Seguro Viagem

Seguro viagem: guia completo com tudo que precisa saber

COMPARADOR SEGURO VIAGEM EUROPA

Faça uma cotação sem compromissos e conheça todas as opções disponíveis e preços de seguro para a sua viagem. Garantimos o melhor preço aos nossos leitores.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança na TransferWise, que funciona em toda a Europa.


A TransferWise não exige comprovação de rendimentos, você só precisa ter um endereço na Europa.

ABRIR CONTA »

Apesar de não ser obrigatório para todos os destinos, o seguro viagem é um documento muito importante para você viajar protegido caso imprevistos aconteçam. Muitas pessoas têm dúvidas com relação ao seguro viagem. Então, escrevemos este texto para buscar esclarecer tudo para você sobre a proteção e ensinar dicas para garantir o seguro mais completo e ao melhor preço.

O que é um seguro viagem?

Seguro de viagem é o seguro destinado a cobrir despesas médicas, hospitalares e odontológicas de um viajante durante o seu período fora da sua cidade. Ele pode ser nacional ou internacional.

Além da cobertura para acidentes e enfermidades, o seguro viagem também possui outros benefícios como suporte em caso de cancelamento de viagem, extravio bagagem, acidente de voo, repatriação sanitária, morte, entre outras perdas que podem ocorrer durante sua viagem.

Por isso, mesmo que não seja obrigatório para muitos destinos, o seguro é uma proteção muito importante. E o melhor: não é caro.

Para que serve essa proteção?

Serve como uma espécie de plano de saúde para o turista, mas por um determinado período. Isso significa que ele é válido durante o tempo contratado da viagem e tem a cobertura estipulada na apólice, firmada no momento da compra.

Em que países o seguro viagem é obrigatório?

O documento é obrigatório para os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen. Os seguintes países exigem seguro de cobertura mínima de 30 mil euros para que turistas pisem em seus territórios:

Confira o guia que fizemos sobre seguro viagem Europa.

Outros países exigem?

Na Europa, apenas os países que fazem parte do Tratado é que exigem o documento.

Na Europa

O Reino Unido e a Irlanda não fazem parte do Acordo de Schengen, portanto o seguro viagem não é obrigatório para entrar nos países. Mas recomendamos a turistas que visitam esses dois países que também adquiram um seguro de viagem internacional.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com toda segurança.

VER COTAÇÃO »

Não é exigida a cobertura mínima como nos países regidos pelo Tratado, mas uma simples consulta nesses dois países custa caríssimo e faz o seguro viagem parecer muito barato.

Para intercâmbio

A contratação de uma cobertura para a Austrália e também na Irlanda só é obrigatória para estudantes de intercâmbio.

Na América Latina

A maioria dos países da América Latina não exige o seguro ao turista, exceto em Cuba (cobertura mínima de US$ 10 mil para assistência médica), Equador (sem cobertura mínima estipulada) e na Venezuela (US$ 40 mil, com cobertura para assistência e repatriação médica, além de auxílio funerário).

Além disso, o governo venezuelano também exige que o turista contrate um seguro adicional para a cobertura de roubos, furtos ou extravio de bagagem.

Onde fazer a cotação de seguro viagem?

A cotação de seguro viagem pode ser feita em uma agência de turismo ou online, consultando site por site das principais seguradoras para ver opções de planos e preços. Contudo, você perde muito tempo nestas duas modalidades. Além de nem sempre garantir o melhor custo-benefício.

Todos os dias realizamos cotação de seguro viagem, dezenas delas, e utilizamos o nosso comparador de seguros viagem ou o nosso parceiro Seguros Promo para otimizar seu tempo. Estas ferramentas listam dezenas de planos para o destino escolhido em poucos segundos e permitem colocar lado a lado todas as coberturas, detalhadas.

Junto com esta praticidade, há a vantagem da garantia do menor preço, mesmo quando consideramos os sites oficiais das seguradoras.

Outras opções de comparadores

Além do Seguros Promo, há também outros comparadores de seguro viagem no mercado que oferecem boas condições para contratar a sua proteção, como a Real Seguro Viagem e o Compara.

Ambos são seguros e confiáveis. Normalmente a nossa recomendação entre comparadores é o Seguros Promo, pois esse comparador costuma ter preços mais baixos nos mesmos planos de seguro viagem e possui um atendimento ao cliente muito eficiente.

Mas você pode optar pelo comparador que preferir, todos os citados no artigo são de confiança e oferecem bons preços, nós já utilizamos muitas vezes.

Por que é mais barato em comparadores?

A lógica é semelhante quando se compra no varejo ou no atacado. Um cliente individual, que vá adquirir poucas unidades de um produto, quase sempre paga mais em cada um.

Já nos sites comparadores, o valor unitário do mesmo seguro é mais barato porque eles comercializam milhares de planos de diferentes empresas diariamente e negociam preços mais acessíveis, que são repassados ao consumidor – no caso, você que realiza a cotação do seguro viagem. escolhendo seguro viagem

Por que é importante contratar um seguro viagem?

Nunca se sabe se algum imprevisto desagradável acontecerá na sua viagem. Por isso, devemos estar prevenidos para não termos que pagar caro por isso.

O seguro lhe dá mais tranquilidade e segurança por te proteger contra os riscos aos quais está exposto em sua viagem, como: acidente, cirurgia emergencial, regresso antecipado por conta de morte na família, perda de bagagem, cancelamento de voo, entre vários outros.

Por isso, nada melhor do que estar protegido e fazer o seu seguro viagem para não estar exposto a riscos.

O que pode acontecer se eu não contratar?

Caso o seguro viagem esteja na lista de documentos obrigatórios para entrar no país destino, a principal consequência é ter a possibilidade de não conseguir entrar no país e ter que voltar para o Brasil sem aproveitar a viagem programada.

Apesar da obrigatoriedade de estar com seu seguro viagem em mãos, na maior parte das vezes, a imigração não solicita a apresentação do documento para todos os turistas. Mas de qualquer forma, não vale a pena correr os riscos de não contratar um seguro.

Além de correr risco de ser deportado, outras coisas desagradáveis podem acontecer em sua viagem, como ter que pagar um conta muito cara em um hospital particular em caso de doença ou acidente, ter gastos inesperados por causa de um extravio de bagagem ou atraso de voo, precisar voltar antes da data programada da sua viagem por alguma morte ou internação de parente de primeiro grau e ter que pagar outra passagem ou multa por não possuir seguro com essa cobertura, etc.

Quanto custa um seguro viagem?

Essa proteção custa barato, principalmente se compararmos os gastos que teríamos caso não o tivéssemos e precisássemos de assistência.

Os preços dos planos variam de acordo com a seguradora e com as coberturas. Para uma viagem pelo Brasil, por exemplo, é possível encontrar planos a partir de R$6 por dia.

