Devido às oportunidades de trabalho, segurança e a própria cultura, a França atrai milhares de estrangeiros todos os anos. No entanto, a novidade é que desde 2018 o país lançou uma nova categoria de visto, o férias-trabalho. Se você quiser saber tudo sobre ele, este artigo é para você, pois falaremos tudo sobre o visto férias-trabalho na França.

O que é o visto férias-trabalho na França?

Lançado para jovens, este é um visto para estrangeiros que querem ter uma experiência de até 1 ano na França. Esta categoria de visto entrou em vigor em março de 2018 e é para pessoas entre 18 e 30 anos. Ele permite que você venha legalmente para a França sem ter um emprego, porém encontrando um emprego você está autorizado a trabalhar no país. Diferente de todos os outros, este visto é gratuito, mas não pode ser renovado.
homem viajando de trem

Brasileiros podem tirar esse visto?

Claro, assim como qualquer pessoa que tenha entre 18 e 30 anos e apresente todos os documentos necessários para a obtenção do visto férias-trabalho na França.

Onde solicitar?

Assim como todas as outras categorias de visto, o visto férias-trabalho na França deve ser solicitado junto ao consulado que atende a sua cidade. Dependendo da cidade que você mora, você deverá ir a um Consulado específico:

Requisitos e documentos necessários

Os únicos requisitos para o visto férias-trabalho na França são em relação à idade e a comprovação de recursos financeiros, que são 2.500 euros. Veja abaixo os documentos necessários para a obtenção do visto:

  • Formulário de pedido de visto de longa duração devidamente preenchido e assinado;
  • 2 fotos 4×5 atuais;
  • Passaporte com pelo menos 1 ano e 3 meses de validade, (cópias das páginas contendo seus dados pessoais);
  • Comprovante de residência no Brasil;
  • Cópia de sua identidade;
  • Uma carta de motivação descrevendo o objetivo da viagem assim como seu C.V. Conhecimento da língua francesa recomendado;
  • Comprovantes financeiros pessoais: último extrato bancário pessoal recente (menos de 1 mês) ou uma declaração de seu banco comprovando um valor de pelo menos 2.500 euros ou o equivalente à 2.500 euros em reais – o cartão de crédito ou meios financeiros de terceiros não serão aceitos;
  • Seguro de saúde internacional para toda a duração da estadia. Este seguro deve cobrir todos os riscos de doenças, maternidade, invalidez e repatriamento;
  • Certificado médico atestando boa saúde;
  • Antecedentes criminais;
  • Justificar rendimentos suficientes para a compra da passagem aérea (valor a mais dos 2.500 euros).

Quanto custa o visto férias-trabalho na França

Diferente de todas as outras categorias de visto, o férias-trabalho é emitido de maneira gratuita. Esta é uma forma que a França encontrou de incentivar a troca cultural entre outros países.

Quanto tempo demora para sair?

A emissão do visto em si não é demorada e costuma levar em média 15 dias, mas o que deve ser considerado é o processo todo. Não se esqueça que a parte mais demorada é juntar todos os documentos necessários, comprovantes financeiros e preencher todos os formulários.
E o mais importante: de nada adianta ter todos os documentos, sem conseguir agendar um horário no consulado! Por isto, a minha dica é se organizar cerca de 6 meses antes de sua entrada prevista na França e ir fazendo as coisas com calma.
jovem no aeroporto

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Validade do visto de férias trabalho na França

O visto férias-trabalho na França não pode ser renovado, no entanto, estando legalmente na França é possível mudar a categoria do visto, caso você tenha encontrado um emprego ou se matriculado em uma universidade. Se este for o seu caso, é preciso entrar em contato com a prefeitura da sua cidade. Uma vez tendo o visto, a troca é sempre feita através da prefeitura.

Que tipo de trabalhos posso ter com esse visto?

Não espere encontrar um emprego como CEO de uma empresa através do visto férias-trabalho na França. Como o objetivo é fomentar um intercâmbio cultural entre jovens, os empregos geralmente são em restaurantes, bares, hotéis e lojas.

E se eu não quiser voltar para o Brasil depois, o que posso fazer?

Passado o tempo de validade do seu visto férias-trabalho na França, você não pode renovar esta categoria de visto, uma vez que ele tem prazo máximo de 1 ano.
No entanto, isto não quer dizer que você precise voltar ao Brasil. Caso se matricule em uma universidade ou encontre um trabalho com contrato assinado, você pode dar entrada em outro visto.
Entenda a diferença: você não pode entrar na França enquanto turista e solicitar qualquer visto que seja, para isto precisa necessariamente voltar ao Brasil. Porém, estando no país legalmente, você tem o direito de trocar de categoria de visto. Para isto, basta procurar a prefeitura de sua cidade e apresentar todos os documentos solicitados.

Tenho cidadania europeia, preciso solicitar esse visto para trabalhar nas férias na França?

Não. Caso você tenha cidadania europeia e queira viver na França, não precisa dar entrada em absolutamente nenhuma categoria de visto, seja para trabalho, estudos ou até mesmo o visto férias-trabalho na França. Neste caso, a única coisa que você precisa fazer é pedir sua carteira do seguro social para ter todos os seus direitos garantidos, uma vez que você viva na França.

Vale a pena tirar esse visto?

Se você tiver entre 18 e 30 anos e sempre sonhou em ter uma experiência internacional, eu acho que este visto vale muito a pena.
Além de ser muito mais barato do que qualquer intercâmbio, você tem a oportunidade de trabalhar e pagar sua estadia, aprender outra língua e conhecer outra cultura. Isto sem falar que um ano passa muito rápido e, passado este período, você pode voltar ao Brasil ou decidir ficar mais tempo, caso consiga mudar de categoria de visto.