Santander Transferência Internacional: conheça e veja se vale a pena

Com o dólar e o euro nas alturas e o real sendo a moeda que mais perdeu valor em 2020, economizar na transferência internacional é fundamental para qualquer um. Aqui no Euro Dicas, nós sempre te mostramos as opções que existem no mercado e checamos para você se elas são mesmo vantajosas. Hoje, vamos avaliar o Santander Transferência Internacional. Acompanhe.

Santander Transferência Internacional vale a pena?

Em termos de confiabilidade da transação financeira, não há dúvidas de que a transferência via Santander é recomendada. O Santander Brasil é uma subsidiária do banco espanhol Santander, sendo este o maior conglomerado financeiro da zona do euro.

No Brasil, o banco está desde 1982 e é o terceiro maior banco privado, tendo ações negociadas na bolsa de valores de São Paulo. O Santander oferece aos seus correntistas a opção de enviar e também de receber transferências internacionais.

No entanto, como mostraremos mais adiante, o Santander não é a opção mais barata para remessas de dinheiro para o exterior.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Como fazer uma transferência internacional Santander?

Para fazer a transferência internacional pelo Santander, você deve:

1. Acessar sua conta no site ou aplicativo;

2. Informar o nome completo do favorecido – não abrevie ou acrescente caracteres especiais (como ponto, vírgula etc);

3. Informar o código Swift do beneficiário;

4. Preenchidas estas informações, clique em “ok”, “buscar” ou no botão lupa – esta configuração varia confirme o sistema operacional no caso de fazer a transação por smartphone;

5. Informe o IBAN;

6. Clique em continuar e preencha o valor desejado.

Documentos necessários para fazer a transferência

Para efetuar a remessa de dinheiro para o exterior pelo Santander, você vai precisar de:

  • Nome completo do beneficiário;
  • Código IBAN – que é o número de identificação da conta no exterior;
  • Código Swift do banco para o qual será feita a transferência.

Em quais moedas as transferências podem ser feitas?

As transferências do Santander podem ser feitas em dez moedas no total, entre elas euro, dólar americano e libra esterlina.

Quanto custa uma transferência internacional Santander?

A transferência internacional Santander tem um custo fixo de R$ 90 por remessa, independentemente do valor enviado, como consta no tarifário do banco.

Qual o valor mínimo e máximo de transferência?

Não existe valor mínimo de transferência. O valor máximo é de US$ 10 mil (ou o equivalente em outra moeda) por dia.

One Pay Câmbio

Para quem opta por fazer transferência via aplicativo de celular, o Santander oferece uma modalidade mais em conta: o One Pay Câmbio.

Este serviço não tem cobrança de taxa de serviço – que é de R$ 90 para toda e qualquer transferência tradicional, como falamos acima.

No entanto, você continua a pagar a tarifa Swift, que é cobrada nas transações interbancárias internacionais. Geralmente, a Swift tem custo de 20 dólares, mas pode variar de uma instituição bancária para outra. No tarifário do Santander, não é informado o valor corrente da tarifa.

Em todas as transações, é cobrado também o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que é o mesmo em qualquer instituição bancária. Se você fizer uma transferência para contas de mesma titularidade, irá pagar 1,1% de IOF. Se fizer para contas de titularidade diferente, irá pagar 0,38% de IOF.

Quem pode fazer remessas pelo Santander?

A remessa internacional do Santander está disponível para clientes do banco apenas. Para estes, ela pode ser feita via site, aplicativo, pessoalmente na agência e também por telefone.

Em quanto tempo a remessa chega ao beneficiário?

A transferência demora um dia útil se for feita em euro ou libras. Para dólar, o prazo é dois dias úteis.

Paga para receber dinheiro do exterior pelo Santander?

Caso você queira receber uma remessa do exterior em sua conta do Santander, você pagará uma taxa de R$ 60 pela operação.

E precisará informar ao depositante o código Swift do Santander, que é BSCHBRSPSEC. Também precisará fornecer seu nome completo, documento, agência e conta para depósito.

A transferência do Santander é a opção mais barata?

Não. Apesar de ser segura e recomendada, a remessa via Santander não é a mais barata, mesmo se você optar pela transferência One Pay Câmbio.

Apesar de esta operação eliminar os R$ 90 cobrados na transferência tradicional do Santander, ainda assim você paga taxa Swift e fica sujeito ao câmbio praticado pelo banco – geralmente, os bancos aproximam o valor da moeda do câmbio turismo, que é o mais caro.

Utilizando uma fintech de remessa de dinheiro para o exterior, geralmente você paga taxas de serviço bem mais em conta, fica livre da taxa Swift e consegue pagar o câmbio comercial, bem mais em conta.

Alternativa mais barata para receber e enviar dinheiro

Existem diversas fintechs disponíveis no mercado, a nossa recomendação é utilizar a TransferWise, uma das mais famosas e reconhecidas plataformas de envio de dinheiro para o exterior.

Na TransferWise, por exemplo, você paga uma taxa de serviço de R$ 33,92 se pagar a remessa por boleto bancário; e R$ 27,03 se optar por transferência eletrônica. A taxa Swift, como falamos, não é cobrada. E o câmbio é o comercial.

O IOF, infelizmente, não há como deixar de pagar. Ele é o mesmo que o do Santander ou qualquer outro banco ou fintech.

O valor cobrado pela TransferWise para enviar dinheiro do Brasil para o exterior é de aproximadamente 2.5% do total enviado, e do exterior para o Brasil fica em aproximadamente 1.4% do valor enviado (já com o IOF incluído).  Veja uma simulação abaixo para perceber a diferença.

Santander transferência internacional euro

Veja também se fazer uma transferência internacional pelo Banco do Brasil é mais barato.

Santander ou TransferWise: qual o mais barato?

Para te mostrar que a remessa de dinheiro via fintech é mais em conta do que pelo Santander, fizemos uma tabela comparativa com as informações disponíveis nos sites das duas empresas, com a simulação de envio de 9 mil reais para um banco em Portugal. A pesquisa foi feita dia 7 de agosto de 2020.

Envio de 9 mil reais para Portugal Santander TransferWise
Taxas cobradas
  • As remessas, independentemente do valor, tem custo fixo de R$ 90.
  • Pelo One Pay Câmbio, disponível apenas no aplicativo de celular, não há tarifa, mas é cobrado o Swift
  • Para enviar dinheiro do Brasil para o exterior: taxa de aproximadamente 2,5%:
  • Para enviar dinheiro do exterior para o Brasil: taxa de aproximadamente 1,4%

(ambos já incluem o IOF)

IOF 0,38% (se titularidade diferente); 1,1% (se mesma titularidade). 0,38% (se titularidade diferente); 1,1% (se mesma titularidade).
Câmbio O valor do câmbio deve ser consultado junto ao banco no dia da transferência. Mas a cotação é sempre mais próxima do câmbio turismo. Câmbio comercial.
Taxa Swift Cobrada (geralmente 20 dólares, mas não consta valor no tarifário do banco). Não é cobrada.
Limite de envio US$ 10 mil por transferência. R$ 9 mil por mês (se via boleto) ou R$ 1 milhão por transferência (por TED), neste último caso sem limite mensal.
Tempo para concluir a transação 1 a 2 dias úteis. 1 dia (se via TED) ou até 4 dias (se via boleto).
Quanto você vai pagar pela transferência Cerca de R$ 297,28 (cálculo baseado nas informações disponíveis). R$ 232,29 (simulação feita no site da empresa).

 

Como você pode observar, enviando pela TransferWise via TED o dinheiro chega em 1 dia e você economiza pelo menos R$65.

Por que os custos dos bancos tradicionais são mais altos?

Alguns fatores explicam a razão de as transferências via bancos tradicionais serem mais caras do que as feitas pelas fintechs.

