De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), qualidade de vida envolve o bem-estar físico, mental, psicológico e espiritual do ser humano, além de fatores como: relacionamentos sociais, saúde, educação, habitação, segurança, saneamento básico, entre outros. No Brasil, diversos elementos afetam a vida da população e, principalmente por isso, muitas pessoas planejam emigrar. E como é a qualidade de vida em Portugal?

Apresentamos detalhes sobre a qualidade de vida no país, desde a segurança e saúde, até os custos de vida no país. Confira e saiba o que esperar da vida no país.

Como é a qualidade de vida em Portugal?

A qualidade de vida em Portugal, como adiantamos, engloba vários fatores que afetam diretamente a vida e o bem-estar de cada indivíduo. O país é reconhecido internacional pela qualidade de vida, em uma pesquisa realizada pela InterNations – Expat Insider 2021 – que leva em consideração especialmente a opinião de imigrantes que vivem no país, destaca Portugal na terceira posição da tabela como melhor qualidade de vida, perdendo apenas para a Áustria (2º) e Taiwan (1º).

São muitos os fatores que contribuem para esse reconhecimento e que atraem estrangeiros de várias nacionalidades, incluindo brasileiros. No último ranking, divulgado em 2022 e referente a 2021, o país se destaca para os expatriados por conta das opções locais de lazer, clima ensolarado e pacificidade. Já nas subcategorias de avaliação da qualidade de vida, Portugal ocupou as seguintes posições: qualidade do ambiente (11º),  saúde e bem-estar (21º), viagens e transportes (22º), vida digital (24º).

A pesquisa analisou a percepção de imigrantes de 174 nacionalidades que vivem em 186 países ou territórios. Realizada anualmente desde 2013, ouviu mais de 12.420 expatriados que avaliaram até 37 fatores diferentes da sua vida no estrangeiro.

Se está pensando em morar em Portugal, a seguir apresentamos em detalhes cada um dos itens que destacam a qualidade de vida oferecida aos moradores.

Saúde em Portugal

A saúde pública em Portugal é de qualidade e atende a maior parte da população do país. O atendimento varia de acordo com a região de Portugal. Mas de forma geral o serviço médico público funciona bem, diferentemente do Brasil.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Outra diferença em relação ao Brasil é que em Portugal paga-se um valor simbólico para ser atendido, de acordo com o que será preciso fazer. Por exemplo: uma consulta com um médico em um posto de saúde (Centro de Saúde) custa cerca de 4,5€; uma emergência, em média, 18€.

Além disso, os hospitais públicos são referência no país. De acordo com o Jornal Público, no final de 2021, já somavam 1,1 milhões de pessoas sem atribuição de um médico de família, representando cerca de 10,8% da população.

No Euro Health Consumer Index, Portugal ocupa o 13º lugar no ranking de sistemas de saúde europeus. A classificação avalia serviços nacionais de saúde na Europa com base em indicadores como direitos e informação dos pacientes, acessibilidade, resultados, diversidade e abrangência dos serviços prestados, prevenção e produtos farmacêuticos.

Segundo a pesquisa da InterNations citada acima, três a cada quatro expatriados (73%) dizem estar satisfeitos com a acessibilidade dos cuidados de saúde no país – sendo a média global de 61%.

Guimarães, em Portugal
A expectativa de vida em Portugal vem aumentando e os idosos representam uma grande fatia da população.

Saiba quais são os melhores hospitais em Portugal no setor público e privado.

Programas de saúde

A saúde não está relacionada apenas a doenças, mas também à prevenção. Visando combater fatores de riscos responsáveis por grande parte das doenças crônicas, foram criados programas específicos contra o tabagismo, a favor de uma alimentação saudável, atividade física, controle do diabetes e doenças cérebro-cardiovasculares, doenças oncológicas e doenças respiratórias.

Em relação às doenças transmissíveis, foram esboçados planos de atuação para as hepatites virais, VIH/SIDA (AIDS) e tuberculose, assim como para as infecções ligadas aos cuidados de saúde e às resistências aos antimicrobianos.

