Doces portugueses: 12 delícias que você vai querer provar

Portugal  / 

Viajar para Portugal é entrar no mundo das padarias, da gastronomia e dos maravilhosos doces. Os doces portugueses estão espalhados pelo país, cada região possui suas criações e as tradições dos doces são muito preservadas (e algumas receitas mantidas a sete chaves!).

Doces portugueses: 12 a não perder

Visitar Portugal durante uma dieta não é uma ideia muito boa. Durante sua visita esqueça a dieta, experimente os doces mais tradicionais de cada cidade portuguesa e se delicie.

Hoje vamos te contar um pouco sobre quais são os doces portugueses, onde eles foram criados e onde encontrá-los.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

1. Pastel de nata

No Brasil costumamos chamar o pastel de nata de pastel de Belém, mas na verdade em Portugal o único Pastel de Belém fica em Lisboa, no bairro de Belém (com a fábrica original ainda em funcionamento e com os melhores pastéis de Belém que você experimentará algum dia).

O doce foi criado originalmente por um pasteleiro do Mosteiro dos Jerónimos, e é somente na célebre Confeitaria de Belém, erguida em 1837, que este típico doce pode se chamar Pastel de Belém, em qualquer outro local, ele é chamado de apenas pastel de nata.

A nata ainda pode ser acompanhada de açúcar para polvilhar e também canela, quanto mais quentinha e folhada por fora, melhor. Você pode encontrar pasteis de nata em qualquer pastelaria em todo o país.

2. Queijada

A queijada é um dos doces portugueses mais gostosos, tem formato redondo e leva queijo, ovos, leite e açúcar. Pode ter recheio de amêndoas, laranja, ovos ou requeijão (que é diferente do requeijão do Brasil).

As queijadas mais tradicionais são da Ilha da Madeira, de Évora e de Sintra, mas você encontra essas delícias em todo o país.

Curiosidade:

Um outro doce típico da cidade de Évora chama-se Filhós Enroladas, o detalhe curioso é que este doce leva aguardente como um dos ingredientes.

Onde comer:

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Prove as queijadas da Pastelaria Conventual Pão de Rala (Évora).

Você também pode ver as comidas típicas de Portugal, que vão deixar você com água na boca.

3. Bola de Berlim

Apesar do nome inusitado em Portugal, em terras brasileiras este doce (extremamente açucarado) recebeu o nome de “sonho”, e continua sendo popular nas padarias do Brasil.

bolas de berlim

Mas se o doce é português, por que essa referência à Alemanha? Na verdade, a Bola de Berlim foi trazida para Portugal através das famílias judaicas que na época fugiam da Alemanha em razão da Segunda Guerra Mundial. O doce originalmente chama-se Berliner e é bastante conhecido em terras alemãs.

Quer saber como pode morar, trabalhar ou estudar tranquilamente em Portugal?

A Atlantic Bridge é o parceiro que nós recomendamos para ajudar você a legalizar o seu sonho de vir para Portugal.

SABER MAIS »

No entanto, a versão portuguesa do Berliner é recheada com creme pasteleiro português (à base de ovos), enquanto que a alemã com frutas vermelhas, e a brasileira, com creme de confeiteiro ou doce de leite. Dentre as 3 opções, a made in Portugal é a melhor.

Curiosidade:

São muito consumidas nas praias de norte a sul de Portugal. O mesmo não ocorre no Brasil.

Onde comer:

A mais famosa Bola de Berlim pode ser degustada na Pastelaria do Manuel Natário em Viana do Castelo, mas se você estiver por Lisboa, poderá prová-la na Pastelaria Versailles e Tartine. Essas são apenas sugestões pois você pode encontrar bolas de Berlim em todo o país.

Confira como é a qualidade de vida em Portugal.

4. Ovos moles

Já os tradicionais ovos moles de Aveiro têm fama internacional e fabricação preservada (só podem ser feitos em Aveiro, tendo inclusive uma legislação própria para fiscalizar isso, sendo um recurso para a receita não perder a tradição, se for recriada em outros lugares). Com formato de conchas, búzios e peixes, os ovos moles são feitos com gema de ovo, açúcar e água e cobertos por hóstias! Hóstias de verdade, isso mesmo!