Já pela Europa, há planos a partir de R$10 por dia de viagem (cotação feita em fevereiro de 2020 no site Seguros Promo). Veja exemplos abaixo para uma viagem à Europa de 10 dias:

  TA 40 Especial Internacional Intermac EURO 40 Affinity 60 Mundo GTA 60 EUROMAX
Seguradora Travel Ace Intermac Affinity GTA
Despesas Médicas e Hospitalares USD 40 mil 40 mil euros USD 60 mil USD 60 mil
Seguro bagagem USD 1.200 (complementar) 500 euros (suplementar) USD 1.200 suplementar USD 1.200 (complementar)
Preço R$94,79 R$122,56 R$140,09 R$209,18

Você pode realizar sua cotação e verificar, sem sair de sua casa, o valor dos planos para o seu destino.

E o que interfere no valor dos planos?

O valor do seguro viagem pode variar muito, pois vai depender de vários fatores, como:

  • Duração da viagem;
  • Qual o tipo da viagem;
  • Para esportistas e pessoas que buscam esportes radicais o valor é mais alto;
  • Para onde você está indo;
  • Plano contratado (básico ou completo);
  • Seguradora;
  • Quantidade de pessoas incluídas no seguro;
  • Idade dos beneficiários.

Os itens que você deseja incluir na sua apólice, como concierge, proteção contra furtos e roubos, assistência jurídica, assistência funerária podem ser adicionados, mas influenciam nos custos. O seguro básico tem um preço mais em conta. cotação de seguro O plano deve ser contratado conforme o país e atividades que você vai realizar no destino. Por exemplo, seguro viagem simples não costuma cobrir acidentes causados pela prática de esportes radicais. Por isso, o contratante deve detalhar para a seguradora o tipo de viagem para receber o plano ideal.

Qual plano devo contratar?

Podemos citar algumas seguradoras que estão entre as melhores e mais recomendadas para adquirir seu plano, como:

Porém, o melhor para você vai depender do seu destino e do seu perfil de viajante.

Como saber se um seguro viagem é bom e confiável?

Há seguradoras que são recomendadas pela maioria das pessoas. Mas, caso você tenha alguma dúvida com relação à reputação de um seguro viagem, pesquise a avaliação de usuários em sites, como: Reclame Aqui, Trustpilot, Facebook, entre outros.

Você pode também ler o nosso artigo sobre o melhor seguro viagem, já fizemos a pesquisa por você e mostramos os seguros com melhor avaliação.

Como escolher o plano ideal de seguro viagem?

A escolha do plano ideal vai depender do seu perfil e destino. Ao escolher suas coberturas, você deve considerar quais são os benefícios oferecidos, os limites e os valores de cada plano, para selecionar o que proporcione o melhor custo-benefício para você.

Perfil do Viajante

Quanto maior a chance de precisar acionar o seguro viagem por um problema de saúde maior deve ser o valor da cobertura. O mesmo vale para a complexidade do atendimento que pode ser necessário, desta forma, idosos, grávidas e pessoas com doenças preexistentes, por exemplo, devem contratar planos de seguro viagem mais completos para cobrir suas especificidades.

A Equipe Euro Dicas indica uma cobertura a partir de 60 mil euros, o que não modifica muito o orçamento do seguro viagem, como vamos demonstrar mais abaixo. Uma pessoa que viaje para um destino de praia e vá apenas curtir o local deve fazer um plano mais básico. Já outra que viaje para um destino de neve e esquiar durante a sua viagem, deve fazer outro plano, mais específico para a sua condição.

Destino

Mesmo que você vá viajar para os Estados Unidos ou outros países não exigem seguro viagem na imigração, mas que apresentem altos custos de atendimento médico, a proteção é indispensável.

Por isso, antes de viajar, pesquise sobre os custos de uma emergência ou urgência nos hospitais de destino. Para o caso dos Estados Unidos, como citamos, a saúde é muito cara e pode comprometer o orçamento mesmo dos viajantes mais abastados. Levando isso em consideração, o ideal é a contratação de um plano com uma cobertura elevada, acima de 50 mil dólares.

Coberturas complementares

Outro fato a ser considerado são as coberturas complementares: o que, para você, é importante em um plano. Quer seguro que cubra roubo? Concierge? Maior garantia de viagem de regresso? Assim, já filtra os planos que têm as coberturas que você julga essenciais na sua viagem.

Caso queira saber mais sobre os planos de seguro viagem e como escolher o melhor para o seu perfil, confira o artigo que escrevemos sobre o tema.

Como fazer a cotação de seguro viagem?

Tanto no nosso comparador de seguros viagem como no Seguros Promo, o processo é bastante simples e rápido. Veja no passo a passo:

1. Informe o destino da viagem e as datas

Acesse o Seguros Promo ou o nosso comparador de seguros viagem. Você vai informar o continente ou subcontinente onde fica o país – ou países – para onde irá viajar. Se for passar por mais de um continente, selecione Internacional. Também inclua o período da viagem, com as datas de ida e volta.

Se você ainda não tem essa confirmação, coloque os dias aproximados, só para ter uma ideia. Afinal, é só uma coração de seguro viagem, sem compromisso. Aproveite e dê uma olhada na nossa avaliação, sobre se o Seguros Promo é confiável.

2. Informações pessoais

Em muitos sites de cotação, é necessário informar dados pessoais. Assim, é possível receber cupons de desconto e atendimento personalizado para ajudar a escolher o seu plano.

Para contratar um seguro viagem você precisar informar:

  • Nome completo;
  • E-mail;
  • Número do passaporte;
  • Data de nascimento;
  • País (ou países) de destino;
  • Data de ida e volta da viagem (a data da volta válida é aquela da chegada ao Brasil e não a data do voo no país visitado).

3. Avalie as opções de seguro viagem apresentadas

Os sites entregam em poucos segundos uma lista de opções, que normalmente iniciam pelos planos com melhor custo-benefício. Se preferir, pode também alterar os filtros para ordenar de acordo com menor ou maior preço.

Você vai reparar que eles já apresentam opções válidas para cada destino. Por exemplo, planos que cumprem as normas dos países pertencentes ao Espaço Schengen, que exigem uma cobertura de pelo menos 30 mil euros de despesas médicas.

4. Selecione os planos que mais interessaram para comparar

Este é o grande diferencial dos comparadores para agilizar a cotação de seguro viagem. Selecione os planos que parecem os melhores para você e comparar. Você pode comparar de 2 até 4 planos simultaneamente.

5. Analise as coberturas segundo seu perfil de viajante

Observe os itens incluídos, compare os valores de reembolso de cada um e encontre o que mais atende às necessidades. Lembrando que gestantes, pessoas com doenças ou condições preexistentes e idosos requerem coberturas mais robustas, assim como praticantes de esportes.

