de Mars, museus como Louvre, Pompidou, d’Orsay… Atrações imperdíveis não faltam ao visitar Paris!

Paris é linda. E agitada. E cheia de turistas em todos os cantos! Para onde quer que se olhe espere ser brindado com tendências da moda, do luxo e por construções históricas importantes para o mundo. Se será sua primeira vez na França, fica difícil não recomendar que a primeira cidade a ser visitada seja justamente Paris.

Quando a visitei pela primeira vez me emocionei ao ver a Torre Eiffel brilhar à noite, com as pessoas aplaudindo, comemorando, se abraçando. É realmente muito difícil (impossível, talvez?) ficar indiferente à imensidão e exuberância dessa obra magnífica que foi erguida na ocasião da Exposição Universal de 1889.

Todas as estações na França têm seu charme, mas uma das mais agradáveis é, sem dúvidas, a primavera (março a junho). Dá para sair de casa sem parecer uma cebola com trinta camadas de roupas! Fora isso, tudo é muito colorido nessa época.

Vale, inclusive, uma esticada (15 minutos) até o Palácio de Versalhes. Considere, na compra do ingresso, a visita aos jardins. Vá e apaixone-se!

O que visitar em Paris

Em Paris, dicas inesquecíveis incluem visitas ao Louvre (nem que essa não seja sua praia, uma visita ao museu mais famoso do mundo é uma experiência transcendental). Prepare-se pra andar muito: o espaço é gigantesco! Se quiser ver a Monalisa (e você vai querer), tenha paciência e saiba que vai ficar espremido entre muita gente.

Ver a Torre Eiffel é grátis. Mas, se quiser subir de elevador na famosa torre, é possível adquirir bilhetes para a Torre Eiffel aqui. A vista é de tirar o fôlego, é verdade, mas a graça está mesmo em vê-la de baixo. Se você sobe na torre você não vê… a torre! Pense nisso.

Quer navegar pelo Sena à noite e se deslumbrar com as luzes da cidade? Aqui está o caminho. O passeio de bateau pelas águas do rio é agradável e permite ver Paris a partir de uma perspectiva belíssima e charmosa. As fotos ficarão incríveis e a experiência será inesquecível.

2. Nice

O verão francês não seria o mesmo sem a calorosa Nice. Vila litorânea situada ao sul do país, é uma das mais belas cidades do mundo quando a base de comparação são as praias. Água do mar azul turquesa, por vezes cristalina, Nice é um dos destinos mais procurados por famosos e turistas para curtir a temporada do verão europeu.

Praia na Riviera francesa em dia de sol
Riviera francesa encanta turistas e locais com suas águas azul turquesa; verão europeu em Nice é caro, mas inesquecível

Mas, lembra-se do planejamento mencionado no início do artigo? Pois é. Se seu plano for tomar banho de mar durante a alta temporada do verão europeu, que se estende de julho a setembro, é bom preparar o bolso! Nice não é um destino barato, mas a felicidade é garantida: vale conhecer e se encantar com a exuberância da costa.

O que fazer em Nice

O lado bom de Nice é que, embora seja mais conhecida pelas praias encantadoras, a cidade não se resume a isso. Uma passeada ao quartier Vieille Ville (Cidade Antiga de Nice, que pode ser feita por conta própria ou em visita guiada individual, por exemplo) deve fazer parte do seu roteiro e incluir as seguintes paradas obrigatórias:

  • Uma passadinha na Place Masséna;
  • Algumas fotos no teatro que abriga a L’Opéra;
  • Uma olhadinha na linda e barroca Chapelle de la Miséricorde;
  • E uma visita à charmosa Cathédrale Sainte Réparate.

Em Nice, convido você a passear pelas ruas super convidativas. Isso é grátis e muito gostoso. Mas, se o orçamento permitir, não hesite em fazer a visita guiada até Côte d’Azur. Esse passeio dura um dia inteiro, é feito em carro, e permite conhecer os encantos das vilas de Èze, Mônaco, Monte-Carlo e Antibes.

Há, ainda, a possibilidade de fazer simpáticas visitas guiadas em ônibus pela cidade. Mas não negligencie os passeios a pé, as sugestões do Google Maps também costumam funcionar muito bem. Ative o GPS e surpreenda-se!

3. Lyon

Faz tempo que Lyon é conhecida por ser a capital mundial da gastronomia – o próprio Le Monde já disse isso. Não à toa, abriga os melhores restaurantes e chefs de cozinha do país e configura-se o lugar ideal para apreciar o requinte da culinária francesa. Se você busca por restaurantes estrelados, o guia Michelin será seu parceiro durante a visita!

Um tour gastronômico em Lyon é uma experiência única – e não necessariamente barata. Embora tenha dimensões mais modestas do que Paris, a cidade aproveita cada milímetro de sua dimensão para encantar. Lyon é um destino que merece constar no seu roteiro.

