Zona do Euro: conheça sua história e os países que fazem parte

Europa  / 

Você já deve ter ouvido falar da Zona do Euro, não é mesmo? Esse nome foi dado aos países que fazem parte da União Europeia e adotaram uma moeda oficial comum em circulação, o Euro.

Mas você sabe quais países fazem parte dessa lista ou quais pertencem à União Europeia, mas não utilizam a mesma moeda?

Se você tem essas mesmas dúvidas e também quer conhecer toda a história sobre a criação da Zona do Euro e as vantagens e desvantagens do acordo, então acompanhe o nosso artigo completo.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Zona do Euro: um pouco de história

A Zona do Euro foi criada oficialmente em 1999 com o surgimento do Banco Central Europeu. Mas a circulação da moeda única só teve início em 1º de janeiro de 2002 e dos 17 países que compõem o bloco, apenas 11 aderiram.

Fazem parte da Zona do Euro os seguintes países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Letônia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Portugal.

A Eslovênia também aderiu à Zona do Euro em 2007, com a inclusão de Chipre e Malta em 2008. Eslováquia e Estônia completaram o bloco em 2009, fechando a Zona do Euro na versão que temos atualmente.

Leia o que já falamos sobre as cidades mais caras da Europa.

Objetivos da Zona do Euro

O objetivo da criação de uma moeda comum, o Euro, era fortalecer a economia do bloco europeu, facilitando e ampliando a negociação e as relações comerciais entre os países. E certamente a formação de grandes empresas europeias foi melhorada, tornando o bloco uma potência em vários segmentos.

zona do euro

Além disso, com a Zona do Euro, países como França e Alemanha conseguiram ampliar as suas relações socioeconômicas, depois de tantos anos de desgaste. E é claro que a utilização de uma moeda única também descentralizou o poder do Dólar.

Mas você deve estar se perguntando agora quais são os benefícios para as pessoas comuns, não é mesmo? Pois a criação do Euro aumentou as opções de escolha dos consumidores, reduziu o preço de muitos produtos (em alguns países) e ainda facilitou as viagens fora do seu país de origem.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Entenda como funciona a taxa de câmbio.

Banco Central Europeu

Para cuidar da circulação do dinheiro em diferentes países foi criado o Banco Central Europeu, com sede em Frankfurt, na Alemanha. Eles são responsáveis pelas taxas de câmbio, transações e cotações mundiais. E, principalmente, garantir a estabilidade da moeda.

Leia o que já falamos sobre a cotação do Euro.

Que países usam o Euro?

O Euro (€) é a moeda central em 19 dos 28 Estados-membro da União Europeia. Fazem parte dessa lista: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda e Portugal.

Alguns países pequenos que não praticam políticas de moeda própria também adotaram o euro como moeda oficial: Andorra, Mônaco, São Marino, Montenegro e Vaticano. No Kosovo, o euro passou a circular mesmo antes da sua declaração de independência.

Você conhece os requisitos para visitar a Europa? Leia nosso artigo!

Quais países pertencem à UE, mas não usam o Euro?

Existem alguns países que fazem parte da União Europeia, mas não aderiram à moeda Euro como câmbio principal no país.

  • Bulgária – Moeda: Lev búlgaro
  • Croácia – Moeda: Kuna croata
  • Dinamarca – Moeda: Coroa dinamarquesa
  • Escócia – Moeda: Libra esterlina
  • Hungria – Moeda: Florim húngaro
  • Inglaterra – Moeda: Libra esterlina
  • Irlanda do Norte – Moeda: Libra esterlina
  • País de Gales – Moeda: Libra esterlina
  • Polônia – Moeda: Zloty
  • República Checa – Moeda: Coroa checa
  • Romênia – Moeda: Leu romeno
  • Suécia – Moeda: Coroa sueca

Quais as vantagens e desvantagens da Zona do Euro?

Bem, mas certamente existem vantagens e desvantagens em estar na Zona do Euro. Vamos listar alguns pontos abaixo:

Vantagens da Zona do Euro

  • Integração dos países em um único bloco, reforçando a economia dos países;
  • Eliminação do risco cambial e dos custos de conversão nas transações com o exterior;
  • Elevado grau de abertura da economia;
  • Condução da política monetária única definida pelo BCE;
  • Possibilidade de estímulo à modernização e ajustamento estrutural da economia.

Desvantagens da Zona do Euro

  • Perda de controle das políticas monetária e cambial (de cada país) como instrumento de macroeconomia interna;
  • Dependência junto ao Banco Central Europeu;
  • Dificuldade de crescimento econômico dos países menores;
  • Elevação do custo de vida em algumas regiões – prejuízos e falta de estabilidade;
  • Aumento da concorrência entre os países nos setores têxteis, vestuário e calçado.

Espaço Schengen

Dentro da Zona do Euro também existe o chamado Espaço Schengen, considerado um dos maiores feitos da União Europeia. Basicamente é um acordo entre países da União Europeia para a abertura das fronteiras e livre circulação de cidadãos entre os países que fazem parte do acordo.

espaço schengen

O Espaço Schengen foi criado em 1995 e vem ganhando espaço gradualmente. Atualmente engloba quase todos os países da UE e alguns países associados. A Irlanda e o Reino Unido não fazem parte do grupo com uma cláusula de autoexclusão e contam com a sua própria área de circulação comum. Além disso, quatro países não pertencentes à UE – Islândia, Noruega, Suíça e Liechtenstein – também fazem parte do espaço Schengen.

Esse nome foi dado a um espaço sem fronteiras internas no qual os cidadãos europeus e muitos nacionais de países que não pertencem à UE podem circular livremente, em turismo ou por motivos de trabalho, sem serem sujeitos a controles fronteiriços. As pessoas que possuem passaporte dos Países-Membro tem direito a viver, estudar, trabalhar e morar em qualquer Estado-Membro da UE.

Vantagens do Espaço Schengen

Dessa forma, todo cidadão europeu que tem o passaporte de um dos países do Espaço pode circular entre os países do grupo sem qualquer problema.

Além de viajar sem necessidade de visto, europeus do Espaço Schengen também têm a possibilidade de trabalhar, morar e usufruir de outros benefícios.

Lista dos países que fazem parte do Espaço Schengen:

  • Alemanha
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Eslováquia
  • Eslovénia
  • Espanha
  • Estónia
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Hungria
  • Islândia
  • Itália
  • Letónia
  • Liechtenstein
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Noruega
  • Países Baixos
  • Polónia
  • Portugal
  • República Checa
  • Suécia
  • Suíça

União Europeia

O acordo de cooperação econômica entre os países da Europa, o que nós conhecemos como União Europeia, foi assinado em 1951. Na época faziam parte do bloco apenas a Bélgica, Alemanha, França e Países Baixos.

Mas o bloco foi crescendo e novos países passaram a fazer parte da União Europeia. Atualmente 28 países pertencem ao grupo.

Brexit

Lembrando que o Reino Unido, após publicito bastante conturbado junto à população, resolveu deixar a União Europeia. O prazo para o fim do processo será em março de 2019, e a partir de então deve se manter fora de tudo que envolve as questões econômicas do bloco.

Muito se tem discutido sobre o assunto e existem várias tentativas de acordo entre a Inglaterra e os países da União Europeia. Vamos torcer pelo melhor!

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Andrea é uma jornalista curitibana que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a produção de conteúdo e os passeios pelo Reino Unido.