Portugal tem sido um dos países mais escolhidos pelos brasileiros que estão imigrando, por isso, se você está pensando em trabalhar em Portugal, leia esse artigo com tudo o que você precisa saber para estabelecer uma carreira do lado de cá do oceano.

Como é trabalhar em Portugal?

O modelo trabalhista português se assemelha muito ao brasileiro, são 40 horas semanais segmentados em 5 dias de 8 horas de trabalho, com algumas exceções previstas no Código de Trabalho (CT) português.
Assim como acontece na maioria dos países, existem um salário mínimo no país que garante aos trabalhadores o mínimo para viver. Entenda melhor como é o salário mínimo, o médio e o poder de compra em Portugal.

Salário mínimo em Portugal

O salário mínimo em Portugal em 2021 é de 665€, o valor foi reajustado em 1 de janeiro. Se comparado aos demais países da União Europeia, esse é um valor intermediário, está bem longe dos países que ocupam o topo como Luxemburgo e Irlanda que ultrapassam os 1.700€.

Salário médio em Portugal

No terceiro trimestre de 2020, o salário médio em Portugal apresentou um aumento de quase 4% se comparado ao mesmo período do ano anterior, chegando a 1.266€. O valor é mais baixo do que o registrado no ano de 2019, que foi de 1.276€.
Assim, é possível perceber que o salário médio no país ronda os dois salários mínimos brutos. Com um salário médio próximo ao mínimo, o que se observa no país é que o número de pessoas que recebe o mínimo é bem elevado. Enquanto isso, os salários superiores a três salários mínimos já são mais escassos, sendo mais comuns em setores mais específicos, como a área de tecnologia.

Poder de compra em Portugal

Apesar dos salários parecem muito baixos à primeira vista, é preciso considerar o poder de compra no país para entender melhor como é morar em Portugal com o salário recebido. O poder de compra, se comparado ao Brasil, é mais elevado.
Por exemplo, é preciso considerar que um casal consegue ter qualidade de vida com dois salários mínimos no país. Enquanto isso, no Brasil, é pouquíssimo provável um casal viver com qualidade com a mesma quantia.
Comparado diretamente as duas principais cidades de cada país, Lisboa e São Paulo, o poder de compra na cidade portuguesa é 43% maior que na capital paulista. Quando comparamos o Porto e o Rio de Janeiro, a cidade portuguesa tem um poder de compra 67% maior.
Confira o comparativo entre o custo de vida no Brasil e em Portugal.

Profissões mais bem pagas em Portugal

As profissões mais bem pagas em Portugal estão nos cargos de gerências de áreas como as finanças, logística, tecnologia e marketing. Os salários mais elevados se restringem, na maioria dos setores, aos mais altos cargos, não se estendendo aos profissionais operacionais e analistas.
No ranking de 2020, por exemplo, os cargos com melhor salário eram de diretor-geral no varejo e na indústria. Esses cargos e salários se restringem às grandes empresas do país, especialmente as multinacionais.
Nas carreiras médias, as áreas que apresentam os melhores salários são de tecnologia, especialmente profissionais de TI, assim como alguns setores de engenharia, área na qual faltam profissionais no país.

Trabalhar com tecnologia em Portugal
Portugal tem mercado de trabalho aquecido para quem trabalha com tecnologia

Calculadora de salários em Portugal

Existem alguns sites que ajudam a calcular o salário em Portugal com base na área de atuação, tempo de experiência e a região do país na qual se pretende viver. Um desses sites é o Meu Salário, nele é possível, a partir das informações inseridas, encontrar o salário médio, exemplo do quanto é pago em algumas empresas e outras informações relevantes.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

É fácil de arrumar emprego em Portugal?

