Tudo sobre a Catalunha

Espanha  / 

Se você procura cultura e beleza? A Catalunha deve ser estar no seu roteiro de viagem, seja visitando a Espanha ou se tiver um tempinho em sua visita a Europa.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Fique com a gente e conheça um lugar incrível.

Catalunha

A Catalunha é uma comunidade autônoma espanhola subdividida em quatro províncias:

  • Barcelona;
  • Girona;
  • Lleida;
  • Tarragona.

A capital desse “quase país” é Barcelona, que também é a segunda maior cidade de toda a Espanha, depois de Madrid. A Catalunha cobre uma área de cerca de 32.000 km² e tem uma população oficial de 7.535.251 habitantes.

Cultura, Riqueza e Coragem de um Povo

Compreende a maior parte do extinto Principado da Catalunha, sendo o resto da região agora pertencente ao sul da França.

A comunidade faz fronteira com a França e com Andorra ao norte, e com o Mar Mediterrâneo ao leste, com uma costa de 580 km.

Conheça o mapa, a economia e tudo sobre a Espanha que importa.

Um pouco de história

Entre os séculos XVI e XVII, a região de Catalunha passou por sua maior crise, atravessando um pesado período decadente.

A Revolta da Catalunha

Bandeira da Catalunha

Com isso, iniciou-se a Guerra dos Secadores, ou Revolta da Catalunha, um conflito armado que fez com que a Catalunha lutasse pela sua independência contra a restante da Espanha.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Em especial contra a dinastia de Castela, que a dominava, recebendo apoio militar do reino da França.

O conflito durou de 7 de junho de 1640 a 13 de outubro de 1652

Isso resultou na assinatura do Tratado dos Pirinéus.

Onde foram entregues para a França o condado de Rossilhão, e mais metade do condado da Sardenha, que faziam parte do Principado da Catalunha.

O acontecimento de 1652

As autoridades francesas renunciaram ao domínio sobre a Catalunha.

Mas mantiveram o controle sobre a região do Rossilhão, dividindo definitivamente a Catalunha.

Conheça mais da cultura e tradições espanholas.

Idiomas oficiais da Catalunha

As línguas oficiais são o catalão, o espanhol e o aranês.

Catalão: Língua ou Dialeto?

Para o linguista Max Weinreich, “língua é um dialeto com um exército e uma marinha”.

Não está longe da verdade.

Afinal, a tradicional distinção entre língua e dialeto está fundada em critérios mais políticos do que linguísticos.

Dialeto vem do grego dialektos. Composto de diá, “através”, e léktos, “fala”.

Seria, segundo alguns, uma espécie de fala “atravessada”, um linguajar defeituoso.

Que não está conforme às normas do falar estabelecidas pelos gramáticos.

Hoje, costuma-se chamar de dialeto qualquer expressão linguística que não seja reconhecida como língua oficial de um país.

Assim, um dialeto pode ser tanto uma variedade linguística regional do idioma oficial quanto uma língua sem qualquer parentesco

Um dos maiores orgulhos dos catalães é o idioma catalão

Ele é um idioma românico, falado por quase dez milhões de pessoas em todo o mundo.

Além da Catalunha

O idioma também é falado nas Ilhas Baleares, Valência, Andorra, e cidade de Alghero ( Ilha da Sardenha, Itália ).

O espanhol falado neste território e o aranês, uma variedade da língua occitana, é própria e oficial do Vale de Arão (Vall d’Aran).

O governo central da Catalunha costuma promover o uso social do catalão

De acordo com o que é defendido pelo Estatuto de Autonomia e pela Constituição Espanhola.

Um idioma que sobrepõe e marca presença

Quem chega de avião em Barcelona, por exemplo, reconhece através das placas no aeroporto que o Catalão se sobrepõe à língua espanhola.

Não é brincadeira isso, não é um regionalismo, e sim, a identidade de um território que se enxerga e se coloca independente.

Apesar da dúvida se é um idioma…

O patriotismo dos catalães me impede de chamar o Catalão de dialeto.

Donos do próprio nariz

Democracia Catalunha

Os nacionalistas e independentistas catalães denunciam que a Catalunha está submetida a uma exploração económica.

Por parte do estado espanhol

Nomeadamente no que diz respeito ao déficit da balança fiscal da Catalunha.

Entendendo que esta, recebe muito menos do que contribui em matéria de impostos.

Por este motivo uma manifestação se iniciou

A Catalunha vem reclamando historicamente um maior nível de autodeterminação. Tanto numa perspectiva legislativa como em matéria de poder executivo, judicial, cultural e económico. A “independência” catalã foi aprovada em um controverso referendo em 1º de outubro de 2017.

Ele teve participação de menos da metade do eleitorado da região, com a maioria dos que votaram.

A votação não foi reconhecida pelo governo espanhol

A Catalunha tem um Parlamento próprio, uma bandeira e um líder, Carles Puigdemont, e sua própria polícia, a Mossos d’Esquadra.

