Como fazer faculdade na França: confira o passo a passo completo

França  / 

Estudar fora do país de origem é sempre atrativo em termos de currículo, que fica muito mais competitivo e chama mais atenção no mercado de trabalho. A França é a segunda maior economia da Europa –  depois da Alemanha – e é conhecida pela qualidade de ensino superior. Portanto, se você está pensando em como fazer faculdade na França, irei esclarecer todas as suas dúvidas neste artigo. Saiba mais.

Como fazer faculdade da França: dicas de quem estuda no país

Para ingressar em um curso de graduação na França – chamada de Licence – você precisará ter concluído o Ensino Médio, ter bom conhecimento da língua francesa e ter sido aprovado no vestibular no Brasil, na mesma área que pretende estudar na França. Diferentemente do Brasil, as graduações na França costumam ser de 3 anos. Porém, é importante que a universidade seja reconhecida pelo MEC na mesma área de estudos que você pretende ingressar na França.

Para quem quer fazer um curso de graduação no país, por exemplo, entre a documentação exigida, estão traduções juramentadas do histórico de notas e certificado de conclusão do ensino médio, além de comprovante de que foi aprovado no vestibular no Brasil.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Ou seja, mesmo que a ideia seja não fazer faculdade no Brasil, de qualquer maneira você precisará passar no vestibular, se quiser estudar na França. Isto porque, no país eles também utilizam um processo seletivo bastante similar ao vestibular, chamado BAC. Entretanto, apenas cidadãos franceses podem fazer o BAC, que é uma abreviação para Baccalauréat, ou Bacharelado, em português. Ele é um exame nacional obrigatório para os estudantes que terminaram os estudos secundários e pretendem ingressar em uma faculdade.

Como fazer a candidatura

Existem duas formas de candidatura, para qualquer nível de estudo na França. O primeiro caso é se você tiver dupla cidadania europeia, o que facilita bastante o processo seletivo, que poderá ser feito diretamente com a Universidade. Além do mais, neste caso, como o visto não é necessário, não é preciso comprovar fundos.

Porém, se este não for o seu caso e você precisar de um visto de estudante para a França, a candidatura não pode ser feita diretamente com a Universidade. Neste caso ela é feita, unicamente, via Campus France e 100% online. Campus France é a a agência do governo francês, presente em 110 países, responsável pela promoção do ensino superior e por facilitar o acesso dos estrangeiros às instituições francesas.

Como fazer faculdade na França: documentação necessária

  •  Certificado de conclusão do Ensino Médio;
  • Histórico de notas;
  • Certidão de nascimento;
  • Diploma de proficiência no francês (geralmente o nível exigido é o B2, mas existem algumas faculdades que pedem o C1. Por isso, antes de se candidatar, é de extrema importância perguntar qual o nível mínimo exigido). Para a língua francesa existem o DALF, DELF e TCF. Saiba como fazer exames de proficiência neste artigo;
  • Cópia do passaporte válido;
  • Todos os documentos devem ser apostilados (Apostila de Haia) e traduzidos, com tradução juramentada.

Esta é a documentação necessária para a candidatura via Campus France. Caso aprovado, outros documentos serão exigidos para o visto de estudante, como por exemplo comprovante de matrícula na faculdade francesa, comprovante de residência para um período mínimo de 3 meses e, o mais importante e temido – comprovante de que você tem fundos para morar um ano no país.

O valor mínimo estipulado pelo governo francês é 615 euros por mês. Isto é, no dia da entrevista você precisará mostrar que tem este dinheiro na conta ou, apresentar os holerites dos pais, que comprovem que eles enviarão esta quantia todos os meses.

É importante ressaltar que, mesmo que a sua ideia for fazer a Licence completa na França (3 anos), você precisará renovar o visto a cada ano. Ou seja, você não irá receber um visto com validade de 3 anos, mas para renovar o processo é relativamente mais simples e feito na prefeitura da cidade onde você irá viver, na França.