A menos que seu currículo tenha um nível muito elevado ou que sua área tenha escassez de profissionais, não é fácil arrumar emprego em lugar nenhum nesse momento. Em Portugal também não é fácil encontrar emprego e 2021 pode ser um ano ainda delicado para a economia do país, pelo menos até o verão.
Para os imigrantes que trabalham no setor de turismo ou comércio, pode ser particularmente mais difícil conseguir emprego até a pandemia se estabilizar e a Europa  retomar a circulação. Por isso, nessas áreas em específico pode ser mais difícil que o normal conseguir trabalho.
Assim, é preciso considerar que a dificuldade ou facilidade em conseguir trabalho vai depender de vários aspectos. Desde o currículo, a validação do diploma brasileiro, a situação do imigrante no país, até, claro, a área de trabalho. Para quem trabalha com TI, por exemplo, há sempre vagas abertas.
Tenha sempre em mente que fácil, em um período de crise, pode não ser. Porém, não é impossível conseguir emprego em Portugal.

Onde tem mais emprego em Portugal?

De uma forma geral, as áreas de Portugal com mais oportunidade são: a Zona metropolitana de Lisboa e do Porto. Se você trabalha na área de turismo, a zona do Algarve também é onde se encontram mais vagas.
Conheça os desafios do mercado de trabalho português para os brasileiros.

O que é preciso para trabalhar em Portugal?

Antes de mais nada, é preciso estar legalizado no país. Por isso, se você pretende mudar para Portugal, a recomendação é fazer o processo de forma regularizada e evitar as situações que a clandestinidade impõe a muitos imigrantes. Assim, se você não tem cidadania portuguesa é preciso atender o checklist abaixo

Passaporte

O passaporte é o único documento de viagem dos brasileiros que é aceito em Portugal e na Europa. Por isso, o primeiro passo do planejamento para trabalhar em Portugal é fazer o passaporte, ou verificar a data de validade do seu se já tiver um.
A exigência é que ele tenha pelo menos 3 meses de validade após a data prevista de retorno. Porém, para quem está de mudança para o país, o ideal é que o documento tenha, pelo menos, 2 anos de validade.

Emprego garantido

O segundo item essencial para trabalhar em Portugal é conseguir um emprego ainda no Brasil (entraremos em detalhe mais a frente). Ter um contrato de trabalho ou uma promessa de trabalho é um item obrigatório para conseguir o visto, por isso, você deve se empenhar em buscar emprego no país para se mudar já com a garantia de começar a trabalhar em seguida.

Visto para trabalhar em Portugal

Se você não tiver cidadania portuguesa ou europeia, é necessário ter um visto de trabalho. Se você tiver cidadania europeia, precisa apenas comunicar a Câmara (prefeitura) da cidade onde irá morar.
Você precisará solicitar o “Certificado de Registo de Cidadão da União Europeia” (sim, em Portugal é registo!). Não se trata de um pedido de “autorização”, mas de uma comunicação formal e controle da sua residência.

Qual o tipo de visto necessário?

Para trabalhar em Portugal, você pode solicitar o visto de trabalho, o Startup Visa ou o Golden Visa. Todos esses vistos dão direito a trabalhar em Portugal, mas cada um deles tem seus pré-requisitos. É possível também trabalhar com o visto de estudante, mediante a comunicação ao SEF, e com o Visto D7, para aposentados e detentores de renda.

Como pedir o visto para trabalhar em Portugal?

Normalmente quem vem trabalhar em Portugal solicita o visto de trabalho, que deve ser pedido no Centro de Solicitação de Visto mais próximo (desde abril de 2019, os consulados já não são responsáveis pela solicitação do visto para Portugal) quando a pessoa ainda estiver no Brasil.
Para quem já está em Portugal, é preciso procurar o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) e solicitar a autorização de residência para trabalho com dispensa de visto.
Para solicitar o visto é necessário que a pessoa tenha um contrato de trabalho ou uma carta de promessa de trabalho, não esteja ou nunca tenha estado ilegal na Europa e não possua antecedentes criminais.

Pode trabalhar em Portugal com visto de turista?

