A pandemia ainda não acabou e a dúvida frequente de muitos brasileiros é: “posso viajar para Europa?”. Por isso, fizemos este artigo para esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

Posso viajar para a Europa?

Depende do país para onde você vai. Por isso, é preciso checar quais são as regras atuais no seu país de destino. Mas, de modo geral, os brasileiros podem entrar em vários países da Europa.

Apesar do avanço da vacinação, tanto no Brasil como nos países europeus, nesse momento tanto a Europa quanto o Brasil vêm passando por um período de aumento no número das contaminações – o que fez com que alguns países já impusessem novas restrições. Veremos mais detalhes dos principais destinos dos brasileiros logo a seguir.

Nesse momento de aumento de contaminações, as fronteiras estão abertas para brasileiros em vários locais. Mas, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), devemos evitar viajar durante a pandemia, para correr menos riscos.

Por essas razões, é preciso ter bastante atenção para fazer viagens ao exterior, tendo em vista que as restrições de entrada mudam frequentemente. Além disso, não se esqueça de fazer o seu seguro viagem Covid caso vá mesmo viajar, ele é essencial para garantir a sua segurança.

Confira se crianças precisam de PCR para entrar na Europa.

Como estão as restrições para entrar nos principais países europeus?

Boa notícia: neste momento muitos países estão abertos para receber os viajantes brasileiros.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Se você vai viajar em breve, o mais importante é verificar as regras que estão sendo exigidas para a entrada no momento, já que as exigências são atualizadas com bastante frequência.

Por exemplo, alguns países exigem a apresentação de teste negativo, já outros requerem o certificado de vacinação. Outros exigem a vacinação e a apresentação de um teste negativo. Então, para não correr o risco de ser barrado apenas por não cumprir as exigências, vale a pena ficar bem atento às informações mais recentes.

Veja agora as informações mais importantes sobre os requisitos de entrada nos principais destinos turísticos europeus.

Turistas brasileiros podem entrar em Portugal?

Sim. Desde o dia de 1 de setembro de 2021 estão permitidas as viagens de turistas brasileiros para o país. Após um ano e meio de fronteiras fechadas para turistas, o país liberou a entrada, inclusive para turismo.

Por enquanto, pelo menos até o dia 9 de fevereiro, brasileiros podem entrar em Portugal. Se a situação não se agravar, o país continuará com as fronteiras abertas.

Outra boa notícia é que o Brasil está fora da lista de países dos quais é exigida a quarentena dos viajantes. Assim, os turistas brasileiros que desembarcam em Portugal não precisam mais realizar o isolamento de 14 dias ao chegar no país.

Requisitos

Todos os viajantes precisam apresentar teste negativo para Covid-19. Os testes aceitos em Portugal são o teste molecular RT-PCR negativo realizado até 72 horas antes do embarque ou o teste rápido de antígeno (TRAg) feito até 48 horas antes do embarque.

Até o momento, Portugal só aceita o Certificado Digital Covid da UE, sendo assim, as vacinas aplicadas nos passageiros vindos do Brasil não interferem na viagem para Portugal.

Porém, alguns viajantes têm apresentado o documento como um comprovativo extra junto com o teste de Covid. De qualquer forma, se você já está vacinado, o ideal é emitir o certificado de vacina brasileiro antes de embarcar.

Turistas brasileiros podem entrar na Espanha?

Sim. Desde o dia 24 de agosto os viajantes brasileiros podem entrar na Espanha e, por enquanto, a permissão se mantém.

Pessoas que estejam com a vacinação completa com uma das vacinas aprovadas e apresentem o certificado de vacinação podem entrar no país, sem necessidade de apresentar teste negativo ou cumprir quarentena.

O país aceita todas as vacinas aprovadas, tanto pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA). Sendo assim, brasileiros que tomaram a vacina Coronavac ou de outros laboratórios da AstraZeneca podem entrar no país desde que tenham a vacinação completa – é preciso esperar 14 dias após a segunda dose ou a dose única, caso tenha tomado a vacina da Janssen.

Exceção para as áreas de risco

Quem vem de um dos países considerados de risco deve cumprir um requisito a mais. Nesse caso, além do certificado de vacinação, também precisará apresentar um teste negativo.

A lista de países de risco é atualizada a cada 7 dias e pode ser consultada no site do Ministério da Saúde espanhol.

