Morar na Bélgica: tudo sobre visto, custo de vida, empregos e mais

Europa  / 

Se morar na Bélgica está nos seus planos, hoje vamos te contar tudo que você precisa saber sobre o país europeu. Com cerca de 11 milhões de habitantes, a Bélgica está entre as 15 maiores economias do mundo. Com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) muito alto, o país é muito desenvolvido e oportuniza aos seus cidadãos uma excelente qualidade de vida.

Por conta de sua localização geográfica privilegiada e por estar no coração de uma região altamente industrializada, a Bélgica é o destino de muitos profissionais que focam em uma carreira internacional.

Como morar na Bélgica legalmente

Se você pensa em morar fora do Brasil e está cogitando morar na Bélgica, saiba que existem algumas possibilidades para que isso aconteça de maneira legal. Você pode solicitar um visto para estudo, trabalho, casamento ou reagrupamento familiar ou de longa duração.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Obviamente que para cada tipo de visto, uma lista de documentos e comprovantes são exigidos e, caso você cumpra os requisitos, poderá morar na Bélgica legalmente e sem maiores problemas.

Vistos para morar na Bélgica

Para quem pretende morar na Bélgica, existem basicamente 5 tipos de visto, veja abaixo:

1. Visto de curta duração (turistas)

Ainda que não seja o visto ideal para quem pretende morar na Bélgica, é um tipo de autorização que permite que você faça uma visita ao país antes da decisão final, por exemplo.

Se você tiver nacionalidade brasileira, pode ficar na Bélgica por 90 dias sem a necessidade de solicitação prévia de visto. O visto será dado pelo oficial de imigração no momento que você entrar no país, mas isso também não significa que a sua entrada não possa ser negada.

Basicamente os oficiais de imigração pedem um comprovante de estadia, meios de subsistência para o tempo que você pretende ficar no país e um seguro de viagem Europa.

Para uma permanência superior a 90 dias, você obrigatoriamente precisa solicitar outro tipo de visto.

2. Visto de Estudante (visto A)

O visto de estudante deve ser solicitado no seu país de origem e os documentos solicitados são o comprovante de matrícula em algum curso na Bélgica, meios de subsistência para o tempo de permanência e seguro de saúde.

O visto de estudante é temporário (12 meses) e pode ser renovado caso haja a necessidade e você apresente os documentos novamente. Uma notícia muito boa é que o visto de estudante permite que você trabalhe 20 horas semanais na Bélgica.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Como estudar na Europa de graça: países que oferecem estudo gratuito.

3. Visto de Casamento ou reagrupamento familiar

Caso o seu companheiro(a) seja belga ou tenha se mudado para a Bélgica para trabalhar, você precisa solicitar o visto de reunião/reagrupamento familiar.

Os oficiais de imigração vão solicitar um documento que comprove o seu relacionamento, um seguro de saúde, uma declaração de habitação e uma declaração financeira, ou seja, você ou o seu companheiro(a) precisam declarar que possui condições financeiras de se manter no país.

A ideia do governo é não precisar arcar com despesas como saúde e seguro desemprego ao imigrante que solicitou esse tipo de visto para morar na Bélgica.

Importante: se o seu companheiro(a) tiver nacionalidade belga ou europeia, você receberá o visto F. Ele vale por 5 anos e posteriormente você poderá solicitar a cidadania. Porém, se o se companheiro(a) não for europeu, o visto concedido é o A (tipo estudante) com validade de 1 ano.

4. Visto de Trabalho

É um visto bastante complicado de se solicitar, principalmente porque quem dá entrada nos documentos é o empregador / empresa. E é difícil porque o empregador terá que comprovar que não encontrou um profissional belga qualificado para exercer o cargo e que você é imprescindível.

Ele também é do tipo A e precisa ser renovado pelo empregador todos os anos e depois de 5 anos você poderá solicitar o visto B, permanente.

5. Visto de residente de longa duração:

O visto de longa duração só pode ser solicitado para quem já vive na Bélgica há mais de 5 anos. Ele é como se fosse um substituto da nacionalidade, já que alguns países como Holanda e Japão não permitem dupla-nacionalidade de seus cidadãos.

Custos dos vistos

Cada tipo de visto possui um custo. No portal das Embaixada e Consulados da Bélgica no Brasil você encontra todos os valores, já que frequentemente existem alterações.

morar na Bélgica Bruxelas

Conheça 10 curiosidades da Bélgica.

Custo de vida para morar na Bélgica

Se você pretende morar na Bélgica, o custo de vida é um assunto que muito lhe interessa. Pois é, o custo de vida na Bélgica é alto, porém, os salários também são. Veja abaixo alguns custos médios:

Item  Valor
Aluguel apartamento de 1 quarto no centro da cidade 724,64 €
Aluguel apartamento de 1 quarto fora do centro da cidade 602,01 €

Aluguel apartamento de 3 quartos no centro da cidade

1.165,95 €
Aluguel apartamento de 3 quartos fora do centro da cidade

943,74 €

Bilhete único de transporte 2,10 €
Passe mensal de transporte

49,00 €

1 litro de gasolina 1,42 €

Internet (60 Mbps cabo)

46,26 €

Refeição para 1 pessoa em restaurante barato

15,00 €

Refeição para 2 pessoas em restaurante médio (3 pratos)

60,00 €

Garrafa de Coca-Cola (330ml)

2,27 €

1 litro de leite

0,97 €

1 dúzia de ovos

2,52 €

1 kg de arroz

1,90 €

1 kg peito de frango

8,87 €

Vale dizer que, em comparação com o Reino Unido, por exemplo, o custo de vida na Bélgica é 12% maior, porém, no caso dos aluguéis o Reino Unido supera a Bélgica em 9,4%.

Fonte: Numbeo.

Veja 10 coisas a fazer antes de morar no exterior.

Emprego e salários na Bélgica

De acordo com o Eurostat, o desemprego na Bélgica em maio de 2019 era de 5,5%, portanto, um número relativamente baixo. Já o salário mensal médio na Bélgica é de 1.960,80€ já com os impostos deduzidos, um dos salários mais altos de toda a Europa.

Como é morar na Bélgica

Morar na Bélgica pode ser uma excelente oportunidade para quem quer trabalhar e ter oportunidades em empresas multinacionais. Além disso, o país europeu oferece aos seus cidadãos uma alta qualidade de vida.

A infraestrutura é digna de um país de primeiro mundo e você terá acesso a estradas, ferrovias e aeroportos excelentes. Assim como poderá usufruir de hospitais e escolas com indiscutível qualidade.

Comidas típicas da Bélgica: chocolates, waffles, batatas fritas e muito mais.

Brasileiros na Bélgica

De acordo com o Consulado-Geral do Brasil em Bruxelas, mais de 48 mil brasileiros residiam legalmente no país europeu em 2014. Ainda que seja um número considerável, em Portugal a estimativa no mesmo ano era de que 166.775 brasileiros residiam no país.

Fonte: Itamaraty.

Tudo sobre Bruxelas: saiba como morar na capital da Bélgica.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.