Não. Por via de regra, nenhuma empresa irá te contratar se você não tiver um visto de trabalho. Por isso, partimos do princípio que não é possível trabalhar com visto de turista em Portugal.
Porém, sabemos que nem tudo funciona como manda a lei. Alguns lugares acabam contratando as pessoas que não têm vistos, mas você acaba trabalhando ilegalmente, e além de estar “fora da lei”, você não tem nenhum benefício, pois não terá contrato de trabalho, nem garantias futuras, além de estar correndo o risco de ser pego pelas autoridades.
Além disso, as empresas que contratam pessoas sem visto costumam explorar os trabalhadores com maior carga de trabalho, pois eles não podem se queixar aos órgãos de defesa, já que estão trabalhando ilegalmente.
Há ainda relatos de pessoas que sofreram “calote” e não receberam pelo trabalho já que estavam trabalhando ilegalmente, por isso, nosso conselho é que você nunca venha para Portugal “com a cara e a coragem” para tentar trabalhar sem visto.

Ambiente de trabalho em Portugal
O ambiente de trabalho em Portugal é diferente do Brasil

PB4 ou seguro saúde privado

Ainda no processo de solicitação do visto, é preciso providenciar o PB4, um documento que dá acesso ao sistema público de saúde em Portugal, ou um seguro viagem privado, que cobre as despesas de viagem e médicas no país.
Para quem se muda para Portugal, a recomendação é providenciar os dois documentos. Isso porque o PB4 dará acesso ao sistema público de saúde, permite que se inscreva no centro de saúde antes de receber a Autorização de Residência.
Já o seguro viagem cobre custos de problemas com a viagem e bagagem, além de cobrir o atendimento médico de emergência, pelo menos enquanto não se inscreve no centro de saúde. O ideal é contratar um plano por pelo menos um mês, assim é possível ser amparado em caso de emergência logo na chegada ao país. Você pode cotar o seguro pelo comparador do Euro Dicas.

Existe trabalho em Portugal para brasileiros? Em quais áreas?

Existe sim emprego para brasileiros em Portugal, porém o mercado é competitivo e temos que ter competências e experiência para poder concorrer às vagas com todas as outras pessoas (de todas as nacionalidades).
Os empregos existem em todas as áreas, porém existem algumas em que é necessário fazer a validação do diploma para exercer a profissão, como a área da saúde.
O mercado é exigente e é necessário, por exemplo, no mínimo saber falar inglês e espanhol para trabalhar em um bar ou restaurante.
Por isso é necessário estar preparado antes de vir trabalhar em Portugal, para correr atrás das vagas de emprego, fazer várias entrevistas e não desistir até conseguir a sua vaga.

Preferência pelos nacionais

Algumas empresas preferem contratar cidadãos portugueses a estrangeiros, isso acontece em qualquer lugar do mundo. A contratação de um português é mais simples e não precisa lidar com o SEF.
Entretanto, a maior parte das empresas leva em consideração o currículo e a experiência do candidato antes da nacionalidade, por isso, ter um currículo competitivo pode te colocar na frente dos candidatos portugueses.

Trabalhar em Portugal com contrato ou com recibos verdes?

Em Portugal existem duas modalidades de contratação:

  • Emprego com contrato de trabalho;
  • Trabalhar a recibos verdes, como autônomos ou trabalhador independente.

A primeira opção é o equivalente a ter carteira assinada no Brasil, assim a empresa é responsável pela maior parte dos encargos, assim como a pagar os benefícios ao empregado. Em contrapartida, o funcionário tem que cumprir horários e uma rotina de trabalho estabelecida pela empresa.
Quando se trabalha com contrato de trabalho existem, ainda, diferentes tipos que correspondem especialmente ao tempo de validade. Por exemplo, o contrato a termo certo define um período de trabalho que pode ser 6 meses ou um ano geralmente. Há ainda o contrato sem termo, que não tem prazo para terminar. Existem ainda contratos de prazo definido, sazonal, etc.
A segunda opção, que são os recibos verdes, equivale a ser PJ no Brasil. Assim, cabe a pessoa arcar com os custos previdenciários e qualquer imposto que incida ao exercer a profissão. No modelo de recibos verdes não há direito a férias e subsídio de Natal, por exemplo.

