No próximo ano letivo, o Governo vai destinar 12.700 vagas para estudantes estrangeiros de ensino superior e politécnico em Portugal, 2.500 lugares a mais do que em 2018.

Número maior que em 2018

De acordo com o Estatuto do Estudante Internacional, universidades e politécnicos podem destinar até 20% do número de vagas de licenciatura estabelecidas no concurso nacional de acesso para um concurso especial para estudantes internacionais. Devido ao aumento da procura de estrangeiros para estudar em Portugal, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) vai elevar este percentual para 25%.
A novidade foi confirmada pelo gabinete do ministro Manuel Heitor ao Público. A medida estava sendo negociada nos últimos meses com instituições de ensino superior, que estavam favoráveis a este aumento de vagas para estudantes estrangeiros.

Aumento de estrangeiros em Portugal

Segundo o presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, Fontainhas Fernandes, esta pode ser uma “oportunidade” para compensar o fato de a população com 18 anos – idade com que normalmente se entra na universidade – diminuir de 120 mil para somente 85 mil jovens, como se prevê que ocorra nos próximos anos.
Para um dos membros do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), Pedro Dominguinhos, esta medida bastaria para o Governo português cumprir a meta de aumentar a quantidade de estudantes estrangeiros no país, tendo em vista que o total de vagas se tornava insuficiente:

“Em alguns cursos e algumas instituições havia uma pressão muito grande com o número de vagas destinadas a estrangeiros a ser constantemente preenchido”, complementa.

Talvez seja interessante a leitura desta notícia: Portugal precisa de imigrantes para suprir a falta de mão de obra.

Estatuto do Estudante Internacional

Para contribuir com esse avanço, a declaração do Estatuto do Estudante Internacional possibilita que universidades e politécnicos criem um concurso especial para os estudantes, aceitem exames nacionais de outros países e aumentem as propinas para os estrangeiros.
Desde 2014, quando o Estatuto entrou em vigor, o número de estrangeiros no ensino superior em Portugal cresceu 48%. O principal país emissor de estudantes internacionais é o Brasil, que se encontra no topo da lista de quase todas as instituições de ensino superior em Portugal.
Não deixe de conferir também a notícia: Portugal anuncia o Tech Visa e 100 milhões para inovação tecnológica.

Universidades que se destacam na atração de estudantes internacionais

De acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, existem cinco instituições com maior sucesso em estratégias de atração de estudantes internacionais, ficando próximas aos 20% de alunos estrangeiros. Entre elas, estão:

Nas últimas três instituições, o percentual de estudantes estrangeiros aumentou significativamente desde quando passou a vigorar o Estatuto do Estudante Internacional.
Conheça quais são as condições para aceitação do ENEM na Universidade de Coimbra.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →