Muitos brasileiros sonham em viver uma experiência internacional e realizar um intercâmbio em outro país. Para quem já sabe ou gostaria de aprender o francês, a França é uma excelente escolha. O país é conhecido pelo ensino de qualidade, segurança e ainda é repleto de história, o que certamente irá enriquecer ainda mais este período. Portanto, neste artigo nós vamos falar tudo sobre intercâmbio na França e os principais tipos de programa.

Como fazer um intercâmbio na França?

Como eu citei acima, existem diversos tipos de intercâmbio na França, como para universitários, trabalho e até mesmo para quem já concluiu seus estudos, mas quer entrar no país como pesquisador.
O processo, no entanto, depende do tipo de programa que você escolher. Em qualquer uma das modalidades você pode se candidatar por meio de uma agência ou realizar o processo sozinho, sabendo que ao final precisará passar pelo Campus France.
estudante
Confira tudo que você precisa saber para estudar na França.

Fazer intercâmbio na França por conta própria ou com agência?

Se a sua escolha for passar por uma agência, instituições como EF,CI, Eurocentres, STB e BEX podem te ajudar.
No entanto, se a sua escolha for fazer tudo por conta própria, saiba que isto também é possível de certa maneira. Falo isto porque, para tirar o visto de estudante você precisará passar pelo Campus France, que é a agência ligada ao governo francês dedicada a promover os estudos no país.
É esta agência que fará o intermédio completo entre você e a instituição francesa que você irá estudar, assim como a pré-entrevista consular.
Se a sua ideia for fazer graduação, mestrado ou doutorado, o processo é feito diretamente pelo Campus France. É preciso pagar uma taxa administrativa que te dará acesso completo à plataforma e, em seguida, você pode escolher a formação que quiser e começar a aplicar.

Diferentes tipos de programas de intercâmbio na França

Curso de Francês

Um dos mais procurados,  principalmente por aqueles que não falam nada de francês, a grande vantagem é que se você optar por um curso de até 3 meses, não precisará de visto. Esta modalidade pode ser feita por conta própria ou passando por uma agência.

Universitário

O sonho de muita gente é fazer faculdade ou pós graduação na França, afinal, o país é conhecido pelo ensino superior de qualidade, além de ser público e, muitas vezes, mais em conta do que estudar no Brasil.
Seja qual for sua escolha: graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado, você precisará passar pelo Campus France. No site, é possível conhecer o catálogo de formações e pesquisar o que você quer fazer antes de dar início ao processo.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →

Trabalho

Recentemente, a França lançou uma nova modalidade de visto, que é o Férias-Trabalho, que permite com que as pessoas de até 30 anos vivam até um ano no país com direito de trabalhar.
Para isto, é preciso passar por uma entrevista para então ser aprovado para participar do programa e chegando no país, o candidato realiza um curso de francês em uma escola da cidade escolhida durante algumas semanas. Depois disso, o participante recebe uma preparação para o trabalho e começa a participar de entrevistas de emprego, que geralmente são na área hoteleira, bares, restaurantes, vendas, atendimento e entretenimento.

Pesquisa

Para realizar o intercâmbio de pesquisa, também conhecido como Passeport Talent, é necessário estar ligado com alguma universidade.
Portanto, existem 2 opções: primeiro estudar em alguma universidade francesa e depois do fim dos estudos aplicar para continuar no país, porém com o visto de pesquisador; ou estar matriculado em alguma universidade pública do Brasil, que tenha programas de intercâmbio com a França, por exemplo, a USP – Universidade de São Paulo.
Este visto costuma ser emitido para todo doutorando, pós-doutorando, professor ou pesquisador que tenham uma ‘Convention d’Accueil’ emitida por um organismo de pesquisa francês e validada pela prefeitura.

Preço de intercâmbio para França

O valor depende do tipo de intercâmbio e da duração, mas veja abaixo alguns exemplos.

Trabalho

O programa férias-trabalho tem duração de 1 ano e não custa nada. No entanto, o candidato precisa apresentar comprovação financeira de pelo menos 2.500 euros e arcar com o valor das passagens aéreas.

Pesquisa

Apesar do pesquisador precisar estar atrelado a uma universidade, esta modalidade de intercâmbio não custa nada, apenas os custos que você terá durante a estadia. Apesar disto, porém, é preciso comprovar que você tem na conta o equivalente a 615€ mensais, para a entrevista consular.