Custo da graduação

Até o ano de 2018, a França era um dos países mais baratos para estudar, pois as taxas de matrícula para estudantes estrangeiros eram exatamente as mesmas do que para os franceses, cerca de 170 euros para estudantes de graduação.

Vale lembrar que no país, todas as Universidades são públicas, ou seja, de graça. Este valor, portanto, não era uma mensalidade, mas apenas uma parcela paga no início das aulas, que é a taxa de matrícula.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Porém, desde 2019 as regras mudaram e, os estudantes estrangeiros (aqueles que não possuem passaporte europeu) precisam pagar cerca de 2700 euros de taxa de matrícula para cada ano da graduação. Veja a notícia sobre a mudança nos valores pagos pelos estudantes estrangeiros na França neste artigo.

Se nós compararmos com destinos como Inglaterra, Estados Unidos, Austrália ou Canadá, onde os valores para fazer graduação ou pós são bem altos, ainda não é o lugar mais caro do mundo, mas deixou de ser barato. Ou seja, a partir de 2019, estudar na França é em conta só para quem tem passaporte europeu.

Ressalto que os estudantes que já estavam matriculados antes da regra mudar, continuarão pagando o valor antigo até o final dos estudos. Os novos valores se aplicam para quem ingressar no sistema francês a partir de setembro de 2019.

Como fazer faculdade na França utilizando o ENEM

O ENEM é o Exame Nacional do Ensino Médio. Além de avaliar o desempenho e a qualidade do ensino no país, é a principal forma de ingresso no ensino superior. Através do ENEM os estudantes podem se candidatar aos apoios do governo e à diversos sistemas de ensino, inclusive em outros países.

Para usar o ENEM para estudar na França, não basta somente ter uma boa nota. As universidades francesas também exigem que o aluno tenha sido aprovado em uma universidade brasileira em um curso parecido com o que ele quer cursar na França. Não é exigido uma nota mínima no ENEM para estudar na França, visto que o candidato deve já ter sido aprovado em uma universidade (pública ou particular) no Brasil em um curso correlato.

estudantes brasileiros na França

Como fazer faculdade na França com bolsa de estudo

Existem diversos tipos de bolsas de estudo para a França e o processo também é feito via Campus France, através do sistema chamado de CampusBourses, que é o buscador do Campus France para encontrar bolsas de estudos na França feita especialmente para estudantes estrangeiros.

O processo é feito da seguinte maneira: primeiro, o candidato precisa ser aprovado na Universidade que deseja estudar. A resposta virá através da própria plataforma Campus France. E, somente depois de aprovado, que se iniciará o processo para bolsa, através do CampusBourses.

Porém, nem sempre a faculdade que desejamos está oferecendo uma bolsa, é por isso que antes mesmo de se candidatar, é mais interessante primeiro pesquisar sobre as bolsas disponíveis, para depois fazer as escolhas baseadas nestas informações. Para o nível graduação, cada candidato poderá escolher 3 cursos/universidades diferentes no momento da candidatura.

Se você está interessado em bolsa de estudo, sugerimos ler nosso artigo sobre como estudar na França de graça e ver todas as opções. Você vai saber como fazer faculdade na França sem gastar tanto dinheiro.

Bolsas para mobilidade acadêmica na França

Também existe a possibilidade de estudar apenas um semestre na França, o que também chamamos de mobilidade acadêmica e, neste caso, o processo para bolsa é um pouco diferente. Os programas de mobilidade geralmente ocorrem via acordos entre universidades. Então, a melhor maneira de descobrir se você pode fazer um semestre na França é entrar em contato com o departamento responsável na sua universidade.

Muitas universidades possuem acordos com universidades na França e alunos que fazem intercâmbio por meio dos acordos de mobilidade estão livres de taxas universitárias. Além disso, vários destes convênios também oferecem bolsas de estudos. Então corra no departamento de mobilidade acadêmica (ou relações internacionais) da sua universidade para saber mais.