A herança da vila é marcada por uma história que remonta há mais de dois mil anos – e essa ancestralidade está espalhada pela cidade sob a forma, por exemplo, do belíssimo Théatre Antique de Fourvière, um teatro romano a céu aberto (imperdível).

Apreciar o fim de tarde às margens do Rio Ródano também é um programa gostoso para se fazer. Uma dica para aproveitar melhor a cidade (e economizar uns euros aqui e outros acolá) é contratar o Lyon City Pass: o cartão oferece acesso ao transporte público (ônibus, metrô, tram e Funiculaire) e inclui ainda a entrada em alguns museus da cidade, como o belíssimo Musée des Confluences. Os preços partiam de 29€ na data de publicação deste artigo.

O que visitar em Lyon

Em Lyon, a visita ao Musée des Confluences é pedida certa. O museu é lindo e tem exposições muito boas pra curtir um dia de cultura fora do circuito parisiense. Visitas guiadas de bicicleta, incluindo aqui bikes elétricas, também podem fazer parte do seu roteiro.

A graça dessa atividade é que ela oferece paradas em diversos pontos turísticos da cidade, permitindo que você tenha uma visão geral das belezas de Lyon.

4. Bordeaux

Conhecida como a capital mundial do vinho. Bordeaux, localizada no sodoeste da França, a cerca de 2h de trem de Paris, é uma boa opção de bate e volta, se você não tiver muito tempo para conhecer a cidade.

A cidade possui os melhores vinhos do mundo, sendo um destino com cultura, natureza, enoturismo e castelos encantadores. Nossa recomendação é reservar pelo menos 2 dias para viver o que ela tem de melhor a oferecer.

Separe um dia para se encantar pela arquitetura do centro histórico, com monumentos do século XVIII, como o belíssimo Grand Theatre. Visitar o Mirroir D’eau (espelho de água), que reflete a Place de la Bourse e é point para as crianças brincarem em dias quentes. Além do incrível museu La Cité du Vin.

Inclua no roteiro a iguaria local, o famoso canelé, um bolinho feito com base de baunilha e rum, com uma casquinha caramelizada crocante por fora e massa macia por dentro. Se você for durante o mês de junho, prepare-se para participar do festival de vinho às margens do Rio Garona.

Duas taças de vinho em festival na França
A capital mundial do vinho realiza uma festa para degustação dos melhores rótulos no mês de junho. Foto: Nathane Costa

No outro dia, faça uma excursão para Saint-Emilion, a 40min de carro ou trem de Bordeaux, visite as vinícolas e deguste os melhores vinhos da região, com selo Grand Cru. Se não tiver como, anote esta dica: vá ao Le Bar à Vin, onde você vai degustar taças de vinho a partir de 3 euros.

Viajar para o interior da França

Se você já conhece Paris ou quer fugir do óbvio, alugar um carro e viajar para cidades do interior da França é uma experiência única.

Uma rota que fiz recentemente e recomendo é explorar o Vale do Loire, a região com mais castelos do país. Com destaque para o Clós de Lucé, onde Leonardo da Vinci morou nos últimos anos de vida, o Castelo Villandry, com incríveis jardins no estilo renascentista, e as cidades de Orleans, Tours, e Loches.

Se você estiver pelo sul, não deixe de visitar e se encantar com a beleza de Aix-en-Provence. Cidade natal do pintor Paul Cézanne e conhecida pelos campos de lavanda.

Mas atente-se para a época do ano em que vai visitar. Por exemplo, o melhor período para ver as lavandas é entre junho e julho. Particularmente, prefiro viajar entre abril e junho, pois os dias estão mais quentes, o sol se põe mais tarde e você aproveita mais o seu tempo em cada destino.

Viajar de trem na França

Finalmente, ainda é possível conhecer muitos destinos franceses andando de trem! Pesquisando direitinho, dá para encontrar algumas pechinchas e fazer passeios bem gostosos e com vistas lindas.

Se você acha que isso pode funcionar para o seu estilo de viagem, o vídeo abaixo vale seus doze minutos (há legendas em português):

Companhias aéreas para viajar do Brasil para França

Por ser um destino frequente dos brasileiros, ir à França a partir de diversos aeroportos brasileiros é muito fácil. Uma grande variedade de companhias operam voos entre Brasil e França, e a escolha vai depender, basicamente, do seu orçamento e prioridades. Prefere voar direto ou com escala? Classe econômica ou executiva?

A Air France, companhia aérea francesa, opera voos diretos Brasil-França. O voo sai de São Paulo (CGU) e pousa frequentemente no Aeroporto Charles de Gaulle (CDG).

A duração média do voo direto é de 11h30, e trata-se da maneira mais fácil, rápida e confortável de chegar até a França. Além disso, paira sobre a Air France um charme incontestável, fruto do reconhecimento como uma das melhores companhias aéreas da Europa. Outra opção para voar direto entre Brasil e a França é a Latam.

Outras opções de companhias aéreas

Além das duas companhias aéreas que fazem o trajeto sem escalas, existem outras companhias aéreas que oferecem a viagem com conexões. Algumas conexões, inclusive, são rápidas o suficiente para não te cansar e muito mais econômicas.

Minha próxima viagem à Paris, por exemplo, será feita com a ITA Airways (antiga Alitalia). O custo-benefício de uma viagem com escala muitas vezes te permite direcionar seus preciosos euros para outras atividades mais legais! Algumas companhias para considerar:

  • ITA Airways (antiga Alitalia) opera voos com escalas em Roma;
  • British Airways opera voos com escala em Londres;
  • Lufthansa opera voos com escala em Zurich;
  • TAP opera voos com escala em Lisboa;
  • Iberia opera voos com escala em Madrid;
  • Turkish Airlines opera voos com escala na Turquia.

O que não faltam são alternativas para se chegar até Paris. Quem sabe na sua próxima viagem com escala você não decide fazer o chamado stopover e aproveitar um passeio extra no destino intermediário?

Dicas para viajar para França

Passeios, compras, cultura. Dicas para viajar para França é o que não falta! Para todas elas, no entanto, a máxima é a mesma: vista roupas confortáveis. Se você for bater perna (flanar, como diriam os franceses) por aí, o tênis será sua melhor companhia.

E eu garanto, você vai querer andar muito: todas as cidades mencionadas até o momento são muito convidativas para passeios a pé! Além desta ser uma das melhores formas de conhecer uma cidade como um verdadeiro local.

Mala

Planeje sua mala de acordo com a temperatura que vai fazer. E pode parecer história de quem não mora mais no Brasil, mas os 15 graus na França pode ser considerado quente, dependendo da estação. Por isso, traga roupas mais leves para a meia estação. Mas não se esqueça da jaqueta ou sobretudo.

Respeite a cultura local

Sabe a história de que os franceses são rudes e odeiam quem fala inglês? Na verdade, isso foi um mito que se criou devido às pessoas não respeitarem a cultura local.

Nossa dica é aprender algumas expressões de sobrevivência básica em francês. Como pedir informações e fazer pedido em restaurante. O bonjour, que pode ser usado para dizer “bom dia” ou “boa tarde”, deve ser dito sempre que for atendido por alguém. Além de “por favor” (s’il vous plaît) e “obrigado” (merci).

Se for almoçar em algum restaurante, aguarde sempre na entrada até um garçom vir te atender e levar para uma mesa. Se você for simplesmente entrando e sentando, vai levar bronca.

Não esqueça do seguro viagem

Como uma pessoa que quebrou o braço no verão francês e precisou passar por cirurgia, reforço a importância de contratar um seguro de viagem para cobrir emergências médicas.

O seguro saúde é aquele gasto que a gente torce para não precisar, mas essencial para sua viagem. Você pode utilizar o comparador Seguros Promo para encontrar o melhor custo-benefício, dentro da cobertura mínima exigida de 30 mil euros.

Perguntas frequentes sobre viajar para França

Viajar para França precisa de teste Covid?

Não. Desde agosto de 2022, o sistema de controle sanitário nas fronteiras francesas foi suspenso.

Viajar para França precisa de vacina?

Não existe nenhuma vacina obrigatória para entrar na França.

Como viajar para França gastando pouco?

Planejando sua viagem com antecedência, você consegue aproveitar promoções de passagens. Na França, você pode desfrutar dos passeios gratuitos e evitar fazer as refeições em restaurantes para economizar.

Como aprender francês para viajar?

Você pode assistir aulas de professores de francês no Youtube, fazer aula particular e/ou instalar aplicativos de idioma, como o Duolingo.

Viajar para França para morar no país

Se você quer viajar com o objetivo de morar na França, o planejamento será outro. Começando pela necessidade de um visto para poder ficar mais de 90 dias em terras francesas e recursos financeiros para as despesas burocráticas nos primeiros meses.

Você pode vir para a França como estudante, au pair ou para trabalhar. O país oferece várias possibilidades que devem ser analisadas de acordo com seu plano de vida. Onde você se vê em 5 anos? Seja tomando uma taça de vinho em Paris ou se bronzeando nas praias francesas, planejamento é a chave.

Para tornar esse sonho uma realidade, recomendamos a leitura do nosso e-book “O Sonho de Viver na Europa”, que reúne relatos e experiências reais de brasileiros que estão morando fora do país, incluindo na França.