O ex-presidente catalão Carles Puigdemont chegou a declarar a independência e depois suspendeu seus efeitos para negociar com o governo.

A Catalunha é uma região rica em comparação com o resto da Espanha

Ela tem 16% da população do país, mas representa 19% do Produto Interno Bruto (PIB) espanhol e mais de um quarto das exportações.

A Catalunha investe em saúde, educação

Possui até representantes diplomáticos para apresentação de seus produtos e assim, conseguir investimentos ao redor do mundo.

Mas será que tudo isso é suficiente para se separar da Espanha e se tornar um país independente?

Veja como é o sistema de saúde pública na Espanha.

Há quem diga que eles são arrogantes e pretensiosos demais

Será que suportariam os custos com as novas instituições públicas que precisam ser criadas como, por exemplo, exército e patrulhamento de fronteiras?

O país também não participaria automaticamente da União Europeia nem da zona do euro, grupos nos quais a Espanha já está inserida.

São muitas questões envolvidas e é o destino de uma nação que está em jogo

Infelizmente, os governos erram e não são justos mesmo, em sua grande maioria. Achar que isso é motivo para romper os laços culturais e históricos de um país, talvez não seja a melhor decisão a se tomar.

Vai um Pa amb tomàquet aí?

O sabor da comida espanhola te enriquece e dá prazer assim como sua cultura e seu povo.

A alegria de comer uma “tapa” com uma taça de vinho rodeado de amigos é um hábito muito comum entre os espanhóis.

Historicamente muito rica

A gastronomia Catalã se formou desde a Idade Média e se caracteriza pela diversidade de produtos do mar e da montanha. A alta cozinha da Catalunha tem representantes que estão entre os melhores do mundo.

Um bom exemplo disso é o chef Ferran Adrià do inesquecível restaurante El Bulli.

Os melhores prazeres estão na simplicidade

Você não pode visitar a Catalunha e não comer o famoso pão com tomate catalão.

É uma receita típica da culinária da Catalunha que consiste em barrar com tomate cru e maduro uma fatia de pão (torrado ou não), de preferência do tipo conhecido como pão de pagès.

O preparado é depois temperado a gosto com sal e azeite. Pode-se também adicionar alho ao tomate, para intensificar o sabor.

O tomate é cortado ao meio e esfregado no pão. Não tem erro!

Outras especialidades catalãs são:

  • Butifarra: embutido de porco típico da Catalunha, acrescido de pimenta e especiarias. Existem dois tipos: a botifarra preta, feita com carnes magras, gorduras e sangue de porco, e a botifarra branca, preparada só com carnes magras e pignoli. Ambas podem ser grelhadas e ainda preparadas com feijão;
  • Fuet: salame bem fininho, típico de Catalunha, feito com carne e tripa de porco, sal, açúcar, especiarias e conservantes. Pode ser consumido com pão e queijo;
  • Trufas: são famosas as trufas da Catalunha, que, na forma mais simples, come-se com pão, azeite de oliva e uma pitada de sal. Também é consumida com carnes, aves, em patês e saladas ou ainda cozidas ao vinho. É muito usada na alta cozinha desta região.

A força da arte catalã

A arte catalã é uma das mais importantes do mundo.

Barcelona é a maior cidade da Catalunha

E nela pulsa arte no seu dia a dia, seja nos parques, monumentos, na arquitetura, na hotelaria e nos seus diversos centros culturais e artísticos.

Veja o nosso guia para morar em Barcelona.

Impossível não ficar encantado com tamanha beleza

A arte românica está representada em afresco nas igrejas, e isso, mostra bem a característica da arte catalã.

Com seus traços sóbrios e essenciais, algo rude e forte. Quando falamos em arte catalã, como não mencionar a maior representação artística da Catalunha?

A Sagrada Familia de Gaudi

A sagrada família representa a arquitetura gótica com alto nível de refinamento e genialidade.

É a obra máxima de Antoní Gaudí, arquiteto responsável pelas maiores obras enquadradas no modernismo catalão.

É um ícone mundial

Estilo que colocou Barcelona no mapa da arquitetura (e do turismo) mundial.

Ainda falta muito para acabar a grande obra

A igreja ainda não está completa e a previsão de “entrega” está marcada para o centenário de morte de Gaudí, em 2026.

Levando em conta que a basílica está em obras desde 1882, isso faz dela o edifício mais demorado a ser construído na história!

Pode ser que a intenção dos catalães seja de deixá sempre por acabar.

Sagrada Família

Nem tudo é assim tão lindo e agradável

Tive uma experiência ruim na visita a Sagrada Família.

Subindo as escadarias de uma das torres que não foi das melhores pois é muito estreito e tem gente subindo e descendo ao mesmo tempo.

Mas quando dava para parar em determinados pontos, e observar a vista, o requinte dos detalhes da obra.

O sufoco passava e a alma agradecia tanta beleza.

Fazendo as melhores escolhas

Para quem quer turistar ou para quem tem planos mais ambiciosos de mudar de país e já escolheu como destino a Espanha, mas não sabe para qual região ir.

Fica ligado no que cada província da Catalunha oferece.

Conheça mais sobre o mapa da Espanha.

Barcelona

É sempre uma ótima opção, se estiver viajando, essa cidade precisa entrar no seu roteiro.

Com vida noturna intensa, programações culturais diárias, passeios ao ar livre indispensáveis.

A capital da Catalunha te emociona a todo momento

A arquitetura e a mistura do antigo e novo são presença marcante na vida de quem vive ou passa por lá.

Isso sem falar na culinária

Com sua variedade de ingredientes misturando o mar e montanha com seus peixes e caças, tudo sempre muito harmonioso.

Parece perfeito

Mas se sua idéia é viver em Barcelona, tem que estar preparado para um custo de vida mais elevado do que as outras cidades catalãs.

A escolha mais acertada vai depender das suas necessidades e estilo de vida.

Veja também quanto dinheiro levar para Europa.

Lleida

Tem uma população em torno dos 139.000 habitantes.

É a segunda mais importante cidade catalã depois de Barcelona e à frente de Girona, e de Tarragona.

Está a 462 Km de Madrid e a 158 km de Barcelona

Sua estação de trem Renfe é chamada de Lleida- Pirineus, pois a cidade é porta de entrada para as belas montanhas localizadas na fronteira com a França.

Onde podemos desfrutar dos parques naturais e de paisagens exuberantes. O clima pode ser muito quente no verão e pode nevar no inverno

Não é todo brasileiro que gostaria desses extremos para viver lá.

Ser menor têm lá suas vantagens

O custo de vida é baixo e isso é bem importante.

Tem uma ótima universidade (uma das mais antigas da Espanha) e vida social normal com idas ao cinema, teatro, bares, etc.

A região é considerada agrícola

Apesar da Espanha não ter se reerguido economicamente por completo, o desemprego nessa cidade não é alto. Ponto bem positivo para o atual momento mundial.

Saiba quais são os profissionais em falta na Espanha.

Girona

É uma cidade cortada pelo rio Onyar, de um lado a cidade velha do outro uma cidade moderna.

No lado antigo, ruelas estreitas e charmosas para você vagar sem rumo e sem pressa

Na beira do rio, graciosas casinhas e, em sua maioria, com a bandeira da Catalunha pendurada.

Parece que você está em um filme romântico, se tratando de uma cidade européia, não poderia ser diferente.

Mesinhas para um café estrategicamente localizadas, te convidando para uma pausa no passeio.

Do outro lado, a modernidade da nossa época

Essa mistura de antigo/novo é muito comum em cidades espanholas. Para quem viaja, é um passeio imperdível.

Qual outra cidade pequena teria um restaurante premiado com estrelas Michelin?

O El Celler de Can Roca

É uma das surpresas que agregam à magia de Girona Para morar, tem seus pontos positivos e negativos como em todo lugar.

É uma cidade com quase 100 mil habitantes, bem próxima a Barcelona (dá para ir e voltar no mesmo dia).

E como já falamos, por ser uma cidade menor, o custo de vida é proporcional.

Tarragona

É uma cidade com pouco mais de 130 mil habitantes e muita beleza.

Situa-se cerca de 100 km a sudoeste de Barcelona.

É banhada pelo mar Mediterrâneo

Tem grande tradição histórica cultural, é destino de muitos turistas, tanto por suas praias como por seu património histórico e artístico.

As ruínas da antiga cidade romana de Tarraco

Estão inscritas na lista de Património Mundial da UNESCO desde 2000 com a designação de “Conjunto Arqueológico de Tarraco”.

Leve tudo em consideração

Tudo na Catalunha surpreende em beleza e a economia desse país autônomo é muito forte.

Uma boa dica é visitar pelo menos uma vez cada província.

Tem praia, universidade conceituadas e tudo mais que desejar

Sempre que falarmos em Catalunha, lembraremos de uma terra rica.

Tem de tudo e é muito rica em belezas naturais, grandes artistas, alta gastronomia.

Além disso tudo, têm o caráter forte de um povo que luta por suas ideologias e se empenha para mostrá-as ao mundo.

Veja também como planejar uma viagem para a Espanha.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Nascida no Brasil mas também com nacionalidade espanhola. Mora parte do ano no Rio de Janeiro e a outra parte em La Coruña, Espanha. Formada em Publicidade e Propaganda mas com atividade atual de administradora de empresa. Adora viagens, café, história e arte. Já empreendeu na área de turismo. Deseja passar suas experiências na Espanha para brasileiros que querem conhecer um pouco mais sobre o modo de vida e cultura desse país.