Diferenças entre o sistema de ensino na França e Brasil

A maior diferença entre o sistema francês e brasileiro é que na França, a graduação costuma durar até 3 anos, diferente do Brasil, que geralmente são 4 ou 5. Por causa disso, se você estudou 4 anos para obter o seu diploma de ensino superior, poderá ingressar diretamente no segundo ano do Mestrado.

Na graduação, que na França é chamada de Licence, existem 2 tipos de aula: a do tipo expositiva, ministradas em anfiteatros com capacidade de até 1000 alunos e as dirigidas, que são oferecidas para um número menor de alunos.

Para o mestrado, as aulas são do tipo seminário, onde o professor expõe o conteúdo e os alunos participam com comentários.

O ano letivo na França inicia-se em setembro ou outubro e termina em maio ou junho, dependendo da instituição de ensino e da formação cursada.

Melhores faculdades para estudar na França para brasileiros

A França possui mais de 80 universidades e elas abrangem praticamente todas as áreas de estudo. A grande vantagem de se estudar em uma universidade é que elas são todas de graça, mas também existem as Grandes Escolas e escolas especializadas, que possuem um sistema de ingresso bastante rigoroso e oferecem formações com objetivo profissional definido (engenharia, arquitetura, artes, administração, etc). Estas escolas podem ser públicas ou privadas e costumam ser mais caras do que as Universidades.

Existem algumas cidades que são conhecidas por abrigarem muitos estudantes internacionais, como Toulouse, Lyon, Paris e Marseille, mas tudo irá depender de seu projeto de estudo, da cidade onde gostaria de morar e da universidade onde pretende estudar. Você deve estar se perguntando se existe uma faculdade ideal e a resposta é não.

Trace seu objetivo, pesquise o catálogo de formações através da plataforma Campus France e depois poderá optar por uma. Você poderá escolher mais de uma opção no processo que fará junto à plataforma e depois de ser aprovado, poderá finalmente, fazer a escolha final.

Para ajudar na sua escolha, verifique a nossa lista com as melhores universidades da França.

Custo de vida

Apesar do ensino relativamente barato, estima-se que o orçamento mensal de um estudante na França varie entre 600 e 1000 euros, dependendo da cidade. Porém, todas as pessoas com visto de longa duração de estudante tem direito à trabalhar. Para auxiliar nos custos de vida, os intercambistas tem autorização para trabalhar até 17h horas e meia por semana.

Outra coisa importante, que faz toda a diferença é que, todos os estudantes – incluindo estrangeiros, têm direito a um auxílio-moradia (CAF), tarifas especiais para transporte, além de acesso aos econômicos restaurantes universitários. A França é um dos países com impostos mais altos, porém isto também nos oferece muitos direitos.

Se você quer saber como fazer faculdade na França pagando menos, leia também quais são as cidades mais baratas da França para estudantes.

França é o terceiro destino na preferência de estudantes brasileiros

A França é o terceiro país que mais recebe estudantes brasileiros, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e de Portugal. De acordo com dados da Embaixada do Brasil em Paris, no ano letivo de 2017-2018, 5.423 estudantes brasileiros estavam matriculados em universidades francesas. Isto porque, os brasileiros estão em busca de ensino de qualidade, são beneficiados com uma grande quantidade de programas de bolsa e mobilidade acadêmica e, acima de tudo, querem qualidade de vida.

Finalizo também lembrando que para entrar na França, seja para visitar, estudar ou trabalhar, você ter um seguro viagem para apresentar na imigração. Saiba como contratar o seu seguro viagem Europa de forma fácil e pelo menor preço no nosso artigo especial sobre o tema.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Gabriela é brasileira, jornalista e vive na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada pelo país desde sempre, foi na França que ela se encontrou e aproveita este espaço para dar dicas e contar histórias e curiosidades sobre este país que vive no imaginário de muita gente. Com um gosto particular por cultura e viagens, ela é nômade digital e nunca mais pretende deixar de ser.