Espaço Schengen, entenda exatamente o que é e como funciona!

O que é o Espaço Schengen?

Europa  / 

Ciao! Quero falar hoje sobre uma palavrinha extremamente importante: Schengen (ou Espaço Schengen).

Eu sei, eu sei, ela é feinha e soa mal (a pronúncia é “chen-guem”)! Mas é importantíssima para quem está pensando em viajar para a Europa. Todos precisam conhecê-la.

Se você é um brasileiro ou uma brasileira descendente de italianos ou de qualquer outro povo europeu, saber do que se trata este assunto é fundamental para ter uma estadia nota 10 na Europa!

O mais provável é que você já tenha ouvido ou lido “Espaço Schengen” em algum lugar.

Precisando abrir uma conta bancária na Europa?

Literalmente, em 5 minutos, você pode ter a sua conta bancária no banco N26, um banco digital que funciona na Europa toda.


Você não precisa de comprovar que está trabalhando nem que tem recebimentos mensais. Precisa apenas ter um endereço na Europa e o seu passaporte em mãos. Confira:

CRIAR CONTA NO N26 »

Por exemplo, o nome apareceu direto nas notícias que a mídia divulgou sobre o último encontro do G7, ocorrido agora em Maio. Schengen foi mencionado inúmeras vezes pelos principais líderes mundiais.

Então não quero fazer uma introdução simplificada. Quero colocar aqui tudo o que você precisa saber sobre Schengen para se sentir seguro(a) na hora de pisar em solo europeu! Vamos lá?

Espaço Schengen – a área amiga do turista brasileiro

Uma informação que talvez você já saiba: brasileiro não precisa pedir visto para viajar à Europa como turista!

E pode passear à vontade entre a maior parte dos países europeus, sem precisar também pedir ou mostrar um visto cada vez que entra e sai de um deles.

Acordo Schengen

Agora uma informação que talvez você não saiba: isso só é possível graças ao Acordo de Schengen!

Em vigor desde 1985, o Acordo de Schengen prevê a criação do Espaço Schengen, um conjunto de 29 países que compartilham fronteiras abertas.

Entrar na Europa sem complicações

Trata-se dos principais países europeus. Então, para o turista tradicional, isso significa entrar na Europa e poder passear numa boa, sem complicações burocráticas e chatices administrativas na fronteira de cada país.

Promover o livre fluxo de pessoas na Europa

A ideia do Espaço Schengen é promover, de fato, o livre fluxo de pessoas.

O país que “recebe” o turista ou visitante é que deve arcar com a responsabilidade de checar se a pessoa pode ou não pode entrar na Europa.

Se liberou, então os demais países confiam nesse julgamento e aceitam o trânsito em seu território, sem restrições.

Quais países fazem parte da Espaço Schegen

…isto é, dentre os países europeus, em quais o turista pode passear à vontade de um para o outro? São eles:

  • Alemanha
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Espanha
  • Estônia
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Holanda
  • Hungria
  • Islândia
  • Itália
  • Letônia
  • Liechtenstein
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Mônaco
  • Noruega
  • Polônia
  • Portugal
  • República Checa
  • San Marino
  • Suécia
  • Suíça
  • Vaticano

(oficialmente, nem todos os países acima fazem “realmente” parte dos acordos de Schengen. Mas todos compartilham, sim, a política de portas abertas!)

Também já falamos sobre as 10 leis da Europa que você precisa conhecer antes de viajar.

A regra fundamental para passar um tempão na Europa

Eu, aqui no Pesquisa Italiana converso bastante com brasileiros que buscam realizar o sonho de conquistar o direto à cidadania italiana.

Afinal, em época de crise econômica e institucional, muitos resolvem aproveitar as vantagens que o “sangue italiano” traz e fixar residência na Europa.

Aproveitar para viajar e conhecer locais

Antes mesmo de conquistar a cidadania, dá uma vontade enorme de passear à vontade pela Europa!

Enquanto não saem os documentos oficiais, as pessoas adoram conhecer um pouquinho mais de suas origens, visitar os locais de nascença de seus antepassados e desbravar esse mundo maravilhoso e intrigante que é o continente europeu.

Você pode conhecer vários países da Europa sem se preocupar

Tudo isso demanda tempo. É comum turistas passarem algumas semanas – às vezes meses – perambulando pelo velho continente. E isto é extremamente simplificado pela Zona de Schengen.

Afinal, se você for passar menos de três meses na Europa, poderá desembarcar na Alemanha, por exemplo, para fazer um curso de alemão, e nos finais de semana passear nos demais 28 países tranquilamente, sem nenhum imbróglio nas fronteiras. É muito bom.

Se você gostaria de viver na Alemanha, confira 3 dicas para trabalhar em Berlim.

Atenção ao tempo de permanência do visto

A única coisa que você precisa saber: o tempo de permanência do visto de turista é de 90 dias, contados em um período de 180 dias. Vamos explicar.

A partir do momento em que você pisa em solo europeu, receberá um carimbo do país receptor dando ‘start’ à sua contagem de 180 dias.

Dentro desse período, você pode viajar pra lá e pra cá nos países da Zona Schengen, pode sair da Europa, voltar algumas semanas depois, tudo liberado.

90 dias podem ser passados na Europa

Porém, cada dia passado na Europa é um a menos dos 90 a que você tem direito. Por isso dissemos que, em um período de 180 dias, 90 podem ser passados na Europa.

Você pode passar 90 dias a cada 180 dias

Sendo assim…um brasileiro pode passar até seis meses por ano na Europa apenas com o visto de turista! Desde que, é claro, divida esse período em no máximo três meses a cada 180 dias

Conhecer as estações do ano na Europa é essêncial para planejar sua viagem na melhor altura.

Não abuse do espaço Schengen

Vimos, portanto, o que é a Espaço/Zona/Tratado Schengen e qual a enorme importância dele para o turista brasileiro. Vou finalizar com um alerta: Schengen pode parecer um acordo liberal, e é , mas não abuse.

Como explicamos no post “Turismo na Europa: quando eu preciso de um visto?“, o sistema do Espaço Schengen pode parecer relaxado, mas está longe de ser isso.

O controle de fronteira é bem rigoroso

O controle de entrada, saída e permanência de pessoas é bastante rigoroso, e quem tenta burlá-lo, ficando mais de 90 dias sem pedir visto, acaba se dando mal. A pessoa será pega eventualmente e terá de responder por esse ato – de maneiras bem pouco agradáveis.

Isso inclui pagamento de multas pesadas, expulsão, barragem e até mesmo processos criminais! Então respeite Schengen e aproveite ao máximo todos os benefícios que este incrível acordo concede.

Un abbraccio a tutti!

Não deixe de ler também várias dicas que vão ajudar a encontrar passagens aéreas baratas.

Dario é italiano (melhor, siciliano!), adotado há 2 anos pelo quente e colorido Brasil! É fundador do Pesquisa Italiana, e com um time de 14 colaboradores ajuda os descendentes de italianos a descobrir as próprias origens! Ama praia, churrasco e obviamente, pizza!