Viver em um outro país é um sonho para muitas pessoas ao redor do mundo, assim como era para mim. Depois de muito planejamento, pesquisa e estudo, a mudança aconteceu e, finalmente vim morar na Irlanda. Desde a chegada na Ilha Esmeralda, várias coisas têm me surpreendido.

Sim, pois mesmo pesquisando muito, sempre existirão coisas que vão te pegar de surpresa, sejam elas positivas ou negativas. E com o intuito de te alertar sobre as coisas negativas que você pode enfrentar e, também, te dar um spoiler sobre as positivas, eu fiz essa lista para compartilhar um pouco sobre as minhas experiências até o momento.

Morar na Irlanda: pontos positivos e negativos

As paisagens (Positivo)

Você deve estar se perguntando: “ela não tinha internet, não?”. Pois bem, mesmo tendo visto milhares de vídeos e fotografias antes de vir, poder olhar tudo de novo com meus próprios olhos é muito diferente.

Eu diria, inclusive, que poder estar pessoalmente nos locais que, até então, eu só havia visto por foto e imaginava como seria é sim, surpreendente.

Até os pequenos detalhes de, por exemplo, as ruas que levam até o Fitzgerald’s Park, as árvores com folhas incrivelmente alaranjadas por causa do outono e tantas outras coisas que nos deixam maravilhados pelo caminho.

O mais legal disso tudo é que, mesmo eu te contando isso e te dizendo que você vai ficar admirado até com as folhas, não vai estragar a sua experiência quando chegar, porque a chance de você pensar:

“uau, é ainda melhor pessoalmente!” é muito grande!

Procura por acomodação (Negativo)

A procura pelo aluguel de um apartamento era algo que me apavorava um pouco porque desde o Brasil eu já pesquisava sobre e sabia que era quase “uma caçada ao tesouro”. Mas chegando aqui, você percebe que é isso mesmo!

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

O mercado imobiliário segue tendo mais procura do que oferta, então isso tira o sono de quem vem com os dias de acomodação temporária contados.

Normalmente, o indicado é ter pelo menos duas semanas de hotel, hostel, Airbnb, etc para você ter tempo de encontrar o seu cantinho. Mas algumas pessoas acabam levando bem mais tempo e, com isso, tendo um gasto maior de início.

Eu e meu marido conseguimos alugar o nosso flat no primeiro dia, sim, inacreditavelmente no primeiro dia. Se você está pensando “como?”, a resposta é que a gente teve algumas estratégias que podem ter nos ajudado, mas isso já é assunto para um outro texto.

Poder de compra (Positivo)

É claro que antes de vir eu já sabia que o poder de compra aqui era muito maior em comparação com o poder de compra que eu tinha no Brasil, pois eu havia pesquisado bastante sobre o salário e custo de vida de morar na Irlanda. Mas isso não significa que você não vá ficar chocado na primeira (ou primeiras) vez que for ao mercado.

Isso porque, como o poder de compra é maior, você acaba podendo comprar coisas muito boas que, dependendo da sua situação financeira no Brasil, você não poderia.

E isso vale também para as lojas de roupa, tecnologia, calçados, tudo! Por isso, eu recomendo que, caso você esteja planejando se mudar para a Irlanda ou algum outro país com poder de compra maior, já tenha isso em mente e tente não comprar muitos itens no Brasil, pois você pode economizar muito comprando aqui depois que já estiver recebendo seu salário em euro.

Burocracia (Negativo)

Pegando o gancho do ‘salário em euro’, eu não poderia deixar de falar sobre a burocracia nesse país que vai acabar refletindo no seu salário aqui.

Para poder trabalhar legalmente na Irlanda, nós precisamos de um documento chamado PPS, o qual eu também já tinha o conhecimento antes de vir. Porém, o quebra-cabeça para conseguir esse registro é um pouco complicado e burocrático.

O empregador precisa te dar uma carta para que você consiga fazer o pedido, mas muitos empregadores não querem fazer isso e preferem contratar pessoas que já tenham o documento, então isso dificulta as coisas um pouco.

Além disso, basicamente tudo na Irlanda se resolve por meio de carta. Eles amam cartas! Isso faz com que o processo de tudo seja muito mais lento e até mais propenso a erros, extravios e outras complicações. Então já venha com o psicológico preparado para essa etapa.

A segurança (Positivo)

É nesse tópico que eu conto qual é a cidade que escolhi para morar. E ela é Cork, no condado que leva o mesmo nome e com população de aproximadamente 200 mil habitantes.

Em uma das centenas de pesquisas sobre cidades na Irlanda, chegamos a Cork justamente por se tratar de uma cidade menor do que a capital e, consequentemente mais segura também. Eu acho que esse é um dos pontos mais relevantes para quem está saindo do Brasil, porque, infelizmente, temos muita violência em algumas cidades e poder sair pelas ruas com o celular na mão e caminhar sozinha são coisas que realmente fazem a diferença.

Isso não significa que não aconteça nenhum tipo de violência, mas as taxas são menores então é um aspecto a ser considerado na sua mudança.

10 coisas que me surpreenderam ao vir morar na Irlanda
Imagem: Lays Pederssetti

Os impostos (Negativo)

Todos os países têm impostos, ok, mas o que é negativo sobre os impostos da Irlanda é que, enquanto o seu documento de PPS – mencionado antes – não estiver pronto, o seu salário é taxado numa porcentagem muito grande e o que te sobra é apenas um pouco mais da metade.

Esse dinheiro vai retornar para você quando o PPS chegar e o seu empregador registrar esse número, porém, como demora e é bastante burocrático esse processo, você deve se preparar financeiramente para um mês (sendo otimista) ou mais recebendo bem menos. Isso pode impactar nos seus gastos de aluguel, já que no primeiro mês além dele, você vai precisar dar um valor de caução, que normalmente é o mesmo valor do aluguel, ou seja, dois aluguéis logo de cara.

O dinheiro dado como caução também é devolvido para você quando você sai do imóvel, desde que você tenha cumprido o contrato e deixe o local em boas condições, caso contrário, o proprietário ficará com o valor.

O clima (Positivo)

Pois bem, o clima na Irlanda me surpreendeu positivamente. Calma, isso não quer dizer que o clima seja bom, mas eu esperava que seria ainda pior.

Antes de vir, uma das maiores reclamações que eu via sobre esse país era o clima. Muito chuvoso, muito frio, muito úmido e etc. e eu criei uma expectativa negativa sobre isso. Minha expectativa foi tão negativa que, quando eu cheguei, eu me surpreendi em ver que não era aquele monstro que eu havia criado na minha cabeça.

A Irlanda tem sim um clima pior do que o que somos acostumados no Brasil, mas tem dias ensolarados e lindos também. Inclusive, neste momento em que escrevo, posso ver pela minha janela que o céu está azul.

Isso faz com que a gente valorize muito mais os dias de sol, já que a maioria deles é nublado ou chuvoso, e eu vejo isso de uma forma positiva.

10 coisas que me surpreenderam ao vir morar na Irlanda
Imagem: Lays Pederssetti

Horário de Inverno (Negativo)

O sol, que já faz aparições reduzidas por aqui, marca ainda menos presença no horário de inverno.

Nascendo por volta de 8:30 e se pondo ao redor das 16:30, a falta do sol faz com que tenhamos pouquíssima exposição à vitamina D, que é essencial. Com isso, nos meses de inverno podemos sentir uma diminuição de disposição e até nos sentirmos mais deprimidos, o que nos faz ter que suplementar nossa nutrição com vitaminas adquiridas nas farmácias.

A falta de sol foi um fator que realmente impactou minha rotina, porque nos dias nublados, que são a maioria, é quase como se fosse noite o tempo todo. As luzes dentro de casa precisam ficar ligadas e isso realmente causa uma sensação estranha, então não deixe de cuidar da sua saúde principalmente nessa época do ano.

Estilo de vida (Positivo)

Uma coisa que ainda me surpreende é o estilo de vida dos irlandeses. Eles me parecem ser mais despreocupados, mais livres e mais desapegados.

Se um emprego já não está tão bom, eles saem. Se eles estão de pijama, mas lembraram de comprar algo no mercado, eles vão de pijama mesmo. Se o tênis está sujo há meses, eles não se importam.

Parece ser uma vida muito mais simples, sem tanta cobrança ou pressão que normalmente vejo no Brasil. Sinto que nós, brasileiros, temos um padrão de limpeza e qualidade que às vezes nos aprisiona e ver como eles levam a vida sem isso é muito interessante.

O sotaque (Negativo)

Eu simplesmente não poderia encerrar essa lista sem mencionar o sotaque do irlandês. É incrível como eu transitei de “sou fluente em inglês, já viajei para vários países e consegui me comunicar bem” para “eu não consigo entender uma palavra do que eles falam”.

Depois de algum tempo e algum contato maior com o povo daqui eu acabei pegando os macetes da pronúncia e já não me dói tanto o psicológico quando preciso conversar.

Outro fator que me ajudou e ainda ajuda é entender que sotaques são difíceis em qualquer lugar do mundo, mesmo dentro do Brasil. É normal levar um tempo até se acostumar e, ainda mais normal, é precisar pedir para a pessoa repetir a frase (às vezes, mais do que uma vez) para que você consiga entender.

Caso você esteja vindo com pouco ou nenhum inglês, você provavelmente vai aprender já com esse sotaque e também vai entender o que eles falam com o passar do tempo.

Todo lugar pode te surpreender positiva ou negativamente, o que vai fazer você conseguir relevar os pontos negativos é a forma como você lida com eles. Se você achar que os pontos positivos se sobressaem, você provavelmente terá uma boa experiência.