União Europeia: como funciona e vantagens para os membros

Europa  / 

Se você não faltava das aulas de História e Geografia na escola sabe minimamente sobre do que se trata a União Europeia. Com a recente saída do Reino Unido, o bloco econômico e político ficou em evidência e levantou questões importantes na mídia, como a necessidade de sua existência e quais as reais vantagens para os países participantes.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

O maior e mais antigo bloco do mundo é uma união de vários países europeus com regras políticas, econômicas e sociais integradas e iguais. Inicialmente, o objetivo era incentivar a cooperação econômica entre os países membros, o que reduziria os riscos de conflitos pois eles seriam economicamente dependentes entre si. Sua criação se deu logo após a Segunda Guerra Mundial.

Assim, se você tem planos de conhecer a Europa e quer saber um pouco mais sobre a União Europeia, veio ao lugar certo. Os amantes de história estão sempre atentos às mudanças econômicas e políticas do Velho Continente e mesmo para os viajantes, é interessante saber um pouco dessa entidade.

União Europeia: um pouco da sua história

A União Europeia é o bloco que forma a união política e econômica de 28 Estados Membros situados na Europa, constituindo as cooperações políticas e econômicas dos países europeus. A sede do bloco está localizada em Bruxelas, capital da Bélgica.

Desde da sua criação, a União Europeia cresceu e se tornou um dos maiores exemplos de integrações entre países que há no mundo, permitindo a livre circulação de moeda, comércio e pessoas.

A história da União Europeia começou na década de 50, quando cinco países que formavam o maior bloco mundial assinaram um tratado de cooperação. Faziam parte do início dessa organização a Alemanha Ocidental, Bélgica, Holanda, Itália, Países Baixos e Luxemburgo. Na época, quatro fundamentos foram instituídos:

  • Livre circulação das mercadorias;
  • Livre circulação de capitais;
  • Livre contratação de serviços;
  • Livre circulação das pessoas.

O mais interessante é que esses quatro pontos ainda são temas centrais e que regulam as ações da União Europeia até hoje.

Ao longo dos anos, foram criados diversos tratados sobre a União Europeia. Eles buscavam regulamentar os objetivos e manter estável a relação dos países que faziam parte do bloco.

Tratados principais da União Europeia

  • Tratado da União Europeia (Tratado de Maastricht): foi assinado em 1992 para criar o bloco e definir as formas de cooperação entre os países-membros da UE;
  • Tratado de Lisboa: foi assinado no ano de 2007 e criou medidas para deixar a UE mais democrática e com mais capacidade de agir em problemas mundiais;
  • Tratado de Nice: foi assinado em 2001 e mudou a formação da Comissão e o sistema de votação do Conselho da União Europeia;
  • Tratado de Amsterdam: o documento foi assinado em 1997 e alterou Tratados antigos para melhorar a forma de tomada de decisões e para facilitar que outros países aderissem à UE;
  • Tratados de Roma: foram assinados em 1957 e criaram a Comunidade Econômica Europeia (CEE) e a Comunidade Europeia da Energia Atômica (EURATOM);

Uma das organizações responsáveis pela Integração da Europa e também da criação da União Europeia foi a Comunidade Econômica Europeia, ou Mercado Comum Europeu (MCE), como também é conhecida.

Razões para a criação da União Europeia

A MCE foi criada em 1957 e era formada apenas por: Alemanha, Bélgica, Itália, Luxemburgo e Países Baixos. Conhecida também por “Europa dos 6”. A Guerra Fria foi o contexto da criação do (MCE) justamente no momento que o mundo estava vivendo entre a bipolarização dos norte-americanos e soviéticos.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Para que as alianças fossem fortalecidas entre as comunidades europeias, era importante a recuperação econômica e tentar barrar o avanço dos Estados Unidos. Assim, os europeus estavam se juntando para criar vínculos de integração econômica.

Para que você possa entender ainda mais o contexto da criação desse bloco é necessário lembrar que na época a Europa precisava se restabelecer após anos de Segunda Guerra Mundial. Por isso, era vital manter a paz e criar forças militares para segurança.

Uma das propostas era incentivar que a economia crescesse entre os países membros da organização e que estavam mantendo relações de mercado entre si. Com isso, na década de 80, Irlanda, Grécia, Espanha, Dinamarca e Portugal passaram a fazer parte do grupo, que ficou conhecido como “Europa dos 12”.