Também foram criados programas de saúde para realçar a importância da saúde reprodutiva, infantil e juvenil e da vacinação, como os que se tornaram prioritários para responder a necessidades de saúde da população.

Remédios

Os remédios em Portugal são considerados itens básicos e a população só paga um imposto único sobre eles (IVA). No Brasil, os elevados impostos incidem até nos medicamentos, que chegam a custar mais que o dobro do que o equivalente em Portugal.

Além disso, em Portugal muitos medicamentos fazem parte do regime especial de comparticipação. No qual o governo paga boa parte dos medicamentos diretamente às farmácias e o preço sai por um valor bem simbólico para a população.

Expectativa de vida

A esperança de vida da população portuguesa aumentou em todas as regiões. É no norte, no centro e na área metropolitana de Lisboa que os portugueses podem esperar viver mais. A expectativa de vida da população ao nascer é de 81,06 anos, entre 2018 e 2020, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No norte de Portugal, onde a expectativa de vida é a mais alta do país, chega-se a 81,46 anos. Entre a população na faixa dos 65 anos, espera-se em média, mais 19,69 anos de vida, sendo, que as mulheres nessa faixa etária têm uma expectativa maior de 21,11 anos, ou seja, chegando aos 86,11 anos. Entre os homens a expectativa é de mais 17,76 anos, chegando aos 82,76 anos.

Portugal tem uma expectativa de vida bastante alta e há muitos idosos no país. O país é um dos mais envelhecidos da União Europeia, de acordo com o INE. Os portugueses vivem, em média, cinco anos a mais do que os brasileiros. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida no Brasil, ao nascer, é de 76,8 anos (ano de 2020).

Segurança em Portugal

A segurança também influencia bastante na qualidade de vida em Portugal. Segundo o Global Peace Index (GPI), Portugal é o quarto país mais pacífico do mundo no ranking de 2021, perdendo apenas para a Islândia (1º), Nova Zelândia (2º) e Dinamarca (3º).

Se comparado ao Brasil, a discrepância é absurda, o nosso país ocupa a 128ª lugar, tendo caído 12 posições no ranking em um ano. Os três países da América Latina com melhor posição são a Costa Rica (39º), o Uruguai (47º) e o Chile em (49º).

Confira a lista dos países mais seguros do mundo.

Criminalidade

O índice de criminalidade é muito baixo e a polícia de Portugal atua de forma imponente, na prevenção contra os crimes em vez da remediação.

O governo português investe na segurança pública, um dos motivos pelos quais o país é tão seguro. A segurança é sentida ao andarmos pelas ruas, passearmos ao ar livre, sacarmos dinheiro em caixas eletrônicos, estacionarmos o carro, sairmos à noite, etc.

O Relatório Anual de Segurança Interna mais recente, referente ao ano de 2020, aponta uma queda significativa nos crimes violentos e graves. Entre os cinco principais crimes registrados no país estão:

  1. Violência doméstica contra cônjuges ou análogos, com 23.439 registro, diminuição em 5,5% ao ano anterior;
  2. Furto em veículo motorizado, com 20.958 registros, uma queda de 4,6% em relação a 2019;
  3. Burla informática e nas comunicações, com 19.885 ocorrências, um aumento de 21,7% ao ano anterior;
  4. Ofensa a integridade física, com 18.389 registros, uma diminuição de 21% em relação a 2019;
  5. Condução de veículo com taxa de álcool igual ou superior a 1,2g/l, com 13.693, queda pelo segundo terceiro ano consecutivo de 18,8%.

A população prisional do país é um reflexo da criminalidade, eram 12.793 em 2019 e em 2020 passou para 11.412, uma queda de 10,8%.

Entre os crimes mais comuns em Portugal estão a violência doméstica e furtos por oportunidade. Já no Brasil, a população não anda segura pelas ruas porque sabe que a qualquer momento pode presenciar um assalto à mão armada, assassinatos com armas de fogo ou saber de casos de bala perdida.

