Ensino na França: saiba tudo do maternal ao ensino superior

França  / 

A alta qualidade do ensino na França certamente é uma das características desse país que mais chama a atenção de quem quer morar no país. É um tema recorrente em livros e debates sobre educação, fazendo com que muita gente crie uma curiosidade natural sobre o tema. Além disso, há diversas pessoas interessadas em fazer cursos na França, o que aumenta ainda mais a procura por informações.

Para garantir que você encontre o local perfeito para realizar seus estudos, daremos nesse artigo todas as informações sobre o ensino na França, como valores, como se matricular em faculdades e escolas e também quais são os documentos necessários para a sua matrícula. Confira tudo.

Saiba como funciona o ensino na França

Se você tem filhos ou tem pretensões de estudar e está de mudança marcada para França, saiba que o ensino francês tem muito para oferecer.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Conhecendo o ensino básico

O ensino fundamental e médio é dividido em quatro partes, assim como o nosso:

  • École maternelle (maternal);
  • École élémentaire (ensino fundamental – primeiro segmento);
  • Collège (ensino fundamental – segundo segmento),
  • Lycée (ensino médio).

As três últimas etapas são de cumprimento obrigatório para todas as crianças e adolescentes franceses ou residentes no país. Para que essa meta seja alcançada, o governo disponibiliza um ensino público de qualidade, que abrange a maioria dos alunos.

O ensino é gratuito, laico e não há aulas sobre nenhuma religião. Quem não está matriculado em uma escola pública, estuda em escola particular, que também segue essa divisão determinada pelo governo.

Saiba quais são as cidades mais baratas da França para estudantes.

École Maternelle: crianças de 3 a 5 anos

O maternal, como conhecemos, possui o objetivo de desenvolver a habilidade comunicativa das crianças. A melhora na linguagem é fundamental e bastante perceptiva ao final desses dois anos.

A fase da escrita vem logo em seguida, mas é fundamental que a criança entre na école sabendo se comunicar e sendo compreendida por todos. Apesar de não ser um ensino obrigatório, a maioria das crianças francesas frequenta a école maternelle, pois, pagar uma babá é bem mais caro do que levar um filho para a escola.

École élémentaire: início do ensino fundamental

Agora sim, se inicia o ciclo obrigatório de ensino para as crianças que vivem em solo francês. Todas as crianças de 6 a 11 anos devem estar matriculadas em uma école e assistir as aulas que vão das 8:30 da manhã até às 16:30 da tarde.

Existem diversos programas extracurriculares com atividades para que as crianças fiquem na escola até o horário de saída do trabalho dos pais. Pois, muitas vezes, eles não têm condições de buscas as crianças no horário de saída habitual.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Uma pequena curiosidade sobre o École élémentaire: os alunos desse ciclo não possuem aula às quartas-feiras. É como se fosse uma folga. Muitos responsáveis utilizam esse dia livre para a realização de outras atividades, como esportes e música.

Conheça outras curiosidades da França neste artigo.

ensino básico na França

O collège

Nada mais é do que uma continuação da école primaire. Apenas alguns aspectos são modificados, como as disciplinas lecionadas, que passam a ser:

  • Francês;
  • Matemática;
  • História;
  • Geografia;
  • Ciências da vida e da terra;
  • Educação cívica;
  • Artes plásticas;
  • Tecnologia;
  • Música;
  • Educação física;
  • Física e química.

Além disso, as folgas na quarta-feira não são integrais: os alunos assistem meio período de aula.

O lycée: fim do ensino básico

Ao entrar no lycée, os adolescentes têm a oportunidade de escolher entre dois tipos de ensino: o lycée général et technologique ou o lycée professionnel. A última opção permite que o aluno escolha, durante o último ano, cursar a escola normalmente ou se inserir no mercado de trabalho.

No último ano do lycée, os alunos passam por uma espécie de vestibular, para tentarem uma vaga no ensino superior. O chamado baccalauréat é composto por provas divididas em áreas de estudo, e cada estudante realiza as que tem a ver com a carreira que queira seguir.

Documentos necessários para ingressar no ensino na França

Para dar início ao processo de matrícula do seu filho em uma escola pública francesa, alguns documentos são exigidos, tais como:

  • Certidão de nascimento da criança;
  • Certidão de nascimento dos pais;
  • Histórico escolar;
  • Comprovante de residência na França;
  • Carteira de vacinação;
  • Visto para morar na França.

É importante destacar que, caso os documentos venham do Brasil, todos devem ser apresentados na língua francesa, o que pode ser facilmente conseguido através de uma tradução juramentada.