Pessoas não vacinadas

Já para os não vacinados, as regras são diferentes e a entrada de turistas não é permitida. Neste caso, as pessoas autorizadas a entrar na Espanha precisarão apresentar um teste negativo.

Têm permissão para entrar na Espanha sem vacina, por exemplo, os cidadãos espanhóis, nacionais da União Europeia e do Espaço Econômico Europeu, residentes na Espanha, titulares de visto de longa duração, entre outros.

A lista completa de situações de permissão para não vacinados pode ser consultada no site oficial do governo espanhol.

Requisitos

Para entrar na Espanha o viajante deve apresentar o certificado de vacinação em espanhol pelo aplicativo Conecte SUS. Para as pessoas não vacinadas com autorização para entrar no país, é exigido o teste negativo em inglês ou espanhol.

Além disso, todas as pessoas (vacinadas ou não) devem preencher o formulário de controle sanitário do governo espanhol.

Turistas brasileiros podem entrar na França?

Sim. Desde o dia 17 de julho, a França liberou a entrada de viajantes completamente vacinados contra a Covid-19 em seu território, independentemente do país de origem – e até o momento a regra não mudou.

Quem tem o esquema vacinal completo pode entrar na França se apresentar o certificado de vacinação e uma declaração de que não possui sintomas da doença e nem teve contato com pessoas contaminadas.

Atualmente, desde o dia 4 de dezembro, a França também passou a exigir a apresentação de um teste negativo. A regra vale mesmo para as pessoas vacinadas.

Pessoas não vacinadas

Para os não vacinados, a entrada é condicionada e só são autorizados os ingressos com motivo justificado. Para essa situação também se exige a apresentação de um teste negativo no momento do embarque, a declaração de não ter tido contato com casos positivos de Covid e o compromisso de fazer um teste logo após o desembarque no país.

Além disso, será preciso cumprir um isolamento obrigatório de 10 dias após a chegada.

As pessoas não vacinadas que podem entrar na França são, entre outros, cidadãos franceses (com cônjuges, companheiros e filhos), pessoas que tenham residência no país e estudantes. Consulte outras situações no site da Embaixada da França no Brasil.

Requisitos

É aceita a entrada de turistas que receberam as duas doses (ou dose única, no caso da Janssen) das vacinas aprovadas pela Agência de Saúde Europeia: AstraZeneca/Vaxzeria/Covishield, Moderna, Pfizer ou Janssen.

Pessoas que receberam uma vacina autorizada pela OMS, mas não reconhecida pela EMA são consideradas vacinadas se tiverem tomado uma dose complementar das vacinas Moderna ou Pfizer.

Além disso, a viagem deve ser feita somente depois de, pelo menos, 7 dias da data da segunda dose da imunização ou 28 dias no caso da aplicação da vacina da Janssen.

Turistas brasileiros podem entrar na Alemanha?

Sim. Desde o dia 22 de agosto os turistas brasileiros que já estejam com a vacinação completa podem viajar para a Alemanha. Além disso, desde 19 de setembro o Brasil não é considerado uma zona de risco.

Para poder entrar no país, é preciso apresentar o certificado de vacinação (aceito em alemão, inglês, francês, italiano ou espanhol).

Pessoas não vacinadas

Assim como em outros países, pessoas não vacinadas só podem entrar na Alemanha se tiverem um dos motivos de autorização previstos. Podem entrar no país nacionais, estrangeiros com residência e pessoas com justificativa de viagem imprescindível.

Para poder entrar, os não vacinados ou pessoas que receberam vacinas não reconhecidas, devem apresentar um teste negativo de Covid. O PCR pode ser feito até 72 horas antes do embarque e o teste de antígeno até 48 horas antes.

O país não exige quarentena após a chegada.

Requisitos

É aceita a entrada de turistas com vacinação completa após 14 dias da aplicação da segunda dose ou da dose única, caso da Janssen. Além da Janssen, são aceitas as vacinas aprovadas pela União Europeia: Pfizer, AstraZeneca/Vaxzevria, Covishield e Moderna.

Quem está vacinado com Coronavac (que ainda não é aceita na Alemanha) ou não tem a vacinação completa, só pode entrar no país caso comprove um dos motivos de necessidade da lista acima.

Turistas brasileiros podem entrar na Itália?