Quais as principais diferenças entre contrato e recibos verdes?

Com o contrato de trabalho, você é trabalhador por conta de outrem, e com os recibos verdes, você é trabalhador por conta própria.

Contrato Recibos verdes
Direito a subsídio de férias (férias remuneradas) Paga a contribuição para a segurança social do próprio bolso
Direito a subsídio de Natal (salário extra no Natal) Trabalha no horário que quiser
Recebe vale-alimentação Pode trabalhar para mais de uma empresa
Tem salário fixo Não tem férias remuneradas nem subsídio de Natal
Tem vínculo empregatício Não tem salário fixo
Tem direito ao subsídio desemprego (seguro desemprego) Só tem direito ao subsídio desemprego (seguro desemprego) depois de pagar a Segurança Social por 1 ano
Tem horário e local de trabalho Pode se despedir quando quiser, pois não tem vínculos

Contribuição para a segurança social

Esse é um dos aspectos que pode pegar os brasileiros mais desprevenidos. Diferente do que acontece no Brasil com o MEI, em que a contribuição é bem baixa mensalmente e pouco afeta os rendimentos, em Portugal a contribuição pode pesar muito nos ganhos.
Ao abrir atividade, o contribuinte tem 12 meses de isenção na Segurança Social, isso significa que nesse período ele não terá que contribuir, assim, os recebimentos serão livres (podendo incindir o IRS). Após esse período é preciso começar a contribuir, os trabalhadores independentes pagam cerca de 21.40% sobre 70% dos rendimentos, esse valor é calculado de acordo com os rendimentos dos três meses anteriores.
Assim, se você recebeu 2.100€ no período de três meses, a base de incidência da contribuição corresponde a 21,4% da média mensal recebida. Assim, a contribuição é de 104,86€ por mês. Considerando um trabalhador que ganha em média 700€, após a contribuição sobrem 595,86€. Na calculadora do Doutor Finanças é possível entender melhor como funciona essa cobrança.

Atenção aos falsos recibos verdes

Essas diferenças que citamos sobre trabalhar em Portugal com contrato ou com recibos verdes muitas vezes são ignoradas por alguns empregadores. Muitas empresas contratam trabalhadores a recibos verdes, mas os fazem cumprir as obrigações de trabalhadores a contrato, mesmo sem receber as regalias que um contrato assegura.
Exemplos de falsos recibos verdes são funcionários que trabalham seguindo um ou mais dos regimes citados abaixo:

  • Precisam cumprir horários e dias determinados;
  • Trabalham obrigatoriamente dentro do espaço da empresa;
  • São pagos com um valor exato por mês, independente do volume de trabalho;
  • Utiliza equipamentos e instrumentos de trabalho da empresa;
  • Desempenha cargos de chefia ou gerência.

Como arrumar emprego em Portugal ainda no Brasil

Se você quer trabalhar em Portugal, o ideal é iniciar logo a busca por emprego, assim você já começa a ter uma noção das vagas de trabalho, em que região tem mais oportunidades na sua área e pode começar a se programar.
Em maio de 2021, fizemos uma live sobre o tema Trabalhar em Portugal, onde conversamos com especialistas no tema e tiramos dúvidas da nossa comunidade, acompanhe:

Melhores sites de emprego em Portugal

A melhor maneira de encontrar vagas de emprego, é fazendo uma busca nos sites de emprego em Portugal. A seguir listamos alguns dos sites generalistas de emprego que podem ajudar quem está começando na busca:

Mais dicas para encontrar emprego em Portugal

A seguir separamos algumas dicas de como conseguir emprego em Portugal, confira:

Procure em grupos no Facebook

Muitas pessoas que querem trabalhar em Portugal procuram oportunidades de emprego no Facebook. Essa é uma boa ideia, pois existem grupos específicos com vagas de emprego para algumas cidades, como Porto e Lisboa.
Mas cuidado com ofertas fora da realidade, podem existir golpes e até exploração de pessoas. Por isso, verifique sempre a credibilidade da empresa, peça o contrato de trabalho e só se mude com o visto em mãos.

