Mapa da Espanha: conheça as principais cidades e regiões espanholas

Espanha  / 

A Espanha é um dos países mais prazerosos de se conhecer na Europa. Ela consegue reunir o que tem de melhor em uma ida ao velho continente: bons vinhos, uma gastronomia rica, museus, cultura viva e pulsante. Além do povo ser muito receptivo. Para saber que lugares ir, seja para visitar ou morar, confira esse artigo sobre o mapa da Espanha.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Veja o mapa da Espanha e entenda melhor o país

O mapa da Espanha é extenso. Com mais de 45 milhões de habitantes, o país ocupa a maior parte da Península Ibérica. Junto a ela, ainda fazem parte do território espanhol dois arquipélagos: as ilhas Canárias, para o lado do Oceano Atlântico, e as ilhas Baleares, no Mediterrâneo. Além de algumas ilhotas.

Com uma área de 505.990 quilômetros quadrados, a Espanha é considerada o maior país da Europa Meridional.  Dentre suas cidades mais conhecidas e visitadas estão a capital da Espanha, Madri, e Barcelona. Mas outras também são os olhos da cultura e tradições espanholas e valem muito a pena conhecer como Valência, Sevilha, Málaga e Bilbao.

A cultura espanhola é cheia de influências. Tem suas origens em outras culturas como a ibérica, a celta, celtibera, latina, católica romana e até com a islâmica, vinda com os mouros.

mapa da Espanha atual

O artigo 137 da Constituição Espanhola de 1978 diz que “o Estado organiza-se territorialmente em municípios, em províncias e nas Comunidades Autônomas que se constituam. Todas estas entidades gozam de autonomia para a gestão dos seus respetivos interesses”.

As comunidades autônomas são, como o próprio nome indica, entidades territoriais dotadas de autonomia legislativa e competências executivas, bem como a capacidade de se administrar através da eleição de representantes próprios.

No total, a Espanha é dividida em 17 comunidades autônomas. São elas:

  • Andaluzia;
  • Aragão;
  • Ilhas Baleares;
  • Canárias;
  • Cantábria;
  • Castilla-La Mancha;
  • Castela e Leão;
  • Catalunha;
  • Comunidade de Madri;
  • Comunidade Foral de Navarra;
  • Comunidade Valenciana;
  • Extremadura;
  • Galícia;
  • País Basco;
  • Principado das Astúrias;
  • Região de Múrcia;
  • La Rioja.

Praças menores de soberania

As praças menores de soberania são territórios situados ao norte da África e administrados pelo governo espanhol. São elas as Ilhas Chafarinas, Ilha de Alborán (pertencente à Andaluzia), Ilhas Alhucenas e Peñón de Vélez de la Gomera.

Comunidades autônomas

As comunidades autônomas são formadas por uma ou várias províncias, sendo 50 províncias espalhadas pelo país, e cada uma delas é dividida em um número variável de municípios – mais de oito mil. Os municípios, assim como no Brasil, são as entidades territoriais básicas na organização do mapa da Espanha.

Você pode ver em detalhe quais são as regiões da Espanha.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Como o mapa da Espanha se formou: o início de tudo

Primeiramente, o nome Espanha só chegou depois de um tempo. Foi uma evolução de “Hispânia”, nome designado pelo Império Romano. Porém, não se referia a um país ou Estado específicos, e sim ao conjunto de todo o território ibérico e dos países que nele estavam incluídos. Portanto, antes de ser unificada, a Espanha era um conjunto de reinos que eram governados de forma independente.

Por consequência, algumas regiões como, por exemplo, Andaluzia, País Basco, Galícia e Catalunha possuem um dialeto próprio. Todavia, o espanhol continua sendo falado em todo o país. Apenas na constituição de 1876 se adota, pela primeira vez, o nome Espanha. A Espanha só começou a se tornar a Espanha quando Isabel I, do reino de Castela, e Fernando II, do reino de Aragão, se casaram e uniram as coroas.

Como começou o território espanhol: casamento

No início do século XV o mapa da Espanha era dividido entre as regiões independentes de Galícia, Astúrias, Leon, Castela, Navarra, Aragão e Catalunha.

O casamento  de Isabel I e Fernando II não teve propósitos românticos. Castela e Aragão eram os reinos católicos mais influentes da região e lideravam os hispânicos contra os invasores mouros desde o início do século VIII, quando houve a Guerra da Reconquista. Isabel se uniu a Fernando porque precisava de um aliado poderoso para governar e não se deixar influenciar pelos conspiradores.