Educação de qualidade

Portugal possui Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) bastante elevado: 0,850 (Pnud 2018) e taxa de analfabetismo de 4,1% (referência: ano de 2016).

Conforme consta na constituição portuguesa, todos têm direito ao ensino e o estado deve garantir a igualdade de oportunidades.

O país está em 38º lugar no ranking de desenvolvimento humano da Organização das Nações Unidas (ONU) de 2020, na frente de países como a Eslováquia, Hungria e a Croácia e atrás de países como a Espanha, Itália e França.

O Brasil encontra-se na 84ª posição entre 189 países analisados, com um IDH considerado alto, de 0,765, de acordo com dados divulgados pelo PNUD em 2020. Os dados de 2021 está previsto para divulgação ainda no primeiro semestre de 2022.

O país também se destaca nos exames da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE. Desde que o exame começou a ser aplicado o país tem avançado e melhorado os resultados a cada ano. A pontuação de Portugal na última avaliação do PISA, realizada em 2018, foi oito pontos superiores à média em ciências, cinco pontos em leitura e dois pontos em matemática. Os alunos apresentam o 17º lugar em ciências, 18º em leitura e 22º em matemática. O reconhecimento ao país está especialmente na melhoria progressiva.

Veja também esse artigo sobre o ensino privado e público em Portugal.

Custo de vida em Portugal

A qualidade de vida em Portugal está relacionada diretamente ao custo de vida no país: quem tem um bom emprego e recebe um salário que dá para arcar com as despesas básicas e ainda sobrar para o lazer consequentemente tem uma qualidade de vida melhor.

Poder de compra impacta na qualidade de vida em Portugal
O poder de compra os portugueses é um dos mais baixos da União Europeia.

Acontece que o salário mínimo em Portugal é considerado baixo, sendo 705€ em 2022. Considerando o salário médio em Portugal, em dezembro de 2021, houve um aumento de 5,9% com relação a janeiro de 2021, chegando a 1.300€, pouco menos de dois salários. Entretanto, é preciso destacar que é o salário médio, ou seja, não é o que de fato recebe a maioria da população.

Gastos médios

A seguir, apresentamos para você apenas uma média dos valores para um casal que viva sem luxos em Portugal. Apresentamos o valor de aluguel em Lisboa e no Porto, ambos em zonas centrais da cidade, o que não representa o valor de renda em outras cidades do país. A pesquisa foi realizada no site Numbeo. Confira!

Despesa Lisboa Porto
Aluguel apartamento de 1 quarto no centro 829,82€ 674,41€
Eletricidade, gás, água, lixo 116,60€ 108,01
Transporte público mensal 40€ 30€
TV, telefone e internet 35€ 33€
Mercado 250€ 250€
Total 1.271,42€ 1.095,42€

Observação: a pesquisa foi feita em 22 de abril de 2022.

Em média, um casal gasta 1.271€ em Lisboa ou 1.095€ no Porto, sem contar o lazer. Como as atividades e preços variam muito e dependem do estilo de vida de cada um, esse valor pode variar, inclusive, ser determinado de acordo com o orçamento.

Poder de compra da população influencia na qualidade de vida em Portugal

O poder de compra da população tem relação direta com o salário mínimo de cada país (ou médio, caso não exista um mínimo) e com o custo de vida do país (ou dos países) analisado(s).

O site Numbeo apresenta um índice de custo de vida por país, onde são analisados: custo de vida, aluguel, custo de vida mais aluguel, alimentação, preços dos restaurantes e índice de poder de compra.

Para você ter uma ideia, o poder de compra de Portugal é menos da metade do poder de compra da Suíça e da Dinamarca e bem menor do que na Noruega, em Luxemburgo, nos Países Baixos, na Finlândia, na Suécia e em outros países. O poder de compra em Portugal é maior do que nos países como: Hungria, Polônia, Bulgária, Sérvia, Rússia e Ucrânia.

