Depois de um registro de queda durante os meses de confinamento e retração da economia, o mercado imobiliário português começa a registrar novas subidas, tanto nos valores quanto nos números de negociações. Só no segundo trimestre de 2021 o preço dos imóveis em Portugal aumentou 6,6%. Mostraremos mais detalhes neste artigo.

O preço dos imóveis voltou a subir em Portugal

Nos últimos anos, o preço dos imóveis em Portugal vêm apresentando uma tendência de crescimento, e o mercado imobiliário foi um dos que mais cresceu no país. Mas, com a chegada da pandemia do coronavírus e a decretação do confinamento, os preços caíram e a taxa de negociações baixou.

Agora, o preço dos imóveis começa a subir novamente. Conforme os dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em setembro de 2021, o Índice de Preços da Habitação (IPHab) apresentou um crescimento homólogo de 6,6% no segundo trimestre do ano.

Estes números contrariam em parte as previsões para o setor imobiliário, já que era esperada uma queda nos preços neste ano, ainda em consequência da crise econômica ocasionada pela pandemia.

Observação: o registro de crescimento homólogo apresentado no relatório do INE faz referência ao mesmo período do ano anterior.

Comparação com o começo de 2021

O número apurado pelo INE já demonstra uma tendência de crescimento neste ano. No primeiro trimestre de 2021, os preços da habitação cresceram 5,2%.

Entre o primeiro e o segundo trimestres do ano, o IPHab total cresceu 2,2% (1,6% no primeiro trimestre e 0,8% no segundo trimestre).

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Quantidade de imóveis negociados

Somente entre os meses de abril e junho de 2021 foram negociados 52.855 habitações, o que resultou na movimentação de cerca de 8,6 milhões de euros investidos em imóveis em Portugal.

Os investimentos registrados estiveram divididos dessa forma:

  • Habitações já existentes: 7 milhões de euros (45.404 imóveis);
  • Habitações novas: 1,6 milhões de euros (7.451 imóveis).

O valor negociado significa um aumento de 66,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando foram negociados 33.398 imóveis. Na comparação com o primeiro trimestre de 2021, o número de transações também apresentou crescimento, nesse período foram negociadas 43.757 habitações no país.

Aumento de transações em relação ao primeiro trimestre

Em comparação com o primeiro trimestre de 2021, o número também confirma uma tendência de crescimento. As transações registradas cresceram 20,8%, o que mostra o aumento da procura.

Abril teve o maior crescimento

O mês que registrou o maior crescimento foi abril, em que a taxa de variação no preço da habitação atingiu 75,1%.

Por sua vez, abril teve um grande diferença em comparação com meses seguintes: maio teve um registro de 52,2% e junho de 51,7%.

Variação no tipo de imóvel negociado

O relatório do INE também identifica uma tendência de mudança relativamente ao aumento dos preços por tipo de imóvel. Em 2021, os imóveis novos tiveram um aumento de valor maior. A taxa de crescimento nas habitações novas ficou em 6,9%, enquanto nas usadas ficou marcada em 6,5%.

O IPHab das habitações novas no segundo trimestre cresceu 2,2% em comparação com o primeiro trimestre.

Confira quanto custa e quais são os documentos necessários para comprar um imóvel em Portugal.

Preço de imóveis em Portugal aumenta 2021

Regiões com mais negociação de imóveis

Segundo o levantamento do INE, a região que mais registrou transações imobiliárias foi a Área Metropolitana de Lisboa. A seguir, a parecem as regiões Norte, Centro, Algarve, Alentejo, Madeira e Açores.

O número de negociações (e a sua representação percentual) levantada pelo Instituto é a seguinte:

Região Número de transações
Área Metropolitana de Lisboa 17.454 (33%)
Norte 14.830 (28,1%)
Centro 10.763 (20,4%)
Algarve 4.020 (7,6%)
Alentejo 3.834 (7,4%)
Madeira 1.131 (2,1%)
Açores 823 (1,6%)

Veja a lista das cidades mais baratas para morar em Portugal.

Comparação com o mesmo período em 2020

Em relação ao número de imóveis negociados, os números deste trimestre marcam um crescimento de 58,3% quando analisados em comparação ao mesmo período do ano anterior. Segundo o INE, parte do aumento é devido ao período em que a comparação é feita, já que no segundo trimestre de 2020 Portugal estava em fase de confinamento em função da pandemia do Covid-19.

Ainda em relação à retração nas negociações da habitação por conta da pandemia, o relatório do INE identifica que os números registrados em 2020 foram os mais baixos verificados desde o primeiro trimestre de 2016.

Dessa forma, a taxa de 2020 é explicada levando-se em conta o registro do menor número de transações desde o terceiro trimestre de 2016. Além disso, os valores negociados em imóveis também foram mais reduzidos em comparação à tendência do mercado imobiliário nos últimos anos.