Como levar vinho para o Brasil: os limites e dicas para embalar

Europa  / 

Viajar para Europa é mergulhar em uma experiência incrível cultural e gastronômica. Se você vai visitar países produtores de vinhos e precisa descobrir como levar vinho para o Brasil, hoje vamos te contar todas as regras e quais as melhores maneiras.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Como levar vinho para o Brasil: principais dicas

Seja para presentear os amigos ou para nos lembrarmos da viagem, levar um bom vinho de recordação pode ser uma ótima escolha. Países como Portugal, Espanha e França são excelentes produtores de vinhos e comprar o vinho direto da fonte pode ser uma experiência fantástica (e bem mais barata).

Também já compartilhamos várias dicas sobre os vinhos portugueses, que pode ser útil para escolher o que levar na mala.

Países produtores de vinho na Europa

Diversos países da Europa são produtores de vinho. Entre eles, a Itália, França, Espanha e Portugal se destacam. Alguns dos melhores vinhos do mundo são produzidos na Europa.

A Itália é o principal produtor de vinho no mundo, a Espanha é o país que mais exporta e Portugal é o país que mais consume vinho por pessoa (em média 51 litros de vinho por pessoa por ano).

Produção de vinho na Europa

Durante a sua viagem internacional você poderá levar algumas garrafas para o Brasil para consumo próprio ou para presentear amigos. Há um limite estipulado pela Receita Federal e você deve ter atenção na forma do transporte das garrafas, para que elas não quebrem na mala.

Quanto é possível levar na mala?

É possível transportar até 12 litros de vinho (ou bebidas) na mala despachada em um voo internacional por pessoa. Isso significa que você pode levar até 16 garrafas de vinho para o Brasil (de 750 ml).

Vale lembrar que, na bagagem de mão, não são permitidos líquidos acima de 100 ml, por isso, as suas garrafas de bebidas deverão ser sempre despachadas nas malas de porão.

ITEM VIA AÉREA OU MARÍTIMA VIA TERRESTRE, FLUVIAL OU LACUSTRE
Bebidas Alcoólicas 12 litros/total 12 litros/total
Cigarros de fabricação estrangeira 10 maços/total, cada um com 20 unidades 10 maços/total, cada um com 20 unidades
Charutos ou cigarrilhas 25 unidades/total 25 unidades/total
Fumo 250g/total 250g/total

Veja quais são as 10 leis da Europa que você precisa conhecer antes de viajar.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Vale a pena comprar na Duty Free?

Depende. Normalmente, comprar vinho nos mercados ou diretamente com os produtores sai mais barato que no Duty Free. Entretanto, se você pretende comprar a quantidade máxima de garradas e está preocupado em como levar o vinho para o Brasil, poderá optar em comprar 16 garrafas de vinho no país em que estiver viajando. E depois, despachar na mala as garrafas de vinho bem embaladas.

Além de comprar na hora, também é possível fazer a reserva da compra no site do Duty Free e apenas retirar no desembarque, na chegada ao Brasil, por exemplo.

Limites de valores no Duty Free

São permitidos a entrada no Brasil com o valor total de US$ 500 dólares (ou o equivalente em outra moeda) para consumo pessoal. Ao exceder esse valor, há possibilidade de cobrança de imposto.

No Duty Free (Free Shop) há uma cota adicional de US$ 500 dólares por pessoa. O cálculo é feito no primeiro aeroporto de desembarque no Brasil. Confira os limites de compras nas lojas Free Shop de chegada ao Brasil:

  • 24 unidades de bebidas alcoólicas (com o máximo de 12 unidades por tipo de bebida);
  • 20 maços de cigarros;
  • 25 unidades de charutos ou cigarrilhas;
  • 250 g de fumo preparado para cachimbo;
  • 10 unidades de artigos de toucador;
  • 3 unidades de relógios, máquinas, aparelhos, equipamentos, brinquedos, jogos ou instrumentos elétricos ou eletrônicos.

Saiba o que é o tax free e como funciona.

Regras gerais para o transporte de bebidas

Além de saber como levar vinho para o Brasil e as quantidades permitidas, é importante saber que os vinhos (ou outras bebidas) só podem ser transportadas na bagagem de porão.

Na bagagem de mão, só podem ser transportados embalagens e líquidos até 100 ml e alguns aeroportos limitam as quantidades de saquinhos plásticos permitidos. Por exemplo, a Inglaterra tem um controle bem rigoroso de líquidos permitidos por passageiro. Já a Espanha é mais liberal.