Não. A Itália ainda possui fortes restrições de entrada e os turistas que estiveram ou transitaram no Brasil nos últimos 14 dias ainda não estão autorizados a entrar ou transitar na Itália. Apenas podem entrar no país, segundo o site do Ministério da Saúde da Itália:

  • Pessoas com residência no país antes de 13 de fevereiro de 2021;
  • Pessoas que se desloquem ao domicílio, residência ou habitação de filhos menores, cônjuge ou companheiro;
  • Cidadãos que entrem no país para estudar;
  • Pessoas em condições de absoluta necessidade (desde que autorizadas pelo Ministério da Saúde).

Requisitos

Todos os viajantes devem apresentar um teste PCR ou teste rápido negativo, realizado até 72 horas antes da chegada na Itália.

Também é preciso fazer um outro teste na chegada no aeroporto e cumprir quarentena de 10 dias, mesmo que o teste seja negativo.

Turistas brasileiros podem entrar na Inglaterra?

Sim, mas com restrições. O Brasil já não está na lista vermelha do Reino Unido, isso significa que os viajantes comuns estão autorizados a entrar no país.

Mas, a partir do dia 7 de dezembro, todos os viajantes devem apresentar um teste negativo feito, no máximo, 48 horas antes da chegada. A regra vale mesmo para quem tenha a vacinação completa.

A Inglaterra também exige que seja feito um teste PCR entre o momento da chegada e o segundo dia depois do desembarque. O passageiro deve permanecer isolado até receber o resultado do teste negativo e, caso seja positivo, deve cumprir quarentena de 10 dias.

Caso os testes tenham resultados atrasados, é preciso cumprir um isolamento completo de 14 dias.

Importante: o teste que deve ser realizado na Inglaterra após a chegada deve ser reservado e pago com antecedência. O exame é feito em um laboratório autorizado pelo governo e deve ser agendado no site do governo.

Pessoas não vacinadas

Os passageiros não vacinados podem entrar no país, desde que cumpram todas estas medidas:

  • Fazer um teste PCR até 48 horas antes do embarque;
  • Agendar e pagar dois testes que devem ser feitos no país, no segundo e no oitavo dia;
  • Preencher o formulário de localização do passageiro 48 horas antes de desembarcar;
  • Cumprir quarentena de 10 dias.

Requisitos

Na entrada é preciso apresentar um teste PCR ou antígeno (teste rápido) negativo, realizado até 48 horas antes do embarque para o país. Também é preciso ter o comprovante de vacinação completa (vacinas aceitas: Oxford/AstraZeneca, Pfizer/BioNTech, Moderna, Janssen, Sinovac/Coronavac, Sinopharm Beijing e Coxavin). É aceito em inglês, francês ou espanhol.

Além disso, é preciso preencher o formulário de localização de passageiro e realizar um novo teste de covid-19, no máximo dois dias após a entrada no país.

Turistas brasileiros podem entrar na Suíça?

Sim. A Suíça foi o primeiro país europeu a liberar a entrada de brasileiros em seu território, a partir do dia 26 de junho de 2021. Para entrar no país é necessário já ter tomado as duas doses da vacina (ou a vacina de dose única).

Mas agora, desde o dia 4 de dezembro, é preciso apresentar um teste PCR com resultado negativo, feito até 72 horas antes da entrada. Também é preciso realizar um novo teste entre o quarto e o sétimo dia após o desembarque.

A Suíça aceita as vacinas dos seguintes fabricantes: Pfizer/BioNTech, Moderna, Janssen, AstraZeneca, Sinovac (Coronavac), Sinopharm e Serum Institute of India. Quem tomou a vacina da Janssen deve aguardar 22 dias depois da aplicação da dose única da vacina para embarcar. Para outras vacinas, o prazo estipulado é de 11 dias após a segunda dose.

Por fim, também é preciso preencher um formulário com informações de contato e o local de hospedagem.

Pessoas não vacinadas

A entrada na Suíça ainda é bem restrita para pessoas que não foram vacinadas. Nesse caso, a entrada no país só é permitida se houver um motivo justificado e comprovado, conforme as autorizações de entrada determinadas pelo governo.

Alguns exemplos de permissões são: quem tem cidadania suíça, autorização de residência, tem alguma justificativa especial ou está apenas em trânsito no país.

Se quiser confirmar se você pode entrar na Suíça, responda ao questionário Travelcheck.

