De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), o número de estrangeiros residentes em Portugal que adquiriram a nacionalidade portuguesa no ano passado foi 28,2% menor que em 2016.
As estatísticas demográficas divulgadas mostram que 25.104 pessoas obtiveram nacionalidade portuguesa em 2016 e que o número diminuiu para 18.022 em 2017.

Aquisição da nacionalidade portuguesa por estrangeiros residentes em Portugal

A naturalização foi a principal forma de aquisição de nacionalidade portuguesa por estrangeiros que moram em Portugal (69,7% das pessoas conseguiram por esse meio).
Em seguida, está o casamento ou a união estável com um cidadão português há mais de três anos, com 18,3%. Logo depois, a nacionalidade concedida a filho menor ou incapaz, cujo pai ou mãe tenha adquirido a nacionalidade portuguesa, com 11,6%.

Aquisição da nacionalidade portuguesa por estrangeiros que não moram em Portugal

Em contrapartida, foi mantida a tendência de evolução comprovada nos últimos anos para aquisição da nacionalidade portuguesa por estrangeiros que não moram em Portugal.
Segundo o INE, em 2017 foram 5.298 casos, verificando-se um aumento de 24,7% em relação ao ano anterior.
Para o instituto, este crescimento é resultado, especificamente, das alterações legislativas que facilitaram a possibilidade de estrangeiros descendentes de portugueses e também descendentes de judeus sefarditas portugueses adquirirem sua nacionalidade portuguesa.
Não deixe de ler o artigo que fizemos com a nova lei de cidadania portuguesa.

Principais motivos de aquisição da nacionalidade por estrangeiros que não moram em Portugal

No ano passado, “ser descendente de judeus sefarditas portugueses” foi o principal motivo de aquisição de nacionalidade para estrangeiros que não moram no país, com 32,3% do total, 1.713 casos.
“Ser descendente de nacional português” foi o segundo principal motivo, com 26,2% do total, 1.387 casos.
O “casamento ou a união estável com cidadão português há mais de três anos”, segundo o INE, assumiu a terceira posição, com 26% do total dos casos.

Nacionalidade brasileira na aquisição de nacionalidade portuguesa

No ano passado, a nacionalidade brasileira revelou valores mais altos no que diz respeito à aquisição da nacionalidade portuguesa, não só na condição de moradores em Portugal (um total de 6.084), como também na de residentes no exterior (2.793).
A nacionalidade de Cabo Verde foi a segunda mais representativa, segundo o estudo.
Quando se trata de estrangeiros que não residem no país, as nacionalidades turca e israelita ficam, pela primeira vez, em 2º e 3º lugares.

Mais da metade das aquisições de nacionalidade portuguesa foram atribuídas a mulheres

Um dado interessante revelado pelo levantamento é que mais da metade das aquisições de nacionalidade portuguesa foram atribuídas a mulheres no caso de residentes e esse número foi 53,9% para os casos de não residentes.

Idade média dos residentes

A análise estatística também revelou que os residentes em Portugal têm idade média de 35,3 anos, valor menor que dos residentes no exterior.
Portugal anuncia o Tech Visa e 100 milhões para inovação tecnológica. Confira.
Depois de obter a a nacionalidade portuguesa pensa em morar no país? A nossa equipe preparou Programa Morar em Portugal, que reúne todas as informações necessárias em 22 vídeos, abordando desde o planejamento até o período de adaptação da sua família. Vale a pena!

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Você tem direito à Cidadania Portuguesa?

A Atlantic Bridge é a assessoria que nós recomendamos para ajudar você a adquirir a nacionalidade portuguesa com segurança e agilidade. São profissionais experientes e da nossa confiança para orientar o seu processo.

Começar →