Universitário

Como todas as universidades francesas são públicas, este programa é gratuito, mas existe a taxa de matrícula que aumentou em 2018. Para os estrangeiros que irão cursar uma Licence (o equivalente à graduação, no Brasil), a taxa é de 2770€; para o mestrado, pós-graduação e doutorado o valor é de 3 770€.
Quando anunciado, este aumento foi muito criticado, já que antes os valores eram de 170 € para licence e 270€, para pós-graduação. Mas o que devemos levar em conta é que, mesmo assim, o valor ainda é muito mais baixo do que realizar seus estudos nos Estados Unidos, Inglaterra ou Austrália, lugares onde o valor anual custa em média 25.000€.

Curso de Francês

Existem centenas de tipos de cursos de francês na França. Desde os intensivos que duram até 3 meses, até os de longa duração e preparatórios para exames de proficiência, para quem pretende fazer uma extensão universitária no país, por exemplo.
O valor depende muito da escola, carga horária do curso e duração. Mas eu vou dar alguns exemplos para você ter uma ideia mais clara do que eu estou falando. Escolhi duas escolas, bem conhecidas: a Aliança Francesa, que é uma instituição conhecida e respeitada, que existe no Brasil e é uma das mais baratas para quem busca cursos de francês; e a Inflexyon, que também é uma escola muito renomada localizada em Lyon.
curso de francês na frança

Aliança Francesa

  • Curso de francês intensivo de 1 mês com carga horária de 70h/mês: 616€ por mês;
  • Curso de francês de 3 meses com carga horária de 70h mês: 546€ por mês;
  • Curso de francês semi-intensivo de 3 meses com carga horária de 16h/mês: 192€ por mês.

Inflexyon

  • Curso intensivo de 1 mês com carga horária de 108h/mês: 230€ por semana;
  • Curso semi-intensivo de 1 mês com carga horária de 68h/mês: 150€ por semana.

Onde fazer intercâmbio na França? Sugestões de cidades

A primeira cidade que vem à cabeça quando falamos de intercâmbio na França é Paris, não é mesmo? De fato, a cidade atrai bela beleza e vida cultural, no entanto, as vagas para a universidade são muito mais concorridas e o custo de vida muito mais alto do que em qualquer outra cidade.
Por isto, selecionei algumas cidades que são excelentes destinos para quem está procurando um intercâmbio na França:

  • Marselha: Para quem se assusta com o frio e ama praia, Marselha é uma opção incrível. Além de ser a segunda maior cidade francesa e oferecer inúmeras ofertas de trabalho, a cidade é conhecida por ser eclética, berço de todas as nacionalidades e costuma receber muito bem os estudantes estrangeiros;
  • Lyon: Linda, segura e uma das mais antigas cidades da França, Lyon possui um tamanho perfeito (nem pequena demais, nem grande), é segura e possui 3 ótimas universidades, sendo um dos destinos mais procurados pelos estrangeiros que vêm viver na França;
  • Toulouse: Conhecida como a cidade dos universitários, Toulouse é viva, radiante e já foi escolhida como a melhor opção pelos universitários por diversos anos seguidos. Com clima ameno, ela acaba sendo a primeira opção de muitos brasileiros;
  • Lille: Lille fica ao norte da França e é conhecida como a Londres francesa, já que o clima não é dos mais agradáveis, no entanto, ela possui excelentes universidades, está muito bem localizada e é uma cidade linda e repleta de oportunidades de emprego.

Documentos necessários para fazer intercâmbio na França

Para um estudante brasileiro solicitar um visto para estudar na França, o processo obrigatoriamente deverá ser feito através da Plataforma Campus France, que é a agência do governo francês responsável pela promoção do ensino superior.
Uma vez feito isto, você precisará se inscrever na plataforma e pagar uma taxa de R$520, que te dará acesso à plataforma completa, onde precisará enviar todos os documentos solicitados.
A pré-entrevista consular será feita em uma unidade da Aliança Francesa (de sua cidade), já que a instituição possui parceria com o Campus France. Confira abaixo os documentos necessários para a solicitação do visto:

  1. Formulário de pedido de visto de longa duração;
  2. Passaporte (emitido há menos de 10 anos, com validade mínima de 3 meses após a estadia prevista na França e com, no mínimo, 2 páginas em branco para vistos);
  3. Duas fotografias recentes no formato 3,5 cm x 4,5 cm, sem data, de perto, coloridas, com fundo branco (o fundo colorido não será aceito);
  4. Certidão de nascimento e/ou de casamento;
  5. Pré-inscrição ou inscrição em um estabelecimento universitário (com as datas de início e fim do curso) ou privado ou de curso do idioma francês com carga horária mínima de 20 horas semanais reconhecido pelo Ministério Francês da Educação Nacional;
  6. Declaração de financiamento parental ou de autofinanciamento de 615€ mensais com firma reconhecida em cartório. Neste caso, vale: última declaração TOTAL de imposto de renda; extrato de conta bancária corrente e poupança/investimentos dos últimos 3 meses; e três últimos contracheques/folhas de pagamento/aposentadoria/etc;
  7. Comprovante de estadia pelo período mínimo de 90 dias: reserva de hotel; ou contrato de locação de imóvel; ou carta convite de um residente na França, acompanhada do comprovante de residência e da cópia da “carte d’identité”/ ou passaporte; do visto e da “carte de séjour”.
  8. Seguro viagem para, no mínimo, o primeiro mês de estadia. Não se esqueça que o seguro de viagem para a França é obrigatório e se você optar por um curso de francês de até 3 meses, precisará fazer um seguro até o final de sua estadia. Caso seu visto seja de longa permanência (emitido para qualquer tipo de curso com duração de mais de 3 meses), será necessário se inscrever no regime social francês assim que chegar, por isto, o governo estima que um mês de seguro viagem é necessário até dar tempo de resolver estas pendências.

frente da sorbonne

Intercâmbio na França pode trabalhar?

Se o seu visto for de longa permanência, saiba que é permitido trabalhar no país. Um estudante pode trabalhar no máximo 964 horas por ano (em média 17 horas por semana), e é preciso tomar cuidado para não ultrapassar este limite, que costuma ser bem controlado pelo governo.
Caso o seu programa seja o férias-trabalho, você poderá trabalhar mais horas, já que este não é um estágio, mas sim um trabalho em tempo integral. No entanto, as horas dependerão da empresa.

Minha experiência com intercâmbio na França

Eu já realizei 2 intercâmbios na França: 3 meses de curso de francês intensivo na Aliança Francesa e o meu mestrado. Apesar de já falar francês antes do início do curso, eu escolhi fazer este curso intensivo de idiomas com um objetivo certo: realizar um exame de proficiência ao final do curso com o objetivo de me candidatar a um mestrado.
Antes de vir para Lyon eu não conhecia a cidade, mas depois de pesquisar todas as cidades que a Aliança Francesa estava presente, decidi que Lyon era a melhor opção, por ser uma cidade grande, mas muito mais calma do que Paris, pela beleza, boa localização e cultura. E posso dizer que fiz a escolha certa (ou seria o destino que me trouxe até aqui?). Poucas semanas depois de chegar, já estava apaixonada pela cidade e decidi que seria aqui que eu faria o mestrado também.
Assim, depois de finalizar meu curso intensivo de francês e ter realizado o exame de proficiência, no meu caso, o TCF, eu voltei para o Brasil e me candidatei no processo através do Campus France. Para quem não sabe, nesta candidatura você pode escolher até 7 universidades ou cursos e eu escolhi apenas em Lyon. Alguns meses depois, recebi minha carta de aceite e comecei a dar entrada no processo consular, que é um tanto burocrático e exige uma série de documentos.
Cheguei em 2017 e ainda não tenho data para ir embora. Meu mestrado está terminando, mas eu ainda vou continuar aqui e, apesar de todos os desafios que fazer um intercâmbio significa, a verdade é que vale muito a pena. Passar pela experiência de ser um estrangeiro te faz enxergar a vida sob uma nova perspectiva, além do contato com uma nova cultura e da facilidade para viajar para outros países da Europa.

5 razões para fazer intercâmbio na França

  1. Ter acesso a um ensino de altíssima qualidade;
  2. Poder mergulhar na riqueza da cultura e da história francesa
  3. Conhecer mais as belezas deste país, que não é apenas Paris;
  4. Enriquecer o seu currículo e garantir melhores vagas no mercado de trabalho depois de voltar ao Brasil;
  5. Ficar fluente no francês, como você jamais ficaria estudando do Brasil.

E você? Já está se preparando para um intercâmbio na França? Assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as nossas dicas.