Estudantes de intercâmbio, que vão passar uma temporada mais prolongada, também devem contar com valores mais altos de despesas médicas. Você pode ter mais detalhes no nosso artigo sobre seguro viagem intercâmbio.

6. Selecione o seguro e finalize a compra

Não se esqueça de reler com muita atenção a apólice (você pode selecionar “Enviar detalhes do plano por e-mail” para ler com calma e decidir depois, se for o caso). Uma vez escolhido o seguro viagem, basta selecionar Comprar e seguir as orientações, incluindo os dados do segurado e informando a forma de pagamento mais conveniente. Todas as informações da compra e a apólice são enviadas por e-mail após a compra.

Oferecemos desconto

Se você fizer a contratação de seu plano no Seguros Promo e inserir na hora do pagamento o nosso código EURODICAS5, ganha 5% de desconto. Caso opte por pagar por boleto bancário, tem mais 5% de desconto. Assim, você pode reduzir em 10% o valor do seu seguro viagem. Basta clicar no link e seguir com a compra. cotação para seguro viagem

Vale a pena utilizar comparadores na cotação de seguro viagem?

Com certeza. Como dissemos, é a forma que mais utilizamos nas dezenas de pesquisas que realizamos todos os dias aqui no Euro Dicas. Há diversas vantagens que já observamos quando fazemos a cotação de seguro viagem. São mais de dez argumentos a favor da cotação de seguro viagem com estas ferramentas. Entre eles, destacamos:

  • Eles possuem parceria com diversas seguradoras diferentes, portanto conseguem entregar uma lista variada de planos disponíveis para o destino escolhido, em poucos segundos;
  • Também disponibilizam filtros para organizar de acordo com o preço ou com o melhor custo-benefício;
  • Outro ponto a favor é que permitem comparar em poucos segundos de 2 a 4 planos por vez, na maioria das vezes com preços mais acessíveis do que nos sites oficiais das seguradoras;
  • Os comparadores são sites seguros, com certificados e outras proteções dos seus dados pessoais e bancários. No caso do Seguros Promo, seus canais de atendimento ainda podem auxiliar o cliente com informações ou ajudar no contato com a seguradora, se necessário. Lembrando que o site comparador de seguro viagem não tem a responsabilidade de conseguir acionar o seguro para você, ela é da seguradora;
  • Por último, destacamos que eles oferecem opções para todos os viajantes, como gestantes, excursões, mochilões, para intercâmbio, praticantes de esportes, idosos e viagens de longa duração;
  • Sem contar que, quem adquire um plano no Seguros Promo, pode cancelar a contratação sem taxas até dois dias úteis antes da viagem;
  • No final, o cliente conta com diversas opções de pagamento, com boleto bancário, vários cartões de crédito, transferência bancária e valores parcelados.

Quais são as coberturas mais comuns?

Algumas das coberturas mais comuns são:

  • Atendimento médico e odontológico, 24 horas por dia;
  • Indenização caso ocorra morte acidental ou invalidez em viagem;
  • Perda ou extravio de bagagem,
  • Assistência para localizar a bagagem;
  • Auxílio farmácia;
  • Cancelamento de voo;
  • Seguro de interrupção ou cancelamento de viagem, em caso de emergência médica;
  • Traslado de corpo;
  • Traslado médico;
  • Convalescença em hotel;
  • Passagem aérea ida e volta para um familiar caso tenha problemas de saúde;
  • Assistência jurídica;
  • Pagamento antecipado de fiança, além de oferecer muitos outros benefícios.

Idosos, grávidas e pessoas com doenças preexistentes podem contratar plano?

Sim, de acordo com as condições gerais expostas na apólice do plano. É recomendável a contratação de uma cobertura maior para despesas médicas e hospitalares e um seguro viagem específico com base nas suas condições. Nesse artigo elegemos qual é o melhor seguro viagem para gestante, confira.

Qual é a diferença entre seguro bagagem complementar e suplementar?

Como o nome diz, o seguro de bagagem complementar completa a indenização paga pela companhia aérea até o valor da apólice. Isso significa que se o valor para extravio de bagagem descrito na apólice é de R$ 700 e a companhia aérea paga R$ 300, você receberá do seguro um valor de R$ 400 de indenização.

Já com o seguro suplementar você recebe o valor estabelecido na apólice de seu seguro viagem, além do valor pago pela companhia. Por exemplo: sua apólice tem o valor de R$ 700 para extravio bagagem e a companhia aérea te paga R$ 300 de indenização, você receberá os R$ 700 da seguradora + os R$ 300 da companhia aérea.

Então o seguro bagagem suplementar é sempre melhor?

Depende. Na maioria das vezes, o suplementar é melhor, pois o viajante recebe o valor integral da seguradora, além do já pago pela companhia aérea. Entretanto, depende do valor de cobertura.

Por exemplo: se um seguro oferece seguro bagagem suplementar de USD 500 e o outro oferece seguro bagagem complementar de USD1.200, vale mais a pena o complementar, pois as companhias aéreas costumam ser obrigadas a pagar valores menores do que USD 700 de indenização por bagagem, portanto o complementar de USD 1.200 valeria mais a pena.

Entretanto, a realidade é que: a maior parte dos planos presentes hoje no mercado brasileiro oferece entre USD 1.000 e USD 1.500 de seguro bagagem, e poucas são aquelas que garantem o benefício suplementar. E quando garantem, a cobertura é mais enxuta. Por isso, se encontrar um seguro bagagem com cobertura entre complementar entre USD1.200 e USD1.500 pode contratar tranquilamente que irá estar bem servido de proteção à sua bagagem.

O que é Seguro Viagem Anual?

O seguro viagem anual, também chamado de Multi Trip, é um plano que garante cobertura global (para qualquer destino) durante 365 dias. Ele pode ser usado para quantas viagens forem necessárias durante um ano. A única exigência é que cada viagem não ultrapasse o período de 30 dias.

Para quem se destina o seguro viagem anual?

O seguro viagem anual pode ser contratado por qualquer pessoa que deseja ter a segurança da cobertura médica hospitalar e demais benefícios do seguro viagem pelo período de 365 dias. Financeiramente falando, ele se torna interessante para quem realiza ao menos três viagens internacionais ao ano.

Seguro Viagem Anual x Long Stay

O seguro viagem anual é válido para quantas viagens forem necessárias no período de um ano. No entanto, cada uma das viagens não pode ter duração superior a 30 dias. Se a sua viagem vai ser mais longa, o mais interessante para você é um seguro viagem long stay ou longa estadia, modalidade bastante utilizada por estudantes intercambistas, executivos em temporada na sede da empresa em outro país, períodos sabáticos e adeptos de “mochilões” pelo mundo. A Assist Card é uma seguradora que oferece essa modalidade de seguro. E tem duas opções de planos:

  • Long Stay Daily: para viagens de 61 à 364 dias;
  • Long Stay Anual: para viagens de 365 dias consecutivos.

