Quer uma boa notícia? A partir de hoje está liberada a entrada no Brasil com produtos de origem animal na bagagem. Sabe o que isso significa? Levar bacalhau de Portugal para o Brasil, comprar queijo na França, presunto na Itália e muito mais!
Os produtos que constam na lista do Ministério da Agricultura serão permitidos apenas se estiverem acondicionados na embalagem original de fabricação e com rotulagem que possibilite a sua identificação. Lembrando que esse tipo de produto deve sempre ir na bagagem despachada, nunca na bagagem de mão.

Levar bacalhau para o Brasil

Quer dizer então que agora eu posso levar bacalhau para o Brasil? SIM, desde que você compre embalado ou enlatado! Não adianta chegar no aeroporto com um bacalhau artesanal dentro de uma sacola plástica. A mesma regra serve para as famosas alheiras portuguesas e para o queijo da serra.

Quanto de bacalhau eu posso levar?

Não foi especificado qual a quantidade máxima por pessoa, mas desde que seja uma quantidade que fique clara que é para consumo próprio, não terá problema.
Não esqueça de guardar o recibo da compra, isso pode te ajudar a evitar problemas com a Receita Federal. Isso por que o valor gasto em bacalhau entra na cota de $500 por pessoa em viagens internacionais.

Produtos de origem animal liberados na bagagem

  • Produtos cárneos industrializados destinados ao consumo humano (esterilizados comercialmente, cozidos, extratos ou concentrados de carne etc);
  • Produtos lácteos industrializados (doce de leite, leite em pó, manteiga, creme de – leite, queijo com maturação longa, requeijão etc);
  • Produtos derivados do ovo (ovo em pó, ovo líquido pasteurizado, clara desidratada etc);
  • Pescados (salgado inteiro ou eviscerado dessecado, defumado eviscerado, esterilizado comercialmente);
  • Produtos de confeitaria que contenham ovos, lácteos ou carne na sua composição;
  • Produtos de origem animal para ornamentação.