Ensino na França: conhecendo o ensino superior

O ensino na França é bastante reconhecido pelo seu alto nível em cursos de graduação e pós-graduação. Depois que os alunos realizam o baccalauréat, encontram uma longa caminhada a percorrer, caso tenham a intenção de completar todo o ciclo de ensino superior.

Essa fase é dividida também em três partes:

  • Licence: Na França, a Licence, que equivale a um curso de graduação aqui no Brasil, possui um tempo de duração menor. Enquanto os cursos no Brasil duram, em média, de 4 a 6 anos, na França eles duram no máximo 3;
  • Master: são os dois últimos anos da graduação completa do brasileiro, e servem como uma especialização para o estudante. Podem ter a duração de 1 (M1) ou 2 (M2) anos e são divididos em master recherche ou master professionnel;
  • Doctorat: após finalizado o M2, os alunos podem se candidatar ao doutorado, que possui duração de 3 anos. Ao final do percurso, o estudante terá estudado, ao todo, durante 8 anos.

Conheça aqui a lista das melhores universidades da França.

ensino na França faculdade

Ano letivo do ensino na França

Muitas pessoas não sabem, mas o ano letivo na França – e da maioria dos países do hemisfério norte – começa em setembro e termina em junho. Estranhou? A explicação é mais simples do que parece: assim como nós, o período de início e término do ciclo escolar gira em torno do verão.

No hemisfério norte, o verão é ao contrário do nosso, justamente no meio do ano. Por isso que, ao pesquisar sobre vagas em escolas ou universidades, você sempre verá o ano como 2018-2019, ou 2019-2020, já que o ano letivo começará em setembro de 2019 e irá terminar em junho de 2020, por exemplo.

O que é necessário para se candidatar a uma vaga

Se você tem intenções de cursar alguma parte do ensino superior na França, é melhor anotar essas dicas. Para se candidatar a um curso de Licence, Master ou Doctorat, você precisa apresentar os seguintes documentos:

  • RG;
  • Passaporte;
  • Histórico e declaração de conclusão do ensino médio;
  • Comprovante de acesso a uma universidade brasileira reconhecida pelo MEC na mesma área de estudos que deseja estudar na França;
  • Atestado de proficiência na língua francesa;
  • Histórico de notas da graduação (apenas para Master e Doctorat);
  • Currículo Vitae elaborado em francês,
  • Visto de estudante para a França ou permanência.

Não se esqueça que todos os documentos deverão estar em francês e deverão ser entregues em sua versão de tradução juramentada.

Como estamos falando de uma vaga no ensino superior, quaisquer outros documentos que você acredite que irão melhorar sua aplicação, como prêmios e artigos publicados, sempre ajudam na hora de pleitear uma vaga na universidade.

Quanto custa estudar na França?

Conforme disse antes, para crianças de 3 a 16 anos o ensino é totalmente público, gratuito e de qualidade. Apenas se os pais quiserem, poderão pagar mensalidade em uma escola particular. Entretanto, não é isso o que a maioria dos franceses faz.

Já quando o assunto muda para ensino superior, alguns valores devem ser acrescentados. Apesar de também ser público, tanto franceses quanto estrangeiros devem pagar uma taxa de matrícula nas universidades. Até 2018 os valores eram os mesmos para estrangeiros e nacionais, mas em 2019 foi aprovada uma lei que determina que alunos estrangeiros paguem um percentual maior.

O preço para cursar a License e Master subiu de 170 euros e 243 euros, respectivamente, para uma taxa anual de 2770 euros. Já para cursar o doutorado, estrangeiros que pagavam 380 euros deverão pagar 3770 euros por ano de estudo.

O valor aumentou muito, é verdade, mas existem inúmeras bolsas de estudo, às quais nós brasileiros podemos nos candidatar. O importante é não perder essa oportunidade incrível. Veja também outras maneiras de estudar de graça na França neste artigo completo.

O que achou de conhecer um pouco mais sobre o ensino na França? Se você está de mudança marcada ou tem planos próximos para cursar uma universidade francesa, me conte nos comentários se esse artigo te ajudou a esclarecer as coisas!

Lembro também que se você tem viagem agendada para a França, precisa contratar o seu seguro de viagem, é um documento obrigatório. Leia nosso artigo sobre o seguro de viagem Europa, entenda tudo sobre ele (e ainda ganhe desconto para contratar o seu).

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Alexandre Nogueira é brasileiro, jornalista e especialista em comunicação esportiva. Possui ainda pós-graduação em Jornalismo Esportivo e especialização em marketing digital. Tem prazer em dar dicas de roteiros turísticos europeus e recomendar os melhores passeios. Ama jornalismo, cinema, viajar, escrever, o futebol e o Santos, não necessariamente nessa ordem.