Notícias dão conta que o doce foi produzido pela primeira vez em 1462, no Convento de Jesus. O doce foi criado por freiras que usavam as claras dos ovos para engomar as roupas dos padres e para não desperdiçar as gemas criaram os ovos moles.

Os Ovos Moles não precisam ser conservados na geladeira, podendo estar à temperatura ambiente por cerca de 15 dias.

Onde comer:

Pastelaria do Rossio e Oficina do Doce.

5. Travesseiros de Sintra

Os famosos travesseiros de Sintra são doces portugueses imperdíveis e que precisam entrar na sua lista de doces para provar. Em formato de travesseiro, é recheado com creme de ovos, amêndoas e coberto com açúcar. Mais uma delícia da gastronomia portuguesa.

Onde comer:

A Pastelaria Piriquita existe há mais de 150 anos, sendo um dos locais mais famosos de Sintra quando o assunto se refere a doces. Está localizada no centro histórico da cidade.

6. Torta de Azeitão

Antes de comentar sobre a torta, vamos informar que Azeitão é uma freguesia portuguesa que pertence ao Concelho de Setúbal.

Famosa pela produção de vinhos, Azeitão também se destaca em relação às sobremesas, o aspecto da torta lembra a cor do quindim com o rocambole.

O termo “rocambole” (comum no Brasil), recebe o nome de “torta” em Portugal, daí o nome Torta de Azeitão.

Onde comer:

Pastelaria Regional Cego (Vila Nogueira de Azeitão).

Comer no Porto e em Lisboa: veja os restaurantes que você precisa visitar e se deliciar.

7. Pastéis de Tentúgal

Tentúgal é uma vila portuguesa que pertence ao Concelho de Montemor-o-Velho (Coimbra), e foi lá que surgiu esse delicioso pastel. A origem do doce remete ao Convento Nossa Senhora da Natividade (fundado em 1565), onde a Ordem das Carmelitas de Portugal viviam na época.

Contudo, essa história rende especulações, pois as primeiras freiras do convento vieram anteriormente de outro, localizado em Beja; todavia, há suspeitas que a base da criação do doce veio dessas freiras em Beja. Possui uma deliciosa massa folhada e com recheio de doce de ovos. São considerados uma das 7 maravilhas da Gastronomia portuguesa.

pasteis de tentugal

Onde comer:

Pastelaria Pousadinha (Tentúgal).

8. Pingos de Tocha

O formato desse doce pode até lembrar uma tocha, mas é o sabor que chama atenção. Composto por um aglomerado de fios de ovos, com glacê de açúcar e limão, ele é bastante adocicado.

A origem desse doce português vem do Mosteiro de Santa Clara de Amarante, sendo bastante popular em Coimbra e Amarante. É possível encontrar Pingos de Tocha de formatos e tonalidades diferentes, mas o tradicional é aquele que parece com uma casquinha de sorvete.

Onde comer:

Casa dos ovos moles (Lisboa) e Tavi (Porto).

9. Toucinho do Céu

Um bolo de tonalidade amarelo intenso, tendo como base de sua receita: açúcar, gemas de ovo e amêndoas moídas. Na receita original, era usado banha de porco como ingrediente, por isso o nome “toucinho”.

É uma sobremesa bastante popular em Portugal, sendo facilmente encontrada em qualquer região do país, entretanto existem algumas variações entre uma região e outra, no que se refere ao processo de fabricação.

Assim como as outras iguarias, é um doce conventual e especula-se que ele tenha sido criado pelas freiras que viviam isoladas no mosteiro em Murça (Vila Real). O doce é bastante conhecido em Guimarães, Murça e Trás-os-Montes.

Onde comer:

Casa Costinhas (Guimarães).

Você sabia que um dos pratos mais famosos do Porto chama Francesinha? Veja os ingredientes e história dessa delícia.

10. Quilhões de São Gonçalo

Tradicional da cidade de Amarante, os quilhões de São Gonçalo (doces fálicos) tem formato do órgão genital masculino porque o santo tem fama de casamenteiro. São Gonçalo de Amarante ajudava as mulheres a casarem, serem férteis e terem filhos.