Se comparado apenas os Estados-membros da zona do euro, Portugal ocupa a 17ª posição entre os 19 países. Em 2021, o poder de compra da população caiu em 74% do que a média europeia e o país ainda ocupa as últimas posições em relação aos demais integrantes do bloco econômico. O país está a frente apenas de Malta e Grécia.

Talvez possa ser interessante a leitura do artigo que fizemos sobre poder de compra na Europa.

Em Portugal você não vai ficar rico

Se você é do Brasil e está em busca de qualidade de vida em Portugal, segurança e tranquilidade, o país europeu pode ser um bom lugar para você viver. Agora, se você pensa em ganhar muito dinheiro e encontrar opções de trabalho de sobra, talvezPortugal não seja o destino mais indicado.

A realidade é que você vai aprender a viver com menos em Portugal, vai dar muito mais valor para o seu dinheiro. Caso você esteja em busca de acumular riqueza, países como os Estados Unidos, Canadá ou Alemanha são os mais indicados.

Cidades com melhor qualidade de vida em Portugal

Ainda segundo o ranking da Numbeo, as cidades com melhor qualidade de vida em Portugal são:

Cidade com melhor qualidade de vida Pontuação
Lisboa 47,39
Porto 46,53
Cascais 46,36
Funchal (Ilha da Madeira) 46,11
Braga 44,29
Coimbra 44,07
Aveiro 43,73

Saiba quais são os países da Europa com melhor qualidade de vida.

Como é a qualidade de vida em Portugal comparado a outros países?

Portugal é um país tranquilo e oferece o que muitos brasileiros buscam: segurança. Imagine voltar para casa a qualquer hora do dia ou da noite sem medo. Em Portugal, pelo menos na maior parte do país, você encontra essa tranquilidade.

É fato que o país não tem os melhores salários, mas, se comparamos ao salário mínimo no Brasil, por exemplo, onde é impossível viver com um salário mínimo e menos ainda uma família de duas pessoas sobreviver com dois salários. Em Portugal, é possível sim um casal viver tranquilo com dois salários, ou seja, 1.410€, pelo menos na maioria das cidades do país.

Considero que para quem busca qualidade de vida, especialmente quem vem para a Europa com os rendimentos que tem no Brasil (mesmo que temporário), Portugal é um país com um bom custo-benefício. Ou seja, você tem todas as facilidades que pode ter na maioria dos países europeus, com preços mais acessíveis. Especialmente quando falamos em transporte público, alimentação e moradia.

Rua Augusta em Lisboa, Portugal
Planejamento é essencial para desfrutar da qualidade de vida em Portugal.

Existem vantagens e desvantagens de morar em Portugal, a maior vantagem para mim, está nas coisas simples da vida. Comer bem e beber um bom vinho sem desembolsar uma grana (mesmo em um restaurante), andar com liberdade e viver em uma cidade agradável, que te dão prazer de passear, de sentar em um parque ou uma praça. O ritmo de vida em Portugal é mais lento e é bom poder desacelerar para aproveitar a vida.

A maior desvantagem, especialmente para quem vem em busca de trabalho, talvez esteja nos baixos salários. O problema perdura no país desde a crise de 2008 e, mesmo que você seja qualificado, ganhar muito bem, ou seja, mais de 2 mil euros, por exemplo, é difícil, mas não impossível. Porém, o baixo custo de vida, se comparado a outros países europeus, de certa forma equilibra os baixos salários.

Que a qualidade de vida Portugal é alta, isso eu não tenho dúvida. Mas existem muitos fatores que contribuem para a decisão de se mudar de país, vale a pena pesar o que mais conta para você viver na Europa.

Se a sua vontade é morar em Portugal e ter muito mais qualidade de vida, que tal participar de um programa com 22 vídeo aulas com o Erick Gutierrez, fundador do Euro Dicas? Conheça o Programa Morar em Portugal, um curso online com tudo o que você precisa saber para mudar para o país lusitano sem imprevistos ou surpresas, conheça o programa!