A partir do dia 01 de outubro de 2021, Portugal avança no desconfinamento. A nova fase deixa muitas pessoas bem animadas e outras ainda apreensivas. Confira neste artigo o que muda, segundo o anúncio oficial do Governo de Portugal.

Portugal avança para a 3ª fase do desconfinamento

No dia 29 de julho de 2021, o governo de Portugal já havia anunciado que iria seguir para a terceira fase do desconfinamento caso 85% da população estivesse totalmente vacinada, ou seja, com as duas doses da vacina ou dose única no caso da Jassen.

Na última quinta-feira, dia 23 de setembro, o Primeiro-ministro, António da Costa, fez um novo pronunciamento afirmando que o país avança para a 3ª fase de desconfinamento a partir do dia 1 de outubro.

Comemorações e críticas

Apesar dessa nova fase ser comemorada, foi também motivo de críticas políticas. Isso, por ser a primeira vez (desde o início da pandemia) que um anúncio de desconfinamento aconteceu antes de atingir a meta estipulada (85% de vacinação completa). Muitos acusaram o avanço do desconfinamento como uma jogada política, já que no domingo, 26 de setembro, aconteceram as eleições autárquicas.

No dia do pronunciamento do governo português, cerca de 83% da população já se encontrava completamente vacinada e, segundo os dados da Task Force, Portugal está para atingir a percentagem de 85% até o dia 30 de setembro. Além disso, a taxa de transmissão do vírus se mantém fixa e abaixo de 1, mais especificamente, em 0,81.

Segundo António da Costa, o anúncio para a 3ª fase foi feito com base nos dados divulgados pela Task Force e, que as casas noturnas precisavam minimamente um tempo para programarem as suas reaberturas, uma vez que este setor foi um dos mais prejudicados durante a pandemia.

O Primeiro-ministro ainda afirmou que Portugal entra em uma fase de “responsabilidade individual”. Portanto, cabe a população ter atenção aos cuidados uma vez que o risco ainda permanece.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

O que vai mudar a partir de 1 de outubro?

Muita coisa vai mudar e daremos início ao uma vida praticamente normal, ou seja, uma vida antes da pandemia. Claro que ainda com algumas restrições, mas vamos passar de uma fase de contingência para uma fase de alerta.

A partir de 1 de outubro será permitido:

  • Abertura de casas noturnas com apresentação obrigatória do Certificado Digital de Vacinação (e sem máscaras);
  • Fim das restrições de horário para o funcionamento de bares e restaurantes. Durante a segunda fase do desconfinamento a regra era fechar tudo às 2h;
  • Restaurantes sem limite máximo de pessoas por grupo. Até o momento, havia a imposição de um limite de 15 pessoas nas esplanadas e 8 em locais fechados;
  • Fim da apresentação obrigatória do Certificado Digital de Vacinação para restaurantes, alojamentos e aulas de grupo nas academias de ginástica;
  • Fim dos limites de lotação para espetáculos culturais, casamentos, batizados e comércio (até então permitido em 75% da capacidade).

Vacinação em Portugal continua para seguir o desconfinamento

A apresentação do Certificado Digital de Vacinação será obrigatória para:

  • Viagens por via aérea e marítima;
  • Visitas a lares de idosos e hospitais;
  • Grandes eventos, sejam eles culturais, corporativos ou esportivos;
  • Casas noturnas.

O Certificado Digital de Vacinação só começa a ficar válido 14 dias após a administração segunda dose ou quando dose única.

Já o uso da máscara continua sendo obrigatório para as seguintes situações:

Já é seguro frequentar lugares fechados em Portugal?

Falar em segurança em Portugal em tempos de pandemia é um tanto complicado. Apesar de a maior parte população estar vacinada, não significa que não há riscos de transmissão.

Além disso, a vacina não tem eficácia de 100%. Ela apenas ajuda (e muito) para que os casos não cheguem a situação crítica, como acompanhamos nos noticiários desde o início dessa pandemia.

Portanto, estar vacinado e apresentar Certificados Digitais de Vacinação ajuda com relação ao nosso medo e sim, nos dá a sensação maior de segurança, mas é necessário ter atenção. Evitar lugares fechados com muitas pessoas ou utilizar máscaras nesse tipo de ambiente em que não é possível manter os 2 metros de distanciamento ainda será uma medida de segurança.

Contudo, como disse o Primeiro-ministro, agora a responsabilidade é de cada um. Se você se sentir seguro, não vejo motivo para não frequentar. Já aqueles que ainda estão receosos, vale aguardar mais um pouquinho para frequentar os lugares fechados.

Como está a vacinação da população em Portugal

A vacinação da população em Portugal contra a Covid-19 continua. Segundo a última atualização oficial no site da DGS – Direção Geral de Saúde, até o dia 25 de setembro de 2021 foram administradas 15.205.735 vacinas, sendo 8.912.232 da primeira dose e 6.675.241 da segunda dose.

Segundo os dados da Task Force, até 1 de outubro de 2021 – dia agendado para Portugal avançar no desconfinamento -, 85% da população já estará com a vacinação completa.

Até o momento, as crianças menores de 12 anos ainda não iniciaram a vacinação. Já a população idosa, o Primeiro-ministro garantiu que eles terão acesso à terceira dose da vacina até o Natal e que a campanha de vacinação da gripe vai acontecer em paralelo.