  • Em primeiro lugar, as tarifas de serviço das fintechs são mais baixas;
  • Depois, tem a questão do câmbio. Geralmente, os bancos tradicionais praticam o câmbio turismo, que é mais caro que o comercial;
  • Por último, os bancos tradicionais pagam taxa Swift, que as fintechs não pagam. Isto acontece porque as fintechs funcionam como correspondentes bancários. E atuam por meio de parcerias com os bancos estrangeiros.

Funciona mais ou menos assim: ao invés de fazerem uma única grande transferência em cima da qual incide taxa Swift, as fintechs fazem uma remessa dentro do Brasil e outra no país do beneficiário, o que torna a operação mais barata. A TransferWise, por exemplo, é correspondente cambial do MS Bank e do Banco Rendimento.

Usar a Transferwise vale a pena?

Sim. A TransferWise é bastante confiável e vem se firmando como uma das principais fintechs de transferência de dinheiro do mundo. Ela foi fundada em Londres, em 2011, e está no Brasil desde 2016.

Além de oferecer remessas por valores mais acessíveis, ela também garante bastante transparência à transação financeira. Isto porque, antes de fazer qualquer envio de dinheiro, você consegue simular a remessa e saber exatamente quanto pagará e a razão para isso.

O site da TransferWise é bastante didático e te apresenta, item por item, para onde vai seu dinheiro.

Para utilizar a TransferWise, siga os passos abaixo:

1. Vá à página oficial da TransferWise;

2. Faça uma simulação do valor que deseja transferir (escolhendo a moeda da transação);

3. Cheque quanto o destinatário irá receber. Aqui não há surpresas! Pode confiar que o valor exibido será o mesmo que será depositado na conta do destinatário. Veja também a data em que o beneficiário receberá o dinheiro;

4. Se estiver de acordo com o que foi exibido, continue o processo, clicando em “Começar”;

5. Agora você deve fazer o seu cadastro. É necessário somente fornecer um endereço de e-mail ou uma conta com o Google ou Facebook. É tudo gratuito;

6. Feito isto, indique a conta de destino com os dados que forem solicitados – o Iban é o código-padrão internacional para a identificação de contas bancárias; o Bic/Swift é o número de identificação do banco. O destinatário não precisa ter uma conta na TransferWise, apenas uma conta bancária;

6. Finalize, gerando a ordem de pagamento.

Se você ainda não conhece bem a plataforma, leia esse artigo completo sobre a TransferWise que escrevemos e saiba todos os detalhes sobre essa fintech.

Boa escolha e boa sorte!

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.

Artigos relacionados

TransferWise: como funciona? Veja nosso guia antes de usar

Será que é seguro enviar dinheiro pela TransferWise? É confiável? Mostramos tudo sobre essa plaforma, como utilizar, preços, vantagens e desvantagens.

Receber dinheiro do exterior paga imposto? Descubra aqui

Receber dinheiro do exterior paga imposto? Esclareça essa e outras dúvidas que muitas pessoas têm na hora de enviar dinheiro para o exterior.

Limite de remessas para o exterior: descubra até quanto pode enviar

Enviar dinheiro para fora é sempre complicado por causa das várias taxas e regras. Veja qual é o limite de remessas para o exterior e como enviar.

Remessa Online vale a pena? Veja como funciona e se é seguro

Saiba como poupar, quais as taxas aplicadas e o passo a passo para utilizar a Remessa Online. Leia ainda o que dizem os utilizadores.

Western Union: como funciona o envio de dinheiro para o exterior

Western Union: como funciona o envio e recebimento de dinheiro, quais são as taxas cobradas e se é confiável fazer transferências nessa plataforma.

Remessa Online ou TransferWise: qual é melhor para enviar dinheiro?

Remessa Online ou Transferwise? Comparamos as duas plataformas de envio de transferência internacional e descobrimos a melhor opção. Confira.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube