Países fora do Tratado de Schengen: saiba quais são

Seguro Viagem  / 

O Tratado de Schengen é muito importante para quem pretende visitar a Europa. Afinal, ele facilita a circulação entre os países que fazem parte do acordo. Por exemplo, se você estiver na Alemanha, e de repente quiser apanhar um trem até a França, terá livre passagem e sem a necessidade de apresentar o passaporte nas fronteiras. Entretanto, existem alguns países que não aderiram ao Tratado, e por isso a entrada e circulação nesses países é diferente. Acompanhe nosso artigo e saiba quais são os países fora do Tratado de Schengen.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Países fora do Tratado de Schengen: o que você precisa saber

Nos países que não fazem parte do Tratado de Schengen, o controle da imigração é feito no momento de entrada, quer por via aérea ou via terrestre. É solicitada a apresentação do passaporte e se tudo estiver de acordo com as normas, a entrada é liberada.

Entretanto, esses países tem regras próprias de emissão de vistos de curta duração. É recomendável consultar o consulado ou embaixada, para saber quais são os requisitos de entrada no seu país de destino.

Neste momento, os países fora do Tratado de Schengen são:

Também existem dentro da área de cobertura do Tratado de Schengen, alguns territórios em que o mesmo não é aplicado, são eles:

  • Groenlândia e Ilhas Feroé, pertencem à Dinamarca;
  • Guernsey, ilha de Man, Jersey ou outro território ultramarino pertencente ao Reino Unido;
  • Helgoland, na Alemanha;
  • Livigno, na Itália;
  • Monte Athos, na Grécia;
  • Svalbard, na Noruega;
  • Qualquer território ultramarino francês.

Micro-Estados

Se você está planejando conhecer Mônaco, Vaticano ou San Marino, precisa saber que eles não fazem parte do Tratado de Shengen. Mas não se preocupe, você não precisará apresentar seu passaporte e documentação. Esses países não fazem o controle de imigração.

O que é o Tratado de Schengen?

O Tratado de Schengen é um acordo criado por convenção entre países europeus, que estabelece uma política de abertura de fronteiras. Em outras palavras, ele aboliu o controle nas fronteiras internas, permitindo a livre circulação de pessoas entre os países que compõem o Espaço Schengen. Os cidadãos podem fazer a imigração apenas uma vez e caso queiram circular entre os países que fazem parte do acordo, não precisam apresentar o passaporte nas fronteiras.

Ele foi assinado em 14 de junho de 1985, em Luxemburgo, na cidade de Schengen, mas apenas em 26 de março de 1995 ele passou efetivamente a vigorar.

Com o passar dos anos, vários países foram integrando o tratado, e hoje 26 países fazem parte, sendo que 22 são membros da União Europeia. Você sabe como funciona e quais são as vantagens para os membros da União Europeia?

Mas, é importante lembrar que a União Europeia é um acordo econômico e político entre 28 países e o Tratado de Schengen trata da livre circulação de pessoas entre os países membros. Portanto, são acordos distintos. Alguns países que não integram a União Europeia participam do Tratado de Schengen.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Saiba também quantos países tem a Europa: dentro e fora da União Europeia.

Quais países FAZEM parte do Tratado de Schengen

  • Alemanha;
  • Áustria;
  • Bélgica;
  • Dinamarca;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Espanha;
  • Estônia;
  • Finlândia;
  • França;
  • Grécia;
  • Holanda;
  • Hungria;
  • Islândia;
  • Itália;
  • Letônia;
  • Liechtenstein;
  • Lituânia;
  • Luxemburgo;
  • Malta;
  • Noruega;
  • Polônia;
  • Portugal;
  • República Tcheca;
  • Suécia.

Por que Reino Unido e Irlanda não aderiram ao Tratado?

Basicamente porque o Reino Unido e a Irlanda possuem um acordo de livre circulação entre eles, denominado Common Travel Area (CTA). Desde 1920, os cidadãos que residem na Irlanda tanto nos países que compõem o Reino Unido, podem se deslocar livremente entre eles.

Embora não participem do Tratado de Schengen eles utilizam o Sistema de Informações de Schengen, consultando informações sobre viajantes que passam por suas fronteiras.

Seguro viagem é obrigatório nos países fora do Tratado?

Essa é uma questão muito importante, afinal nos países que participam do acordo existe a obrigatoriedade de um seguro viagem com cobertura de despesas médicas no valor mínimo de 30 mil euros. Então, para qualquer eventualidade o turista poderá contar com o suporte necessário.

Mas, nos países que não fazem parte do acordo o seguro viagem não é obrigatório, mas é recomendado! Você já imaginou, se no meio da viagem acontece algum acidente, ou mesmo uma doença, e você precise de atendimento médico emergencial? Certamente o valor a ser desembolsado nestas situações será bem alto, além do tempo que será gasto para resolver as questões práticas.

Não se esqueça que o Seguro Viagem para a Europa é obrigatório para 26 países e custa barato.

Mulher viajando para países fora do Tratado de Schengen

Como é e quanto custa o atendimento médico nos países fora do Tratado de Schengen

Reino Unido

A rede de saúde no Reino Unido é de excelente qualidade. Os hospitais, mesmo os públicos, contam com equipe médica qualificada e bons equipamentos. Mas para turistas, apenas o atendimento de emergência será prestado gratuitamente, em casos onde há risco de morte. E depois da saúde estabilizada, os custos médicos serão cobrados.

Portanto, a contratação de um seguro viagem é essencial, já que o tratamento médico pode custar muito caro. Normalmente uma consulta médica breve em Londres, de cerca de 15 minutos, custa em torno de £84. Na Escócia o preço médio de um atendimento médico, é de £89 a cada 15 minutos.

Saiba quanto custa e como funciona o seguro viagem para o Reino Unido.

Irlanda

Serviços médicos na Irlanda são de alta qualidade, mas os turistas não tem acesso ao sistema público, e o atendimento privado é caro. Caso você necessite de um atendimento de urgência, a opção é procurar um hospital particular. A consulta sai em torno de 100€, segundo o site Citizens Information.

Está planejando viajar para a Irlanda? Confira nosso artigo com informações sobre seguro de viagem para a Irlanda.

Croácia

Antes de embarcar para a Croácia, é imprescindível contratar um seguro viagem que tenha cobertura em todo território. O sistema de saúde na Croácia não é gratuito para turistas, assim é necessário recorrer a hospitais privados.

Entretanto, os valores para consultas e procedimentos podem ser bastante altos. Uma consulta particular breve, custa em média R$ 186,35.

Bulgária

A rede de saúde da Bulgária é grande e de qualidade. Pode-se contar com hospitais públicos e privados e possibilidade de consultas com especialistas. Mas, mesmo em hospitais públicos, turistas brasileiros precisam pagar para serem atendidos.

Normalmente, a diferença de preço entre hospitais públicos e particulares não é muito grande, sendo recomendável procurar os particulares, onde os serviços são melhores. O preço médio de uma consulta particular, segundo dados do site Expatistan, custa R$ 79,36.

Como contratar seguro viagem?

Importante ressaltar, que independente de estar ou não dentro do Espaço Schengen, é indispensável adquirir um seguro viagem. Imprevistos acontecem e você não vai querer estragar sua viagem devido a estes contratempos, não é mesmo? Além da assistência médica, você pode contar com outros benefícios, como auxílio jurídico, cobertura para o extravio de bagagens e atraso nos voos. Esse suporte é uma garantia, pois se ocorrer qualquer eventualidade, você terá auxílio para resolver as questões rapidamente.

Comprar seu seguro é bastante fácil, você pode fazê-lo de maneira online, através de sua agência de viagens, corretora de seguros ou mesmo pela operadora do cartão de crédito.

Antes de escolher a opção que se encaixa no seu perfil de viagem, sugerimos que você consulte nosso comparador de seguro viagem. É uma ótima maneira para pesquisar os melhores preços. Também temos uma parceria com o Seguros Promo, onde você encontra ótimas ofertas com excelentes preços.

Agora que você já sabe quais são os países que não fazem parte do Tratado de Schengen, que tal planejar uma viagem para conhecê-los?

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

May Bell é brasileira, formada em Zootecnia. Adora história mundial, literatura, música e artes, além de viajar e conhecer outras culturas. Hoje divide seu tempo entre produção de conteúdos e a família.