Expansão espanhola

Em 1469 deu-se início à formação do Reino da Espanha. Não foi imediatamente que os reinos perderam sua autonomia, mas eles mantiveram-se sob a mesma monarquia. Os Reis Católicos canalizaram os interesses militaristas e hispânicos para a Guerra da Reconquista contra os mouros.

A expansão marítima espanhola começou em 1474 em direção às Ilhas Canárias. O reino da Espanha assinou, em 1479, o Tratado de Alcáçovas, que garantia o domínio marítimo espanhol até esse arquipélago no oceano Atlântico; a partir do sul das ilhas o direito era de Portugal.

O território de Granada foi tomado

Granada, que era território dos mouros, foi tomada em 1492 e deu início ao processo de unificação do território espanhol.

Inquisição espanhola

Como a Espanha era católica e muito ligada ao papa espanhol Alexandre VI a Inquisição se instaurou com força no Estado e atuou como unificadora dos interesses dos Reis Católicos.

A Universidade de Salamanca desempenhou influência na centralização política do país

A tradicional Universidade de Salamanca também exerceu importante influencia na criação de leis que garantiam a centralização política do país, além dos estudos náuticos e geográficos que tornaram a expansão marítima um sucesso.

Unificação do território espanhol

Entre outras estratégias de unificação do mapa da Espanha, os Reis Católicos expulsaram judeus e mouros que não aceitaram se converter ao catolicismo após a conquista de Granada e reforçavam a identidade cultural entre os hispânicos.

Intolerância e perseguição

A intolerância religiosa, a perseguição da Inquisição e o militarismo marcaram o reinado dos Reis Católicos em busca da centralização espanhola.

Expansão do território espanhol além fronteiras

As expedições militares rumo à Itália e a conquista de Nápoles e Sicília, bem como o envio de Cristóvão Colombo rumo a terras prontas para serem exploradas e colonizadas. Começou, então, o Império Espanhol, o maior da Idade Moderna.

Mapa da Espanha na atualidade

Mapa da Espanha na atualidade
Situada na Europa meridional, na Península Ibérica, o mapa da Espanha é delimitado a sul e a leste pelo mar Mediterrâneo, ao norte pela França, Andorra e golfo da Biscaia e ao noroeste e oeste por Portugal e pelo oceano Atlântico.

Confira também uma lista com as melhores cidades da Espanha para morar.

Estado de Autonomias

O país é denominado atualmente como um “Estado de Autonomias”, o que significa que funciona como uma federação descentralizada de comunidades autônomas – cada uma delas com algum nível de autonomia, algumas mais e outras menos.

Veja também um guia completo de como morar na Espanha.

Cada comunidade usufruiu de um certo grau de responsabilidade política

Nesse sistema, as responsabilidades são descentralizadas do governo e transferidas para as comunidades.

As comunidades autônomas de regime especial possuem maior poder e capacidade de decisão eu as comunidades autônomas de regime comum. Fazem parte do primeiro grupo:

  • Andaluzia;
  • Ilhas Canárias;
  • Catalunha;
  • Aragão;
  • Comunidade Valenciana;
  • Ilhas Baleares;
  • Galiza;
  • País Basco.

Principais regiões e cidades do mapa da Espanha atualmente

Dentre as 17 comunidades autônomas que podem ser vistas no mapa da Espanha, cinco delas são mais importantes, maiores e mais conhecidas. Vamos conhecer um pouco?

1. Andaluzia

Dizem que a Andaluzia é a Espanha raiz e tem a condição de “nacionalidade histórica”. Sua capital é uma das cidades mais bonitas e visitadas do país. Sevilla está localizada na parte meridional.

A Andaluzia é a segunda maior comunidade autônoma espanhola e a mais populosa, tendo como língua oficial o dialeto andaluz. A região tem um clima temperado mediterrânico e no verão pode ser muito quente.

Sevilha é a cidade mais populosa da Andaluzia, seguida por três outras grandes cidades: Málaga, Córdoba e Granada. Também é onde se concentra a atual população cigana na Espanha. Por isso, vem dos ciganos a grande influência na criação de vários dos principais elementos da cultura espanhola, incluindo o flamenco.

2. Catalunha

A sexta comunidade autônoma da Espanha em termos de área, a Catalunha é composta por quatro províncias: Barcelona, Girona, Lérida e Tarragona. Barcelona, sua capital, é considerada o segundo município mais povoado da Espanha, e a sétima área urbana mais populosa da União Europeia.

Apesar de ter o espanhol como língua central, o catalão e o occitano aranês também são dialetos oficiais da Catalunha. É na capital Barcelona que pode se ver a arquitetura de Antoní Gaudí, um dos gênios da história contemporânea da cidade.

O clima mediterrânico e temperado produz altas temperaturas no verão e invernos úmidos. Mesmo que tenha uma proximidade com o mar, os verões são secos e quentes e o inverno produz um frio razoável. Primavera e outono são as estações do ano mais chuvosas.

Além disso, uma característica interessante da história catalã é seu movimento separatista. O independentismo catalão é uma corrente política, que defende a livre e direta integração na União Europeia, movimentando milhares de pessoas.

3. Comunidade de Madri

É onde fica a capital do país: Madri. Também abrange as províncias castelhanas de Guadalajara, Cuenca, Toledo, Ávila e Segóvia. É a terceira comunidade espanhola em termos de população, sendo a mais povoada.

Assim como outras regiões do mapa da Espanha, o clima é mediterrânico. Invernos frescos, com temperaturas medianas de 8 graus. No entanto, pode nevar ocasionalmente. Os verões são bem quentes, principalmente em julho e agosto. As máximas podem superar os 35 graus.

Na capital Madri ficam alguns dos principais centros culturais do país, como os museus Del Prado e Reina Sofia.

mapa da Espanha catedral santiago compostela

4. Galícia

Já ouviu falar do Caminho de Santiago de Compostela? Pois é lá que fica! A Galícia é também considerada uma comunidade com nacionalidade história, ou seja, possui uma identidade linguística e cultural coletiva diferente do restante do país.

Isso quer dizer que, mesmo falando o espanhol como no restante da Espanha, a Galícia tem como língua oficial o galego. Aliás, dialeto bem parecido com o português. Principalmente usada pelo povo galego, apesar de também ter o castelhano como segunda língua oficial.

Uma curiosidade: no acordo ortográfico de 2003, foi feita uma referência ao português como critério para a criação da norma. Por conta disso, o movimento reintegracionista da Galícia defende que a língua portuguesa e o galego nunca se separaram realmente, sendo variantes ou dialetos da mesma língua. A Galícia é a região da Espanha mais próxima do norte de Portugal e, por conta disso, existe a semelhança.

Quinta comunidade autônoma da Espanha em população, é formada pelas províncias da Corunha, Lugo, Ourense e Pontevedra. Santiago de Compostela fica situada na província de Corunha e é a capital política. É onde fica, também, um dos mais importantes santuários católicos do Ocidente, a imponente Catedral de Santiago de Compostela.

5. País Basco

A Comunidade Autônoma do País Basco está situada ao norte da Espanha, junto aos Pirineus. Também com nacionalidade histórica reconhecida pela Constituição Espanhola, tem como principais línguas o euskera, a língua basca originária da região, e o castelhano.

As províncias do País Basco são Bilbao, a cidade mais populosa da comunidade, San Sebastián e Vitoria-Gasteiz, a capital oficial. Tem um clima úmido, com chuvas abundantes e temperaturas amenas.

É na comunidade autônoma do País Basco que fica um dos museus que mais recebe visitantes na Espanha e em todo o mundo: o Museu Guggenheim, situado em Bilbao.

Ficou interessado em estudar no país? Confira como tirar um visto de estudante para Espanha.

Para entrar na Espanha é preciso ter um seguro viagem

Depois de viajar pelo mapa da Espanha e colocar o país no seu roteiro de viagem ou, quem sabe, de futuro país para morar, saiba que que é obrigatório ter um seguro viagem para entrar no país. Por causa do Tratado de Schengen, é preciso ter um seguro de, no mínimo, 30 mil euros para entrar nos países da União Europeia.

Nossa sugestão é que você faça uma cotação no nosso comparador de seguro viagem. Com ele, nós iremos ajudar você a encontrar o melhor plano para a sua viagem e garantimos os melhores preços aos nossos leitores. E ainda oferecemos desconto. Basta inserir o código EURODICAS5 para ganhar 5% de desconto no seu seguro.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Clara é natural do interior de São Paulo e tem muito orgulho do sotaque caipira. Jornalista que adora gatos, tatuagens e livros, vê o mundo de cabeça para baixo e tem como vícios memes da internet e soltar piadas inesperadas no meio de uma conversa.

Denise Mustafa é jornalista, fotógrafa e especializada em conteúdo e gerenciamento de marcas. Já passou uma temporada em Portugal, viajou bastante por aí e, agora vivendo no Brasil, escreve para grandes sites brasileiros de viagem, sempre à frente da sua Travessia Conteúdo & Branding, atravessando oceanos e contando suas experiências para outros viajantes.