Sempre que alguém pergunta sobre custo de vida em Portugal, eu considero uma vida mais confortável que tenha dinheiro suficiente para as contas do dia a dia, assim como o lazer. Porém, muitas pessoas já me perguntaram se é possível viver com um salário mínimo em Portugal.

Então, neste artigo vamos esclarecer essa questão, mostrar algumas cidades onde o custo de vida é mais baixo para encaixar no valor no salário, quais os custos que mais pesam no mês e algumas dicas para conseguir viver bem.

É possível viver com salário mínimo Portugal?

Sim, é possível.

Eu mesma quando era estudante de mestrado em Portugal vivi quase 2 anos com um salário mínimo, mas não vou negar que é bastante apertado, principalmente quando se mora em Lisboa ou no Porto.

Alugar um apartamento só para mim era algo impossível, assim como alugar junto com outros amigos porque a maioria dos proprietários costuma pedir 1 caução e 2 rendas adiantadas. Para fazer com que o meu orçamento coubesse no salário mínimo, eu precisei procurar por quartos para alugar em Portugal. É uma experiência difícil, mas que valeu pela experiência enquanto estudante.

A cidade que você mora faz toda a diferença

O que precisamos considerar antes de dizer se é possível viver com salário mínimo em Portugal é a cidade que deseja morar. Nas principais cidades pode ser mais complicado devido ao custo de vida mais elevado. Já as cidades do interior de Portugal, podem caber melhor nesse orçamento. Contudo, elas apresentam menos oferta de trabalho.

Além disso, deve considerar também os seus objetivos de vida. Viver com um salário mínimo é apertado, o que dificilmente vai permitir que você saia todos os finais de semana, faça uma academia de ginástica, saia para comer fora, faça uma viagem de vez em quando, entre outros pontos.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Salário mínimo em Portugal

O salário mínimo em Portugal em 2022 é de 705€ bruto, mas considerando os descontos da Segurança Social, o salário líquido cai para cerca de 627€.

Infelizmente há muitas pessoas em Portugal que recebem apenas o ordenado mínimo. Segundo a última pesquisa realizada pelo Pordata em 2018, 22,10% da população vive apenas com um salário.

Tenho um salário mínimo de Portugal, onde consigo viver?

Como aponta os dados do Portada, mais de 2 milhões da população portuguesa vive apenas com um salário mínimo. Então, vamos considerar que você está dentro dessa estatística e apontar algumas cidades onde consegue viver.

Para isso, não vamos considerar Porto e Lisboa, pois o custo de vida é mais alto em ambas, mas podemos considerar duas cidades nos arredores de cada uma, assim como cidades no interior.

Os dados a seguir, foram pesquisados no dia 20 de fevereiro de 2022, no Numbeo, um banco de dados colaborativo que mostra a média do custo de vida em várias cidades ao redor do mundo e considerando apenas as contas básicas para viver: aluguel, alimentação, contas de casa e transporte.

Arredores de Lisboa e Porto

Nas cidades perto de Lisboa, consideramos Loures e Seixal como sendo possível viver com um salário mínimo em Portugal. Já nos arredores do Porto, consideramos Rio Tinto e Ermesinde.

Item Loures Seixal Rio Tinto Ermesinde
Apartamento de 1 quarto fora do centro da cidade 350€ 350€ 425€ 416€
Alimentação 120€ 120€ 100€ 100€
Contas de casa (internet, água, energia) 99€ 98€ 120€ 86€
Transporte 40€ 40€ 30€ 40€
Total 609€ 608€ 675€ 642€

Considerando o salário bruto, viver sozinho nos arredores de Lisboa e Porto apenas com o mínimo pode ser bem apertado. Eu diria que isso é sobreviver e não viver. Por outro lado, se for um casal sem filhos e cada um ganhando um salário mínimo vive-se com dignidade.

Cidades do interior de Portugal

Já nas cidades do interior em que é possível viver com um salário mínimo, selecionamos Barcelos, na região norte, Santarém e Beja no Alentejo e Covilhã, para dentro de Portugal e mais próximo da fronteira com a Espanha.

Item Barcelos Santarém Beja Covilhã
Apartamento de 1 quarto fora do centro da cidade 250€ 362€ 300€ 216€
Alimentação 100€ 100€ 100€ 100€
Contas de casa (internet, água, energia) 64€ 72€ 90€ 78€
Transporte 20€ 40€ 20€ 38€
Total 434€ 574€ 510€ 394€

Como pode observar, as despesas básicas nas cidades do interior são bem mais baixas se comparadas aos arredores de Lisboa e Porto, principalmente no que diz respeito ao aluguel, o que permite viver com um salário mínimo em Portugal.