Quanto custa o Seguro Viagem Anual?

O Seguros Promo, parceiro Euro Dicas, oferece duas opções de planos anuais:

  • O AC 150 Multi Trip 30, da Assist Card: válido para viagens de até 30 dias, com cobertura para atendimento médico hospitalar de 150 mil dólares. Custo: R$ 6,11 por dia. Total: R$ 2.225 (ou 10 vezes de R$ 223).
  • O AC 250 Multi Trip 30, também da Assist Card: válido para viagens de até 30 dois, com cobertura médica hospitalar de 250 mil dólares. Custo: R$ 7,68 por dia. Total: R$ 2.794 (ou 10 vezes de R$ 280).

Vantagens do Seguro Viagem Anual

  • Plano completo, com cobertura de, no mínimo, 150 mil dólares para atendimento médico hospitalar;
  • Cobertura para quantas viagens forem necessárias durante 365 dias (desde que cada uma delas não ultrapasse 30 dias);
  • Cobertura para todos os destinos;
  • Comodidade de não precisar fazer cotação e compra do seguro a cada viagem realizada.

Existe desvantagem?

Não. Mas o seguro anual não deve ser contratado por quem viaja menos de três vezes ao ano ou para quem precisa de cobertura ininterrupta por mais de 30 dias. Nesses casos, vale a pena fazer a cotação de um plano convencional.

Por quanto tempo devo contratar um plano?

É importante estar coberto durante todo o período de sua viagem. Mas podem ocorrer imprevistos na sua ida ou volta. Por isso, sugerimos antecipar e prorrogar, por, pelo menos, um dia, a validade do seu seguro viagem. Por exemplo: se a sua viagem vai durar de 10 a 20 de janeiro, o ideal é contratar o seguro de 9 a 21 de janeiro.

Quando devo contratar?

Não há um prazo. O plano pode ser contratado até mesmo no dia do seu embarque. Mas é preciso se atentar ao tempo que a seguradora leva para ativar o seu seguro depois da compra.

Há empresas que pedem até 72 horas de prazo para fazer esse processo. Então, para evitar possíveis problemas, é recomendável a contratação do seguro viagem pelo menos uma semana antes do embarque.

Dá para contratar depois de já estar no destino?

Sim, é possível, mas nem todas as seguradoras aceitam esse tipo de contrato, porque o viajante pode já ter presenciado algum tipo de problema e querer contratar o seguro para não ter um prejuízo grande. Mas nem todas negam o contrato a quem se esqueceu. Mas, para contratar o seguro viagem já no seu destino, é preciso falar pessoalmente.

Sugerimos entrar em contato com o portal Seguros Promo para que a equipe possa te aconselhar e sugerir o melhor plano para o seu caso. Não é possível contratar online, por isso fale pelo chat do site ou pelo telefone (31) 4000 1667 ou pelo WhatsApp (31) 3297 7096.

Devo transportar comigo a apólice durante a viagem toda?

Sim. Assim que você contratar seu plano, deve imprimir a apólice e levar com você, em sua bagagem de mão. Além disso, é recomendado que você leve sua apólice em sua mochila para todos os lugares para onde você for na sua viagem.

Posso cancelar meu plano?

Cada seguradora, agência ou site que venda seguro tem suas regras para cancelamento de seguro viagem. Mas geralmente é possível cancelar seu seguro até sete dias antes da data de seu embarque e receber o seu dinheiro de volta.

Se você contratar o seu seguro no Seguros Promo terá vantagens: caso precise cancelar, pode proceder o cancelamento até 24 horas antes da sua vigência, independentemente da data da compra. O site reembolsa o valor integral pago.

Além disso, pode remarcar o seguro. O benefício pode ser usado em situações como a pandemia de coronavírus, momento no qual muitos viajantes estão adiando ou suspendo viagens. Desta forma, se você já tiver comprado o seguro, pode entrar em contato com a plataforma e solicitar a remarcação ou o crédito, caso ainda não tenha novas datas definidas.

Há riscos que podem não estar cobertos?

Sim. Há riscos excluídos para a contratação de um seguro viagem. Exemplos: viagem para zona de guerra, viagem com o objetivo de receber tratamento médico ou de fazer um parto, terrorismo (a maior parte dos planos de cancelamento de viagem exclui coberturas e ressarcimentos para perdas ou danos decorrentes de terrorismo). Os critérios são determinados nas condições gerais de cada seguradora, incluindo a definição e o local e a data da ocorrência.

Por isso, é necessário ler com atenção a apólice para saber exatamente os riscos que estarão cobertos.

O que fazer em caso de sinistro?

Caso algum imprevisto ocorra em sua viagem e você precise de assistência, você deve entrar em contato com a seguradora contratada (mesmo que você tenha adquirido seu plano com um site comparador de seguros, o responsável é sempre a seguradora), com todos os seus documentos pessoais em mãos, assim como a apólice do seu seguro viagem.

O contato deve ser feito antes mesmo de ir a um hospital e os números para ligar estão discriminados na sua apólice. Normalmente, deve ser feito por telefone, quando é caso de emergência. Se não estiver com muita pressa, pode utilizar outros canais de atendimento da seguradora, como chat, e-mail ou outros.

Caso você não consiga entrar em contato com a seguradora, o melhor é se dirigir ao hospital ou clínica mais próxima, realizar o atendimento e guardar todos os documentos que comprovem a necessidade de assistência médica. Laudo médico, comprovantes de pagamento, receitas e recibos devem ser guardados com cautela. E assim que possível, acione a seguradora para afirmar o ocorrido. Nesse caso, os comprovantes serão necessários para receber o reembolso do valor pago (até o limite contratado na apólice).

Que órgão regulamenta e supervisiona os planos de seguro viagem no Brasil?

No Brasil, os planos de seguro de viagem são regulamentados e supervisionados pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). O telefone de atendimento ao consumidor é 0800 021 8484.

De acordo com a SUSEP, os planos devem ser compatíveis com as complexidades hospitalares. Além disso, devem garantir a cobertura dos valores coerentes com os praticados nas redes de saúde privada no destino do segurado.

Os planos que possuem valores mais elevados atendem, principalmente, às pessoas que viajam para lugares que têm custos médicos altos, como, por exemplo, os Estados Unidos.

E o que fazer em caso de problemas com a seguradora?

Primeiramente, busque solucionar o problema diretamente com a seguradora, ainda mais se o caso for urgente. Caso não tenha resolvido, faça também uma reclamação com a SUSEP, o órgão acompanha todo o processo com a seguradora e cobra uma solução em até 15 dias.

Você também pode fazer uma queixa no site Reclame Aqui, a maioria das seguradoras mantém perfis ativos na plataforma e trabalham ativamente para manter uma boa reputação com os clientes. Outra possibilidade é fazer uma reclamação junto ao Procon da sua cidade.