A minha dica é: tudo que você conseguir despachar na bagagem de porão, melhor. Isso, vale para cremes, protetor solar, perfumes, shampoos, condicionadores, remédios, etc. Procure embalar bem, para que nada vaze na mala, proteja item por item e depois enrole em uma sacola para que o líquido não pegue nas suas roupas.

Além do limite de litros permitidos, tanto das bebidas compradas no Free Shop quanto das compradas no exterior, é preciso ficar atento aos limites de valores sem a cobrança de impostos: até US$ 500 em uma viagem aérea ou via marítima (cruzeiro) e mais US$ 500 no Duty Free.

Valores superiores a estes precisam ser declarados à Receita Federal através da DBA (Declaração de Bagagem Acompanhada), que fará uma cobrança de tributo sobre o bem adquirido.

Veja a lista com top 5 dos vinhos portugueses de luxo e 16 premiados.

Como levar vinho para o Brasil sem quebrar

Além de embalar cada garrafa antes da viagem, separe as garrafas no meio das roupas ou então enrole as roupas sobre as garrafas. Lembre-se que a viagem é longa e que as garrafas precisam estar bem lacradas e protegidas para não quebrarem e fazer um estrago na sua mala, roupas e pertences. Veja dicas de como embalar as garrafas.

Plástico bolha

O plástico bolha pode ser comprado em rolo em lojas de decoração, construção, papelaria ou embalagens. Você deve embalar as garrafas uma a uma, de preferência com duas voltas do plástico e fechar com uma fita.

Papelão de mudança

Outra ideia é comprar papelão de mudança em rolo, que tem um fofinho no meio. Ele protege as embalagens para não quebrar, entretanto, ainda é necessário passar um plástico por cima, para não vazar nada.

Saiba como comprar Pera Manca e porque esse vinho é tão especial.

Fraldas de bebê

Outra dica sensacional e que funciona para vários líquidos é embalar com fralda de bebê e fechar bem. A fralda é altamente absorvível e irá proteger as garrafas de bater ou quebrar. Utilize pelo menos 2 fraldas por garrafa, para proteger ela por completo.

Coloque as garrafas no meio das roupas, sempre no meio da mala e não nos cantos. Se você puder transportar duas malas ou quiser pagar uma mala extra, a melhor forma ainda é enviar uma mala apenas com as garrafas e forrar ela toda com isopor (esferovite, em Portugal) e ainda assim, embalar uma a uma.

Melhores países para levar vinho para o Brasil

Alguns dos maiores produtores de vinhos no mundo estão na Europa. Entretanto, Estados Unidos, Argentina, Chile, África do Sul e Austrália também são grandes produtores e possuem bons vinhos. Na Europa, o país que mais se destaca é a França, por ter ser sido precursor da produção vinícola. As regiões mais importantes são Bordeaux e Bourgogne. Saiba tudo sobre vinhos franceses nesse artigo.

Além disso, a Itália produz excelentes vinhos, reconhecidos em todo o mundo. A Toscana é onde os vinhos se destacam. Já a Espanha possui a maior extensão de vinhedos do mundo e é o maior exportador mundial de vinho.

Tipos de vinho na Europa

E claro, que não podemos deixar de citar Portugal nessa lista. Os vinhos portugueses são muito premiados mundialmente e há muitas regiões produtoras. O destaque vai para a região do Alentejo e do Douro (onde é fabricado o famoso vinho do Porto).

Dica antes de consumir

Para que o sabor do vinho não seja alterado, o ideal é esperar pelo menos 15 dias para bebê-lo. Durante a viagem, o vinho pode sofrer com diversas mudanças de temperatura, além de ficar em várias posições.

Quando chegar no Brasil, retire os vinhos das embalagens protetoras e deixe eles descansarem antes de os consumir, isso ajuda a preservar o sabor e a textura.

Agora você já sabe como levar vinho para o Brasil. Conheça também quais são as melhores companhias aéreas da Europa.

Vale a pena levar vinho para o Brasil?

Sim, ao visitar um país estrangeiro, pesquise os melhores vinhos e compare os preços com o Brasil. Como as bebidas importadas possuem uma alta carga de impostos, vale bastante a pena comprar vinhos e bebidas diretamente da fonte no exterior, nas vinícolas ou supermercados.

Pesquise em sites antes de comprar

Antes de decidir onde comprar, pesquise o preço da bebida em sites e nos mercados do país. Você pode fazer uma pesquisa antes com uma lista de rótulos e garantir o melhor preço.

Se viajar para a Europa está nos seus planos, saiba que o seguro viagem é obrigatório. Recomendamos que você utilize nosso comparador de seguro viagem. Ele apresenta planos das principais seguradoras do mercado e ainda garantimos os melhores preços aos leitores do Euro Dicas.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.