Posso entrar na Suíça e viajar para outros países europeus?

De acordo com as informações da Embaixada da Suíça em Brasília, existem duas regras diferentes: para quem entra na Suíça com destino a um Estado Schengen e para quem vai para um país fora dessa área.

Os brasileiros vacinados que passem pela Suíça com destino a um Estado Schengen não terão problemas, desde que comprovem a vacinação. Não é exigido teste PCR, mas a Embaixada alerta para o fato de que o exame provavelmente será exigido no destino final. Por isso, é preciso confirmar as regras do país.

Para os brasileiros não vacinados, o trânsito pela Suíça é possível desde que seja apresentado um teste PCR negativo e o formulário de entrada. Nesse caso, os passageiros não podem sair da zona de trânsito internacional, onde devem aguardar o próximo voo.

Vale lembrar mais uma vez que, em caso de trânsito pela Suíça, é indispensável atender também às exigências do país de destino.

 Posso viajar para Europa teste negativo

É preciso apresentar o Certificado Digital Covid da UE?

O Certificado da União Europeia não é obrigatório, embora o documento facilite o trânsito nos países europeus.

Como vimos acima, atualmente, para entrar na maioria dos países é exigido um comprovante de vacinação completa. O certificado brasileiro, que pode ser obtido no site Conecte SUS (ou no aplicativo), é aceito em vários países.

Importante: lembre-se de checar em quais línguas o comprovante é aceito no seu país de destino. O certificado brasileiro é emitido em português, espanhol e inglês.

Como solicitar?

Há três maneiras de obter um Certificado Digital Covid da UE:

  1. Tomando a(s) dose(s) necessária(s) para imunização contra Covid-19 (dose única ou duas doses, dependendo da vacina);
  2. Estar recuperado de uma infeção por Covid-19, desde que tenha passado menos de 180 dias desde que testou positivo (teste PCR);
  3. Possuir um resultado negativo em um teste de Covid-19 (teste PCR).

É importante dizer que cada país é responsável por emitir o seu passaporte Covid e ele é emitido por meio de centros de testagem, autoridades de saúde ou de um portal de saúde do próprio país.

Como solicitar o certificado brasileiro?

De acordo com a informação que constam no site do Governo do Brasil, para obter o certificado, você deve acessar o site Conecte SUS, clicar em “Cidadão”, clicar no ícone “Vacina”, visualizar o ícone das doses administradas, abrir o detalhamento das doses administradas e clicar no botão “Emissão do certificado”.

Quem tomou Coronavac pode entrar na Europa?

Depende do país, pois a Coronavac ainda não foi aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos. No dia 25 de novembro, a União Europeia recomendou que os países do bloco passem a aceitar todas as vacinas aprovadas pela OMS, o que incluiria a Coronavac.

Apesar do imunizante já ter sido aprovado para uso emergencial pela OMS no mês de junho, a vacina Coronavac segue ainda em análise pela Agência Europeia de Medicamentos. Até o momento, a EMA aprovou as vacinas Pfizer, Moderna, Janssen e Astrazeneca.

Países que aceitam a Coronavac

Por enquanto, a vacina brasileira é aceita nos seguintes países:

  • Alemanha (apenas nos casos excepcionais permitidos);
  • Andorra;
  • Armênia;
  • Bulgária;
  • Eslovênia;
  • Espanha;
  • Estônia;
  • Finlândia;
  • França (com dose de reforço de vacina Moderna ou Pfizer);
  • Geórgia;
  • Holanda;
  • Islândia;
  • Liechtenstein;
  • Macedônia do Norte;
  • Reino Unido;
  • Suíça;
  • Ucrânia.

Por agora, nem todos os países da Europa aceitam a Coronavac, mas a tendência é que a situação mude. Os governos têm liberdade para decidir sobre as vacinas aceitas, e, pela sugestão da União Europeia, outros países também devem passar a aceitar o imunizante brasileiro.

Nesse momento, quem está vacinado com a Coronavac precisa verificar as exigências do país de destino para confirmar se a vacina é aceita ou não.

A AstraZeneca aplicada no Brasil é aceita na Europa?

A AstraZeneca até o momento é a vacina mais aplicada no Brasil, porém, o que muitos brasileiros não sabem é que ao viajar para a Europa a vacina pode não ser aceita.

