Foi em 1 de janeiro de 1999 que o euro foi lançado por 11 países da União Europeia (UE). Inicialmente, funcionou apenas como moeda eletrônica, e efetivamente entrou em circulação com notas e moedas 3 anos depois, em janeiro de 2002.

Desde então, o euro foi ganhando maior relevância no cenário global e hoje é a moeda única de 20 países da União Europeia e de 350 milhões de pessoas.

Líderes da União Europeia comemoram a data com uma carta aberta

Um comunicado assinado pelos principais líderes europeus para marcar os 25 anos da moeda teve como destaque:

“Hoje, o euro é uma parte indispensável da nossa vida quotidiana, proporcionando-nos simplicidade, estabilidade e soberania.”

O texto foi publicado no Conselho da União Europeia e assinado por Charles Michel (Presidente do Conselho Europeu), Paschal Donohoe (Presidente do Eurogrupo), Christine Lagarde (Presidente do Banco Central Europeu), Roberta Metsola (Presidente do Parlamento Europeu) e Ursula von der Leyen (Presidente do Comissão Europeia).

Ele relembra a trajetória da moeda, desde o momento em que a ideia ainda era um sonho, no final da década de 1980, até à sua emissão como segunda mais importante moeda do mundo, anos depois.

O euro “tornou a vida mais simples aos cidadãos europeus, que podem facilmente comparar preços, comércio e viagens. Deu-nos estabilidade, protegendo o crescimento e o emprego no meio de uma série de crises.

Os líderes também mencionaram que “não é surpresa que a área do euro tenha crescido de 11 para 20 países desde a sua fundação”.

Notas vão ganhar uma nova cara

Até 2026, as tradicionais notas de euro vão ficar de cara nova. A iniciativa aprovada pelo Banco Central Europeu (BCE) contempla o redesenho das cédulas, “de modo a terem um maior significado para europeus de todas as origens e idades”, declarou Christine Lagarde, presidente do BCE, quando a novidade foi anunciada ao público, em dezembro de 2021.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

No mês de novembro de 2023, dois grandes temas, “Cultura europeia” e “Rios e aves”, foram escolhidos e servirão como inspiração para a próxima etapa do processo que irá determinar o novo visual das notas a partir de 2026.

Fluxograma das etapas de redesenho do euro
O fluxograma oficial apresenta cada uma das etapas de redesenho da moeda europeia. Fonte: Banco Central Europeu

Nota de 500€ já não é impressa, mas ainda vale

A chamada primeira série de notas, lançada em 2002, trazia valor de face de 5, 10, 20, 50, 100, 200 e 500 euros. Em 2013, uma nova série — denominada série Europa — trouxe algumas modificações no desenho e novos itens de segurança.

Além disso, as cédulas passaram a ser mais resistentes ao desgaste, o que permitiu, e ainda permite, reduzir a necessidade de reimpressão, minimizando o impacto ambiental. A série Europa foi introduzida gradualmente, mantendo os mesmos valores de face da primeira série, com exceção da nota de 500€ euros, que deixou de ser impressa em 2019.

Apesar das mudanças, todas as notas (mesmo as da série inicial) continuam sendo aceitas, sem a necessidade de serem trocadas. No caso das notas de 500€, é possível trocar nos bancos centrais por um período ilimitado.

Curiosidades sobre o euro

Quer conhecer algumas informações curiosas sobre o euro, as notas e as moedas? Sabia que os desenhos de pontes que aparecem nas notas eram, inicialmente, fictícios e acabaram servindo como modelo para construções reais?

Assista ao vídeo abaixo e descubra alguns dados interessantes sobre a moeda da União Europeia.

Croácia é o mais recente país a adotar o euro

O último país a entrar na zona do euro foi a Croácia, que passou a utilizar a moeda comum a partir de janeiro de 2023.

Segundo o cronograma acordado entre o Banco Central Europeu e as autoridades financeiras croatas, o país pôde manter ao longo de todo o ano de 2023 a indicação dos preços dos bens e serviços na antiga moeda local (kunas) e em euros, para facilitar o entendimento sobre os valores e a conversão.

Tanto as notas e moedas de euro como as de kuna foram autorizadas como meio de pagamento durante um período de duas semanas após a introdução do euro. E a troca da antiga moeda foi feita gratuitamente pelas instituições bancárias e agências dos correios até 31 de dezembro do ano passado.

A partir deste mês de janeiro de 2024, e por tempo ilimitado, a troca só pode ser feita no Banco Central da Croácia.