Os aeroportos portugueses terão mais 165 pessoas trabalhando no controle de fronteira durante a alta temporada. O aumento do efetivo começou em 28 março e segue até o dia 28 de outubro de 2023. O acréscimo é de 25% em comparação com os demais períodos do ano.

A maior parte dos novos profissionais é formada por inspetores do SEF (77), seguidos agentes da PSP (50) e representantes da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (28). Com o reforço, o número de agentes passa de 588 para 753, entre a equipe do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) e da PSP (Polícia de Segurança Pública).

Na comparação com o mesmo período do ano passado, quando também foi implementado um plano de contingência para fazer face ao aumento de turistas, há mais 224 agentes.

Equipe flexível

Este ano, a alocação da equipe não será fixa, como aconteceu no ano passado. Ou seja, os agentes poderão ser deslocados ao longo do período, para atender necessidades pontuais em cada aeroporto.

No ano passado, o aeroporto de Lisboa recebeu quase a metade de todos os novos integrantes da equipe de reforço de controle de passageiros. O segundo aeroporto que mais ganhou profissionais foi o do Porto, seguido por Faro, Funchal, Ponta Delgada e Porto Santo.

E apesar de a experiência do ano passado servir para balizar o plano deste ano, os resultados do ano passado mostraram que ter mais flexibilidade na realocação dos profissionais ao longo do período pode ser mais produtivo. Este ano, por exemplo, será necessário um número bem maior de agentes em Lisboa no início de agosto, por causa da Jornada Mundial da Juventude, que acontecerá na capital portuguesa.

80 mil voos e 17 milhões de passageiros

A estimativa é que passem pelos aeroportos portugueses, até outubro, mais de 80 mil voos e 17 milhões de passageiros. No ano passado, foram cerca de 13 milhões de passageiros e quase 70 mil voos.

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal legalmente e com segurança?

Recomendamos a assessoria da Madeira da Costa, uma sociedade de advogados experientes para auxiliar na sua solicitação de vistos, autorização de residência, cidadania e outros trâmites. É da nossa confiança.

ENTRAR EM CONTATO →

Não há uma meta definida, este ano, para a redução do tempo de espera na fila para o controle dos documentos, mas a experiência do ano passado mostrou que o reforço das equipes permitiu que a espera caísse, em média, de 1h e 50 minutos para 50 minutos.

Mais tecnologia

Além do reforço de pessoal nos postos de controle, a alta temporada nos aeroportos também contará com a ajuda de ferramentas tecnológicas, especialmente na entrada por Lisboa. Haverá o uso de aplicativos que permitirão aos passageiros fazer um pré-registro e acelerar todo o processo de conferência e validação de documentos para entrar no país.

Também em Lisboa, o aeroporto que recebe o maior número de passageiros, deve ser ampliado o uso dos chamados e-gates, portões de acesso que permitem o processamento e a leitura de passaportes com dados biométricos de forma mais ágil.

Veja um resumo do plano de contingência 2023 e os dados do reforço realizado no ano passado neste vídeo publicado pelo SEF.

Greve do SEF prevista

Apesar do plano de contingência do governo, o sindicato dos inspetores do SEF anunciou que pretende realizar uma paralisação parcial, em alguns dias e horários da semana, entre o final de maio e o final de junho.

A greve está marcada para os dias 22 e 29 de maio, além de 5, 12, 19 e 26 de junho e vai acontecer nos aeroportos do Porto, Ilha da Madeira e Faro, como noticiou a agência Lusa.

Inicialmente, foi informado de que a paralisação também aconteceria no aeroporto de Lisboa. Entretanto, de acordo com o Jornal Público, o aeroporto da capital portuguesa não será atingido pela greve dos funcionários do SEF.

Novo aeroporto em Lisboa

Em paralelo a todo o plano de contingência para o verão, Portugal estuda também a construção de um novo aeroporto na região de Lisboa. As discussões já começaram há alguns meses e tem esbarrado, principalmente, na definição da localização do empreendimento.

Uma comissão técnica independente deve apresentar nos próximos dois meses um novo estudo para que o projeto seja implementado nos próximos dois anos. Neste momento, há nove locais que estão sendo avaliados.

Em entrevista para a Antena1 e o Jornal de Negócios, a Coordenadora Geral da Comissão Técnica Independente (CTI) do novo aeroporto, Maria do Rosário Partidário, detalha os planos e os próximos passos.

A ideia é que, ao final, a região de Lisboa tenha apenas um aeroporto, mas construído de forma que possa ser ampliado sempre que necessário. De acordo com os técnicos que avaliam os projetos, Lisboa deverá receber cerca de 50 milhões de passageiros ema partir de 2040.