Se tem uma profissão de sucesso no Brasil é a odontologia, mas se está pensando em mudar para o exterior e considera o país luso como opção, é bom entender como é o mercado de trabalho para dentista em Portugal.

Neste artigo, vamos explicar tudo que precisa saber para exercer a profissão no país, assim como a experiência de uma dentista brasileira que atua no mercado português.

Como dentista brasileiro pode trabalhar em Portugal?

Para ser dentista em Portugal, o primeiro passo é iniciar o processo de validação do diploma em alguma das universidades portuguesas. Após a validação, deve ainda realizar a inscrição na Ordem dos Médicos Dentistas. Só após concluir todo processo é que poderá exercer a profissão.

A dentista doutora Naiara Neves, natural de Belém do Pará, veio morar em Portugal definitivamente em 2015 para fazer o doutorado na Universidade do Porto, mas após a pesquisa em 2018, resolveu iniciar o processo de validação do diploma de odontologia para exercer a profissão.

Nos grupos de brasileiros em Portugal é muito comum ver reclamações de brasileiros com relação aos dentistas portugueses, eu particularmente, nunca tiver problemas das poucas vezes que precisei consultar. Então, resolvi perguntar para a Naiara como é ser uma dentista brasileira atuando no mercado português.

Segundo ela, nunca enfrentou nenhum tipo de preconceito com relação a sua nacionalidade, pelo contrário, sempre teve boas experiências em trabalhar com dentistas e pacientes portugueses.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

“Já trabalhei em algumas clínicas onde sentia uma certa desconfiança dos pacientes com mais idade, mas nunca diretamente disseram que teriam algum problema com a minha nacionalidade, penso que mais por ter uma aparência mais jovem (mesmo não sendo tão jovem)”.

A dentista ainda acrescenta que a maioria dos portugueses gosta do nosso trabalho e do nosso jeito de ser, seja a nível profissional ou pessoal. E isso é verdade. Apesar de ter casos recorrentes de xenofobia em Portugal, a maioria da população é do bem e gosta dos imigrantes.

A dentista doutora Naiara Neves validou o diploma para atuar como dentista em Portugal.
Como validar o diploma de dentista em Portugal?

O primeiro passo para validar o diploma em Portugal é reunir todos os documentos necessários que comprove a sua graduação no Brasil:

Diploma;
Currículo acadêmico e profissional;
Certificados de cursos extracurriculares e/ou de especialização;
Descritivo das disciplinas cursadas;
Histórico escolar.

De preferência, reúna esses documentos em apostila de Haia para ter validade fora do Brasil.

Com os documentos reunidos é hora de encontrar a universidade para solicitar a validação do diploma. Na pesquisa, procure as universidades que oferecem o curso de “Medicina Dentária”, leia a grade curricular do curso e carga horária até encontrar aquela que mais se assemelha ao seu curso no Brasil.

Universidade encontrada, é hora de dar entrada no pedido. Algumas podem exigir que você faça uma prova para comprovar os conhecimentos na área. E caso seja necessário para cumprir a carga horária exigida em Portugal, será necessário retroceder um pouquinho, ou seja, cursar algumas disciplinas e fazer estágio.

Esse foi o caso de Naiara, que após a análise das disciplinas, precisou cursar o último ano do curso de Medicina Dentária, fazer o estágio curricular e o trabalho de conclusão de curso, assim como qualquer outro aluno.

“Assim que concluí, recebi o meu diploma e dei entrada na inscrição da Ordem. Acredito que com uma semana já estava com o número da Ordem e já podia atuar como médica dentista”, comenta a doutora.

A validação costuma demorar de 6 meses a 1 ano. E mesmo que precise retornar à sala de aula, o importante é não desistir. A doutora Naiara é um exemplo disso, pois ela já havia passado por um doutorado em Portugal, mas precisou retornar para a graduação para conseguir a validação do diploma.

Como é o mercado de trabalho para dentistas em Portugal?

Não é dos melhores. Segundo a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), Portugal cota com 11.640 profissionais ativos, havendo um aumento nas inscrições de 3,8% de 2019 para 2021, o que dá, em média, um dentista para cada 884 habitantes.

Apesar disso, o bastonário (presidente) da OMD, Miguel Pavão, afirma que há uma saturação no mercado de trabalho, pois o país não oferece uma capacidade de emprego digna a esses profissionais. Por isso, existem muitos dentistas portugueses emigram para outros países da Europa.

Não demora muito, a doutora Naiara também vai seguir esse caminho, pois ela está em processo de validar o diploma na França e aguardando a finalização do Conselho.

“Eu estou fazendo o caminho que muitos dentistas portugueses fazem. Procuro estabilidade financeira, profissional e boas condições de trabalho. Apesar de ter minha clínica em Portugal e ter ela praticamente estabilizada em tão pouco tempo, procuro uma tranquilidade profissional que infelizmente aqui em Portugal é difícil de encontrar. Difícil, não impossível.” explica.

Se comparar o mercado de odontologia brasileiro com o português, nem precisa ser da área para saber o quando o brasileiro é muito mais forte. Nós brasileiros, vamos ao dentista regularmente para cuidar da nossa saúde bucal e também estamos sempre preocupados esteticamente com o nosso sorriso.

Já em Portugal não é bem assim. Cuidados preventivos praticamente não existem. E não é só por parte dos portugueses, é comum ver brasileiros em Portugal que também foram deixando a saúde bucal de lado, principalmente, até se estabilizarem de fato no país.

“O poder aquisitivo no país é menor e o tratamento com a saúde bucal está em último na lista de prioridades dos portugueses e dos brasileiros que vivem em Portugal. O que eu tenho percebido nesses anos de Portugal é que a odontologia preventiva, de base, ainda não é muito difundida, então os cuidados com a saúde bucal são precários e isso passa de pai para filhos”, comenta Naiara.

Também é bem comum escutar pessoas dizendo que dentista em Portugal custa caro. De fato sim, uma vez que não tem costume de tratamento preventivo, obviamente, o tratamento paliativo acaba saindo com valor bem alto.

“Os tratamentos dentários acabam tendo um custo elevado se comparado com o ordenado mínimo em Portugal, o que leva há uma baixa procura por tratamentos dentários”, conclui a doutora.

Como arrumar emprego de dentista em Portugal?

Com o diploma validado e com a inscrição na Ordem, você pode arrumar um emprego de dentista em Portugal procurando por clínicas dentárias ou até mesmo abrindo o seu próprio consultório.

Nos sites de emprego em Portugal há muitas vagas para assistente de medicina dentária e não para dentista em si, apesar de aparecer uma ou outra. Nesse caso, a nossa recomendação é entrar em contato com as clínicas por telefone, e-mail ou pessoalmente.

Muitas clínicas dentárias também possuem uma página de “emprego” ou “trabalhe conosco” no rodapé dos seus respectivos sites. Cadastre o seu currículo nas clínicas que você tem interesse. No site da SmileUP, por exemplo, encontramos diversas ofertas de emprego para várias cidades de Portugal.

Cadastrar o currículo nos sites das clínicas pode garantir um emprego de dentista em Portugal.

A doutora Naiara conta que não foi difícil arrumar um emprego de dentista em Portugal devido aos seus anos de experiência no Brasil e a sua especialidade em Endodontia ser uma necessidade em todas as clínicas. Porém, se deparou com filosofias de trabalho que não estavam alinhadas com as dela, por isso, hoje, tem o seu próprio consultório.

Ainda assim, doutora afirma que tenha tido um pouco de sorte, pois tem amigos que formaram com ela em Portugal e até hoje não conseguem se manter com o que recebem através da profissão e que eles se sentem frustrados.

Quanto ganha um dentista em Portugal?

Um dentista em Portugal ganha entre 1.590€ (início de carreira) e 4.500€ (sênior), segundo o site de empregos Jobted.

O salário médio da população portuguesa é de 1.300€, segundo dados do último trimestre do Instituto Nacional de Estatística (INE), ou seja, um dentista em Portugal ganha acima dessa média.

Contudo, os profissionais da área se sentem desvalorizados e, por isso, acabam buscando em melhores oportunidades em outros países europeus, como França, Alemanha e Inglaterra.

Veja o exemplo que a doutora Naiara nos trouxe: um médico dentista para trabalhar para um centro de saúde (sistema público) em horário full time (40 horas semanais), sem contrato, apenas a recibos verdes, ganha uma média de 1.200€.

“Se pensarmos em arrendamentos (aluguéis), alimentação, meios de transporte e fizermos as contas, essa matemática não bate. Outra informação importante: muitos médicos dentistas mudam para outros países por falta de trabalho em Portugal. Por aí, já chegamos em algumas conclusões”, finaliza.

Onde trabalham os dentistas em Portugal?

Assim como no Brasil, os dentistas em Portugal trabalham em clínicas dentárias, assim como consultórios próprios ou de terceiros. Essas são as duas opções para quem deseja um salário acima da média portuguesa.

Outra opção é trabalhar para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), responsável pela saúde pública em Portugal. Porém, os salários não são nada atrativos, como mostra o exemplo citado acima.

Vale a pena ser dentista em Portugal?

Apesar dos salários e da desvalorização dos profissionais que fazem muitos portugueses emigrarem, a resposta é sim, vale a pena ser dentista em Portugal. Como diz a Naiara, atuar no mercado português pode abrir portas para o mundo.

Claro que se vai valer a pena ou não, depender do que está buscando. Se quer salários altos e enriquecer, Portugal definitivamente não é a melhor opção para você. Porém, de deseja ter uma vida confortável mesmo ganhando pouco, mas prezando por uma qualidade de vida, com certeza o país vai te oferecer o que busca.

Para Naiara, atuar como dentista em Portugal acabou sendo uma consequência após terminar o doutorado. E como ela mesma diz, “cada um sabe onde o seu calo aperta”.

Assim como a equipe do Euro Dicas está sempre a dizer, a doutora também ressalta: pesquisa e planejamento financeiro e emocional são fundamentais. E ela ainda deixa um recado para os colegas de profissão com relação ao ego.

“Deixem para trás o sucesso profissional e financeiro adquirido no Brasil e venha com os braços abertos para começar do zero. Aqui não importa se você fez vários cursos de uma especialidade…Em Portugal, o dentista é dentista generalista e se você não está disposto a ser dentista como um todo, talvez seja o momento de ponderar ou não a vinda a Portugal”.

Vida de imigrante, independente da profissão não é fácil, por isso, é preciso ter muito claro o que você realmente deseja: dinheiro? Qualidade de vida? Reconhecimento profissional?

Após ponderar esses pontos e decidir que deseja ser dentista em Portugal, recomendo o Programa Morar em Portugal. Ele reúne uma série de videoaulas com todos os passos principais para um bom planejamento de mudança, assim como acompanha um ebook completo com todo o passo a passo da burocracia que vai ter que percorrer. Afinal, não basta só organizar as malas e partir.