A Europa enfrenta uma nova onda da pandemia da Covid-19. A nova variante do vírus, Ômicron, foi detectada no continente em novembro e vários países estão em alerta e voltando com algumas restrições na tentativa de controlar a propagação do vírus. Conheça os números e a gravidade dessa nova fase da Covid-19 na Europa.

Covid-19 assusta a Europa com chegada de nova onda do vírus

Apesar de ter desfrutado de um verão de relativa tranquilidade em relação à pandemia de Covid-19, com boa parte da população europeia vacinada, desde outubro os números de contaminados começaram a subir. No fim de novembro, a maior parte dos países europeus já haviam instalado novas medidas de contenção do vírus.

Entenda como está a situação nos principais países europeus:

Reino Unido

O Reino Unido que no fim de novembro era o segundo país com a situação mais alarmante, passou a ocupar o primeiro lugar. De acordo com os dados divulgados pela Agência Reuters o país atingiu o pico da pandemia, e continua subindo.

No dia 16 de dezembro de 2021, o Reino Unido atingiu o pico de infecções desde o início da pandemia, contabilizando 87.500 novos casos, já o número de óbitos do país está em constante sobe e desce, foram 38 óbitos no dia 13 de dezembro e 164 óbitos no dia 15. A média de infecções considerando os últimos 7 dias é de 62.410. O país alcançou 69,7% da população vacinada.

Segundo dados da Agência Reuters, o fechamento das escolas foi recomendado ao nível nacional, assim como o fechamento de alguns setores de trabalho. O uso de máscara voltou a ser obrigatório em transporte público e estabelecimentos comerciais e o país já anunciou que vai acelerar a dose de reforço da vacina a quem já tomou as duas doses há mais de 3 meses.

Assim que foi detectada a variante Ômicron no Reino Unido, foram determinadas novas regras de entrada nos países, todos os viajantes que chegam ao país precisam apresentar um teste negativo. Já a lista vermelha de países com proibição de entrada foi removida no dia 15 de dezembro pelo Governo Britânico.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Contudo, ao atingir o pico no dia 16, é possível que implementem novas medidas em breve.

França

Na França, o número diária de contaminações também está subindo, o país encontra-se em 95% do seu pico anterior.

A média dos últimos 7 dias é de 50.130 novas infecções a cada dia. Dia 15 de dezembro de 2021, o país contabilizou 65.703 casos da doença e 151 óbitos. 71,6% da população está vacinada.

A utilização da máscara voltou a ser obrigatória em locais fechados, incluindo discotecas, e em alguns locais ao ar livre, por exemplo, nos mercados de Natal que se realizam em várias cidades francesas. Nas escolas, as aulas serão encerradas caso algum aluno teste positivo na turma. E nesta quarta-feira, 15 de dezembro, o governo francês porta-voz do Executivo, Gabriel Attal, que novas medidas serão anunciadas após a reunião do Conselho de Defesa da Saúde, agendada para o final de semana.

O Governo quer também reforçar a vacina a quem já tomou 2 doses há pelo menos 2 meses. A partir de 15 de janeiro, os certificados digitais de quem tem apenas 2 doses deixaram de ser válidos, impedindo o acesso a locais de espetáculos, bares e restaurantes. Para quem não quer se vacinar, os testes PCR e antígeno serão válidos por 24 horas, até então eram válidos por 48 horas.

Alemanha

O país que se encontrava na primeira posição em novembro dentre os países em situação mais delicada com a Covid-19 na Europa, passou a ocupar o terceiro lugar e os números tem diminuído, segundo os dados da Reuters. A média de novos casos diários na Alemanha passou de 58 mil em novembro para 45.352 novos casos diários em dezembro e em média 170 mortes – 76% do pico da pandemia no país. Dia 15 de dezembro, o país contabilizou 56.902 casos e 522 óbitos.

O país quer tornar a vacina obrigatória a todos os cidadãos, mas a medida precisa ser aprovada no Parlamento e avaliada por uma comissão de Ética. Se aprovada entrará em vigor em fevereiro ou março. A polícia alemã começou a se dedicar ativamente no combate aos grupos antivacina, após descobrir plano para matar o governador do estado da Saxônica, Michael Kretschmer. 69,9% da população alemã está vacinada.

O país já possui algumas indicações para que os seus cidadãos limitem os contatos, mas novas medidas restritivas ainda não foram anunciadas pelo novo Chanceler Olaf Scholz. Segundo o DW News, não vacinados e não recuperados estão proibidos de fazer compras em lojas não essenciais. Por enquanto, há restrições de entrada no país a passageiros vindos da África Meridional.