Contudo, tudo é uma faca de dois gumes. O custo de vida é mais baixo, mas a oferta de emprego nessas cidades também é bem menor.

Quais custos mais pesam para quem ganha um salário mínimo em Portugal?

O custo mais pesado para quem ganha um salário mínimo em Portugal é, sem dúvida alguma, são os gastos com a casa: aluguel e contas básicas. Para quem vive sozinho, o melhor seria alugar um quarto ao invés de alugar um apartamento em Portugal.

Dicas para viver com um salário mínimo em Portugal
Planejamento é fundamental para quem vive com um salário mínimo em Portugal.

O custo com alimentação não tem para onde fugir, colocamos ali uma média de 100€ a 120€ por mês de para o supermercado em Portugal (que é a minha média de gasto sem coisas supérfluas).

Se pretende comer na rua, vai precisar mais que um salário mínimo ou torcer trabalhar em alguma empresa que ofereça o subsídio de alimentação — que não é obrigatório por lei, assim como o vale-transporte também não.

Dicas para conseguir viver com um salário mínimo em Portugal

Já ficou claro que é possível viver com um salário mínimo, mas isso vai depender muito de onde vai morar em Portugal e o seu estilo de vida.

Tudo pode acabar sendo muito regrado. Então, veja algumas dicas para viver com o mínimo.

Ofertas do supermercado

Uma boa forma de economizar é fazer os cartões de todos os supermercados e estar sempre atento aos panfletos de promoções. As promoções são semanais, então, programe a sua compra com base nos panfletos. Eu costumo dizer que o meu hobby de quinta-feira é verificar a revista do supermercado Lidl enquanto tomo o meu café da manhã.

Outra opção é fazer uma compra planejada, pois a cada ida no supermercado, você acaba gastando um pouco mais ao comprar uma coisinha aqui e outra ali. Eu, por exemplo, consegui economizar quase 50€ no meu supermercado mensal.

Sabe o que faço? Crio um cardápio do mês inteiro e tiro um dia inteiro para cozinhar. Fraciono todas as porções e congelo. Assim, tenho uma comida gostosa e diferente para cada dia da semana e evito idas desnecessárias ao mercado.

Busque por tarifas sociais

O governo oferece tarifas sociais de energia, água e transporte para quem comprova dificuldades financeiras. Viver com um salário mínimo em Portugal é bem apertado, então, tente buscar por essas tarifas e ajudas. Não tenha vergonha!

Busque por lojas sociais

Recentemente eu descobri através da minha senhoria (a proprietária do meu apartamento), que existem muitas lojas sociais em Portugal que vendem produtos de segunda mão e em bom estado, seja de roupas, eletrodomésticos e até materiais de construção.

Inclusive, muitas dessas lojas ajudam na reintegração de dependentes químicos na sociedade. Para ter uma noção, a minha geladeira, minha cama e até os azulejos do meu banheiro foram comprados nessas lojas e por preços muito mais baixos. Além disso, muitas delas contam com uma oficina de reparo e em qualquer problema é só acionar o conserto.

Negocie o aluguel

O aluguel é o item mais caro do orçamento. Tente negociar o valor com o proprietário no caso de fazer um contrato mais longo. Muitos estão abertos a negociação. Pense que o “não” você já tem, então, batalhe pelo “sim”.

Outra opção é buscar um quarto para alugar e economizar. Muitos quartos incluem as contas básicas no aluguel: internet, água, energia e gás.

Planejamento ajuda muito a lidar com o orçamento apertado em Portugal

Planejar, planejar e planejar. Essa é uma palavra de ordem para quem deseja viver com salário mínimo em Portugal. Lidar com um orçamento apertado requer muito planejamento financeiro e emocional.

Ninguém deseja sobreviver, mas sim viver. Então, é necessário saber certinho quais são as contas indispensáveis, definir muito bem a cidade que vai morar, se vai precisar apertar um pouco mais aqui para sobrar um pouquinho ali. Enfim, tudo é uma questão de planejamento.

Se deseja morar no país luso, seja com o salário mínimo ou não, recomendo o Programa Morar em Portugal. Ele vai ajudar com um passo a passo completo em videoaulas e com um ebook para todas as etapas de mudança. Além disso, pode contar com a equipe do Euro Dicas para tirar as suas dúvidas e participar de lives mensais.