Atualize o currículo

É importante colocar as informações necessárias com clareza, sem mentir nas suas aptidões e experiências. Além disso, muitas empresas pedem também uma carta de motivação. O melhor, é manter o seu currículo no modelo Europass, uma formatação padronizada para a União Europeia que facilita a busca.

Linkedin

O LinkedIn também é uma ótima plataforma para encontrar oportunidades para trabalhar em Portugal. Muitas empresas colocam suas vagas e procuram colaboradores através do site. Por isso, mantenha seu perfil atualizado e procure as vagas nas áreas que mais te interessam.

Procure em sites especializados

Além dos sites generalistas, que apresentam oportunidades de emprego em várias áreas, existem alguns sites especializados com foco em áreas específicas. Por exemplo, na área da comunicação o Carga de Trabalhos é uma ótima opção. Encontre o seu setor e busque vagas com frequência.

Busque ajuda em assessorias de recolocação

Existem assessorias e mesmo empresas de outplacement em Portugal que podem ajudar na recolocação profissional no país. Os serviços são pagos, mas para quem não tem nem ideia por onde começar ou, ainda, quem ocupa cargos bem elevados, essas podem ser boas opções.

Como são as entrevistas de emprego em Portugal

Normalmente, quando somos chamados para uma entrevista de emprego para trabalhar em Portugal, ela ocorre como no Brasil: você entra em uma sala onde estão umas 3 ou 4 pessoas da empresa, que te fazem várias perguntas sobre você, sua vida, seus estudos e sua experiência.
Em uma segunda fase, as entrevistas de emprego em Portugal podem acontecer em grupo, onde fazemos algumas atividades e somos avaliados. E em uma fase final somos novamente entrevistados individualmente.

Entrevista de emprego em Portugal
O processo de contratação em Portugal costuma ser mais longo que no Brasil

Entrevistas por Skype

Podem ser feitas também entrevistas por Skype, caso você não esteja em Portugal, ou esteja se candidatando a uma vaga em outra cidade. Essa possibilidade foi ampliada com a pandemia, tendo se tornado comum em muitas empresas no país.

Como é o ambiente de trabalho em Portugal em relação ao Brasil

O ambiente de trabalho difere de empresa para empresa em ambos os países, e podemos falar que tanto em Portugal quanto no Brasil existem empresas que tratam os funcionários como se fossem membros da família, onde o ambiente de trabalho é ótimo e as pessoas têm prazer em ir trabalhar.
E existem empresas nas quais acontece exatamente o contrário, e os funcionários são tratados muito mal, e o ambiente de trabalho é péssimo. Tudo depende da empresa. Por isso, pesquise sobre isso antes de aceitar uma proposta, busque entender o alinhamento da empresa e como é essa relação.
A entrevista de emprego deve ser o momento que os dois lados se conhecem para saber se realmente vale a pena firmar a parceria.

Trabalhar com pessoas internacionais

O que mais diferencia Portugal do Brasil é que em Portugal, independente do tamanho da empresa e do ramo de atividade, você vai acabar trabalhando com algum colega de outra nacionalidade.
Para os brasileiros isso é inevitável, uma vez que terão colegas portugueses. Mas isso vai além, são muitos os profissionais espanhóis, ingleses e outras nacionalidades que também trabalham no país.
E isso é muito interessante, uma vez que promove um intercâmbio cultural. Assim aprendemos a trabalhar com a diversidade e o ambiente de trabalho fica diferente, pois temos que nos adaptar.