O que acontece com a AstraZeneca é que a vacina aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) contempla apenas a versão Vaxzevria, produzida na Europa. Isso acontece porque para a entidade europeia, cada laboratório precisa apresentar dados da eficácia da vacina, mesmo que ela tenha a mesma composição.

Sendo assim, muitos brasileiros que foram vacinados com a Covishield, versão indiana da vacina, ou com a Fiocruz, versão brasileira, podem não ser aceitos na Europa.

Quais países aceitam as variações da AstraZeneca?

Alemanha, Andorra, Áustria, Alemanha, Bélgica, Bulgária, Escócia, Eslovênia, Estônia Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Islândia, Liechtenstein, Mônaco, República Tcheca, Romênia, Suécia, Suíça e Ucrânia aceitam Covishield.

Entretanto, nem todos os países aceitam a versão produzida pela Fiocruz. Até o momento aceitam o imunizante: Alemanha, Escócia, França, Irlanda, Inglaterra, Mônaco, Suíça,

Como saber qual versão da AstraZeneca tomei?

Para identificar qual foi a vacina tomada, é preciso acessar o aplicativo Conecte SUS para solicitar o certificado de vacinação.

Nele consta o nome correto da vacina, assim, pode aparecer Covishield ou Covishield Fiocruz, bem como AstraZeneca Fiocruz.

Em quais países europeus é permitido entrar?

Segundo informações do mapa de restrições de viagens internacionais, organizado pelo Kayak, no dia 8 de dezembro de 2021 (data em que atualizamos este artigo), brasileiros podem entrar (com restrições) nos seguintes países:

  • Albânia;
  • Alemanha;
  • Bélgica;
  • Bielorrússia;
  • Bolívia;
  • Bósnia e Herzegovina;
  • Botsuana;
  • Croácia;
  • Dinamarca;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Espanha;
  • Estônia;
  • Finlândia;
  • França;
  • Gibraltar;
  • Holanda;
  • Haiti;
  • Ilhas Faroé;
  • Irlanda;
  • Islândia;
  • Jersey;
  • Kosovo;
  • Lituânia;
  • Macedônia do Norte;
  • Moldávia;
  • Montenegro;
  • Portugal;
  • Reino Unido;
  • República Tcheca;
  • Romênia;
  • Sérvia;
  • Suíça;
  • Turquia;
  • Ucrânia.

Lembre-se de acompanhar quais são as restrições impostas por cada país. No mapa de restrições do Kayak, você pode fazer uma busca usando filtros que facilitam bastante a visualização das regras, como:

  • Países que viajantes vacinados podem visitar;
  • Países com fronteiras abertas;
  • Quarentena não obrigatória;
  • Teste Covid não exigido.

Países com fronteiras fechadas

Atualmente os países europeus que estão com fronteiras fechadas são:

  • Áustria;
  • Bulgária;
  • Chipre;
  • Grécia;
  • Hungria,
  • Itália;
  • Letônia;
  • Liechtenstein;
  • Luxemburgo;
  • Malta;
  • Noruega;
  • Polônia;
  • Rússia;
  • Suécia.

Nestes países, de acordo com as informações, a maioria dos viajantes vindos do Brasil não terá permissão de entrada. Valem as regras de exceção para nacionais e residentes.

Vale a pena planejar uma viagem ainda em 2021 ou no começo de 2022?

Depende. Embora muitos países já tenham aberto as fronteiras para turistas vacinados, é importante lembrar que o momento ainda não é o mais apropriado para fazer turismo, seja na Europa ou em outros países.

Porém, se a sua viagem for necessária (por motivos familiares, de saúde, de estudo ou outro) ou você quiser viajar mesmo assim, nós recomendamos que leia com atenção as exigências de entrada do país para onde você vai. Lembre-se de procurar pelas regras mais recentes, pois as informações podem mudar a todo momento.

É altamente recomendável também contratar um seguro viagem, para você viajar protegido em relação aos riscos aos quais estará exposto.

Nós do Euro Dicas recomendamos a compra de sua proteção pelo Seguros Promo, um comparador de seguro viagem, que apresenta diversos planos, de seguradoras renomadas, por um excelente custo-benefício. E, para comprar a sua passagem com o melhor preço, pesquise as companhias aéreas apresentadas no comparador Passagens Promo. Do mesmo grupo que o Seguros Promo, é um dos melhores sites de venda de passagens aéreas.

Principais fontes de pesquisa: