Cotação do dólar, saiba como economizar na compra da moeda

Cotação do dólar, saiba como economizar na compra da moeda

Câmbio de moedas  / 

Parece estranho pensar em gastar dinheiro para comprar dinheiro, mas dentro de outro país não é possível realizar transações financeiras sem a moeda ali utilizada.

É aí que entra a necessidade de acompanhar a cotação do dólar quando se viaja para os Estados Unidos ou qualquer outro país que aceite a moeda.

Essa etapa é tão importante quanto verificar o passaporte e adquirir as passagens áreas, por isso acompanhe o passo a passo para comprar e se informar sobre os valores do dólar.

Vai viajar em breve? Veja quanto dinheiro levar para a Europa.

Como acompanhar a cotação do dólar

Diversos sites e portais de notícias informam diariamente a cotação da moeda. O mais confiável, no entanto, é o site do Banco Central do Brasil, que apresenta o valor médio e os boletins em uma determinada data ou período.

Conta Bancária Internacional sem custos

Com o cartão Borderless da Transferwise, você obtém seus próprios números de conta pessoal e códigos bancários do Reino Unido, Estados Unidos, Austrália e Europa. Grátis e sem mensalidades!


Peça seu cartão, literalmente, em 5 minutos. Não precisa de comprovar que está trabalhando nem que tem recebimentos mensais:

ABRIR CONTA GRÁTIS »

Mas não é só a cotação diária que importa. O interessado deve verificar também o ranking do VET (Valor Efetivo Total), que mostra o custo total de uma operação de câmbio em reais por dólar, avaliando a taxa de câmbio + tarifas + tributos sobre a operação.

A lista avalia os preços praticados nos meses anteriores pelas instituições autorizadas, que não são obrigadas a cobrar o mesmo valor nos dias atuais.

Comprar dólar e euro: qual o melhor momento?

Como comprar dólar: passo a passo

No Brasil, o Banco Central é responsável por executar a política cambial definida pelo Conselho Monetário Nacional.
É ele que regulamenta o mercado de câmbio no país e autoriza as instituições que nele operam, que podem ser consultadas no site. São elas:

• Bancos múltiplos, comerciais, de investimento, de desenvolvimento e de câmbio;
• Caixa Econômica Federal;
• Agências de fomento;
• Sociedades de crédito, financiamento e investimento;
• Sociedades corretoras de títulos e valores imobiliários;
• Sociedades distribuidoras de títulos e valores mobiliários;
• Sociedades corretoras de câmbio.

As agências de turismo e meios de hospedagem também tinham autorização para operar nesse mercado. O Banco Central derrubou isso, permanecendo apenas aquelas cujos proprietários pediram autorização especial e que podem ser consultadas nesse link.

O primeiro passo para comprar dólar é verificar o ranking do VET para ter uma base do valor cobrado pelos agentes autorizados nos últimos meses. Em seguida:

1. Vá a um agente autorizado ou faça a operação com instituições autorizadas pela internet;
2. Serão solicitados documentos, como RG, CPF, CNH, comprovante de residência e comprovante de renda (para determinados valores);
3. Informe o valor desejado;
4. Negocie as taxas com o agente autorizado;
5. Pague e receba o valor equivalente.

Para fazer a conversão utilize a calculadora do Banco Central. Basta informar a moeda, a quantidade e o dia da operação.

Cobrança e como pagar

As taxas são livremente pactuadas entre o comprador e o agente autorizado, mas vale lembrar que não será cobrado apenas o valor da cotação do dólar, mas também as tarifas específicas da instituição.

O valor também pode variar de acordo com o método de pagamento. No geral, comprar em dinheiro vivo sai mais em conta do que pagar com cartão de crédito ou em cheque. A forma de entrega da moeda estrangeira também pode interferir no preço final.

O Banco Central lembra que o pagamento da fatura deve ser realizado pelo equivalente em reais, devendo ser utilizada a taxa aplicável pela instituição às operações de câmbio no dia do pagamento.

Ainda não entendeu? Confira nosso artigo detalhado sobre taxas de câmbio.

Dólar comercial X dólar turismo x paralelo

Existem três tipos de taxas de cotação do dólar, que variam de acordo com a natureza da operação. Você deve ter conhecimento de todas elas para não cometer erros na hora da compra.
Dólar comercial: refere-se às operações de importação, exportação e transferências financeiras. É a taxa utilizada para avaliar a valorização ou desvalorização do real perante o dólar;
Dólar turismo: refere-se às operações de compra e venda para viagens internacionais. É essa que você deve utilizar quando for comprar a moeda;
Paralelo: mercado ilegal de negociação do dólar, sujeito a sanções cabíveis. É oriundo de fontes sem comprovação, geralmente de lavagem de dinheiro e empresas são autorizadas.

Outros lugares que aceitam o dólar

Além dos Estados Unidos, outros países e territórios utilizam ou aceitam o dólar como moeda de troca:
• Equador
• Timor Leste
• El Salvador
• Panamá
• Porto Rico
• Micronésia
• Nicarágua
• Ilhas Virgens Britânicas
• Ilhas Cayman
• Ilhas Marianas do Norte
• Ilhas Marshall
• Palau
• Zimbábue
• Bahamas

Um dado importante: aqui estamos falando sobre o dólar americano, dos Estados Unidos. Existem outros tipos de dólar, como o dólar australiano, dólar canadense, dólar neozelandês, dólar jamaicano, dólar de Singapura e dólar de Fiji, e suas cotações são completamente diferentes.

Quanto de dinheiro é preciso para mudar de país?

Dicas para comprar dólar mais barato

Atente-se aos seguintes pontos para garantir o melhor preço na hora da compra:
• No ranking do VET, veja quais instituições fizeram um mínimo de negociações por mês (100, por exemplo) e por um período maior (pelo menos três meses).
Isso porque o ranking apresenta os valores praticados anteriormente e pode ocorrer da maioria das operações de um agente terem acontecido justamente quando o dólar estava muito alto. Você pode perder uma boa chance por não avaliar corretamente;
• Ainda sobre o ranking, veja quais instituições estão entre as mais baratas por mais de um mês seguido e foque nelas;
• Acompanhe as notícias sobre política e economia no Brasil e no mundo, pois elas interferem diretamente no valor da moeda. Em momentos de crise e instabilidade é comum que o preço do dólar suba ou abaixe mais de uma vez ao longo do dia.
• Pesquise sempre a reputação da instituição escolhida, independente dela ser autorizada, e nunca compre dólar no mercado paralelo. Além de ilegal, você não terá a segurança de que as notas são verdadeiras e nem o comprovante de compra;
• Duvide de preços surpreendentemente baixos e use sempre o site do Banco Central como referência;
• Peça notas de dez, 20 e 50 dólares ao invés de notas maiores. Geralmente os agentes autorizados trabalham com notas muito altas, que podem ser difíceis de trocar no comércio do país de destino. O ideal é pedir com antecedência para garantir que as notas de menor valor estarão disponíveis.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.