O doce é comum nas romarias de Amarante e está relacionado ao santo São Gonçalo, o padroeiro do Concelho. Sua receita é basicamente leite, ovos e açúcar.

Onde comer:

Em quase todos os cafés situados na zona histórica de Amarante.

11. Encharcada Alentejana

Originário da região do Alentejo, sua história envolve os produtores de vinho e as freiras. Existe a hipótese que esses produtores clareavam o vinho usando clara de ovo, e as gemas (que não eram usadas) eram doadas para as freiras do convento, que então brilhantemente criavam os diversos doces.

É uma das sobremesas mais representativas da região do Alentejo. Seus ingredientes são basicamente: gema de ovo, canela em pau, açúcar, limão, ovos e água.

Onde comer:

Em diversos restaurantes locais em Mourão (vila Alentejana no Distrito de Évora).

12. Sericaia

A sericaia é um doce típico da região do Alentejo. É um doce típico de convento e possui uma textura super fofa.

A aparência desse doce português lembra o nosso conhecido pudim, porém esse bolo é bastante diferente se compararmos com a nossa iguaria. A receita original foi aprimorada pelas freiras do convento de Elvas e de Vila Viçosa. A Sericaia tem como ingredientes: açúcar, canela, farinha, ovos, leite e limão. O resultado é um bolo molhadinho e bastante cremoso, com o toque especial do limão.

Sericaia tem origem indiana, e foi trazido para o Brasil pelos portugueses na época da colonização. Em virtude disso, o doce ganhou diferentes versões em regiões como Rio Grande do Sul, Bahia e São Paulo, sendo diferentes da receita portuguesa.

Onde comer:

Taska do Xico (Porto Covo).

Não deixe de ler sobre os pontos turísticos de Portugal que você deve visitar.

Mais doces portugueses que você tem que experimentar

Pensa que acabou? Ainda não. Temos ainda mais 4 doces portugueses desconhecidos dos brasileiros que merecem a sua atenção.

Molotof

O Molotof é outro doce típico de Portugal, trata-se de um delicioso pudim de claras com caramelo, uma sobremesa muito presente em diversos restaurantes do país e festas tradicionais de família.

Dom Rodrigo

São os doces tradicionais do Algarve e vem embrulhados em uma papel metalizado colorido. São feitos com ovos, açúcar e amêndoas.

dom rodrigo

Pão de rala

O pão de rala também é um doce tradicional português e tem origem no Alentejo. Era feito por frades e freiras nos conventos. O doce é produzido com gemas de ovos, açúcar, raspas de limão, amêndoas e gila (abóbora-chila).

Restaurantes em Portugal: veja a lista dos melhores.

Pudim Abade de Priscos

Esse pudim é tradicional da cidade de Braga e leva toucinho (isso mesmo!) e vinho do Porto na sua receita. Uma maravilha da culinária portuguesa que vale a pena experimentar! Simplesmente divino!

Doces portugueses: origens e histórias

A lista dos doces portugueses conventuais (e não conventuais também) é imensa, abrangendo praticamente todas as regiões de Portugal.

São iguarias que possuem um passado histórico, algumas são tão tradicionais que só podem ser produzidas em uma específica localidade, para que a receita original não sofra alterações e perca a sua origem.

Interessante também observar como ingredientes básicos podem se transformar em doces maravilhosos e ao mesmo tempo sofisticados. Vale a pena experimentar cada um deles!

Vai visitar Portugal? Então saiba que é obrigatório contratar um seguro viagem. Veja onde cotar e quanto custa neste artigo.

Outros doces portugueses desconhecidos dos brasileiros

Pastel de Santa Clara, Brisa do Liz, Barriga de Freira, Mimo de Azeitão, Tigeladas de Abrantes, Palha de Abrantes, Nógados, Sopa Dourada, Papos de Anjo, Lampreia de Ovos e inúmeros outros.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Jornalista, vive no Brasil e ama Portugal, tem passagens pela África, Europa e América do Norte/Sul. Além da paixão por viagens, também adora animais e apoia projetos de conservação de vida selvagem na África do Sul e Brasil.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.