Tido como exemplo no combate à pandemia de coronavírus, Portugal já chegou à terceira e última etapa de reabertura do país. No entanto, foram adotadas novas regras para controle do Covid-19 na região de Lisboa nesta terça-feira (23), considerado um passo atrás ao desconfinamento. Entenda o que aconteceu e o que muda.

Novas regras para controle do Covid 19 na região de Lisboa: entenda o “passo atrás”

Diferentemente do restante do país, onde a reabertura já se encontra em sua última etapa, a região de Lisboa deu um passo atrás no processo de retomada das atividades.
O surgimento de vários focos de contaminação na área metropolitana de Lisboa ligou o sinal de alerta do governo. A mídia portuguesa tem colocado holofotes nas aglomerações de jovens nas ruas e em bares, realçando que o número de novos casos em jovens aumentou desde a reabertura, em 4 de maio.
De acordo com os dados mais atualizados da Direção Geral de Saúde de Portugal, seis mortes e 345 novos infectados foram registrados em Portugal nas últimas 24 horas. E 87% destes casos se concentram na região de Lisboa e Vale do Tejo.
Duas das vítimas fatais tinham entre 60 e 69 anos. Duas entre 70 e 79 anos. E duas mais de 80 anos. Ainda estão internadas 441 pessoas, sendo 17 a mais do que o registrado na segunda-feira. E 72 estão em unidades de tratamento intensivo – mesmo número registrado um dia antes.

Entrada barrada na Dinamarca e Áustria

A Dinamarca e a Áustria anunciaram a abertura suas fronteiras para o turismo estrangeiro no fim de junho. Mas excluíram Portugal da lista de países autorizados pelo número de casos que ainda continua a ser registrado no país.

O que muda no controle da pandemia na região de Lisboa

As novas regras para controle do Covid 19 na região de Lisboa passam a valer a partir desta terça (23 de junho), mas podem ser revistas, com possibilidade de avanço ou de prolongamento das medidas de isolamento social e de restrição às atividades econômicas, dependendo dos números dos próximos dias.

  1. Limite para reuniões sociais volta a ser de 10 pessoas – no resto do país o número máximo é 20;
  2. Proibidas aglomerações nas ruas;
  3. Bares, lojas e cafés terão que fechar às 20h e não mais as 23h (restaurantes estão liberados para o funcionamento até 23h, respeitando os protocolos de reabertura);
  4. Maior policiamento nas ruas para garantir o cumprimento das regras.

Sobre as regras serem válidas apenas para a Região de Lisboa, o Primeiro-ministro António Costa afirmou:

“Não há dois pesos e duas medidas. Há dois momentos distintos e há uma circunstância completamente diversa”.

O que acontece com quem desobedecer?

A pessoa ou comerciante que desobedecer a nova regra pode ser enquadrado no crime de desobediência ao estado de emergência, sujeito a 120 dias de multa ou prisão de até um ano, afirmou ontem a Agência Lusa, citando fonte não identificada do governo.
Segundo o primeiro-ministro, António Costa, o objetivo é coibir festas e outras aglomerações que coloquem a saúde pública em risco.
Para Costa, com a adoção destas medidas será desnecessário bloquear completamente a região, impedindo o deslocamento dos trabalhadores e a retomada da atividade econômica.

regras Covid

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Como está o restante do país?

Basicamente Portugal vai muito bem no controle do Covid-19, mesmo na fase de saída do confinamento.
A reabertura foi iniciada em 4 de maio e dividida em três fases. Shoppings, lojas com mais de 400 metros quadrados, cinemas, teatros e academias de ginástica já foram reabertos. Missas e celebrações religiosas também estão autorizadas, mas com controle no número de pessoas. Praias e parques foram retomados pelos portugueses.
O uso de máscaras é obrigatório, assim como o distanciamento e o uso do álcool gel.
As fronteiras do país com o restante da Europa também já foram reabertas, com exceção das fronteiras terrestres com a Espanha, que serão retomadas dia 1 de julho.
Veja como será viajar para a Europa pós-coronavírus aqui.

Porto não registra novos casos há 17 dias

No Porto, não há novos casos registrados desde 6 de junho. No total, são 1.414 casos na região desde o início da pandemia.

Números totais da Covid-19 em Portugal

Desde março, quando teve início a pandemia em Portugal, foram confirmados 39.737 casos positivos de Covid-19 no país. O número de vítimas é de 1.540.
No total, 25.829 pessoas já recuperaram da infecção, sendo 281 recuperados nas últimas 24 horas.
Comparativamente, o Reino Unido, país mais afetado da Europa, contabiliza mais de 304 mil casos e 28 mil mortes. A Itália tem mais de 238 mil casos e 34 mil mortes. No mundo todo, os contaminados ultrapassam 8 milhões e as vítimas são 468 mil – mais de 174 mil só na Europa.

OMS pede atenção a ambientes fechados

Maria van Kerkhove, líder técnica da OMS (Organização Mundial da Saúde), disse, na segunda-feira (22), que a entidade tem acompanhado o surgimento de novos focos do coronavírus principalmente em lugares fechados, como dormitórios e indústrias.
Segundo ela, a volta de restrições e o aumento da vigilância são indicados para evitar um crescimento do contágio.
“Sempre que tiver uma chance, o vírus vai se espalhar. Os países devem ser capazes de isolá-los para que focos não virem surtos. E para que os surtos não virem transmissão comunitária”, afirmou à imprensa.
Se você estava planejando uma mudança para a Europa, veja nosso conselho sobre morar na Europa em tempos de coronavírus.