Com o dólar e o euro nas alturas e o real sendo a moeda que mais perdeu valor em 2020, economizar na transferência internacional é fundamental para qualquer um. Aqui no Euro Dicas, nós sempre te mostramos as opções que existem no mercado e checamos para você se elas são mesmo vantajosas. Hoje, vamos avaliar o Santander Transferência Internacional. Acompanhe.

Santander Transferência Internacional vale a pena?

Em termos de confiabilidade da transação financeira, não há dúvidas de que a transferência via Santander é recomendada. O Santander Brasil é uma subsidiária do banco espanhol Santander, sendo este o maior conglomerado financeiro da zona do euro.
No Brasil, o banco está desde 1982 e é o terceiro maior banco privado, tendo ações negociadas na bolsa de valores de São Paulo. O Santander oferece aos seus correntistas a opção de enviar e também de receber transferências internacionais.
No entanto, como mostraremos mais adiante, o Santander não é a opção mais barata para remessas de dinheiro para o exterior.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Como fazer uma transferência internacional Santander?

Para fazer a transferência internacional pelo Santander, você deve:
1. Acessar sua conta no site ou aplicativo;
2. Informar o nome completo do favorecido – não abrevie ou acrescente caracteres especiais (como ponto, vírgula etc);
3. Informar o código Swift do beneficiário;
4. Preenchidas estas informações, clique em “ok”, “buscar” ou no botão lupa – esta configuração varia confirme o sistema operacional no caso de fazer a transação por smartphone;
5. Informe o IBAN;
6. Clique em continuar e preencha o valor desejado.

Documentos necessários para fazer a transferência

Para efetuar a remessa de dinheiro para o exterior pelo Santander, você vai precisar de:

  • Nome completo do beneficiário;
  • Código IBAN – que é o número de identificação da conta no exterior;
  • Código Swift do banco para o qual será feita a transferência.

Em quais moedas as transferências podem ser feitas?

As transferências do Santander podem ser feitas em dez moedas no total, entre elas euro, dólar americano e libra esterlina.

Quanto custa uma transferência internacional Santander?

A transferência internacional Santander tem um custo fixo de R$ 90 por remessa, independentemente do valor enviado, como consta no tarifário do banco.

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →

Qual o valor mínimo e máximo de transferência?

Não existe valor mínimo de transferência. O valor máximo é de US$ 10 mil (ou o equivalente em outra moeda) por dia.

One Pay Câmbio

Para quem opta por fazer transferência via aplicativo de celular, o Santander oferece uma modalidade mais em conta: o One Pay Câmbio.
Este serviço não tem cobrança de taxa de serviço – que é de R$ 90 para toda e qualquer transferência tradicional, como falamos acima.
No entanto, você continua a pagar a tarifa Swift, que é cobrada nas transações interbancárias internacionais. Geralmente, a Swift tem custo de 20 dólares, mas pode variar de uma instituição bancária para outra. No tarifário do Santander, não é informado o valor corrente da tarifa.
Em todas as transações, é cobrado também o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que é o mesmo em qualquer instituição bancária. Se você fizer uma transferência para contas de mesma titularidade, irá pagar 1,1% de IOF. Se fizer para contas de titularidade diferente, irá pagar 0,38% de IOF.

Quem pode fazer remessas pelo Santander?

A remessa internacional do Santander está disponível para clientes do banco apenas. Para estes, ela pode ser feita via site, aplicativo, pessoalmente na agência e também por telefone.

Em quanto tempo a remessa chega ao beneficiário?

A transferência demora um dia útil se for feita em euro ou libras. Para dólar, o prazo é dois dias úteis.

Paga para receber dinheiro do exterior pelo Santander?

Caso você queira receber uma remessa do exterior em sua conta do Santander, você pagará uma taxa de R$ 60 pela operação.
E precisará informar ao depositante o código Swift do Santander, que é BSCHBRSPSEC. Também precisará fornecer seu nome completo, documento, agência e conta para depósito.

A transferência do Santander é a opção mais barata?

Não. Apesar de ser segura e recomendada, a remessa via Santander não é a mais barata, mesmo se você optar pela transferência One Pay Câmbio.
Apesar de esta operação eliminar os R$ 90 cobrados na transferência tradicional do Santander, ainda assim você paga taxa Swift e fica sujeito ao câmbio praticado pelo banco – geralmente, os bancos aproximam o valor da moeda do câmbio turismo, que é o mais caro.
Utilizando uma fintech de remessa de dinheiro para o exterior, geralmente você paga taxas de serviço bem mais em conta, fica livre da taxa Swift e consegue pagar o câmbio comercial, bem mais em conta.

Alternativa mais barata para receber e enviar dinheiro

Existem diversas fintechs disponíveis no mercado, a nossa recomendação é utilizar a Wise, antiga TransferWise, uma das mais famosas e reconhecidas plataformas de envio de dinheiro para o exterior.
Na Wise, por exemplo, você paga uma taxa de serviço de R$ 33,92 se pagar a remessa por boleto bancário; e R$ 27,03 se optar por transferência eletrônica. A taxa Swift, como falamos, não é cobrada. E o câmbio é o comercial.
O IOF, infelizmente, não há como deixar de pagar. Ele é o mesmo que o do Santander ou qualquer outro banco ou fintech.
O valor cobrado pela Wise para enviar dinheiro do Brasil para o exterior é de aproximadamente 2.5% do total enviado, e do exterior para o Brasil fica em aproximadamente 1.4% do valor enviado (já com o IOF incluído).  Veja uma simulação abaixo para perceber a diferença.
Santander transferência internacional euro
Veja também se fazer uma transferência internacional pelo Banco do Brasil é mais barato.

Santander ou Wise: qual o mais barato?

Para te mostrar que a remessa de dinheiro via fintech é mais em conta do que pelo Santander, fizemos uma tabela comparativa com as informações disponíveis nos sites das duas empresas, com a simulação de envio de 9 mil reais para um banco em Portugal. A pesquisa foi feita dia 7 de agosto de 2020.

Envio de 9 mil reais para Portugal Santander Wise
Taxas cobradas
  • As remessas, independentemente do valor, tem custo fixo de R$ 90.
  • Pelo One Pay Câmbio, disponível apenas no aplicativo de celular, não há tarifa, mas é cobrado o Swift
  • Para enviar dinheiro do Brasil para o exterior: taxa de aproximadamente 2,5%:
  • Para enviar dinheiro do exterior para o Brasil: taxa de aproximadamente 1,4%

(ambos já incluem o IOF)

IOF 0,38% (se titularidade diferente); 1,1% (se mesma titularidade). 0,38% (se titularidade diferente); 1,1% (se mesma titularidade).
Câmbio O valor do câmbio deve ser consultado junto ao banco no dia da transferência. Mas a cotação é sempre mais próxima do câmbio turismo. Câmbio comercial.
Taxa Swift Cobrada (geralmente 20 dólares, mas não consta valor no tarifário do banco). Não é cobrada.
Limite de envio US$ 10 mil por transferência. R$ 9 mil por mês (se via boleto) ou R$ 1 milhão por transferência (por TED), neste último caso sem limite mensal.
Tempo para concluir a transação 1 a 2 dias úteis. 1 dia (se via TED) ou até 4 dias (se via boleto).
Quanto você vai pagar pela transferência Cerca de R$ 297,28 (cálculo baseado nas informações disponíveis). R$ 232,29 (simulação feita no site da empresa).

Como você pode observar, enviando pela Wise via TED o dinheiro chega em 1 dia e você economiza pelo menos R$65.

Por que os custos dos bancos tradicionais são mais altos?

Alguns fatores explicam a razão de as transferências via bancos tradicionais serem mais caras do que as feitas pelas fintechs.

  • Em primeiro lugar, as tarifas de serviço das fintechs são mais baixas;
  • Depois, tem a questão do câmbio. Geralmente, os bancos tradicionais praticam o câmbio turismo, que é mais caro que o comercial;
  • Por último, os bancos tradicionais pagam taxa Swift, que as fintechs não pagam. Isto acontece porque as fintechs funcionam como correspondentes bancários. E atuam por meio de parcerias com os bancos estrangeiros.

Funciona mais ou menos assim: ao invés de fazerem uma única grande transferência em cima da qual incide taxa Swift, as fintechs fazem uma remessa dentro do Brasil e outra no país do beneficiário, o que torna a operação mais barata.
Conheça também o Moneytrans e saiba como funciona a plataforma de envio de dinheiro.

Usar a Wise vale a pena?

Sim. A Wise é bastante confiável e vem se firmando como uma das principais fintechs de transferência de dinheiro do mundo. Ela foi fundada em Londres, em 2011, e está no Brasil desde 2016.
Além de oferecer remessas por valores mais acessíveis, ela também garante bastante transparência à transação financeira. Isto porque, antes de fazer qualquer envio de dinheiro, você consegue simular a remessa e saber exatamente quanto pagará e a razão para isso.
O site da Wise, antiga TransferWise, é bastante didático e te apresenta, item por item, para onde vai seu dinheiro.
Para utilizar a Wise, siga os passos abaixo:
1. Vá à página oficial da Wise;
2. Faça uma simulação do valor que deseja transferir (escolhendo a moeda da transação);
3. Cheque quanto o destinatário irá receber. Aqui não há surpresas! Pode confiar que o valor exibido será o mesmo que será depositado na conta do destinatário. Veja também a data em que o beneficiário receberá o dinheiro;
4. Se estiver de acordo com o que foi exibido, continue o processo, clicando em “Começar”;
5. Agora você deve fazer o seu cadastro. É necessário somente fornecer um endereço de e-mail ou uma conta com o Google ou Facebook. É tudo gratuito;
6. Feito isto, indique a conta de destino com os dados que forem solicitados – o Iban é o código-padrão internacional para a identificação de contas bancárias; o Bic/Swift é o número de identificação do banco. O destinatário não precisa ter uma conta na Wise, apenas uma conta bancária;
6. Finalize, gerando a ordem de pagamento.
Se você ainda não conhece bem a plataforma, leia esse artigo completo sobre a Wise, antiga TransferWise, que escrevemos e saiba todos os detalhes sobre essa fintech.
Boa escolha e boa sorte!