Como é feito o reembolso do seguro viagem?

Muitos planos funcionam com o sistema de reembolso – você faz o pagamento do atendimento e posteriormente o seguro lhe ressarce o valor gasto. Por isso, é importante guardar todos os comprovantes de pagamentos de todas as despesas tidas.

Por outro lado, existem planos que não trabalham com reembolso e, dessa forma, não é necessário que você efetue nenhum pagamento. Nesse caso, a seguradora trata o caso diretamente com o hospital.

Vale a pena contratar seguro viagem de cartões de crédito?

Depende. Algumas bandeiras de cartões de crédito disponibilizam o serviço de seguro viagem de forma gratuita ou a preços atrativos. Porém, é importante verificar, antes de tudo, se as coberturas oferecidas vão suprir as suas necessidades durante a viagem.

A maior parte dos seguros de viagem de cartão de crédito não cobre mulheres grávidas, idosos a partir de determinada idade, pessoas que irão praticar esportes, que possuem doença preexistente (como hipertensão, diabetes, etc) e ainda possuem algumas coberturas limitadas.

Os planos de seguro viagem da Mastercard e o Visa Platinum, por exemplo, não oferecem indenização por morte acidental, algo que qualquer seguro viagem tradicional cobre.

Avaliações negativas

O principal motivo para não preferir um seguro viagem de cartões de crédito na nossa opinião é a má avaliação dos usuários. Basta fazer uma busca rápida nos principais sites de reclamações para perceber que muitos clientes não ficaram satisfeitos com o serviço oferecido. No site Reclame Aqui, o seguro viagem da Mastercard e seguro viagem da Visa possuem muitas reclamações de clientes que não conseguiram atendimento, reembolso ou se sentiram lesados pela empresa.

Por se tratar de um serviço oferecido a clientes de bandeiras premium com anuidades altíssimas, acreditamos que o serviço deveria ser mais eficiente e confiável.

Caso você queira contratar um seguro viagem para estar tranquilo e não ter que ficar preocupando se está ou não coberto, a melhor coisa a fazer é contratar um seguro viagem específico para você.

Qual é a diferença entre o seguro de viagem e assistência de viagem?

De acordo com os especialistas do Portal Seguros Promo:

A diferença entre seguro viagem e assistência de viagem é que o seguro o cliente paga e depois é reembolsado, já no caso da assistência, o cliente não paga nada. Ambos estão inclusos em qualquer plano de seguro e o que faz com que o cliente pague ou não pelo serviço dependerá do hospital ou clínica para onde vá. Se ele for em um hospital conveniado, indicado pela seguradora, o cliente estará coberto pela assistência. Mas, caso queria ir para um hospital de sua preferência ou não haja rede credenciada no local, ele deverá pagar pelos serviços prestados e depois será reembolsado pela seguradora. Essa opção de assistência viagem e seguro viagem somente é válida em casos de escolha de hospital ou clínica. Em caso de assistência farmacêutica, por exemplo, o cliente deverá pagar para depois ser reembolsado.

Saiba mais neste artigo: diferença entre seguro viagem e seguro saúde.

Tenho passaporte europeu: preciso de seguro viagem para a Europa?

Se você possui passaporte europeu, é cidadão legal de um país da União Europeia. Por isso, sua entrada é facilitada em qualquer país integrante do bloco, assim como o Espaço Schengen.

Assim, você possui os mesmos direitos que um cidadão europeu: pode morar e trabalhar legalmente em outro país e tem direito ao sistema público de saúde.

Dessa forma, não é obrigatório seguro viagem para quem tem passaporte europeu, apesar de ser sempre muito recomendado. Para ter acesso ao sistema de saúde europeu, você deve ter um documento que comprove sua residência no país para garantir seu cartão de saúde.


Seguro Viagem para Portugal: todos os detalhes do seguro para o país lusitano

viagem segura ao Porto

É necessário contratar seguro viagem para Portugal?

É necessário seguro viagem para Portugal. Como vimos acima, Portugal faz parte do Tratado de Schengen, que exige que você contrate um seguro com cobertura mínima de 30 mil euros para entrar no país. O Seguro Viagem para Portugal é um documento que serve para te proteger caso algum imprevisto aconteça em sua viagem para o país lusitano. Ele cobre despesas médicas, hospitalares e odontológicas que podem ocorrer durante a sua viagem. Além disso, um bom seguro viagem para Portugal cobre, ainda, cancelamento de viagem, extravio bagagem, acidente de voo, repatriação sanitária, morte, entre outros gastos que podem aparecer durante sua viagem. Mas existem acordos bilaterais entre Brasil e Portugal sobre o atendimento de saúde nos dois países. Você pode ir ao Núcleo Estadual do Ministério da Saúde para solicitar o seu PB4, um Certificado de Direito à Assistência Médica (CDAM), que dá aos brasileiros o acesso ao atendimento de saúde pública em Portugal.

O PB4 substitui o seguro viagem para Portugal?

Essa é uma das dúvidas mais comuns de quem vai viajar para Portugal. A resposta para esta pergunta é não. O PB4 dá a condição de os brasileiros serem atendidos pela rede pública de saúde portuguesa, assim como os portugueses. Mas o seguro viagem é mais abrangente. O documento tem coberturas além da saúde, como, por exemplo, para extravio de bagagem, cancelamento de voos, casos mais graves de saúde e outras situações que podem acontecer durante a viagem. Se, por acaso, o pior acontece e o viajante falece durante sua estadia na Europa,  o PB4 não cobre o traslado de corpo, que é a cobertura que garante que o corpo será entregue aos familiares no Brasil. Assim, a família tem que arcar com os custos, além da dor de perder um familiar. Já o seguro viagem cobre essa despesa, dentro do valor contratado. Além disso, se você quiser visitar outros países da Europa que não Portugal, vai precisar de um seguro viagem. Assim, na prática, o PB4 não substitui o seguro viagem em Portugal. Porém, se você o apresentar diante da imigração, o certificado cumpre função equivalente à de uma apólice emitida por uma seguradora, o que elimina a obrigatoriedade de apresentação de um seguro viagem. Dessa forma, é recomendado viajar com os dois documentos: o PB4, que é gratuito, e o seguro viagem, específico para você.

O que fazer em caso de sinistro?

Se você estiver viajando com o PB4 e com o seguro viagem e acontecer algum imprevisto em sua viagem, e você necessite de assistência médica, você tem duas possibilidades: 1. Dirigir-se até um hospital público do país com o seu certificado em mãos e ser atendido como se fosse um cidadão português. Neste caso, pagará os valores que seriam cobrados a um cidadão local pela emergência ou urgência no hospital; ou 2. Contactar a sua seguradora, com todos os seus documentos pessoais em mãos, assim como a apólice do seu seguro viagem, e seguir as recomendações do atendente. O contato deve ser realizado antes mesmo de ir a um hospital. O contato está discriminado na sua apólice de seguro viagem para Portugal e, para ser atendido mais rapidamente (em casos emergenciais), o ideal é fazer o contato via telefone. Caso não esteja com muita pressa, pode usar outros canais de atendimento disponibilizados pela seguradora, como chat, e-mail ou outros. Veja o artigo que escrevemos sobre a diferença entre PB4 e seguro viagem.