Áustria

A Áustria apareceu em todos os noticiários ao decretar o 4º lockdown do país por causa da Covid-19 na Europa. O confinamento, que a princípio foi decretado apenas para não vacinados gerou uma corrida aos centros de vacinação para aumentar a taxa do país que é uma das mais baixas da Europa. 70% da população austríaca se encontra vacinada e no dia 16 de dezembro, os números de casos e óbitos voltaram a diminuir, atingindo a média de 3.700 de novos casos e 51 óbitos registrados no dia anterior.

O novo confinamento geral foi decretado no país no dia 22 de novembro e se manteve até o dia 12 de dezembro. No entanto, o confinamento permanece obrigatório para a população não vacinada. A partir de 1 de fevereiro de 2022, a vacina tornará obrigatória no país.

No dia 15 de dezembro de 2021, a Áustria registrou 4.224 casos e 51 óbitos.

Holanda

A Holanda também colocou um pé no freio à liberdade dos holandeses. Depois do aumento de casos, o país definiu um confinamento de 3 semanas a partir de 13 de novembro, com bares, cafés, restaurantes e supermercados obrigados a fechar às 20h e lojas não essenciais fechando as 18h.

Com essas medidas, os Países Baixos vêm conseguindo diminuir a sua taxa em relação ao pico, de acordo com os dados da Reuters71% do pico da pandemia – ontem, dia 16 de dezembro foram detectados 13.469 novos casos e 41 óbitos. 73,5% da população está vacinada.

Portugal

No dia 1 de dezembro de 2021, Portugal entrou em Estado de Calamidade, que deve durar até 20 de março de 2022. Tal medida foi tomada devido ao aumento de casos vivido pelo país nas últimas semanas, mas principalmente para evitar uma maior propagação do vírus devido às festas de fim de ano e do início do inverno.

Segundo os dados da Reuters, no dia 16 de dezembro de 2021, Portugal atingiu o maior número de novas infecções desde fevereiro, atingindo uma média de 4.041 novos casos diários – 31% do pico anterior – e continuam a subir. No dia 15 de dezembro, foram registrados 5.800 novos casos e 11 óbitos. 87,7% da população está vacinada e as crianças de 5 a 11 anos já podem realizar a marcação da vacina, que segundo o calendário divulgado, até março elas já estarão 100% imunizadas.

Vacina Covid na Europa

O governo português tem incentivado as testagens abrindo vários centros gratuitos dedicados a isso. As máscaras voltaram a ser obrigadas em espaços fechados, a apresentação de Certificado Digital Covid voltou a ser obrigatória para restaurantes, bares, locais turísticos, eventos com lugares marcados e academias de ginásticas. Para as discotecas, além do Certificado, ainda é necessário apresentar o Teste Antígeno realizado até 48 horas antes.

Para a entrada no país, segue a obrigatoriedade do teste negativo de Covid, mas não será obrigatória a quarentena.

As medidas tornam-se mais duras de 25 de dezembro a 9 de janeiro, quando o teletrabalho será obrigatório (nas funções que o permitam), as discotecas e bares estarão fechadas e as aulas só irão retornar a partir de 10 de janeiro.

Veja este artigo para saber mais detalhes sobre a permissão da entrada de brasileiros em Portugal durante a pandemia.

Espanha

Na Espanha, as contaminações também estão avançando. Segundo dados da Agência Reuters, nesse momento a Espanha tem tido em média 12.787 novas infecções a cada dia, o que representa 36% do último pico relatado no país, em20 de janeiro de 2021. No dia 15 de dezembro de 2021, o país registrou 27.140 novos casos da doença e 77 óbitos. 79,7% da população espanhola está vacinada.

Ainda não foram divulgadas novas medidas restritivas ou lockdown no país. Contudo, segundo a Reuters, o fechamento de escolas e trabalho home-office estão sendo recomendados. Além disso, segundo o Boletim Oficial do Estado publicado no dia 15 de dezembro, as restrições de voos oriundos da África do Sul, Botsuana, Essuatíni, Lesoto, Moçambique, Namíbia, Zimbabué, Maláui e Zâmbia continuam até 29 de dezembro de 2021.

Brasileiros já podem entrar na Europa?

Na maioria dos países sim. Cada país determina as condições de entrada, por isso, é importante consultar os requisitos do país de destino antes de embarcar.

Saiba como tem sido viajar dentro da Europa na pandemia de Covid-19.