Ajuda para trabalhar em Portugal

Se conseguir emprego no nosso país de origem pode ser complicado, buscar por um emprego no exterior enquanto planeja uma mudança completa de vida pode ser ainda mais desafiador.
Para ajudar nossos leitores a entender melhor o processo de imigração, da documentação até as ações práticas, preparamos o Programa Morar em Portugal, um guia completo com vídeo-aulas, e-book, fórum e lives mensais. O programa ajuda a entender melhor esse universo e a se planejar desde as finanças até o emocional.

Vale a pena trabalhar em Portugal?

Essa é uma pergunta muito individual e se você conversar com dez brasileiros que vivem em Portugal é possível que cada um dê uma resposta. Para mim, vale sim a pena trabalhar em Portugal.
Porém, é preciso pensar no cenário de forma macro, em uma visão geral vale a pena trabalhar em Portugal porque aqui aprendemos muito e temos a oportunidade de crescer, conhecer novas pessoas e culturas dentro da mesma empresa e ver como é o mercado de trabalho tanto no país quanto na Europa.
Em alguns lugares temos que ralar muito, engolir muitos sapos, muitas vezes fazer horas extras e tarefas que não fazem parte do nosso trabalho. Mas tudo isso faz parte e nos ajuda a crescer como pessoas e profissionais, nos prepara para um mercado de trabalho mais competitivo e para concorrer a uma vaga mais atraente.
Porém, nem tudo são flores. Muitas vezes os brasileiros ganham menos que profissionas portugueses na mesma posição e podem ter mais dificuldade para crescer na carreira.
Para que você possa refletir se vale a pena para você morar e trabalhar em Portugal, listei abaixo algumas vantagens e desvantagens, veja abaixo:

Vantagens de trabalhar em Portugal

  • Ter uma experiência internacional no currículo;
  • Trabalhar com pessoas do mundo todo;
  • Receber em euros (que atualmente custa de 6 a 7 vezes o valor do real);
  • Garantir o direito a uma autorização de residência – e com 5 anos de residência legal pode pedir nacionalidade portuguesa;
  • Caso você esteja trabalhando com contrato, receberá 14 salários anuais;
  • Abre portas para trabalhar no mercado europeu: é mais fácil conseguir uma vaga em outros países da Europa depois de trabalhar em Portugal do que vindo direto do Brasil.

Desvantagens de trabalhar em Portugal

  • Os salários são mais baixos do que na maior parte dos países europeus (em alguns casos mais baixos até que no Brasil, como é o caso dos médicos);
  • É preciso persistir para conseguir uma vaga na sua área de atuação. Precisará concorrer com os nacionais e ter um currículo mais competitivo que eles para conseguir uma vaga;
  • É preciso entender as leis trabalhistas em Portugal, que são diferentes das brasileiras.
  • Dependendo da área de atuação é preciso validar diploma para trabalhar, se escrever em sindicatos ou ordem da sua profissão, um processo longo e dispendioso;
  • Solicitar o NISS (Número de Identificação da Segurança Social) é um processo lento e muitas vezes o trabalhador fica com o contrato em espera para assinar até que a Segurança Social liberte o número, a burocracia em Portugal é algo que irrita bastante.

No fim das contas, o ideal é que você faça a própria lista de prós e contras. Se o objetivo é viver em um país com qualidade de vida, que proporciona serviços públicos de qualidade, como educação e saúde, além de segurança, então não há dúvida, vale sim a pena trabalhar em Portugal.
Mas se o objetivo é ganhar muito dinheiro, sustentar a família que ficou no Brasil, juntar dinheiro para comprar uma casa quando voltar, o ideal é repensar essas questões. Portugal é um país que proporciona qualidade de vida, mas tendo em vista os ganhos e os gastos, é ideal para quem quer viver a vida no país, não apenas passar anos trabalhando para voltar com uma boa condição para o Brasil.
Confira nosso editoral: dá para ficar rico em Portugal? Entenda melhor o país e como saber se os seus objetivos estão de acordo com o país. Se quiser saber mais acesse no artigo guia sobre como morar em Portugal.