Quem deve contratar o seguro viagem para Portugal?

Todas as pessoas que viajem para Portugal, seja a turismo ou para se mudar definitivamente para o país.

Onde devo apresentar o seguro viagem?

O seguro viagem pode ser pedido pelo agente de imigração do aeroporto. Apesar de ele não ser solicitado para todas as pessoas, é necessário viajar com esse documento em sua bagagem de mão. Caso o fiscal peça o documento e você não tenha, ele poderá impedir a sua entrada no país.

Quanto custa um seguro viagem para Portugal?

Normalmente um seguro viagem para Portugal ou para qualquer outro país custa barato, principalmente se formos calcular os gastos que teríamos caso precisássemos da assistência e tivéssemos que pagar por isso. A partir de R$12 por dia de viagem você já consegue contratar um bom plano de seguro viagem com boas coberturas. Mas o valor pode ser maior, dependendo do que for realmente necessário para você em sua viagem. O valor do seu seguro viagem vai depender de alguns fatores, como:

  • Duração de sua viagem;
  • Destino;
  • Sua idade;
  • Se você vai praticar esportes radicais;
  • Se você é estudante;
  • Quantas pessoas vão viajar (dependendo da quantidade de contratantes do seguro viagem, o preço pode cair), entre outros.

Saiba onde encontrar seguro viagem barato.

Qual plano devo contratar?

Depende. Os planos devem ser escolhidos de acordo com as coberturas oferecidas e você deve levar em consideração o que é mais imprescindível contratar para a sua viagem. Quanto mais coberturas seu plano oferecer, melhor. Além disso, você deve considerar o seu perfil de viajante e o seu destino. Uma pessoa que viaje para um destino de praia e vá apenas curtir o local deve fazer um tipo de plano. Já outra que viaje para um destino de neve e vá praticar esportes radicais durante a sua viagem, deve fazer outro plano, mais específico para a sua condição. Outra questão a ser considerada: idosos, grávidas e pessoas com doenças preexistentes, por exemplo, podem contratar planos de seguro viagem para Portugal, com base nas condições gerais expostas na apólice do seguro. No entanto, é recomendável a contratação de uma cobertura maior para despesas médicas e hospitalares e um seguro viagem específico, de acordo com suas condições. Por isso, os planos de seguro viagem que podem ser recomendados para uma pessoa, podem não ser para outra. Leia o artigo que fizemos e entenda mais sobre como escolher o melhor para você.

Seguradoras confiáveis para contratar seguro para Portugal

Confira algumas seguradoras conhecidas e recomendadas para comparar seu seguro viagem para Portugal:

Qual é a cobertura mínima de plano de seguro para Portugal?

O tratado de Schengen exige que a cobertura mínima para despesas médicas e hospitalares seja de 30 mil euros para entrar no país. Esse é um ponto a se atentar.  Mas você pode escolher a seguradora e o plano que melhor que convierem, de acordo com essa condição. A Equipe Euro Dicas indica a contratação de um plano de pelo menos 35 mil euros ou 40 mil dólares para viajantes sem necessidades especiais. Entretanto, outra ressalta é que se você viajar com o PB4, o seguro viagem para Portugal não é um item obrigatório para a imigração, apesar de muito relevante.

Posso contratar seguro viagem para Portugal no dia da viagem?

Pode. Não existe prazo para contratação de seu seguro viagem. Porém, é necessário se atentar ao tempo que a seguradora leva para ativar o seu seguro depois da compra (algumas podem levar até 72 horas para o processo). Para evitar problemas, recomendamos que contrate seu seguro vigem com, pelo menos, uma semana de antecedência à data de sua viagem.

Posso contratar seguro viagem de cartões de crédito para Portugal?

Sim. Não há problema nenhum em contratar seguro viagem de cartão de crédito, contanto que ele tenha cobertura mínima para países europeus. Algumas bandeiras de cartões de crédito disponibilizam gratuitamente o serviço de seguro viagem. Mas, mesmo sendo de graça, é importante que você analise todas as coberturas oferecidas para saber se elas vão suprir suas necessidades durante o período em que estiver fora. Se não forem suficientes, deve comprar um seguro para Portugal que seja específico para o que você vai precisar durante sua viagem.

Por quanto tempo devo contratar o seguro viagem para Portugal?

Por todo o período de sua viagem, desde quando você embarca até o seu desembarque no aeroporto do Brasil. Mas, para minimizar riscos, é aconselhável antecipar e prorrogar por um dia, pelo menos, a validade de seu seguro viagem Portugal. Assim, se você vai viajar no dia 10 e chegar no Brasil no dia 20, o ideal é contratar as coberturas do dia 9 até o dia 21.

Onde contratar?

Você tem diversas opções para contratar seu seguro viagem para Portugal. As mais comuns e confiáveis são:

  • Agências de viagem e turismo;
  • Empresas especializadas na comercialização de planos de seguro viagem;
  • Sites das seguradoras;
  • Sites comparadores de seguro viagem.

Nossa recomendação O pessoal do Euro Dicas sempre recomenda para seus leitores que façam a cotação através do nosso comparador de seguro viagem. Basta responder a algumas perguntas básicas sobre sua viagem e você receberá uma lista de planos de seguradoras reconhecidas no mercado indicadas para o seu destino. Além disso, o Euro Dicas garante o menor preço para os seus leitores. Se preferir, pode também realizar a cotação diretamente através do Portal Seguros Promo. O site é um comparador de seguro viagem e, por comercializar diversos planos todos os dias e possuir parceria com algumas das melhores seguradoras do mercado, consegue oferecer preços mais baixos. Além disso, é confiável, tem atendimento de excelência para esclarecimento de dúvidas e ainda cobre as ofertas da concorrência, caso você encontre o mesmo plano com preço mais barato em outro lugar. Oferecemos desconto Para pagar ainda mais barato pelo seu plano de seguro viagem Portugal, basta inserir o nosso código EURODICAS5 (tudo junto e maiúsculo) na hora do pagamento. Assim, você ganha 5% de desconto. E para ganhar mais 5%, é só efetuar o pagamento com boleto bancário. Dessa forma, você consegue pagar menos 10% do plano que já está com um bom preço. Realize agora mesmo a sua simulação no nosso comparador de seguro viagem, compare os valores dos planos que lhe oferecem o melhor custo-benefício e escolha aquele que mais se encaixe no seu perfil.


Seguro Viagem para Espanha: tudo sobre o seguro espanhol

seguro viagem para Espanha Madri

Seguro viagem para Espanha é obrigatório?

Sim, o Seguro Viagem para Espanha é obrigatório. A Espanha é um dos 26 países signatários do Tratado de Schengen, um acordo de livre circulação de pessoas que estabelece que todo turista só pode entrar nos países-membros se tiver uma apólice em seu nome de seguro viagem com cobertura para despesas médicas hospitalares de pelo menos 30 mil euros. Tal documento pode ser pedido pelos agentes da imigração logo no aeroporto. Sem ele, o turista pode ser mandado de volta para seu país de origem. A ideia por trás do Tratado de Schengen é garantir que o turista terá meios de pagar pelo seu atendimento médico. Saúde na Espanha não é gratuita Além da obrigatoriedade do seguro viagem, tem outro dado que reforça a necessidade da contratação de um plano. Na Espanha, não existe saúde gratuita. Existe saúde privada e saúde pública, mas a pública também é paga. Como afirma o Itamaraty em seu portal: “Os turistas brasileiros não terão direito a acesso à saúde pública gratuita na Espanha e, caso seja necessário atendimento de urgência, serão atendidos, mas receberão fatura do atendimento e deverão arcar com os custos. Nessas condições, é imprescindível que turistas brasileiros façam seguro de saúde internacional antes de viajar à Espanha”.

Outros benefícios do Seguro Viagem para Espanha

O Seguro Viagem para Espanha apresenta mais vantagens, além da garantia de atendimento médico: ele cobre atrasos de voo e bagagem, extravio de malas, auxilia em caso de perdas de documentos, providencia traslados médicos e presta assistência jurídica. Portanto, é um investimento acessível (há planos por menos de R$ 10 ao dia), que garante a tranquilidade da viagem.

CDAM substitui o seguro viagem para Espanha?

Não. O Brasil possui um acordo multilateral com alguns países, que garantem aos contribuintes da previdência social usufruir de atendimento médico nas redes públicas como se fossem moradores do país. No entanto, esse acordo foi firmado com Portugal e Cabo Verde (no caso do PB4) e com a Itália (IB2). A Espanha não faz parte do acordo. Para saber mais sobre o PB4 e o IB2, leia nosso artigo sobre Certificado de Direito à Assistência Médica (CDAM).

Quem deve contratar o Seguro Viagem para Espanha?

Todo turista em viagem à Espanha deve contratar um Seguro Viagem para Espanha. Quem vai morar no país também precisa contratar o seguro de viagem até que consiga o direito de ser atendido como um local no sistema de saúde público da Espanha. Sugerimos que contrate o plano por pelo menos 30 dias.

Quanto custa um seguro viagem para Espanha?

O Seguro Viagem para Espanha é um produto bastante acessível, ainda mais se você considerar a tranquilidade que ele proporciona. No comparador de seguro viagem do Euro Dicas, fizemos uma simulação de viagem tendo como destino a Europa. A simulação foi feita no dia 9 de novembro de 2019. Entre os valores encontrados, o melhor custo-benefício foi do plano TA 40 Especial, da seguradora Travel Ace Assistance. Ele custa R$ 48,65 e oferece uma cobertura médica hospitalar de 40 mil dólares. Confira e compare na tabela alguns planos apresentados pelo comparador e suas principais coberturas:

  GTA 130 Global Affinity 60 Mundo (exceto EUA) AC 35 Europa + Telemedicina TA 40 Especial – Internacional
Despesas Médicas Hospitalares (DMH) USD 130 mil USD 60 mil 35 mil euros USD 40 mil
Despesas Odontológicas USD 800 USD 800 500 euros USD 300
Cobertura para gestante Dentro de DMH até 32 semanas e 40 anos Não 30 mil euros até 28 semanas Dentro DMH até 34 semanas e 40 anos
Seguro extravio de bagagem USD 1,2 mil USD 1,2 mil 1,2 mil euros USD 1,2 mil
Regresso sanitário USD 50 mil USD 50 mil 30 mil euros USD 20 mil
Traslado médico USD 20 mil USD 1,2 mil 3 mil euros USD 10 mil
Seguro por invalidez permanente R$ 100 mil R$ 50 mil 20 mil euros USD 20 mil
Valor R$ 127,80 R$ 133,44 R$ 58,05 R$ 48,65

Qual plano contratar?

O plano de Seguro Viagem para Espanha que você precisa depende do seu perfil de viajante e da sua disponibilidade financeira. Se você pretende fazer uma viagem econômica, pode contratar um seguro viagem com a cobertura mínima de 30 mil euros. Mas vale ficar de olho nas possibilidades de planos com valores muito semelhantes e coberturas bem maiores. Às vezes, uma diferença de R$ 5 no valor do plano significa 20 mil euros a mais de cobertura. Então, vale a pena! Públicos específicos Portadores de doenças preexistentes devem ter uma cobertura médica hospitalar maior, se possível de pelo menos 60 mil euros. Isso porque a probabilidade de precisarem de atendimento médico, e de atendimentos mais complexos, é maior. Para as grávidas e para os idosos, vale a mesma recomendação: planos com cobertura de pelo menos 60 mil euros. Praticantes de esportes radicais devem buscar planos que contenham “cobertura para a prática de esportes” na apólice para garantir que terão o atendimento médico decorrente dessa atividade pagos pelo plano. A cobertura mínima deve ser de 60 mil euros também.

Onde contratar o Seguro viagem para Espanha?

Os comparadores de seguro viagem são a melhor opção de compra. Isso porque eles apresentam uma grande variedade de planos, de diversas seguradoras, o que dá uma visão ampla do que o mercado oferece. Via comparadores, a compra também é mais cômoda e você faz tudo pela internet. Além disso, eles conseguem vender os mesmos produtos que os sites das seguradoras, por preços bem mais em conta. Isso porque negociam uma grande quantidade de planos diariamente. Nós usamos sempre o comparador do Euro Dicas, uma parceria com o Seguros Promo. E se você optar por comprar pelo nosso comparador, pode ainda ganhar 10% de desconto. Para tanto, basta usar o cupom EURODICAS5 na página de compras (que garante 5% de desconto) e optar pelo pagamento via boleto (que garante mais 5%). Como os descontos são cumulativos, você economiza 10%. Aproveite!

Seguro viagem para Itália: proteção para visitar o país

Seguro viagem Itália

É necessário seguro viagem para Itália?

Sim, é um documento obrigatório para os brasileiros que viajam ao país.  O Seguro Viagem para Itália e para outros 25 países europeus é uma exigência do Tratado de Schengen, que em 1985 definiu uma área de livre circulação entre estes territórios. Por um lado, ele facilitou o trânsito entre os países participantes, já que é necessário passar somente uma vez pelo processo de imigração, quando carimbam nosso passaporte. Do outro, o visitante precisa apresentar um seguro viagem com cobertura de no mínimo 30 mil euros para despesas sanitárias, que incluem gastos com saúde e traslado de corpo em caso de falecimento no exterior. No final das contas, a obrigatoriedade do Seguro Viagem para Itália acaba beneficiando os turistas, que viajam protegidos. Além de contarem com uma assistência em relação à saúde, ele auxilia em casos de extravio de bagagem, atraso de voo, questões jurídicas e outros benefícios.

O IB2 substitui o Seguro viagem para Itália?

Tanto o PB4 como o IB2 são Certificados de Direito à Assistência Médica (CDAM), que garantem aos brasileiros o direito à assistência médica pública em alguns países, nas mesmas condições que os cidadãos locais. O PB4 é o documento que vigora em Portugal e em Cabo Verde, enquanto o IB2 é adotado na Itália. Vale destacar que não necessariamente o serviço público destes países vai oferecer atendimento gratuito; normalmente, são pagas algumas taxas, que podem ser acessíveis ou não. Vai depender da gravidade do caso. Outro ponto é que o processo para emitir o CDAM é bem mais demorado que a contratação de um Seguro Viagem para Itália convencional, pois é necessário autenticar as páginas com a Apostila de Haia, o que pode custar caro dependendo do Estado do Brasil que você mora. Além do mais, o formulário IB2 não substitui o Seguro Viagem para Itália, de acordo com o site do Sistema Nacional de Auditoria, órgão do Ministério da Saúde no Brasil. O IB2 não cobre despesas com traslados médicos, não reembolsa medicamentos nem custeia o repatriamento do corpo em caso de falecimento. E tampouco auxilia em imprevistos de viagem, como malas perdidas e cancelamento de viagem, por exemplo. Quer saber mais sobre como funciona a saúde na Itália? Então dê uma olhada neste artigo.

Quem deve contratar o Seguro viagem para Itália?

A recomendação da Equipe Euro Dicas é que basicamente todos os viajantes, sem exceção, devem contratar o Seguro Viagem para Itália. Inclusive, já antecipamos acima as principais razões: ele é obrigatório para turistas brasileiros e ele oferece auxílios e reembolsos muito importantes. Neste artigo, destacamos 4 motivos que mostram para que serve seguro viagem. Praticamente nenhum viajante pesquisa onde são os hospitais mais próximos do hotel ou como buscar ajuda em caso de emergência. Quando algo acontece, é difícil saber o que fazer. Assim, o Seguro Viagem para Itália é uma garantia de tranquilidade e de que terá o apoio necessário, com um ponto de contato em português, 24 horas por dia. Também consideramos o Seguro Viagem para Itália fundamental para alguns perfis de viajantes que requerem mais cuidados com a saúde. Entre eles:

  • Gestantes (confira o melhor seguro viagem para gestante aqui);
  • Pessoas idosas;
  • Quem tem condições e doenças preexistentes;
  • Famílias com crianças;
  • Praticantes de esportes radicais;
  • Estudantes e seguro viagem intercâmbio para quem pretende passar temporadas mais extensas. Eles precisam garantir uma cobertura de saúde robusta durante todo o período de viagem.

Quanto custa um seguro viagem para Itália?

Há planos para todos os bolsos e perfis de viajantes. Quanto mais itens coberturas incluídos, maiores valores de reembolso e mais extensa for a duração da viagem, maior será o valor pago. A partir de R$8,44 por dia de viagem você já contrata uma proteção com excelente custo-benefício. Calculamos abaixo dois planos econômicos e dois planos mais completos do Seguro Viagem para Itália, para 10 dias de viagem por pessoa.

  TA 40 Especial Internacional GTA 60 Euromax Intermac 150 Ouro AC 250 + Telemedicina
Despesa Médica Hospitalar (DMH) Total USD40 mil EUR60 mil USD150 mil USD250 mil
Reembolso de medicamentos USD400 €800 USD1 mil USD1 mil
Regresso sanitário USD20 mil EUR40 mil USD40 mil USD100 mil
Traslado de corpo USD20 mil EUR40 mil USD40 mil USD15 mil
Traslado médico USD10 mil EUR20 mil USD100 mil USD10 mil
Gasto por atraso de voo €250 USD350 (12 horas) USD100 (6 horas)
Assistência jurídica por acidente de trânsito USD1.200 EUR1 mil USD1 mil USD4 mil
Cancelamento de viagem USD2 mil Sim
Seguro de bagagem extraviada USD1.200 complementar EUR1.200 complementar USD1 mil suplementar USD1.200 suplementar
Valor R$95,20 R$187,50 R$232,50 R$279,00

*Cotação em 1 de novembro de 2019.

Qual plano devo contratar?

Entre os planos de Seguro Viagem para Itália econômicos, ficamos com o GTA 60 Euromax.  Ele tem um valor bastante satisfatório de reembolsos médicos e uma apólice bem completa, com itens que nem sempre constam nos seguros mais baratos.  Ele oferece, por exemplo, extensão de diárias para convalescença em hotel, passagem aérea e hospedagem para acompanhante em caso de internação e outros benefícios. Já entre os completos, o Intermac 150 Ouro se destaca. Além do preço com bom custo-benefício, oferece limites de reembolso muito acima dos praticados por outras empresas. Outro diferencial é o seguro bagagem suplementar, que é mais vantajoso para o viajante. Uma excelente notícia é que os valores destes e outros planos podem ficar ainda menores. No próximo tópico contamos como isso é possível.

Onde contratar?

Já testamos diversas formas, e o nosso comparador de seguros viagem se mostrou a mais eficiente. Bastam poucos segundos para oferecer mais de uma dezena de opções de seguradoras reconhecidas. Outra vantagem é o menor preço, inclusive em relação aos sites oficiais das seguradoras. Você consegue fazer todo o processo utilizando esta plataforma, desde a cotação, passando pela comparação de até 4 planos de uma vez, até a finalização da compra. Outro site que recomendamos é o nosso parceiro Seguros Promo. Utilizando ele e o nosso comparador, você pode ganhar até 10% de desconto. Basta digitar nosso cupom EURODICAS5 na etapa final da compra para receber 5% de desconto. O pagamento com boleto bancário em uma parcela garante mais 5%. Como os descontos são cumulativos, podem totalizar menos 10% no preço final. Toda economia é válida, quando se está planejando uma viagem à Itália! Não viaje sem seguro. Utilize o nosso comparador de seguro viagem e encontre o plano adequado ao seu estilo de viagem e seu destino. Garantimos aos leitores do Euro Dicas o menor preço. Depois é só fazer as malas! Boa viagem!
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas.
Compartilhe

Carolina Carvalho

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Luciana Andrade

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Cláudia Zucare

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.

Artigos Relacionados

Fechar