Surgimento da União Europeia

O fim da Segunda Guerra Mundial fez com que esses países buscassem cooperação mútua e por meio do Tratado de Roma o bloco, também chamado de Europa dos Seis, tinha como principal objetivo fechar acordos e integrar a produção siderúrgica dos países, o que beneficiaria a todos financeira, política e socialmente.

Essa integração tornaria os países mais fortes e desenvolvidos e impediria o surgimento de conflitos que pudessem provocar guerras, conforme o que aconteceu antes com a Primeira e Segunda guerras mundiais.

A União Europeia não deve ser confundida com o Espaço Schengen. Saiba mais sobre o Espaço Schengen e entenda as diferenças.

Somente em 1992 surgiu a União Europeia, no Tratado de Maastritch. Após 27 anos, a União Europeia continua sendo o bloco econômico que constitui as cooperações políticas e econômicas dos países europeus.

Com isso, a UE se tornou um dos maiores exemplos de integrações que formam os conjuntos econômicos, sociais e políticos, a moeda e a circulação livre das pessoas.

O grupo ainda conta com a participação de Irlanda, Romênia, Portugal, Lituânia, França, Suécia, Estônia, Eslovênia, Eslováquia. O Reino Unido deixou o bloco da União Europeia em 2016, porém, sua saída ainda não foi formalizada.

Os motivos que levaram a saída do Reino Unido da União Europeia é que os modelos da política e da economia que são adotadas pelo bloco não estavam agradando.

Parlamento Europeu

Como funciona a União Europeia?

A União Europeia funciona para que sejam aprovadas as leis, os orçamentos e as fiscalizações de outras instituições que existem na Europa. Assim, todas as decisões tomadas no Parlamento Europeu são compartilhadas no Conselho da União Europeia.

Países da União Europeia

Atualmente há 27 países dentro da União Europeia, que são:

Saiba também quantos países tem a Europa, dentro e fora da União Europeia.

Saída do Reino Unido da UE

Um referendo votado em 23 de junho de 2016 resultou na saída do Reino Unido da União Europeia, em um processo conhecido como Brexit (abreviação das palavras Britain e Exit). A votação foi apertada, mas a saída do bloco venceu por 51,9% dos votos válidos.

Motivos para a decisão

As contestações ao modelo político e econômico adotado pelo bloco, bem como a recusa do país em entrar na zona do Euro, foram os principais motivos para a decisão, até então inédita, já que nenhum outro país havia pedido para sair da União Europeia até então.

A saída definitiva acontece após dois anos, pois é preciso entrar em acordo com os outros 27 países.

Qual a missão da União Europeia?

Em pleno século 21, são diversos os motivos para a existência da UE, já que ela realiza várias funções e tem uma fundamental importância, tanto na Europa, como também no mundo.

Uma delas é conseguir manter e consolidar a paz dos países que pertencem ao bloco. Também tem como objetivo preservar os valores, as diversidades e identidades da população europeia. Por fim, outra razão da sua existência é garantir a segurança dos cidadãos europeus e que a solidariedade econômica e social sejam promovidas.

Assim, as missões da União Europeia no século 21 são:

  • Manter e consolidar a paz entre os países membros;
  • Aproximar os países europeus por meio da cooperação operacional;
  • Preservar os valores, identidades e diversidade europeus;
  • Garantir a segurança dos cidadãos europeus;
  • Promover a solidariedade econômica e social.

Regras da União Europeia

Todas as regras e vigores da UE tem como garantia que todos os cidadãos possam ter o direito de acessar igualmente ao financiamento da União Europeia.

É regra também que as condições sejam justas e garantidas em igual para as empresas. Assim, haverá inovação, normas comuns serão adotadas e as pequenas companhias desenvolvidas.

Algumas curiosidades

  • A União Europeia tem uma superfície que abrange 4.793.909 km²;
  • A população total é formada por 493.011.693;
  • Em 2014, a soma total do PIB dos países que formam a UE foi de US$ 18,5 trilhões;
  • Todos os 26 países que formam a UE tem apresentado desenvolvimento humano alto, com valor IDH acima de 0,700.

União Europeia Bandeira

A Bandeira

A bandeira da União Europeia foi criada em 1955 e seus valores tem como significado: união, cooperação e harmonia entre povos da Europa. Suas cores são constituídas por 12 estrelas douradas que estão dispostas em círculos no em fundo azul. Sem falar que o hino europeu faz parte da nona sintonia de Beethoven.

Quais as vantagens para os países da União Europeia

É preciso ressaltar que além de promover a economia da Europa, permitindo assim a circulação dos bens, dos serviços e das capitais para as pessoas dos países membros, a qualidade de vida dos europeus também melhorou muito. Veja aqui quais são os países europeus com melhor qualidade de vida.

Também a principal moeda mundial, o Euro, tem facilitado ainda mais o comércio entre os estados, mesmo que nem todos os países tenham aderido.

Além de proporcionar o crescimento econômico e político integrado, os países que participam da União Europeia têm acesso aos benefícios do bloco, sendo os principais:

Mercado único

Também chamado de mercado interno, esse é principal motor da economia europeia, pois permite a livre circulação de bens, serviços, capitais e pessoas entre os países membros. Isso contribuiu, ao longo dos anos, para melhorar o nível de vida dos europeus.

Moeda única

O euro é uma das principais moedas mundiais, e embora nem todos os países membros a utilizem facilita o comércio entre os Estados e torna o mercado único mais eficiente.

Você pode conferir o que escrevemos sobre qual moeda levar para a Europa.

Ajuda humanitária e direitos humanos

A União Europeia recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2012 pelos seus esforços em prol da paz, reconciliação, democracia e direitos humanos no continente europeu.

O bloco presta ajuda a mais de 120 milhões de pessoas todos os anos e criou mecanismos de proteção civil para fornecer ajuda humanitária rapidamente, além de promover os direitos das mulheres, crianças e minorias, velar pelo respeito aos direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais e exigir o respeito aos direitos humanos ao fechar acordos comerciais e de cooperação com outros país.

Se você planeja viajar para a Europa, saiba que é obrigatório ter um seguro de viagem para a Europa. Faça a sua cotação no nosso comparador de seguro viagem e ganhe desconto inserindo o cupom EURODICAS5. Garantimos o menor preço nos principais planos do mercado.

Transparência das instituições

Os cidadãos são representados, ao nível da União, no Parlamento Europeu, que é eleito diretamente a cada cinco anos, enquanto os países são representados pelo Conselho Europeu, que define a direção e prioridade das políticas da União Europeia, e pela Comissão Europeia, que define as legislações.

Quais as vantagens para as pessoas que vivem na União Europeia

Quem vive nos países membros da União Europeia tem livre acesso a todos os Estados do bloco. Isso significa que não é necessário passaporte ou visto para visitar, trabalhar ou morar em outros países, o que aumenta as possibilidades de intercâmbio, aprendizado, especialização e conhecimento entre os cidadão de diversos países.

Saiba também o que é imunidade diplomática e quem tem direito a ela.

Quem fundou a União Europeia?

O Tratado de Maastricht, assinado em 1992, deu início à União Europeia, visando a integração e cooperação econômica entre os países membros. Hoje, o bloco tem como base os tratados aprovados de forma voluntária e democrática pelos países que o constituem.

Desvantagens

Nem só de flores vivem os países que formam a União Europeia, existem algumas desvantagens, como, por exemplo, a dificuldade para conseguir atingir os critérios de convergência econômica e concorrer em alguns mercados extremamente competitivos como a agricultura e a indústria.

Veja ainda como planejar uma viagem para a Europa.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Alexandre Nogueira é brasileiro, jornalista e especialista em comunicação esportiva. Possui ainda pós-graduação em Jornalismo Esportivo e especialização em marketing digital. Tem prazer em dar dicas de roteiros turísticos europeus e recomendar os melhores passeios. Ama jornalismo, cinema, viajar, escrever, o futebol e o Santos, não necessariamente nessa ordem.

Clara é natural do interior de São Paulo e tem muito orgulho do sotaque caipira. Jornalista que adora gatos, tatuagens e livros, vê o mundo de cabeça para baixo e tem como vícios memes da internet e soltar piadas inesperadas no meio de uma conversa.